Neste artigo, o Portal do Dog vai te ajudar a entender 8 erros ao ensinar o nome do cachorro. Ou seja, situações que parecem “ok” durante um processo de aprendizado do cão, mas que podem ser bem maléficos para o aprendizado correto do nome dele.

Afinal, ensinar o nome do cachorro é uma das coisas mais importantes para a relação entre cão e tutor.

Alguns tutores esperam ansiosamente pelo momento em que o cão já começa a responder pelo próprio nome. E isso é algo fantástico, pois a relação melhora muito e muitos comandos e adestramentos podem ser ensinados ao animal com essa conexão.

Só que, quando o processo não é correto, muitos problemas podem ser desenvolvidos. E a consequência disso, vai ser o cão não aprender o seu próprio nome e ainda ficar muito ansioso e estressado com determinadas situações.

Por isso, continue lendo e saiba o que evitar e como fazer o cachorro se acostumar com o próprio nome. Veja os principais erros ao ensinar o nome do cachorro!

erros ao ensinar o nome do cachorro

Cachorro com a língua de fora – Foto: Freepik

Erros ao ensinar o nome do cachorro

Pode não parecer, mas para ensinar o nome do cachorro, você precisa considerar uma série de aspectos que impactam diretamente esse aprendizado.

Quanto mais você “forçar” o nome para o cachorro, mais ele poderá demorar a entender. Só que se você não usar o nome constantemente, da mesma forma, o cãozinho poderá ter dificuldade de aprendizado.

O maior segredo de todos, é manter o equilíbrio. Ou seja, não pesar muito para um lado e nem para o outro. Afinal, quando você força a barra para ensinar qualquer coisa ao cão, ele pode se sentir intimidado, ansioso e, no fim das contas, poderá não aprender o nome.

Por isso, veja esses 8 erros ao ensinar o nome do cachorro. Você comete ou já cometeu algum deles?

  1. Achar que ele vai aprender em um dia.
  2. Apelidar o cão com nomes difíceis e longos.
  3. Apelidar o cão com nome de gente.
  4. Associar o nome do cão com coisas ruins.
  5. Não repetir o nome do cãozinho o suficiente no dia a dia.
  6. Não reforçar positivamente a atenção do cão.
  7. Ensinar o nome quando o cão está muito distraído.
  8. Usar o nome do cachorro “em vão”.

Para aprender mais sobre cada uma dessas situações, continue lendo. Abaixo, vamos entender melhor o que cada um desses erros representa para a rotina de aprendizado e como evitá-los.

Depois, leia também: 102 nomes para cachorro pequeno.

Achar que ele vai aprender em um dia

Uma das coisas mais comuns ao ensinar qualquer coisa para o cão, inclusive o nome, é achar que ele vai aprender isso da noite para o dia. Ou seja, a gente tende a achar que o cachorro tem uma inteligência “acima da média” e, portanto, criamos falsas expectativas para certas coisas.

Alguns cães, com certeza, são muito inteligentes. Porém, aprender o nome não é um quesito de ser mais ou menos inteligente. Mas sim, ser mais ou menos condicionado. Afinal, os cães não aprendem o nome em si. Eles não sabem que aquele conjunto de sons significa o nome deles.

Porém, eles associam esse conjunto de sons como algum gatilho positivo. No caso do nome, esse gatilho pode estar associado a alimentação, passeio, carinho, bem-estar e outras coisas que o cão adora.

Por isso, tenha calma. O cão não vai aprender o nome dele da noite para o dia. Mantenha uma rotina confortável para ensiná-lo, sem forçar e deixar o cão ansioso.

Veja alguns truques para ensinar o nome ao dog.

erros ao ensinar o nome do cachorro

Tutor com o cão – Foto: Freepik

Apelidar o cão com nomes difíceis e longos

Outro fator que faz toda a diferença para o cão aprender ou não o próprio nome, é a escolha do nome em si. Aqui no Portal do Dog, você encontra inúmeras listas de nomes para diversas raças e portes de cães diferentes. Alguns nomes são bem fáceis e outros um pouco mais complexos.

Porém, a dica aqui, é: procure apelidar o cão com nomes muito fáceis, curtos e com poucas letras.

Afinal, um dos erros ao ensinar o nome do cachorro é justamente achar que determinado nome é “fofo” e, portanto, vai caber no cãozinho. Isso pode ser um problema, pois o cão poderá demorar a aprender o próprio nome.

Nomes longos, compostos, difíceis, com muitas consoantes e com muitas sílabas, são apenas bons para o tutor. Mas para o cão, é um pesadelo, pois ele não entende nada do que você está dizendo e dificilmente ele vai condicionar um nome longo como algo positivo.

Portanto, busque nomes curtos, com muitas vogais, poucas sílabas e por aí vai.

Apelidar o cão com nome de gente

Um dos erros ao ensinar o nome do cachorro, é usar um nome de gente para apelidar o cão. Tudo bem, isso não necessariamente é um erro.

Porém, nome de gente, muitas vezes, é longo, difícil, com muitas letras e sílabas. Ou seja, tudo que dificulta o aprendizado do animal no médio e longo prazo.

Além disso, há outro problema. Nome de pessoas geralmente são ditos dentro de casa. Por isso, se você apelidar seu cão com um nome que você diz muito em casa, o animal vai ficar confuso.

Essa confusão vai dificultar muito o processo de aprendizado, pois você estará usando o nome do animal, para outras situações que não chamar ele.

Confusão é tudo que o cão não precisa para aprender algum comando ou adestramento. E aprender o nome, claro, se enquadra nisso.

Veja nomes para cachorro fêmea: Mais de 150 nomes!

Erros ao ensinar o nome do cachorro – Associar o nome do cão com coisas ruins

Ao ensinar o nome do cachorro, ele precisa entender que esse conjunto de sonos significa algo positivo. Ou seja, o cão precisa entender que os sons que o tutor emite significam que algo legal pode ou vai acontecer.

Portanto, jamais utilize o nome do cachorro para situações de desconforto, estresse e outras coisas ruins. Por exemplo, se o cão fizer xixi fora do lugar ou se ele cometer algum erro durante um processo de adestramento, não corrija ele pelo nome.

As correções ou ensinamentos de comandos básicos precisam acontecer de outra maneira. Nunca brigue, xingue ou use palavrões para corrigir o seu cão. E se você fizer isso e ainda usar o nome do cãozinho no meio, será péssimo para o cão de muitas formas diferentes.

chamando o cão

Chamando o cachorro – Foto: Freepik

Não repetir o nome do cãozinho o suficiente no dia a dia

Repetição é a palavra-chave para que um cãozinho aprenda alguma coisa. E aprender o próprio nome, claro, também entra nessa lista de repetições que você precisa praticar no dia a dia. Quanto mais repetições, melhor.

Por isso, não ache que com poucas repetições no dia, o cão já estará “craque” em entender o próprio nome. Não é assim que funciona. Você precisa falar o nome do cão e associá-lo com coisas positivas durante muito tempo. Preferencialmente, pra sempre. Afinal, o adestramento é processo contínuo e precisa ser reforçado sempre.

Cuidado para não exagerar, ok?

Repetir bastante não significa que você deve falar o nome do cachorro aleatoriamente o dia inteiro. Faça sessões de adestramento para o cão aprender o nome em períodos pré-determinados.

O excesso pode causar ansiedade e fazer o cão ficar disperso. O resultado é ele não entender o próprio nome.

Erros ao ensinar o nome do cachorro – Não reforçar positivamente a atenção do cão

Na grande maioria das vezes, os cães aprendem muito mais quando são condicionados ao reforço positivo. Ou seja, quando você ensina eles pelo reforço positivo de algumas situações. E com o nome, claro, isso também acontece.

Portanto, preferencialmente, use reforço positivo para ensinar o nome do cachorro. Sempre que ele ouvir o seu comando de voz (nome), reforce a situação com um petisco, elogio ou carinho.

O reforço positivo fará o cão condicionar o conjunto de sons que você emite (nome dele) a algo positivo. E assim, sempre que você falar o nome dele, ele vai ouvir e atender.

Leia mais sobre reforço positivo neste artigo aqui: Reforço positivo para cachorros – O que é isso e como usar?

Ensinar o nome quando o cão está muito distraído

Um dos erros ao ensinar o nome do cachorro, é ensinar ao cão quando ele está muito distraído. Ou seja, quando ele está entretido brincado com alguma coisa, comendo ou fazendo outra atividade.

Evite querer ensinar o nome ao cão quando ele já está praticando uma atividade. Misturar as coisas não vai fazer bem para o entendimento do cãozinho e ele pode mais confundir do que, de fato, aprender alguma coisa.

Situações de muitas ações e movimentos tendem a deixar o cão disperso, agitado e até estressado. Portanto, esse não é o melhor momento para treinar o nome do cachorro.

estudando com os cachoros

Estudando com os cachorros – Foto: Freepik

Erros ao ensinar o nome do cachorro – Usar o nome do cachorro “em vão”

E por fim, evite usar o nome do cachorro “em vão”. Ou seja, usar o nome de graça em alguma situação comum do dia a dia. Isso faz com que o cão fique perdido e não condicione o nome a ele.

Procure usar o nome do cão somente em situações que são positivas pra ele e em situações importantes. É por isso que apelidar o cão com nome de gente é tão ruim, pois você pode, ocasionalmente, chamar/mencionar essa pessoa e o cão vai achar que você está chamando ele.

Quando o cão percebe que ouviu o comando nome e o tutor não dá bola, aos poucos, ele vai perdendo o condicionamento. Inclusive, pode chegar um momento em que o cão desaprende o próprio nome!

Evite esses erros ao ensinar o nome do cachorro e ensine o dog com paciência e tranquilidade. Cuide bem do seu dog!