Você sabe como cuidar de um cachorro? Esta é uma preocupação de muitos tutores que nunca tiveram um animal e terão a primeira experiência em breve. No entanto, também serve para aquelas pessoas que já tem um animal e querem proporcionar ainda mais qualidade de vida para ele.

Sabemos que nem sempre é fácil entender a vida de um cachorro. Principalmente quando ele é filhote. Algumas necessidades específicas podem surgir e só vamos descobrir quando estiver “em cima da hora”. No entanto, há também aquelas situações que podem ser evitadas, contidas e prevenidas para que o cachorro tenha um dia a dia mais tranquilo.

Entender como cuidar de um cachorro é muito mais do que simplesmente alimentá-lo e manter o ambiente higienizado. É claro que estas situações são obrigatórias. Mas, tem muito mais para ser feito. Um cachorro precisa de cuidados específicos, precisa ser bem tratado de todas as formas e, claro precisa ter uma saúde mental em dia.

Tudo isso parece assustador e talvez difícil de entender por onde começar. Mas, no texto de hoje, vamos te ajudar a decifrar um pouco mais o assunto. Acompanhe nosso guia!

como cuidar de um cachorro

Foto: Freepik

Como cuidar de um cachorro – Por onde começar

Este é um assunto complexo. Entender como cuidar de um cachorro exige um mapeamento básico de algumas necessidades e é por elas que iremos conduzir a linha de raciocínio. Desta forma, queremos alertar que cada raça é única. Não existe “padrão” em uma vida. É claro que nem tudo é pluralizado. Mas, como você sabe, as singularidades do cão precisam ser levadas em consideração.

Por isso, este guia vai te ensinar como você poderá criar e cuidar de um cachorro de uma forma básica, além de alguns alertas importantes. Porém, o dia a dia irá depender de várias circunstâncias. Afinal, não podemos recomendar ações específicas pois, por exemplo, um Dálmata será totalmente diferente de um Pinscher Miniatura.

Sabendo disso, vamos começar pelo ponto principal que é a escolha da raça. Existem centenas de raças disponíveis para você adotar. E cada uma delas vai demandar certos cuidados. Por isso, o intuito é alertar você disso. Acompanhe!

cão pulando

Foto: Freepik

Escolha a raça de acordo com suas necessidades e ambiente

Para entender como escolher um cão, você precisa dar alguns passos atrás. Ou seja, é preciso entender o que você quer, o que você busca e o ambiente que você poderá proporcionar para o animal. Depois, sim, você poderá escolher uma raça. Isto é importante por diversos motivos, mas todos eles relacionados a qualidade de vida do cão.

E não é muito difícil de entender as situações. Por exemplo, se você morar em um apartamento, não poderá adotar um animal de grande porte. Por mais que ele possa viver no ambiente e você esteja disposto ou disposta a dar amor, carinho e muito conforto, o cão não se sentirá feliz. Afinal, o ambiente é pequeno e ele não ficará a vontade.

No entanto, isto também não significa que um cachorro pequeno é a melhor opção. Pois, assim como um cão grande, eles precisam gastar energia. E o gasto de energia, quando não feito adequadamente, pode proporcionar muitos problemas de saúde. Por isso, avalie muito bem a sua casa e as suas necessidades para que o cão tenha uma vida boa, tranquila e feliz.

carinho de cão

Foto: Freepik

A saúde do cão é fundamental

Quando vamos adotar um cão, acabamos deixando passar alguns aspectos importantes. Pois estamos única e exclusivamente concentrados na paixão despertada quando vemos um lindo filhote esperando por amor e carinho. Ou seja, você precisa entender que a saúde do animal é fundamental para que ele viva bem e feliz.

Por isso, quando você pensar em adotar um cãozinho, lembre-se sempre destes detalhes. Por exemplo, você precisará colocar no orçamento do lar diversas despesas que, até então, você não tinha. Por exemplo, veterinário, vacinas, remédios e pet shops. Tudo isso é muito importante e não pode ficar em segundo plano.

Mas, o que isto significa na prática? Significa que você precisará providenciar estas situações para que o cão não adoeça e não contraia nenhum tipo de doença que possa danificar a saúde dele. Há responsabilidades ao adotar um cão que precisam ser consideradas sempre, ok?

Encontre pessoas que tenham a mesma raça para compartilhar experiências

Da mesma forma que acontece com nós, humanos, a troca de experiências com relação a algum assunto é fundamental. E com nossos cãezinhos não é diferente. Se você é tutor de primeira viagem, algumas situações podem servir de consolo ou de conforto de alguma forma. Pois você poderá conversar com quem já tem um cachorro da mesma raça que você escolheu e, a partir disso, colher muitos pontos positivos.

Por exemplo, se você notar determinada situação no comportamento do animal, poderá perguntar se alguém já percebeu algo semelhante. Esta conversa poderá te tranquilizar e transformar uma situação difícil em algo muito mais administrável. Este é o poder da empatia que, quando colocado em prática, pode ajudar e muito!

cão olhando

Foto: Freepik

Forneça alimentos ricos em nutrientes e balanceados

Outro ponto fundamental para entender como cuidar de um cachorro, é considerar a alimentação dele como ponto crucial para a saúde do animal. Você já deve ter ouvido aquele ditado que diz: “nós somos o que comemos”. E isto é um fato inclusive para os cães. Eles são o que eles comem. Logo, se a alimentação for boa, serão saudáveis. Se for ruim, podem desencadear doenças e problemas que poderiam ser evitados.

Por isso, seja se for uma alimentação natural para cães ou uma ração premium, saiba que cuidar dos mínimos detalhes nutricionais faz toda a diferença. E para te ajudar, você poderá consultar com um veterinário ou especialista em alimentação canina. Pois, conforme mencionamos anteriormente, cada raça é única e requer um consumo energético específico.

Por exemplo, um tutor de primeira viagem pode considerar o excesso de alimento como uma forma de amor. E isso até acontece com nós, humanos. Mas, a verdade é que deixar o cachorro comer o quanto ele quer é tão maléfico quanto deixá-lo sem comer por muito tempo. O exagero pode criar a obesidade em cães. E a obesidade em si pode fazer o animal contrair muitas doenças.

Quando mais equilibrada for a alimentação, melhor!

como cuidar de um cachorro

Foto: Freepik

O cachorro precisa de um adestramento para viver melhor

Com certeza você já ouviu falar do adestramento de cachorros e o quanto ele é importante para o animal, não é mesmo? Pois bem, é verdade. Porém, muitas pessoas ainda consideram esta prática como uma atividade cara ou exclusiva. Mas não é. Principalmente pelo fato de que um adestramento pode salvar a vida de um cão com comportamentos ruins.

Hoje em dia, você encontrará ótimos profissionais para realizar um ótimo trabalho com o seu cachorro. E o mais importante disso tudo, não é esperar o animal crescer ou contrair manias. O importante é, assim que você adotá-lo, levá-lo para um adestramento e, desta forma, garantir um comportamento saudável de forma física e mental.

Um bom treinamento ajudará o cachorro a ser mais independente, menos agressivo ou possessivo e muito mais equilibrado emocionalmente.

Afinal, como você sabe, um cão pode desencadear problemas sérios, como ansiedades e angústias que são projetadas para um comportamento negativo. Desta forma, um ponto fundamental para entender como cuidar de um cachorro é entender que ele precisa ser adestrado.

como cuidar de um cachorro

Foto: Freepik

Escolha brinquedos para que ele se entretenha

Os melhores brinquedos para cachorro são aqueles que o cão ama. E você precisa considerar esta etapa na hora de adotar o seu melhor amigo. Sempre tenha brinquedos em casa para que o cão possa se entreter em diversos momentos. Afinal, a energia que um cão pode acumular é muito grande. E você precisa ajudá-lo a esvaziar.

No entanto, é importante que você não tenha somente um ou dois modelos. Tenha muitos! Afinal, o cachorro poderá facilmente enjoar de um e, quando isto acontecer, você poderá dar o outro. Além disso, recomendamos que você não forneça muitos brinquedos de uma única vez. Pois o excesso não é bom. O cão poderá enjoar de todos de uma vez.

Hoje em dia existem diversos tipos de brinquedos para seu cachorro. Desde jogos para cães que ajudam a desenvolver a mente, até brinquedos caseiros que eles podem brincar de caçar. Tudo que você precisa fazer é ter uma variedade, testar cada um e ir trocando com o tempo.

As saídas para passear são fundamentais

Outro passo fundamental para entender como cuidar de um cachorro, é entender que ele precisa passear. Sim, um cão precisa sair para caminhar, gastar energia e respirar um ar puro. Principalmente se ele mora em um apartamento fechado. Por isso, nunca hesite em dedicar um tempo da sua agenda para realizar estas atividades.

Isto quer dizer que você precisará se responsabilizar pelo entretenimento do cão. Ou seja, antes de adotar o animal, este é mais um passo que você precisa considerar e colocar na balança. Adotar o animal somente por achar ele bonitinho não ajudará o cão a ter uma vida feliz, equilibrada e leve. É preciso se dedicar!

Se você não tiver tempo de fazer isso, ainda pode contar com a ajuda de um dog walker para passear com o cão. O que é ótimo. Principalmente nos dias de hoje em que a correria parece não ter fim. Assim, você pode trabalhar tranquilamente e saber que seu cão está em boas mãos e, acima de tudo, sendo feliz.

como cuidar de um cachorro

Foto: Freepik

Socialize o cão de alguma forma – Passeios ou creche

A socialização do cão precisa acontecer. Este é um passo importante para que o animal tenha um bom desenvolvimento físico e mental. Com a socialização o cachorro poderá desenvolver algumas “habilidades”. Entre elas, a compreensão de que ele não é dono do mundo e que existem outros cachorros amigos por aí.

Da mesma forma que a socialização humana é importante, para os cães também é. Por isso, aproveite os passeios ou até mesmo matricule o cão em uma creche para que ele possa ter contato com outros animais.

Mas cuidado! Estas aproximações precisam ser com calma para não ocorrerem acidentes. Afinal, cães são territoriais. E, se não tiverem um preparo e um equilíbrio, podem se machucar, machucar você e também o outro cão.

Não deixe o cachorro sozinho por muito tempo

Deixar o cachorro sozinho não é nada indicado. Por isso, se você quer adotar um cão, saiba que ele precisará de atenção e de muito carinho. Principalmente no início, quando ele ainda é filhote. O cão sozinho pode desenvolver muitos problemas sociais e mentais. Para corrigi-los será muito mais difícil do que evitá-los.

Por exemplo, o cachorro poderá constituir a síndrome da ansiedade da separação. Basicamente, eles sente-se muito triste por você sair de casa e fica esperando o dia inteiro pela sua volta. Parece fofo? Pode até parecer. Mas é extremamente prejudicial para o animal, pois neste tempo ele ficará sem comer, sem beber água, sem brincar e muito tenso.

Por isso, saiba que o cachorro precisará de companhia e, se você não puder oferecer isso, é preciso encontrar uma maneira de intermediar o processo. Como uma creche ou um cuidador particular.

como cuidar de um cachorro

Foto: Freepik

A castração pode ser positiva – Desde que feita por profissionais

Outro ponto para entender como cuidar de um cachorro, é o processo da castração. Ela pode ser muito positiva para a vida do seu cachorro. Mas precisa ser feita por um profissional qualificado. Pois acredite, há quem faz o processo de forma “caseira”, e isto horrível para o animal!

Castrar o cachorro é uma forma de equilibrar alguns instintos e comportamentos relacionados a sexualidade. Por exemplo, os cães podem ser muito ansiosos em períodos de cio. E isto gera um estresse muito grande que pode levar o cachorro a comportamentos ruins para ele mesmo e para o tutor.

Muito amor e carinho não podem faltar

E, por último, o amor e o carinho não podem faltar! Ofereça muita presença e muitas carícias ao animal. Isto fará com que ele sinta-se definitivamente em casa e tenha um bom desenvolvimento mental neste sentido. Além de que isto ajudará o cachorro a não sentir medos ou fobias. Cuide bem do seu novo companheiro e boa sorte! Cães são tudo de bom!