Você sabia que existem algumas atitudes que os cachorros odeiam?

Mesmo sem a intenção de aborrecer o cachorro, muitas vezes, algumas manias ou atitudes do tutor podem ser bastante incômodas ao cachorro e até refletir no mau comportamento do animal.

Vamos descobrir 9 atitudes que os cachorros odeiam.

1. Abraços em excessos

abraçando cachorro

abraçando cachorro – Foto: Freepik

O pet adora ficar na companhia de sua família e receber todo o carinho. Mas cuidado com os abraços, já que esse tipo de comportamento é estranho para o cão e às vezes o deixa em uma situação desconfortável.

Alguns cães podem até demostrar essa insatisfação com os abraços e não os aceitar.

Abraçar é algo que não está na natureza do pet e em algumas situações podem até machucar.

Para deixar seu cãozinho mais à vontade e até evitar acidente, evite abraços em excesso.

Um outro cuidado é com as crianças que podem querer usa o cão como uma pelúcia, algo que o cãozinho vai odiar.

2. Ser encarado é uma das atitudes que os cachorros odeiam

cãozinho filhote

Filhote observando – Foto: Freepik

Nenhum cão gosta de ser encarado. É importante lembrar que o cão tem uma forma de comunicação diferente da nossa.

Encarar é uma forma de mostrar dominação, o que faz com que o cão fique bastante desconfortável nessa situação.

Esse comportamento é mais grave quando vem de um estranho, já que ao se sentir desafiado ou ameaçado, ele age com o intuito de se defender.

3. Ruídos altos

fogos de artifício

Fogos de artifício – Foto: Freepik

Alguns sons são insuportáveis para o ouvido canino, que é bem mais sensível que o dos humanos.

Enquanto o humano é capaz de identificar frequências entre 16 e 20.000 Hz, o cachorro consegue chegar em frequências de até 40.000 Hz. Por isso que é comum que o cão mostre incomodo e até medo de alguns sons.

Com o tempo, ele pode até se acostumar, mas certos sons continuam sendo desagradáveis para ele.

Entre os sons que o dog odeia estão os fogos de artifícios, secador de cabelo, aspirador de pó e de outros eletrodomésticos com ruídos altos.

4. Uso inadequado de coleiras

erros ao passear com o cachorro

Cão na coleira – Foto: Freepik

As coleiras e os guias são acessórios indispensáveis na hora de passear com o cão na área externa. Mas o uso inadequado traz desconforto para o pet, fazendo com que ele odeie o acessório.

Quando for escolher o guia, é necessário levar em consideração o porte do animal e qual modelo atende melhor a necessidade do cão, por isso o ideal é fazer a compra junto com o cachorro, assim fica mais fácil encontrar o melhor para ele.

Um outro cuidado é com a forma como será o manuseio da guia durante o passeio.

5. Falta de uma rotina de atividades

husky fazendo exercício

husky fazendo exercício – Foto: Freepik

Mesmo os cães mais preguiçosos precisam de atividades diárias. A inatividade deixa o cão com tédio, fazendo com que ele encontre outra forma para se distrair e na maioria das vezes inclui destruir algo da casa.

O cachorro precisa de uma rotina de atividades, sempre tire um tempo para caminhadas e brincadeiras com o pet. Uma boa opção para quem precisa deixar o cachorro sozinho em casa é o uso de brinquedos para a diversão do pet.

O cachorro precisa ser estimulado, ele odeia ficar sem uma rotina, por isso sempre programe o dia do pet para que ele não fique aborrecido e entediado.

6. Banhos em excessos é uma das atitudes que os cachorros odeiam

como fazer cachorro gostar de banho

Cão na banheira – Foto: Freepik

A higiene do dog precisa ser um dos principais cuidados, mas é preciso ressaltar que alguns exageros são odiados pelo seu pet.

Os banhos em quantidades excessivas são odiados pelo cachorro. Diferente de humanos, os cães não precisam de banhos diários e o excesso pode até prejudicar a pele do animal.

Um outro problema do excesso de banhos é que ele remove o odor natural do cachorro, o que prejudica na comunicação corporal do animal.

O uso de produtos também pode ser agressivo ao olfato do cachorro, então evite quantidades exageradas de banho e use sempre produto próprio para o pet.

7. Não ter seu espaço respeitado

atitudes que os cachorros odeiam

Cãozinho em casa – Foto: Freepik

O cão precisa ser respeitado como indivíduo. Ele não é um objeto e sim um ser que precisa ter seu próprio espaço.

Nem sempre o cachorro estará interessado em brincadeiras ou interações, o que é normal. Então sempre que o cãozinho estiver se alimentando, descansando, não o perturbe.

Permita que ele tenha sua individualidade respeitada, e isso também serve para visitas e crianças, que muitas vezes podem acabar forçando uma interação com o cachorro.

8. A ausência dos tutores é uma das atitudes que os cachorros odeiam

atitudes que os cachorros odeiam

Unhas por cortar – Foto: Freepik

Um dos maiores vínculos que existe é do cão e o seu tutor. O cachorro é um animal com grande dependência da companhia humana. Ficar períodos sozinho é uma das coisas mais odiadas pelo cachorro.

A ausência do tutor pode até se transformar em um problema, já que alguns pets podem desenvolver ansiedade e até depressão.

Como o animal não compreende a ausência do tutor, qualquer afastamento pode significar que ele nuca mais o verá.

Para evitar que o seu cachorro sofra com a ausência:

  • Sempre que sair deixe um pano ou roupa com seu cheiro.
  • Procure levar o cãozinho para fazer exercícios, assim ele tem um gasto de energia, o que evita a ansiedade por estar sozinho.
  • Brinquedos e a companhia de outros animais também ajudam o cachorro durante a ausência do tutor.

9. Roupas sem necessidade

atitudes que os cachorros odeiam

Mulher abraçando seu cachorro – Foto: Freepik

O cãozinho fica a coisa mais fofa com aquela roupinha, mas nem sempre ele vai se sentir confortável.

As roupinhas, por mais que sejam fofas, precisam ser usadas só quando necessário. É importante lembrar que o pet é um animal, e vestir roupas ou assessórios decorativos está fora de sua natureza.

Se você perceber que o cachorro demostra algum desconforto ou que a roupa de alguma forma limita seus movimentos, o ideal é deixá-lo livre.

Use as roupinhas só quando for necessário para cobrir algum ferimento, ou em dias mais frios, nos casos de cães de pelagens curtas. Mas não esqueça de deixar o seu cachorro livre para ser o animal que ele é.