Quem já não passou pela seguinte situação: chegar em casa depois de um longo dia de trabalho – ou depois de uma viagem rápida, que não durou nem três dias – chega em casa, abre a porta… seu dog descontrolado vem ao seu encontro, animadíssimo, muito lindinho, você o cumprimenta e… o cachorro faz xixi no chão todo?

Pois é. Hábitos como este são bem comuns entre os cachorros. Principalmente com o que chamamos do “boom da humanização” dos cãezinhos, é mais do que normal ver essa situação hoje em dia. Muitos donos não sabem o que fazer com isso: se brigam, se riem, se choram, se ignoram, se levam pra adestramento.

Bulldog olhando para cima

Muitas pessoas não resistem a essa carinha cumprimentando na porta. Até ele fazer xixi…

O importante é que “o probleminha” está lá e parece não ter solução. Porém, quando o cachorro faz xixi toda vez que te encontra na porta a resolução é algo mais simples do que parece. Na verdade, está mais relacionado a algo que você (dono/a) faz do que algo que o próprio cachorrinho está fazendo.

E essa é uma novidade que nem todo mundo gosta de ouvir.

Liderança quando o cachorro faz xixi

Quando vamos para uma aula de educação canina, a primeira coisa que ouvimos é: você é o líder do seu cão. Você tem que ser o líder da sua matilha.

E nós, seres humanos, que não somos acostumados com matilhas. Somos mais acostumados com comunidades, onde todos somos iguais. Por isso, não entendemos e muitas vezes não gostamos desse conceito de matilha. Sentimos até pena e uma certa revolta por nossos cães. Pensamentos do tipo “não, eu não vou mandar em ninguém!” vêm muito à mente.

Porém, é preciso que nós entendamos: esse é o funcionamento de um cachorro.

Ele não foi biologicamente feito como um ser humano. Ele nasceu e descendeu de uma linhagem onde, para sobreviver e conviver bem, é necessário estar em matilha. Ou seja, em um grupo onde há, sim, liderança, hierarquia e respeito.

Grupo de cachorros brincando

Cachorros são animais que gostam de viver em matilha e, portanto, gostam de suas regras e limitações

Portanto, para o cão, não é ‘humilhação’ estar sujeito a você. Pelo contrário, se conduzido com segurança, respeito e admiração, é com muita satisfação que ele desempenha esse papel – para ele, o papel que ele nasceu para viver.

Entendeu a diferença?

Bom, agora que entendemos a diferença, vamos à chamada ‘humanização’ e como isso levou ao famigerado xixi na chegada.

Humanização

A humanização veio, justamente, com a queda desse conceito de matilha e liderança para cães. Ela veio com a inserção da ideia de igualdade e comunidade para estes animais que não entendem esse conceito. Ao trata-lo como igual, você lhe dá poder, pois, na mentalidade canina, é assim que funciona.

“Se você tem direito a suas escolhas, ótimo, também terei direito às minhas!”

Shih tzu deitado no chão olhando para a câmera

Nós sabemos o quanto é difícil não humanizar uma criaturinha dessas… mas é necessário.

E isso é muito perigoso quando se trata de um animal irracional que obedece única e exclusivamente aos instintos. Além disso, eles não vão querer ser iguais. Como o conceito de matilha ainda é algo predominante em seu DNA, se você não se manifestar como líder, este posto será tomado por quem?

Pelo próprio cãozinho.

E, sim, não importa o tamanho ou a raça.

Aquele pinscher que gosta de latir muito e avançar nas pessoas, com certeza, precisa de um líder firme e muito assertivo. Pois, se fosse por um segundo, transfigurado num animal maior, seria letal.

Xixi como uma “válvula de escape” para excitação

Uma das nossas reações mais comuns – como seres humanos – quando passamos um tempo fora é cumprimentar quem está em casa com um abraço apertado.

Portanto, transferimos isso automaticamente para nossos cãezinhos que, naturalmente, vão retribuir esse amor porque são bichos amorosos. Ao contrário de alguns gatos, por exemplo, que costumam ser mais independentes e seguros sobre seu espaço e sobre o nosso espaço também.

Porém, se o líder humano der toda essa atenção num momento em que os animais estão em polvorosa de excitação, é normal que esta empolgação fuja do controle e “saia por outro lugar”.

Quando o cachorro faz xixi isso significa uma válvula de escape para toda a “emoção” que está acontecendo naquele momento.

Outra forma de exemplificar essa ‘válvula de escape’, é quando você possui dois ou mais cãezinhos. O fato não vai ser ‘cachorro faz xixi’.  Observe que se você alimentar a excitação num grupo de cães, uma briga pode vir a ocorrer entre eles.

Não só pelo ciúme da atenção, a briga foi desencadeada, provavelmente, pelo excesso de energia e excitação que estava presente no local.

Animação desenfreada, sem controle de um líder assertivo e calmo que possa controlar a situação, resulta num pequeno ‘caos’ desordenado. Isso causa um desconforto físico e mental para os próprios cães.

Qual seria a solução?

Simples: se esta “emoção” toda não for alimentada pelo líder, a tendência é que, com o tempo, ela vá se extinguindo.

Ao chegar em casa, por mais difícil que este exercício seja (e sabemos o quanto ele é), tente não dar muita atenção ao cão no primeiro momento. Mantenha em mente que você dará a atenção que ele precisa quando ele se acalmar.

Entre no recinto seguro, com firmeza e com calma. Não precisa olhar para o cão e não precisa sentir culpa também. Lembre-se: você está apenas dando um tempo para que ele se acalme, você não está o ignorando!

Collie olhando para a câmera

É normal que o cão estranhe seu comportamento no início. Porém, com o tempo, ele irá entender.

Quando ele estiver mais calmo (isso pode levar alguns minutos), você pode cumprimenta-lo. Porém, mantenha a voz calma e com uma energia estável. Tente não “fazer farra”, pois isso pode leva-lo ao estado de excitação anterior.

Cachorro faz xixi porque tem toda uma atenção voltada para ele. Com esta atividade sendo feita repetidamente, você estará enviando a mensagem para ele de que você aprova o cumprimento calmo na entrada de casa. Também passará para ele que é necessário que ele se acalme para que você possa cumprimenta-lo.

Por isso, a importância da nossa liderança. Nossa racionalidade auxilia no exercício do papel de líder e os cães agradecem por isso ao terem uma vida ainda mais feliz e tranquila (e livre de xixis)!