Um cachorro com medo de barulho pode sofrer demais. Ele pode tentar se esconder embaixo da cama e até sair correndo pela rua. Não se trata apenas do medo de um único barulho. Mas sim, uma série deles. No entanto, sabemos que existem sons que são inevitáveis, como os ventos e trovoadas. Porém, há também aqueles barulhos que podem ser evitados.

E o que nos resta é acolher o doguinho, com técnicas saudáveis que não pioram os sintomas ou resultam em um nível alto de trauma. Assim sendo, se você possui um cachorro com medo de barulho, principalmente os mais estrondosos, saiba aqui como ajudar o seu pet nessas horas.

Cachorro se escondendo com medo do barulho

Cachorro se escondendo com medo do barulho – Foto: Freepik

Cachorro com medo de barulho – Por que isso acontece?

Uma grande diferença entre humanos e cachorros, é que os peludinhos possuem uma audição e olfato mais sensíveis. E isso ajuda a detectar estímulos em longa distância. A mesma coisa ocorre com o barulho. Para nós, alguns deles são normais e não causam nenhum tipo de desconforto. Mas para os cães é um alerta de que algo está acontecendo.

Dessa forma, o que ocorre ao ouvir certos barulhos estrondosos é que o cachorro associa ao medo, pois muitas vezes, não reconhece de onde é, e o porquê do som. É normal que o cachorro corra para se proteger. Seja junto ao tutor, ou embaixo de abrigos como mesas, cadeiras e camas.

Mas como se trata de um animal que responde bem aos estímulos reforçadores, alguns sons são familiares para eles, por isso, podem passar despercebidos. Para te ajudar, separamos uma lista com alguns dos sons mais que mais colocam medo no seu cãozinho. Veja abaixo.

Barulhos que mais fazem o cachorro ter medo

Um cachorro com medo de barulho pode apresentar este tipo de comportamento a partir de uma série de motivações. Ou seja, há inúmeros tipos de barulhos que podem provocar desespero, pânico ou medos surreais em questão de minutos. Veja uma lista abaixo dos principais.

Chuva forte e trovões

A chuva forte e os trovões são fenômenos naturais e, por isso, não podem ser controlados. Mas, o que dá para controlar, são os medos e reações exageradas que um cão pode ter. Contudo, não é com todo barulho de chuva que cão se assusta. Em alguns casos, ele nem vai perceber o que está acontecendo. Já em outros, podem haver vários sustos grandes. Por isso, fique atento!

Veja aqui: Cachorro com medo de chuva – O que fazer?

Cachorro com lenço banco na cabeça

Cachorro com lenço banco na cabeça – Foto: Freepik

Fogos de artifício

Comum em épocas como o fim do ano, festas ou campeonatos de futebol, os fogos de artifício podem, sim, desagradar os ouvidos dos pets e até evoluir para um quadro de pânico canino. Por esse motivo, grupos de ativistas pelos cuidados dos animais e também pela Luta dos Direitos das Crianças Autistas, sugerem a proibição dos fogos de artifício com ruídos durante as comemorações.

Bombinhas ou rojões

Em épocas de festa junina, as bombinhas e rojões fazem a diversão da criançada e dos jovens. Mas para os cachorros não é nada divertido. O barulho causado por esses fogos de artifício pode trazer muito medo aos animais, assim como as buzinas, cornetas e apitos.

Música alta

Em muitas festas a música alta é sinônimo de diversão. Mas para os cachorros que têm medo de barulho, os sons podem ser perturbadores. Independente do estilo da música, um som elevado pode causar ansiedade, medo e agitação canina. A mesma coisa vale para outros barulhos sonoros como campainhas, despertador de celular ou instrumentos musicais.

Como saber se o cachorro está com medo de barulho?

Se pararmos para pensar, os cães são bem expressivos e possuem comportamentos facilmente observáveis. E no caso dos barulhos, os comportamentos como fuga são um dos principais, e isso pode gerar desespero e medo por parte também do tutor.

Além da fuga, outros sintomas como tremedeira, vômito e postura encolhida podem estar relacionados ao estado de medo do cão. Alguns animais também podem agir com agressividade, latido frequente, excesso de saliva e eliminação de fezes e urina em qualquer local.

Ficar correndo pelo local de forma hiperativa e a hipervigilância também podem ser comportamentos relacionados ao medo, assim como a busca por atenção do tutor.

Cachorro uivando

Cachorro uivando – Foto: Freepik

Como ajudar seu cachorro com medo de barulhos

Diante dos comportamentos do cachorro com medo de barulho, existem atitudes que podem amenizar o impacto nessas horas, proporcionando um espaço seguro e de total atenção. Para ajudar seu cachorro com medo de fogos de artifícios, música alta ou trovões, fizemos uma lista de atitudes que você poderá adotar para tentar reduzir o desconforto do animal.

Não deixe o cachorro preso ou sozinho

Uma das primeiras atitudes do cachorro com medo é correr. Por isso, deixá-lo preso em uma coleira não é a melhor opção, pois ele pode se engasgar. Ao invés disso, separe um espaço com cobertores fofinhos e livre de objetos que ele possa se machucar. Outra ideia é colocar uma peça de roupa do tutor para o cãozinho se acalmar.

Ofereça distrações

Nos momentos de medo do cão por causa de barulho, procure estar mais próximo dele, oferecendo distrações como petiscos e brinquedos. Uma dica é oferecer protetores ou abafadores auriculares. Até mesmo bolinhas de algodão podem ajudar nessas horas. Mas, cuidado para o cão não se machucar, ok?

Proporcione um ambiente seguro

Proporcionar um ambiente seguro para seu cachorro, é uma das melhores alternativas para ajudar na hora do medo por barulhos estrondosos. Dessa forma, você vai contribuir com um local livre de objetos perigosos ou rotas de fugas. Assim, evitará que ele saia para rua e corra o risco de se perder ou ser atropelado.

De maneira nenhuma puna o cachorro com agressões físicas ou verbais. Afinal, isso pode gerar mais insegurança que, por sua vez, trará ainda mais medo ao cachorro.

Cão escondido de medo do barulho

Cão escondido de medo do barulho – Foto: Freepik

Usar feromônios sintéticos

Para os cachorros agitados, existem muitas receitas naturais que ajudam a acalmar o pet. E nesses casos elas podem não ser uma boa ideia. Assim sendo, se perceber que você não consegue controlar o medo do cachorro, talvez uma opção seja conversar com um veterinário.

Existem feromônios sintéticos que ajudam a tranquilizar os cachorros nesses momentos, ajudando a controlar a situação ao redor. No caso da medicina canina alternativa, essa também deve ser indicada apenas por um veterinário, de modo a avaliar os riscos reais.

Ter um cachorro com medo de barulho é, sem dúvida, muito ruim. Para você e para o animal. Afinal, você vai querer ajudar o cão a todo custo. Mas nem sempre isto será fácil. E, claro, o cachorro poderá sofrer bastante. Por isso, cuide do seu pet de forma responsável e ofereça um ambiente enriquecido para que ele se sinta bem todos os dias.