Como qualquer um que possui um cachorro sabe, o cachorro está sempre pronto para comer o que quer que apareça em seu caminho. Muitas vezes, eles querem comer o que comemos. Hoje vamos descobrir se o cachorro pode comer caqui.

Uma das frutas muitas vezes evitadas pelos donos de cães é o caqui, mesmo em suas variedades, referindo-se aos efeitos tóxicos que teria no corpo do cão.

Na realidade, não existe na literatura qualquer evidência científica da presença de moléculas que conduzam a sintomas particulares, no cão, senão de uma única situação: a da obstrução provocada pela semente do caqui, que é bastante dura e, especialmente em cães pequenos, pode impedir o trânsito intestinal do resto da comida.

Na literatura, nenhum outro perigo além deste foi relatado em relação aos caquis.

Sendo assim, vamos observar os benefícios dessa fruta para a saúde do nosso cachorro.

dois cães brincando

Dois cães brincando – Foto: Freepik

Benefícios do caqui para o cachorro

Os especialistas descobriram que ele contém:

  • Vitamina A;
  • Potássio;
  • Vitamina C;;
  • Vitamina B;
  • Cálcio;
  • Iodo;
  • Ferro;
  • Magnésio;
  • Fósforo.

O caqui é rico em betacaroteno (vitamina A). É um poderoso antioxidante que:

  • Protege as células do corpo dos radicais livres;
  • Retarda o processo de envelhecimento;
  • Reduz o risco de desenvolver câncer;
  • Melhora a acuidade visual.

O potássio e o magnésio, encontrados no caqui, ajudam a fortalecer as paredes dos vasos sanguíneos e do músculo cardíaco. Além disso, o magnésio reduz a probabilidade de formação de cálculos renais. Os caquis contém ferro, o que reduz o risco de desenvolver anemia.

Além disso, existem outros benefícios do caqui:

  • Graças à pectina na composição, normaliza a digestão;
  • Contém taninos, devido a eles tem efeito adstringente;
  • Inibe o crescimento e o desenvolvimento de neoplasias relacionadas à idade;
  • Ajuda a melhorar o funcionamento do fígado e órgãos do sistema reprodutor;
  • Melhora a visão.

A baixa concentração de ácidos contribui para que o uso de caquis em doenças do trato gastrointestinal, renal e hepático facilite o processo de digestão.

Além disso, a baga tem propriedades antibacterianas e ajuda com sucesso no combate à microflora patogênica durante as infecções.

cachorro pode comer caqui

3 Caquis. Fonte: Freepik

Cachorro pode comer caqui: quantidade oferecida ao cachorro

Ao oferecer caqui ao cachorro observe as seguintes regras importantes:

  • A fruta deve ser sem caroço;
  • Para cães pequenos com peso de 2 a 10 kg, recomenda-se dar não mais do que 1/3 caqui por semana;
  • Animais pesando 10-25 kg podem ser tratados com um pedaço maior – mas não mais do que a metade da fruta por vez, e não mais do que 1-2 vezes por semana;
  • Cães adultos de raças grandes (mais de 25 kg de peso) podem comer uma fruta completa duas vezes por semana.

Importante!

Não dê frutas verdes, pois podem causar vômitos. Para alimentação, recomenda-se levar apenas variedades doces, não adstringentes.

Nem todo cachorro pode comer caqui!

Nem todo cachorro pode comer caqui. Frutas exóticas são proibidas para animais com diabetes e animais que sofrem de doenças do trato gastrointestinal.

É melhor consultar o veterinário antes de dar um caqui ao seu cão. Não há tantos benefícios para o animal a ponto de tal alimentação ser ditada por extrema necessidade.

Cuidado com as sementes

As sementes são prejudiciais aos nossos animais de estimação. Elas podem causar:

  • Asfixia;
  • Bloqueios intestinais;
  • Inflamação do intestino delgado;
  • Problemas digestivos.

É por isso que é bom certificar-se de que foram cuidadosamente removidas antes de alimentar o cão com um caqui.

O que fazer se o cachorro comer as sementes do caqui?

Se o seu cão comeu as sementes ou caroço de um caqui, preste atenção a estes sintomas:

  • Vômito;
  • Dor abdominal;
  • Desidratação ;
  • Perda de apetite ;
  • Letargia.

Como o caqui é uma fruta mais complexa para oferecer ao cachorro, é importante conhecer outras opções de frutas.

cachorro pode comer caqui

Tigela com passas. Foto Freepik

Frutas que seu cachorro vai adorar

Existem algumas frutas que os cães podem comer e outras que devem ser evitadas, pois são tóxicas e venenosas. Veja abaixo algumas frutas que os cãs podem comer.

Banana

A banana é uma fonte insubstituível de potássio e carboidratos. Meia banana ajudará o cão a evitar cãibras e a melhorar a condição muscular, principalmente após longas caminhadas ou atividades físicas intensas.

Cuidado para não deixar o cachorro comer a casca da banana: além de ser de difícil digestão, é a parte da fruta mais exposta a tratamentos com agrotóxicos e outras substâncias tóxicas se ingerida.

Cuidado, porém, para não deixá-los comer em grande quantidade: elas podem causar problemas renais e cardíacos, devido ao alto teor de potássio.

Melancia

A melancia é um alimento fresco e rico em vitaminas, tão bom para humanos quanto para cães. Antes de dar melancia aos nossos amigos de quatro patas, é preferível eliminar as sementes.

Além do teor de vitaminas A, B-16 e C, é ideal para repor líquidos nos dias quentes de verão, para evitar ou resolver a insolação canina.

Kiwi

O kiwi tem alto teor de fibra e vitamina C, embora o sabor não agrade a todos os cães, especialmente se não estiverem maduros. Além disso, o kiwi ajudará o cão a regular o intestino, exatamente como acontece com os humanos.

Tangerinas

As tangerinas são uma fruta segura e saborosa para o cão, eles podem comê-las sem problemas. Rica em vitamina C é um elemento importante para o cachorro, então sim, luz verde para a tangerina, obviamente sem exagerar nas porções.

Deve ser evitada, no entanto, se o cão sofre de gastrite.

Laranjas e todas as frutas cítricas em geral também são permitidas, com exceção do limão, cuja acidez pode causar problemas no estômago do cão e causar pequenas úlceras (mas somente se ingerido em abundância).

cachorro pode comer caqui

Semente de maçã. Fonte: Freepik

Pera

O cachorro pode comer pera. As peras são frutas seguras para os cães e contém muitos ingredientes saudáveis ​​para eles.

Dar ao seu companheiro de quatro patas alguns pedaços de pera de vez em quando é uma boa maneira de adicionar variedade à dieta do seu fiel amigo!

Mas só porque as peras são seguras para os cães comerem, não significa que o cachorro deva comê-las em grandes quantidades!

Sendo assim, os veterinários recomendam limitar a ingestão de frutas do seu cão a 10% de sua ingestão diária de alimentos.

As peras contêm uma grande quantidade de:

  • Vitamina C;
  • Vitamina A;
  • Fibras;
  • Vitaminas B;
  • Sais minerais (cálcio, potássio, magnésio).

Os principais benefícios das peras na dieta de um cão são o apoio ao trabalho do coração, a prevenção do câncer e a melhoria das funções gastrointestinais. As vitaminas contidas nas peras também tem um efeito positivo na visão e no cabelo.

Atenção!

Lembramos que antes de administrar qualquer alimento ao seu animal de estimação você deve primeiro ouvir a opinião do veterinário, que poderá lhe dar a resposta certa com base na saúde do seu cachorro.