Carne para cães: O cão doméstico é um predador, como seus ancestrais, os lobos selvagens. Seu sistema digestivo é organizado de uma maneira especial. Ao comer a comida, o cão quase não mastiga os pedaços, engolindo-os inteiros.

O principal processo de digestão começa no estômago do animal, que contém um alto nível de acidez.

Graças a esse recurso, a comida de carne é melhor absorvida pelo cão. E é a carne que deve compor a maior parte da dieta diária do cachorro.

Para satisfazer de forma segura e completa as necessidades do seu cão, o dono deve estudar a fundo o assunto.

Assim, conhecer os benefícios e possíveis malefícios dos vários tipos de carne, decidir se deve alimentar o cão com carne cozida ou exclusivamente crua, e também levar em consideração levar em conta as recomendações de especialistas em padrões de alimentação.

Cachorro comendo carne

Cachorro comendo carne – Foto: Freepik

Benefícios e malefícios de diferentes tipos de carne

A alimentação com carne de boa qualidade garante o normal funcionamento do organismo do cão:

  • Apoia o trabalho dos órgãos internos;
  • Melhora a condição da pelagem e da pele;
  • Contribui para a formação adequada do tecido ósseo e muscular;
  • Serve como fonte de energia.

Entre as variedades de carne, destacam-se aquelas que são preferíveis para serem introduzidas na dieta de um animal de estimação.

Alimentar um cão de raça grande com carne natural de alta qualidade é muito caro. Ao comparar as vantagens e desvantagens de diferentes tipos de carne, o proprietário pode escolher a opção mais preferível, tendo em conta os benefícios para o seu animal de estimação.

Importante! Qualquer que seja o tipo de carne que você escolher para o seu animal de estimação, é melhor que este pedaço de carne não contenha uma camada de gordura.

A gordura não é totalmente absorvida pelo corpo dos cães, seu consumo excessivo provoca o desenvolvimento de doenças do trato digestivo.

Carne bovina

comedouro lento para cachorro

Cachorro comendo – Foto: Freepik

Essa é a fonte mais inofensiva de proteínas animais para o cachorro. A principal vantagem deste tipo de carne é o seu baixo teor de gordura.

Como consequência, quando um cão come carne, o fígado do animal não fica sobrecarregado. Conheça as vantagens e desvantagens desse tipo de carne:

  • Ótimo para filhotes começarem a se alimentar
  • A carne bovina é um dos tipos de carne mais adequados para um cão.

Carne de porco

Menos recomendado para cães. Carne excessivamente gordurosa tem um efeito ruim sobre a condição do fígado do cão, carrega o sistema digestivo.

Importante! A carne de porco é infectada com helmintos e vírus com mais frequência do que outros tipos de carne.

Conheça as vantagens e desvantagens desse tipo de carne:

  • Uma alternativa aos tipos de carne mais caros;
  • Para cães de raças grandes que vivem em recintos ao ar livre, é uma boa fonte de energia;
  • Para a prevenção de doenças de pele e más condições da pelagem, cortes de carne de porco de alta qualidade com uma pequena camada de gordura podem ser úteis para cães.
  • Carne gordurosa, mal absorvida pelo organismo do cão, pode causar doenças do trato digestivo;
  • Perigo de infecção por vermes ou vírus que são encontrados exclusivamente no corpo dos porcos.

Conclusão: Não recomendado ou exclusivamente fervido.

Carneiro

cachorro pode comer uma vez por dia

Dois cachorros comendo – Foto: Freepik

Uma alternativa à carne de vaca. As ovelhas que se alimentam de capim de pastagem não precisam ser alimentadas com hormônios e estimulantes de crescimento. Portanto, o cordeiro é considerado uma carne hipoalergênica e ecologicamente correta.

Essa é uma carne adequada para alimentar quase todos os cães. O cordeiro tem um alto teor de gordura. Miudezas de cordeiro também são adequadas para alimentação.

Conheça as vantagens e desvantagens desse tipo de carne:

  • Carne hipoalergênica rica em vitaminas do complexo B, ferro. Mais adequada para raças de pastoreio e guarda. Especialmente útil para cães mais velhos.
  • Para cães que fazem muito exercício, o cordeiro é uma excelente fonte de energia com um teor ideal de gordura.
  • A carne de animais adultos contém uma quantidade excessiva de gordura. Vale a pena dar preferência à carne de um carneiro jovem, pois é menos gorda.

Conclusão: É possível, inclusive cru.

Aves

Dieta com baixo teor de gordura. Facilmente absorvido pelo corpo do cão.

Importante! A carne de pato pode ser muito gordurosa. Vale a pena introduzi-la na dieta do cão em quantidade limitada para não aumentar a carga no fígado do animal.

Conheça as vantagens e desvantagens desse tipo de carne:

  • Dieta de carne com baixo teor de gordura. Facilmente absorvido pelo corpo do cão.
  • A carne de frango pode conter antibióticos e hormônios de crescimento que são usados ​​na produção de aves. Sua concentração é especialmente alta na pele.

Carne para cães: carne crua ou cozida?

cachorros grandes obedecem mais

Cão comendo – Foto: Freepik

Embora a carne crua seja um alimento natural para um cão, a resposta a esta pergunta é ambígua.

Tanto as carnes cruas quanto as cozidos têm vantagens e desvantagens. Ao tomar uma decisão, o proprietário deve entender claramente os benefícios e possíveis malefícios do método de alimentação escolhido.

Carne crua

  • Alto valor nutricional;
  • Rico em aminoácidos essenciais;
  • Formação adequada do esqueleto e tecido muscular do animal;
  • Prevenção da anemia – aumentando o nível de hemoglobina no sangue;
  • Melhorar o estado do sistema imunológico e a resistência geral do corpo;
  • Perigo de infecção por helmintos e doenças infecciosas.

Para proteger a carne crua de qualidade duvidosa, você pode colocá-la no freezer por vários dias. Ovos de parasitas morrem de uma queda acentuada de temperatura.

Carne para cães: carne cozida

  • Seguro contra parasitas e algumas doenças infecciosas;
  • Após o tratamento térmico, a carne perde algumas de suas propriedades úteis, diminui de volume. A carne cozida reduz a saciedade e o valor nutricional.

Importante! Ao preparar um prato de carne para um cachorro, não adicione sal e outras especiarias picantes. Os aditivos alimentares na composição dessa carne afetam negativamente a condição do fígado do cão.

Recomendações de carne para cães

ração de cachorro adulto para filhote

Cão comendo em sua tigela – Foto: Freepik

Nas rações especializadas prontas para cães, todos os componentes são balanceados, os tamanhos das porções são claramente indicados na embalagem.

Qual o tamanho da porção para o animal de estimação? E qual a quantidade diária de ração de carne é considerada correta e ideal?

Depende de muitas condições:

  • Raça do cão, seu peso;
  • Sexo e idade;
  • Características do estilo de vida;
  • Estado de saúde.

Normas para calcular o volume diário de comida natural para um cão de tamanho médio:

  1. Para um indivíduo ativo adulto – 3-4% do peso corporal. Assim, para um animal de estimação com peso de 10 kg, a porção diária de alimento é 10×0,04 = 0,4 kg ou 400 gramas
  2. Para animais idosos e inativos, a taxa diária é reduzida para 2-2,5% do peso corporal
  3. Filhotes, por outro lado, precisam de mais comida. Sua norma é de cerca de 6% do peso corporal.

Importante! 2/3 da quantidade diária calculada de alimentos deve ser carne e miúdos.

Carne para cães: recomendações gerais

  • Alimentar o seu cão exclusivamente com carne não é a melhor solução.
  • A quantidade diária de comida é melhor dividida em várias refeições durante o dia. Cães adultos são alimentados 2 vezes ao dia, filhotes com mais frequência – até 6 vezes ao dia.
  • Um novo tipo de carne deve sempre introduzido gradualmente. É necessário monitorar a condição do animal de estimação para observar a manifestação de reações alérgicas: indigestão, deterioração da pele e da pelagem
  • Ao oferecer carne a um cachorro, é melhor dar em pedaços grandes que precisam ser mastigados.
  • Se o cão deixar comida na tigela, isso é motivo para reduzir a porção individual.
  • Você precisa desparasitar regularmente seu animal de estimação