Um cachorro em casa é uma grande alegria, mas é mais uma responsabilidade. Dependendo da raça, o animal requer cuidados especiais, atividade, nutrição. Ao mesmo tempo, o temperamento deve ser levado em consideração: nem todas as raças são obedientes e dóceis, prontas para obedecer ao dono em tudo.

Então veja as melhores raças se você nunca teve um cachorro antes.

1 – Yorkshire Terrier

raça

Biewer Terrier – Foto: Freepik

O Yorkshire Terrier é um cão divertido e ativo que fará amizade com todos os membros da família, incluindo outros animais de estimação. Escolhe um mestre e o segue, protege e expressa seu amor.

Esse é um ótimo pequeno companheiro para pessoas de todas as idades. É fácil de treinar, entende tudo rapidamente, então um criador inexperiente dará conta da educação desse cãozinho.

A principal dificuldade será pentear e dar banho. Para manter o pelo liso e uniforme, é preciso pentear todos os dias e dar banho a cada duas ou três semanas.

Devido à falta de subpelo, a muda não será um incômodo e será quase imperceptível.

Raça: 2. Papillon

raça

Papillon. Fonte: Freepik

O cão também é chamado de borboleta por causa do pelo comprido nas orelhas, lembrando asas.

O pequeno companheiro adora ser o centro das atenções e é super dedicado ao seu dono. Ele se dá bem com todos os animais de estimação, é especialmente favorável aos gatos.

Por causa de sua energia, ele gosta de caminhar ativamente, por isso é ideal se houver um terreno, parque, floresta ao lado da casa.

Os papillons são fáceis de treinar e são considerados uma das raças mais inteligentes. Requer uma socialização precoce, para que não haja agressões a estranhos e ataques de medo. Tolera bem a solidão, não destrói o apartamento e não late muito.

3. Poodle

raça

Cachorro de olho fechado. Foto – Freepik

No ranking dos cães mais facilmente treinados, o Poodle ocupa o primeiro lugar. Este é um animal de estimação ideal para quem nunca teve um cão e não está totalmente confiante nas suas capacidades.

Os poodles são muito bem humorados, ótimos companheiros para toda a família. Até as crianças podem lidar com esse animal de estimação. Essa é uma raça bastante ativa que adora brincar e nadar.

A única dificuldade em manter o poodle é pentear o pelo. O poodle precisa ser penteado, banhado e levado ao tratador com frequência para aparar o pelo. No entanto, isso pode ser uma vantagem: para os poodles, existem muitos cortes dos pelos diferentes que mudam sua aparência.

4. Dogue Alemão

raça

Dogue Alemão – Foto: Freepik

A raça é para quem sonhou com um cachorro grande em sua própria casa, mas não tem experiência em mantê-lo. Apesar de seu tamanho impressionante (até um metro na cernelha), o Dogue Alemão é a personificação da calma e da aristocracia.

Os representantes da raça adoram crianças e se dão bem com outros animais de estimação da casa. O Dogue Alemão não mostra uma agressão desmotivada, mas está pronto para defender sua família a qualquer momento em caso de perigo.

É bem treinado, pois tem boa memória e engenhosidade, mas precisa de uma socialização precoce e uma educação segura.

Se você não tem experiência, mas está pronto para lidar regularmente com o cão, a raça é bastante adequada.

Uma desvantagem significativa do Dogue Alemão é sua vida curta. Em média, os cães vivem 7 anos devido a problemas de saúde.

Raça: 5. Cavalier King Charles Spaniel

cachorro orelhudo

Cavalier King Charles Spaniel – Foto: Freepik

O Cavalier King Charles Spaniel é um cão doce e amoroso com uma aparência de filhote. Esta raça é pequena mas não minúscula, é muito amigável e não tem um comportamento muito hiperativo.

Na maioria dos casos, o exercício diário básico costuma ser suficiente para manter a saúde deste cão, pois ele possui um nível moderado de energia.

Embora a sua pelagem não seja muito curta, as necessidades de cuidados deste cão são básicas, devendo ter presente a escovação regular para evitar emaranhados.

O Cavalier se dá bem em todos os tipos de lares e tende a se dar bem com crianças de todas as idades, integrando-se facilmente na família.

6. Golden Retriever

raça

Golden Retriever – Foto: Freepik

O Golden Retriever é o cão da família por excelência. Este cão de médio a grande porte está sempre alegre, é leal e carinhoso.

Os Goldens são cães inteligentes e adaptáveis ​​que podem prosperar na maioria das casas, tem a capacidade de se adaptar a qualquer tipo de família e ambiente.

Goldens também precisam de uma boa quantidade de exercícios para se manter em boas condições físicas e evitar o tédio.

Estes cães são utilizados para múltiplas atividades porque são muito fáceis de treinar e adoram aprender.

Raça: 7. Welsh Corgi Pembroke

raça

Cachorro na grama – Foto. Freepik

A raça do cão é muito pequena. Os Corgis se dão bem com crianças, eles se dão bem com outros animais de estimação também.

Os corgis são fáceis de treinar, memorizam comandos rapidamente. Mas são propensos a comer demais, o que pode levar à obesidade. Outra desvantagem desses cães é o alto custo.

O Welsh Corgi Pembroke é extrovertido e amigável, nunca nervoso ou agressivo. É um cão meigo, embora com uma personalidade forte e, por vezes, irreprimível.

O Pembroke é um cão alegre e animado, mas não hiperativo e intrusivo; ele é atraído por tudo ao seu redor, é muito dócil e inteligente e com um temperamento forte.

O Welsh Corgi Pembroke é uma raça de pastoreio. Isso não é um impedimento para morar em apartamento, mas significa que este cão deve ser exercitado e levado para passear várias vezes ao dia para manter um estado físico e mental ideal.

É um cão bastante pequeno, mas pode perder muito pelo durante as mudas sazonais.

O Pembroke não tem muita propensão a viver na solidão. Sendo, como já dissemos, um cão pastor, tem de se sentir útil ao seu dono com quem adora passar os dias. É um cão reservado mas, ao mesmo tempo, brincalhão.

O Welsh Corgi Pembrole é uma raça que adora climas frios, portanto, não se adapta bem ao calor. Se for deixado ao ar livre por algum tempo durante os dias de verão, será necessário tomar precauções e oferecer-lhe um local fresco e ventilado, onde possa se refrescar e com bastante água.

O Pembroke é conhecida por sua fidelidade, inteligência, versatilidade e treinabilidade. Ele adora aprender e responde bem ao reforço positivo em uma ampla gama de atividades.

Sua atitude ousada, senso de humor, combinados com agilidade natural e um grande coração, permitem que ele se destaque na variedade de apresentações, na agilidade, obediência, rastreamento e pastoreio.

O Pembroke Corgi tem uma voz aguda que usa continuamente para interagir com o proprietário e se expressar. No entanto, é também um bom cão de guarda que avisa da presença de estranhos no seu território.

8. Beagle

cão sentado

Cachorro posando para foto. Foto – Freepik

Esta raça é adequada para caça. Eles são muito inteligentes e não mostram agressividade. Eles se dão bem com crianças e animais.

Cuidar de um beagle consiste na atividade física diária. Seu instinto de caça é muito bem desenvolvido e, se não for percebido, eles cavarão o chão e perseguirão gatos na rua.

Se não for possível ir caçar, é preciso dar ao cão a oportunidade de gastar sua energia correndo pela vizinhança. A caminhada deve ser feita pelo menos três vezes ao dia.

Os cães desta raça também são propensos à obesidade, pois adoram comer. O dono deve monitorar cuidadosamente o tamanho das porções e manter um estilo de vida ativo.

Beagles são difíceis de treinar, então desde o início o dono deve mostrar a liderança do cão para que ele o obedeça.

Raça: 9. Boxer

boxer

Cachorro preto sério. Foto – Freepik

Ele se presta bem ao treinamento, que no caso dos boxeadores é simplesmente necessário. Você precisa treinar seu animal de estimação usando o rigor combinado com o carinho. Ele se dá bem com crianças. Ele se dá bem com outros animais de estimação também. A grande vantagem desta raça é a limpeza.

O cuidado consiste em refeições regulares três vezes ao dia e longas caminhadas, combinadas com exercícios. Cuidar da lã consiste em enxugá-la com um pano úmido. Além disso, os boxers têm salivação aumentada, então a saliva deve ser limpa periodicamente.

O que considerar ao adotar um animal de estimação?

Como mudar o nome do cachorro

Cachorro deitado – Foto: Freepik

Antes de trazer para casa algumas dessas raças de cães pela primeira vez, há algumas coisas a considerar:

  • Local que você mora: Cães maiores geralmente precisam de mais espaço do que os menores para correr e brincar.
  • Idades de seus filhos: Crianças pequenas podem ser rudes involuntariamente, o que pode prejudicar um cão pequeno. Cães maiores tendem a ser mais tranquilos pra isso.
  • Seu nível de atividade: Raças como Golden Retrievers ou Boxers precisam de muito exercício. Se você for uma pessoa ativa, pode ser um parceiro ideal. Se você leva um estilo de vida mais sedentário, um cão menos ativo pode ser mais adequado às suas necessidades.
  • Quanto tempo você passa longe de casa: Alguns cães, como pugs e cães Cavalier King Charles, precisam de muito amor e atenção. Se você sair várias horas por dia, certifique-se de selecionar uma raça que não se importe de ficar sozinha.

Dicas básicas para proprietários de primeira viagem

Se você tem um novo membro na família, certamente tem muitas dúvidas, sobre o que ele deve comer, como cuidar dele e outras coisas.

Confira as principais dicas:

Raça: 1. Ajude-o a se adaptar à sua nova casa

raça

Cão isolado – Foto: Freepik

Animais que acabam de chegar em sua nova casa (seja adulto ou filhote) passam por um estado que os veterinários chamam de estresse de adaptação e acontece por medo do desconhecido, de novas pessoas e de novos lugares.

Assim, para ajudar a tornar a adaptação não traumática e mais fácil, recomendamos que você leve o animal durante o dia, para que ele possa identificar tudo e todos durante o dia. Desse modo, ele poderá explorar e observar seu novo lar. Pois quando eles são levados para seu novo lar à noite, o estresse aumenta devido à escuridão.

Animais adultos geralmente demoram um pouco mais para se adaptar do que cachorros, então não desanime se nos primeiros dias ele estiver um pouco medroso, seja paciente, acaricie-o e você verá que a confiança começa a surgir, cães adultos tendem a ser um pouco mais desconfiados, mas sem dúvida, temos certeza que você conquistará seu amor e confiança.

Os cachorros costumam chorar nas primeiras noites, pode ser frio ou por falta da mãe, certifique-se de que estão aquecidos e se sentem seguros nos primeiros dias enquanto se adaptam.

Duas dicas práticas que funcionam muito bem para que os filhotes não chorem à noite é:

  1. Colocar um relógio perto da cama, (o som vai lembrá-lo dos batimentos cardíacos da mãe);
  2. E para simular o calor do corpo da mãe junto ao filhote, você pode colocar uma garrafa de plástico com água quente (não fervendo) coberta com um cobertor e colocá-la junto ao corpo dele, é importante mencionar que não deve colocar a garrafa diretamente no corpo dele, pois isso causaria lesões na pele.

2. Dê-lhe um espaço para descansar e dormir

raça

Dog no sofá – Foto: Freepik

Uma parte importante na adaptação e integração com a família é o espaço que você fornece ao seu animal de estimação, deve ser um local seguro, tranquilo e não exposto à chuva, sol o dia todo ou frio, deve ser um local limpo e onde puder dormir confortavelmente.

Este ponto pode não parecer tão importante para você, mas realmente é, animais que dormem bem são animais saudáveis ​​e felizes, ao dar-lhes um lugar em casa eles se sentem parte da família e aprendem a identificar onde podem dormir e onde não.

Se você quiser, se o seu cão ou gato dorme em um lugar diferente da sua sala de estar, cama ou outro móvel, atribua a ele um espaço onde ele possa fazer isso.

  • Veja também: Cães sem rabo: Conheça 7 raças de cachorros sem rabo

Raça: 3. A dieta é importante

raça

Dog no sofá com a dona – Foto: Freepik

Alimentar o seu amigo peludo é uma das partes mais importantes.

Outro ponto importante são os horários e porções, criar um hábito alimentar no seu animal ajuda a controlar o que e quanto ele come por dia.

Assim, recomendamos dar aos filhotes a ração diária dividida em 3 porções que serão fornecidas de manhã, tarde e noite respectivamente.

Em cães ou gatos adultos nossa recomendação é:

  • A porção do dia dividida em duas porções que serão administradas de manhã e à noite (ou seja, entre 7 e 8 da noite).

Conclusão

Ser dono de primeira viagem e sentir alguns medos é normal, às vezes você vai cometer erros mas vai aprender com eles, ter um pet em casa tem muitos benefícios, então seja paciente no treinamento, seja firme na hora de alimentá-lo e dê muito amor ao novo integrante, pois a adaptação dele à família depende da confiança que ele deposita em você.