Do Bassett Hound ao São Bernardo, muitas raças de cães têm orelhas caídas. As orelhas do cachorro são super fofas, mas você sabe se há uma razão mais profunda pela qual as orelhas de alguns cães são caídas?

A questão intrigou algumas das principais mentes da história. Charles Darwin considerou a questão (entre outras questões relativas às diferenças entre animais domesticados e selvagens) no século XIX. Felizmente, a ciência moderna lançou alguma luz sobre o enigma. Então, vamos conhecer a ciência!

Por que os animais domesticados tem características diferentes dos animais selvagens?

lobo

Foto: Pixabay

Estudos genéticos mostraram que os cães começaram a sair com os seres humanos cerca de 10.000 anos atrás. Os cães eram lobos na época (com orelhas que se erguiam altas). Ao longo de anos e milênios, os seres humanos criaram cães de maneira seletiva para ter características mais desejáveis ​​(como ser mais amigável ou domado).

Orelhas do cachorro flexíveis, embora adoráveis, eram simplesmente um subproduto dessa domesticação e criação. Os cientistas até deram um nome a esse fenômeno: síndrome da domesticação. É algo que foi percebido pela primeira vez por Charles Darwin. Ele se perguntou por que os animais domesticados (não apenas os cães de estimação) têm características diferentes dos animais selvagens.

Um estudo recente publicado na Genetics explorou a síndrome da domesticação em profundidade. Além de orelhas caídas, os efeitos colaterais da domesticação incluem mandíbulas e dentes menores, manchas de pelo branco entre outras características. A síndrome não é exclusiva dos cães (afeta porcos, cavalos, ovelhas, coelhos e raposas domesticados também).

Então, como as orelhas do cachorro podem ter mudado?

labrador

Foto: Pixabay

Os primeiros lobos que se uniram a humanos, há milhares de anos atrás devem ter sido diferentes de outros lobos (eles provavelmente tinham menos adrenalina, o que significava que eles eram menos propensos a atacar ou a fugir quando estavam perto de humanos).

A adrenalina vem da glândula adrenal, que é formada por células-tronco. Os seres humanos criaram cães de maneira seletiva por causa de mansidão. E, assim, criaram cães com pequenos déficits (esses déficits são o motivo pelo qual os lobos tinham menos medo dos humanos em primeiro lugar).

Porém, essas células-tronco não afetam apenas a adrenalina e a glândula adrenal (elas também vão para outras partes dos animais, como as orelhas).

Devido a esses déficits da crista neural, as células-tronco embrionárias funcionam mal. Assim, se perdem no caminho para a construção de tecidos (as orelhas do cachorro ficam caídas por causa da cartilagem mal formada).

Orelhas caídas e os outros efeitos colaterais da criação seletiva não parecem prejudicar cães ou outros animais domésticos, e nem estão presentes em todos os animais, lembre-se, nem todos os cães têm orelhas flexíveis.

Os humanos podem não ter criado intencionalmente cães para terem orelhas caídas, mas a característica é inegavelmente fofa, mesmo que as orelhas caídas sejam tecnicamente uma deformidade.

Cães com orelhas caídas têm audição mais fraca

orelhas do cachorro

Foto: Pixabay

As orelhas do cachorro são fenomenais. Ao contrário dos seres humanos, que percebem entre 16.000 e 20.000 vibrações por segundo, os cães podem ouvir até 100.000 vibrações por segundo e até perceber ultrassons. Na natureza, as orelhas do cachorro são uma ferramenta necessária para a sobrevivência e a defesa.

No entanto, nem todas as raças de cães têm o mesmo tipo de audição. De fato, os cães com orelhas caídas teriam mais dificuldade em identificar a origem e a direção dos sons do que aqueles com orelhas na posição vertical.

Ou seja, um cão pastor que tem que vigiar o rebanho. Assim, ele tem ouvidos retos para registrar o menor ruído e captar ondas sonoras indicando um perigo. Ao contrário do cão pastor, um cão de caça clássico com orelhas caídas, tem menos necessidade de ouvir e assim, desenvolveu mais o olfato para identificar e localizar a caça.

O mesmo teórico da evolução, Charles Darwin já havia destacado algumas distinções nas características morfológicas dos cães relacionadas à sua utilidade. O cão de caça, portanto, desenvolveu mais o olfato para seguir as trilhas.

Cães com orelhas caídas: as raças mais bonitas

Os cães, como sabemos, são maravilhosos e extremamente diferentes um do outro.

A aparência de cães com orelhas grandes e caídas geralmente é caracterizada por uma doçura irresistível. No entanto, é essencial saber que esses cães precisam de cuidados específicos devido à forma da orelha, o que as torna mais propensas a alguns distúrbios e problemas de saúde.

Vamos descobrir a lista de raças de cães com as orelhas caídas mais conhecidas!

1. Basset Hound

basset hound

Foto: Freepik

Caracterizado por orelhas longas, pernas curtas e corpo alongado é um dos cães condrodistróficos por excelência. Sua constituição deriva do uso na caça de animais da toca como lebres.

O Basset Hound geralmente está sujeito a infecções de ouvido e suas orelhas longas às vezes tendem a ter maus odores, pois se arrastam constantemente pelo chão: o melhor cuidado para mantê-las saudáveis ​​e limpas é esfregá-las suavemente com um pano úmido ou algodão úmido várias vezes por semana.

2. Setter Irlandês

setter irlandês

Foto: Freepik

O Setter Irlandês é um cão de caça que se destaca por suas longas orelhas caídas, mas também pela maravilhosa aparência de seus pelos: longos, sedosos e brilhantes, na cor de mogno, o que ajuda a tornar a aparência ainda mais elegante.

Muito amado por sua disposição com as crianças, carinhoso com toda a família e sociável mesmo com estranhos, esse cão é muito dinâmico. Por isso, ele precisa passear, correr e brincar ao ar livre. Entre as raças caninas predispostas à displasia da anca, também é bastante comum encontrar Setter com problemas no ouvido como acúmulos de cera ou de corpos estranhos justamente por causa da forma característica.

3. Beagle

Foto: Pixabay

O Beagle é uma raça de cão de caça que se tornou cada vez mais popular e amado como cão de companhia: parecendo engraçados, esses cães com orelhas caídas nascem para caçar pequenos animais como coelhos, mas agora são um dos cães mais populares entre famílias em todo o mundo.

Entre as raças de cães mais adequadas para crianças, os espécimes do Beagle sabem ser dóceis e sociáveis, desde que possam descarregar suas energias entre jogos, corridas e caminhadas.

Em comparação com as orelhas grandes e longas, deve-se tomar cuidado para manter o canal auditivo limpo diariamente.

4. Cavalier King Charles Spaniel

orelhas do cachorro

Foto: Pixabay

Mais brevemente chamado Cavalier King, este cão muito charmoso tem suas origens em uma história nobre: ​​tornou-se famoso já no século XVI, aparecendo em muitas pinturas da época. Originalmente da Inglaterra, ele era o cão de Carlos II, mas também de outros governantes anglo-saxões.

O Cavalier King está entre as mais belas raças de cães com orelhas longas, caídas e peludas. Essa raça possui um pelo longo e várias cores possíveis. Assim, as cores podem incluir as variantes de preto, branco, castanho ou vermelho escuro. Carinhoso e muito dócil, ele é um cão inteligente e muito faminto. Portanto, tenha atenção à sua dieta, porque ele tende a obesidade canina.

5. Dachshund

Dachshund

Foto: freepik

O nome original do Dachshund deriva do alemão dach (texugo) e hund (cachorro): na verdade, nasceu como um cão perfeito para caçar pequenos animais, graças à sua construção baixa, esbelta e rápida. Pode ser de pelo curto, duro ou longo, em uma única cor, em duas cores ou arlequim. É provável que o dachshund sofra de uma hérnia de disco. Mas também pode precisar de cuidados constantes também para os ouvidos e os olhos.

6. Cocker Spaniel

Cocker Spaniel

Foto: Pixabay

Provavelmente o mais famoso entre os cães de orelhas compridas e caídas, o Cocker Spaniel é um cão muito atlético e forte que geralmente sofre de problemas de otite, devido às orelhas muito longas e caídas que dificultam a passagem do ar e tendem a acumular cera.

Muitos problemas típicos decorrentes do comprimento das orelhas do cachorro Cocker podem ser resolvidos com algumas pequenas medidas preventivas. Por exemplo: encurtar o cabelo nas laterais das orelhas para dar menos espaço para proliferação de bactérias e parasitas.

7. São Bernardo

orelhas do cachorro

Foto: Pixabay

Entre os maiores cães com orelhas longas e grandes, o San Bernardo é um cão gigante adorado por adultos e crianças de todo o mundo. Como muitos cães do seu tamanho, infelizmente tem a tendência de sofrer de problemas de saúde. Eles podem sofrer com torção gástrica ou irritação ocular frequente.

Além desses problemas, é um cão de guarda com um caráter muitas vezes dócil e calmo, muito amado por crianças com quem sabe ser muito paciente. Cão territorial, mas não agressivo, ele consegue conquistar o coração de todos graças à sua adorável aparência de filhote indefeso.