Se você quer ter um cachorro calmo, saiba que várias atitudes precisam ser mudadas. Afinal, um cachorro calmo não é apenas reflexo de algum comando ou instruções de adestramento. A calma precisa fazer parte do dia-a-dia do cão e também do seu dia-a-dia. Caso contrário, o processo não vai funcionar.

No artigo de hoje, você vai entender o passo a passo de como ajudar seu cão a ser muito mais calmo e tranquilo, de modo que ele não desenvolva problemas relacionados a estresse canino, ansiedade ou outros problemas relacionados a saúde mental do animal. Continue lendo para saber mais.

Veja 5 dicas de como ter um cachorro calmo e tranquilo

cachorro calmo

Tutora brincando com seu cão – Foto: Freepik

Existem muitas maneiras de ter um cachorro calmo. E nenhuma delas está relacionada a brigas, ofensas ou até o uso da violência. Muito pelo contrário. Estas atitudes deixam o cão ainda mais agitado e, claro, ele vai ficar muito triste. Só que além disso, há várias outras circunstâncias que fazem um cachorro desenvolver sensações de agitação.

Por exemplo, um cachorro preso com muita energia para gastar, dificilmente vai conseguir se controlar e ficar calmo. Ou, ainda, uma fêmea não castrada que está na fase do cio, dificilmente vai ficar tranquila durante este período. Portanto, diversos critérios relacionados a isto estão totalmente ligados a você, tutor.

E para te guiar nesta jornada de tentar deixar seu cão mais calmo, separamos 5 dicas muito importantes que precisam ser levadas em consideração o quanto antes. Veja.

  1. Tenha uma casa tranquila e calma;
  2. Não trate o cachorro com a voz fina o tempo todo;
  3. Ignore o cachorro quando ele está agitado;
  4. Recompense o cachorro quando ele estiver bem relaxado;
  5. Não grite com o cachorro ou use termos grosseiros;

Vamos explicar cada uma delas a partir de agora de maneira mais aprofundada. Portanto, continue a sua leitura!

Tenha uma casa tranquila e calma

como acalmar o cachorro

Cão correndo – Foto: Freepik

Para ter um cachorro calmo e tranquilo você não pode, de maneira nenhum, oferecer um ambiente diferente disso. Ou seja, você precisa ter uma casa tranquila e calma igualmente ao comportamento que você espera do seu cachorro. Por que? Porque o cachorro suga a energia da casa e ele sempre vai reproduzir os comportamentos que absorver no ambiente.

Portanto, se você tem uma casa muito agitada, com crianças correndo o tempo todo pra lá e pra cá ou até mesmo uma rua muito agitada com outros cachorros e pessoas, saiba que seu cão pode sofrer com isso. Além de desenvolver vários sintomas de ansiedade e estresse, ele poderá facilmente se converter em um cachorro altamente agitado.

Esta agitação será refletida em vários comportamentos. Mas principalmente no que diz respeito ao dia-a-dia. O cão vai fazer xixi fora do lugar, vai roer a porta, vai latir o tempo todo, vai destruir objetos e não vai te respeitar como tutor. Portanto, ofereça um lar que possa deixar o cão calminho e sem muitos estímulos negativos.

Não trate o cachorro com a voz fina o tempo todo

dicas para ter um cão calmo

Cão pulando – Foto: Freepik

Usar uma voz fina para falar com o cachorro é uma atitude muito comum de vários tutores. Se você já falou com seu cão usando uma voz fina e fofa, sabe do que estamos falando.

Esta é, sim, uma atitude digna e que faz o cachorro se sentir bem. O grande problema é quando esta atitude se torna padrão e condiciona o animal para algo agitado, como passeios ou brincadeiras.

Diversas atitudes de humanização canina são bem maléficas para o cachorro. Por mais que você esteja agindo com amor, saiba que o condicionamento negativo para algumas situações vão deixar o seu cachorro muito agitado, estressado e ansioso. E no caso de usar uma voz fina, o mesmo acontece.

Pode usar? Pode! Só que em momentos específicos. E de preferência, fale com uma voz calma e sem agitação. Mas tente dividir esta interação entre 20% de voz fina e 80% de voz convencional. Assim o seu cachorro sabe quando você está falando sério e quando você aceita um pouco mais de descontração.

Há tutores que falam com a voz fina para o cachorro o tempo inteiro. Ou seja, quando vão dar ração, quando pegam a coleira para passear, quando enxergam uma bagunça, etc.

Este tipo de situação é bastante ruim, pois gera vários pontos de interrogação da cabeça do dog. Ele nunca saberá como reagir e, consequentemente, será um cão agitado.

Para ter um cachorro calmo, ignore quando ele está agitado

Esta talvez seja uma das melhores dicas para que você possa ter um cachorro calmo. Afinal, é bastante comum que os cachorros se condicionem a partir de atitudes muito simples e básicas no dia-a-dia.

Por exemplo, se você dá ração absolutamente todos os dias no mesmo horário, o cachorro vai começar a perceber os ruídos e seus movimentos, pois sabe que vai ganhar comida.

Quando um cachorro tá muito agitado e querendo que você interaja com ele, é bem comum ele condicionar esta agitação como “palavra-chave” para conseguir o que quer. Ou seja, se ele está agitado e você dá bola, ele vai entender que todas as vezes que ele se agitar, ele ganhará o que quer. E isto é bem ruim.

Portanto, todas as vezes que o seu cachorro demonstrar sinais de agitação, simplesmente ignore-o. No começo, pode parecer difícil e até vai doer o coração. Mas isto será muito bom para o animal, pois você estará condicionando ele da forma correta: ele não vai mais sentir ansiedade, estresse e demais sintomas que a agitação traz a tona.

E quando falamos em ignorar o cachorro, estamos falando de atitudes como: não olhar, não encostar, não responder, etc. Tudo que envolve interação, você deve evitar. Não pode haver conexão neste momento, de maneira nenhuma! Entenda mais sobre adestramento de cachorro.

Recompense o cachorro calmo quando ele estiver bem relaxado

cachorro calmo

Cão pulando – Foto: Freepik

Se você não deve dar bola para o cachorro quando ele está agitado, por outro lado, você precisa recompensá-lo quando ele está calmo e relaxado. Isto é o que chamamos de reforço positivo. Ou seja, você estará reforçando positivamente determinada atitude, e o cachorro tenderá a repetir esta atitude por muitas outras vezes.

Este reforço positivo precisa acontecer de maneira muito natural e calma. Ou seja, você não pode chegar falando alto, em tom de voz fina ou criando muitos estímulos. Não faça isso. Pois se você fizer, o cão vai se agitar, você vai dar o biscoito e ele vai condicionar o momento a algo descontraído e enérgico.

Ou seja, ele não vai condicionar o agradinho com o momento de calma e tranquilidade.

Para recompensar seu cachorro por ele estar calmo e sereno, deixe um biscoito de adestramento (ou um que ele goste) em frente ao rostinho dele, quando ele estiver deitado. Isto é mais do que suficiente para que, aos poucos, ele entenda este comportamento como padrão e volte a repetir.

Não grite com o cachorro ou use termos grosseiros

E por fim, uma dica muito importante para quem quer ter um cachorro calmo: jamais grite ou use termos grosseiros com o cachorro. Esta é uma atitude essencial não só para ter um cachorro calmo. Mas também, para ter um cachorro saudável do ponto de vista físico e mental.

Quando você usa palavras de baixo calão ou em tom de grosseria, o cachorro, além de triste, fica muito agitado. Ele absorve aquela energia de agitação e transforma isso em um comportamento no médio e longo prazo. De nada adianta querer ter um cachorro calmo e tranquilo, se o ambiente e o seu comportamento não estão de acordo.

Portanto, mantenha uma convivência saudável, não brigue com o cachorro e recompense ele quando ele faz algo positivo. Cuide bem do seu doguinho e, claro, ofereça a ele sempre a melhor qualidade de vida possível.