A domesticação do cachorro é um fato revolucionário que mudou a forma como populações inteiras se comportavam. Na verdade, a domesticação é o que, de fato, fez com que povoados pudessem começar a ser montados de maneira estável.

Ou seja, uma reunião de pessoas que trabalhavam para manter seus locais de sustento e sobrevivência.

Por isso, talvez, que a gente tenha apelidado os cães como melhores amigos do homem. Afinal, eles sempre estiveram presentes no dia-a-dia das pessoas de maneira protetiva e afetuosa.

No entanto, diversos outros animais também fizeram parte do desenvolvimento social e econômico dos primeiros povos estáveis, como vacas, cavalos, porcos e aves. E por isso, no artigo de hoje, vamos entender se realmente a domesticação do cachorro aconteceu antes de outros animais.

Acompanhe!

Domesticação do cachorro – Eles realmente foram os primeiros animais domesticados pelo homem?

Domesticação do cachorro

Lobo – Foto: Freepik

Ao que tudo indica, sim: a domesticação do cachorro foi uma das primeiras a acontecer. Por mais que vários outros animais também foram domesticados há muitos anos atrás, foram os cães que conseguiram se aproximar de aldeias e povoados e, assim, se tornaram grandes parceiros de vigilância e afeto.

Foi por volta de 15 mil anos atrás que os cães começaram a ser domesticados, no sudoeste da Ásia, na China e também em alguns locais da América do Norte. Só que, obviamente, isto não aconteceu do dia para a noite. Ou seja, os cães não se aproximaram dos povoados e simplesmente resolveram ficar de “bom coração”.

Este processo levou bastante tempo até que, de fato, o primeiro cachorro fosse domesticado. Afinal, os cães como conhecemos hoje, não eram os cães da época.

Não existia Pug, Pinscher ou qualquer outra raça. O que existiam, eram lobos. Foram eles que deram origem ao processo de transformação e desenvolvimento da espécie, até chegar nos cães domesticados que conhecemos hoje.

Os cães, hoje, ainda carregam muito DNA de seus antepassados. Inclusive, ainda conseguem desempenhar diversos tipos de comportamentos semelhantes. Por mais que hoje haja adestramento e liderança, o instinto não deixa de existir.

Por isso, qualquer raça de cachorro é, na verdade, descendente dos lobos em algum nível. Muito embora a grande maioria das raças modernas que conhecemos hoje, tenham menos de 200 anos de idade e descendem, principalmente, de raças europeias.

A seguir, veja algumas mudanças que os cachorros tiveram no decorrer dos anos, a partir do início da domesticação canina.

Domesticação: Alterações na pelagem do animal

Domesticação do cachorro

Lobos brincando – Foto: Freepik

A domesticação do cachorro, como você percebeu, foi um processo longo e demorado. Levou anos até que o seu cachorro pudesse, hoje, sobreviver tranquilamente no seu apartamento, com uma ração de qualidade, brincadeiras e carinho. E quando falamos em domesticação, precisamos ter em mente que isto impactou diretamente o comportamento destes bichos.

Os lobos eram caçadores, poderosos e agressivos. Eles defendiam territórios como ninguém. Por isso, simplesmente sair pela floresta para capturar um lobo para domesticar certamente não era a melhor alternativa. Foi por isso que este processo só aconteceu porque foram os próprios lobos que se aproximavam dos vilarejos – e não ao contrário.

A partir daí, os próprios animais começaram a mudar. Afinal, passaram a sobreviver de maneira diferente. E uma das alterações mais evidentes em seu corpo, é a coloração dos pelos. Isto aconteceu, principalmente, por conta da alimentação dos cães lobos. Agora, eles se alimentavam com o que os humanos ofereciam, e não mais com o que a floresta oferecia.

Era uma maneira muito mais fácil de se alimentar, pois não precisavam se expor ao perigo. Uma inteligência acima da média deste então, não é mesmo?

Domesticação: Dentes e focinho mais curtos

Além da coloração dos cães lobos que, mudou por causa da alimentação, eles também foram transformando sua anatomia canina de maneira expressiva. A figura do lobo é imponente: focinho longo, dentes compridos e uma cabeça bem avantajada. Isto era necessário para a sobrevivência. Só que, quando domesticados, estas características já não eram mais tão necessárias.

E aqui, a evolução começa a trabalhar de maneira frenética. Dentes e focinhos, agora, não precisavam mais ser compridos e pontudos. Afinal, não há mais necessidade de caçar grandes presas e disputar cada pedacinho de carne da carcaça do animal abatido. Receber comida “de graça” nas aldeias fez com que a genética mudasse tanto que, hoje, existem cães com focinho totalmente reto e dentes pequenos.

É claro que muitas raças passam por um processo de cinofilia. Mas, não é realmente incrível ver a natureza trabalhando e gerando tantas mudanças para que a espécie se adapte melhor ao ambiente?

Comportamentos cada vez mais amistosos

Domesticação do cachorro

Lobo cinzento – Foto: Freepik

Outra característica marcante que não podemos deixar de mencionar durante o processo de evolução e domesticação do cachorro, é o seu comportamento. Os lobos, como conhecemos, são animais agressivos, silenciosos e sempre na ativa para abater a sua próxima presa e, assim, sobreviver em um ambiente tão hostil. Faz parta da natureza.

Só que quando estes mesmos lobos começaram a entrar em aldeias e se aproximar dos seres humanos (que tinham medo dos lobos), seu comportamento precisou mudar drasticamente. Por mais que o instinto muitas vezes fale mais alto, é bem comum a gente ver cães cada vez mais amistosos, carinhosos e serenos.

Isto se deve, também, pelo adestramento e poder de liderança do tutor.

No entanto, isso só foi possível porque lá atrás, durante o processo de domesticação, os próprios lobos passaram a considerar o ser humano não como presa, mas sim, como parceiro.

Por mais que os lobos ainda tinham instintos selvagens, eles eram muito mais receptivos a presença de seres humanos – principalmente os filhotes que nasceram já dentro das aldeias.

Misturas começaram a aparecer

E por fim, as misturas das raças é mais um passo dentro da evolução dos cães, que teve origem com a domesticação do cachorro. Agora, vários tipos de cachorro começaram a surgir e aquelas características marcantes que um lobo tem, são vistas em apenas alguns poucos cães, como o próprio husky siberiano.

Processos evolutivos levam tempo. Neste exato momento, algum processo evolutivo está acontecendo que, talvez, só seja percebido daqui há centenas ou milhares de anos.