Entender como educar um cachorro é uma das maneiras mais eficientes e práticas de oferecer ao animal mais qualidade de vida e bem-estar. Afinal, a educação não é apenas um fator “estético” que faz o animal respeitar comandos de adestramento e treinamento. Mas, também, é um fator extremamente importante para que o cachorro possa se sentir mais feliz no dia a dia.

Afinal, a saúde mental dos cães é um critério determinante para a saúde o pet de forma física geral. E, acredite: a saúde mental está totalmente relacionada com uma boa educação e ensinamentos desde a fase de filhote. Assim, o animal pode se sentir menos angustiado, estressado, agressivo ou com medo.

Mas, e como esta educação pode, de fato, ser colocada em prática? É exatamente isso que vamos entender a partir de agora. Então, acompanhe o texto!

Como educar um cachorro

Cão educado ouvindo seu tutor – Foto: Freepik

Como educar um cachorro – Punição ou recompensa?

Para entender como educar um cachorro é preciso, antes de mais nada, entender o animal. Afinal, cada cão é único e isto faz com que você precise lidar de uma maneira também única.

Cada raça vai apresentar características diferentes e cheias de personalidades também diferentes. E é com base nisso que você deve estruturar um sistema de treinos e adestramento.

Aquilo que faz bem para um cão, pode não fazer para outro. Com isto bem resolvido, tudo ficará mais fácil para que o animal não só aprenda bons modos, mas que aceite e consiga conviver com eles de uma maneira mais tranquila.

Para te ajudar a entender quais os melhores caminhos para educar seu cão, separamos uma lista com alguns itens. Veja:

  1. Um bom adestramento é sempre o melhor caminho;
  2. Tenha uma rotina saudável e equilibrada com o animal;
  3. Ensine o animal desde filhote;
  4. Evite deixar o animal de castigo;
  5. Nunca chingue o seu cão;
  6. Tenha comandos claros e curtos;

Falaremos sobre cada um deles a partir de agora. Acompanhe!

Um bom adestramento é sempre o melhor caminho

Para entender como educar um cachorro, não há como fugir daquilo que é tradicional e que funciona: o adestramento. Sim, o adestramento canino é uma das maneiras mais práticas e eficientes para que você consiga, de fato, ensinar algo para o seu cão. Com um adestramento eficiente, o animal será treinado com base nas suas características e particularidades. O que é ótimo.

É a partir de um bom adestramento que você conseguirá “extrair” os melhores resultados do ponto de vista comportamental. Mas, para isso, é importante também que você dedique o tempo necessário ao aprendizado do cão. Não force ele a situações e não queira colher os frutos antes do tempo. A paciência será uma virtude para que o cão, enfim, seja educado.

adestramento canino

Cão descansando – Foto: Freepik

Tenha uma rotina saudável e equilibrada com o animal

O segundo ponto que precisa ser considerado, é a rotina. Quanto mais saudável e equilibrada ela for, melhor. E aqui não estamos falando de alimentação ou exercícios físicos. Mas sim, de uma rotina de forma geral: brincadeiras, hora de dormir, hora de passear, hora de comer, o que pode e o que não pode, etc.

Quanto mais você conseguir transmitir ao seu cão a importância de fazer as coisas na hora certa, melhor o relacionamento será. E claro, mais prático será o treinamento no médio e longo prazo. Por isso, tente estipular um horário para a prática de exercícios, caminhadas, saídas para o banheiro, brincadeiras em casa ou o que for. Condicionar seu cachorro a horários ajudará ele a ter uma mente mais tranquila.

Veja aqui algumas brincadeiras para cachorro para ajudar ele a gastar energia.

Ensine o animal desde filhote

Este é um aspecto importantíssimo para qualquer tipo de educação canina. Afinal, quando filhote, o cachorro ainda não adquiriu manias e isto faz toda diferença para que o processo de aprendizado seja mais ou menos “doloroso”.

As manias do cachorro muitas vezes fazem com que qualquer tipo de adestramento fique mais difícil. E na fase de filhote, certamente você terá uma boa janela de oportunidade para tratar o pet neste sentido.

Então, assim que você tomar a decisão de adotar seu mais novo amiguinho, saiba que no “pacote” também deve vir algumas boas sessões de adestramento, para garantir que o cachorro tenha mais qualidade de vida no médio e longo prazo. Adestrar é também cuidar. Pense sempre nisso.

Como educar um cachorro

Cão em sua caminha – Foto: Freepik

Evite deixar o animal de castigo

Aqui, começamos a entrar em um ponto importantíssimo e que muitos tutores acabam não entendendo. Afinal, para educar nossos cães, precisamos puni-los? A verdade é que não. Punir é uma das piores ações que podemos colocar em prática para que nossos cães sejam mais educados.

Na realidade, punir pode piorar a situação. Então, se você tem um cachorro estressado ou mesmo com agressividade canina, a punição pode deixar ele com estas sensações ainda mais ativas. Afinal, os instintos estarão aflorados e as tentativas de defesa sempre serão acionadas.

Por isso, não castigue o pet e nem faça qualquer tipo de medida drástica no sentido de punição. Isto não ajuda.

Nunca xingue o seu cão

Se punir não ajuda, xingar também não. Para entender como educar um cachorro, você precisa, antes de mais nada, entender que ali há uma vida. E vida nenhuma se movimenta com qualidade quando há pressão, xingamentos ou punições desequilibradas e sem critério.

Os cães têm sentimentos e, se eles perceberem que você está os xingando, certamente vão desempenhar atitudes piores com o passar do tempo. Eles amam o seu tutor e certamente estarão desapontados caso percebam que o tutor, então, não está feliz.

Ao invés de xingar, evite o elogio. Isto faz toda diferença. Assim, o cão entenderá que quando ele fizer algo errado, você não elogiará e acabará tendo atitudes muito mais positivas com o decorrer do tempo (pois eles amam elogios). E quando o cão acertar, claro, elogie-o muito!

Assim você começa a condicionar o cão e, claro, educá-lo.

Como educar um cachorro

Cão educado ouvindo seu tutor – Foto: Freepik

Tenha comandos claros e curtos

E por fim, tenha comandos altos e claros para que o animal saiba o que é certo e o que é errado. Por exemplo, um “não” bem alto e sonoro é muito mais efetivo do que um xingamento ou uma “lição de moral”. O cão não vai entender a lição e o xingamento o deixará constrangido. O “não” servirá como um código para barrar alguma atitude negativa. Com o tempo, ele conseguirá entender isso.

Lembre-se que um cachorro não é um humano. Por isso, adotar uma postura de acordo com isso é fundamental. Contrate profissionais, lide com o animal da forma certa e, claro, respeite o seu pet para que ele respeite você.