Willow Smith foi vista passeando nas ruas de Calabasas, na Califórnia, com sua cachorrinha da raça Yorkshire Terrier. O ponto de destaque ficou para a coloração do pelo da cadelinha, um rosa pink.

Os cães não suam da mesma maneira que os humanos adultos, tendo um sistema que possui dificuldades em se regular, como o de um bebê.

 

 

De acordo com a declaração de Rick Chaboudy ao Daily Mail, pode sim haver consequência graves ao tingir o pelo do animal. Ele explica:

 

Se você usa a tinta errada, o animal pode de fato sufocar porque cobre os poros. Pode ser muito perigoso.

 

Sempre antes de qualquer procedimento, converse com o seu veterinário, ele é a melhor opção para lhe informar se é seguro ou não tingir o pelo do cachorro. Muitos fatores tem de ser levados em consideração, como a condição de saúde do animal, problemas de alergia, pele sensível, etc.