Cães pequenos costumam viver mais tempo do que os grandes. (Foto: Reprodução / Bark Post)

Cães pequenos costumam viver mais tempo do que os grandes. (Foto: Reprodução / Bark Post)

Já reparou que é comum encontrar um chihuahua ou um poodle com mais de 15 anos de idade, mas raramente vemos um dog alemão ou um são bernardo com mais de uma década de vida?

Isso acontece porque no universo canino, o tamanho interfere na expectativa de vida. Os cães pequenos costumam viver mais tempo do que os grandes. Basta ver a lista das 10 raças que costumam ter mais anos de vida para perceber isso.

Um estudo realizado nos Estados Unidos concluiu que cães maiores morrem mais cedo porque envelhecem mais rápido.

E aparentemente, a prática da reprodução feita por criadores pode ter culpa parcial. Porque a seleção artificial resultou em tamanhos de corpos drasticamente diferentes, o que significa que os filhotes foram modificados geneticamente para cresceram mais rápido e a consequência disso é o envelhecimento acelerado.

Algo que não acontece com os cães pequenos. Basta notarmos a diferença de tamanho de um dog alemão quando nasce e quando se torna adulto. Lembrando que esse crescimento acontece em um ano.

O veterinário Darren Woodson acredita que a quantidade de IGF-1 (uma proteína produzida em resposta ao hormônio do crescimento) interfere na expectativa de vida dos cães. Ele afirma que cachorros pequenos têm uma menor concentração do IGF-1 no sangue e isso reduz os riscos de desenvolver doenças relacionadas à idade avançada.

 

Temos que aproveitar cada segundo ao lado dos nossos cachorros, independente do tamanho! (Foto: Reprodução / Bark Post)

Temos que aproveitar cada segundo ao lado dos nossos cachorros, independente do tamanho! (Foto: Reprodução / Bark Post)

 

Fonte: Bark Post