Comedouro inclinado apresenta proposta ergonômica

por Samantha Kelly — publicado 27 nov 2012 - 8:31

O comedouro/bebedouro da Hugx Pet. Foto: Reprodução / hugxpetdesign.com

 

O comedouro/bebedouro projetado pela Hugx Pet vem com uma proposta diferente por ser ergonomicamente pensado para satisfazer quem mais usa : O cão. Sua inclinação foi pensada para que o produto se ajustasse à perspectiva do cachorro ao comer e beber.

Isso evita que o pet fique empurrando a vasilha para achar aquela última bolinha de ração, diminui o desperdício, não escorrega no chão quando o garotão (ona) está devorando a comida e é mais prático na hora de comer e beber já que não deixa que ele suje seu nariz ou fique batendo a cabeça nas bordas.

Sua estética moderna é completa pelo material, um plástico brilhoso altamente durável. O produto está disponível em três cores (azul, rosa e branco) e dois tamanhos, o mini e o máx.

Ganhou o prêmio de tigela para pet mais inovadora na New York Pet Fashion Week. Para mais informações, acesse o site: hugxpetdesign.com

No vídeo produzido por Mark Mc Cauley , a tigela da Hugx Pet é usada em um dia de sol em uma praia irlandesa pelo lindo Labrador Retriever Nino.

 

 

Abaixo mais fotos do produto:

 

O comedouro/bebedouro da Hugx Pet – Visão lateral. Foto: Reprodução / hugxpetdesign.com

 

O comedouro/bebedouro da Hugx Pet – Visão superior do produto nas cores branca e rosa. Foto: Reprodução / hugxpetdesign.com

 

O comedouro/bebedouro da Hugx Pet. Foto: Reprodução / hugxpetdesign.com

Cachorros e a TV: o que os animais enxergam na telinha?

por Cristina Possamai — publicado 12 set 2019 - 9:45

Cachorros e a TV

Há animais de estimação que sabem se sentar, dar a patinha, alcançar um objetivo, se fingir de morto e deitar na hora indicada. Mas, você sabia que existe uma relação entre cachorros e a TV? Por exemplo, um pastor alemão chamado Falco virou uma celebridade mundial ao choramingar quando assistir a cena da morte de Mufasa no filme O Rei Leão.

Será que o animal sabia o que estava assistindo? Os vídeos de cães interagindo com programas,

 » Read more about: Cachorros e a TV: o que os animais enxergam na telinha?  »

Cão salvou a vida da tutora após descobrir caso de câncer de mama

por Cristina Possamai — publicado 12 set 2019 - 9:45

Cão salvou a vida da tutor

Os especialistas sempre alertam que a descoberta de um problema de saúde ainda no começo aumenta consideravelmente a chance de cura. Esse fator se torna ainda mais relevante em um caso de câncer. Recentemente, uma história com uma mulher do Reino Unido viralizou na internet. Afinal, um cão salvou a vida da tutora ao desconfiar de um nódulo.

De acordo com reportagem do Portal Terra, essa situação aconteceu com Amanda Evans-Nash. Ela é moradora da cidade de Prestwich,

 » Read more about: Cão salvou a vida da tutora após descobrir caso de câncer de mama  »

Tá liberado! Pets no transporte coletivo no Distrito Federal

por Cristina Possamai — publicado 12 set 2019 - 9:45

Pets no transporte coletivo no Distrito Federal

Uma boa notícia para os tutores de bichinhos que residem em Brasília. Desde o começo de agosto de 2019, a entrada de pets no transporte coletivo no Distrito Federal está assegurada por lei! Agora, você já pode dar aquele passeio com o seu companheirinho de quatro patas para os pontos atendidos pelo sistema público de transporte na capital do Brasil.

Isso aconteceu porque o governador Ibaneis Rocha sancionou o Projeto de Lei nº 109/2019.

 » Read more about: Tá liberado! Pets no transporte coletivo no Distrito Federal  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorros e a TV: o que os animais enxergam na telinha?

por Cristina Possamai — publicado 12 set 2019 - 9:45

Cachorros e a TV

Há animais de estimação que sabem se sentar, dar a patinha, alcançar um objetivo, se fingir de morto e deitar na hora indicada. Mas, você sabia que existe uma relação entre cachorros e a TV? Por exemplo, um pastor alemão chamado Falco virou uma celebridade mundial ao choramingar quando assistir a cena da morte de Mufasa no filme O Rei Leão.

Será que o animal sabia o que estava assistindo? Os vídeos de cães interagindo com programas, séries ou filmes são populares na internet. A publicação com Falco ultrapassou a marca de um milhão em 60 dias. Todavia, a ciência ainda não comprovou que se há um entendimento a respeito do que estão sendo exibido na telinha.

De acordo com reportagem do jornal, El País, ainda não tem como cravar que os bichinhos enxergam, compreendem ou se emocionam com a televisão. Uma pesquisa realizada em 2016 com 320 cães de raças diferentes (poodles, dachshunds e chihuahuas) descobriu que o comportamento dos cachorros e a TV varia muito.

Além disso, dois animais na mesma residência podem reagir de forma distinta. Por exemplo, alguns podem choramingar, procurar algo atrás do aparelho e até ignorar tudo. Essas ações tendem a mostrar que o bichinho assimila o que está sendo transmitido. Só que essa pesquisa foi considerada pequena e não deve ter os resultados generalizados.

Todavia, os resultados do levantamento também revelaram uma distinção entre as raças ao ver a televisão. No grupo estudado, 52% dos poodles assistiam à televisão, enquanto apenas 11% dos dachshunds o faziam. O trabalho também indicou que a educação dos bichinhos também pode influenciar no ato de prestar ou não atenção a TV.

Cachorros e a TV

Vale salientar que a questão muda de figura quando se leva consideração o grupo com cães de terapia. Ou seja, os animais treinados para auxiliar no tratamento de alguém doente. Quando são estudados, 60% destes bichinhos viam a televisão, enquanto somente 20% dos cachorros sem esse treino paravam para dar uma olhada.

Cachorros e a TV

Foto: Free Pik

As informações extraídas da experiência com cachorros de terapia indicam que a postura de assistir a TV está ligada a capacidade de interação entre o animal de estimação e o seu respectivo tutor.

Outra pesquisa publicado em 2013 na revista científica Animal Cognition indicou os cachorros identificam outros cães na televisão. Para chegar a essa conclusão, foram exibidas fotos de várias raças e, ao mesmo tempo, de outras espécies. Os pesquisadores até inseriram imagens de seres humanos.

Todos os cães que passaram pela experiência tiveram a capacidade de diferenciar as imagens de cachorros. Entretanto, o estudo é considerado de pequeno alcance para que os resultados sejam encarados como algo concreto para todos os animais. Afinal, apenas nove cães passaram por esse exercício de reconhecimento.

Visão de cães x visão humana+

Até os dias de hoje, a certeza é que os cães não visualizam o mundo como o ser humano. Mesmo que haja uma teoria que os cachorros somente enxergam em preto em branco, isso é uma mentira. Os cachorros são capazes de notar as cores, porém não percebem o leque inteiro.

Cachorros e a TV

Foto: Free Pik

Isso se sucede porque a visão canina distingue menos gamas de cores. Já o campo de visão das pessoas é tricromático. Isso quer dizer que o ser humano consegue perceber o vermelho, o azul e o verde. Enquanto o cão só difere entre azul e amarelo.

Cão salvou a vida da tutora após descobrir caso de câncer de mama

por Cristina Possamai — publicado 12 set 2019 - 9:45

Cão salvou a vida da tutor

Os especialistas sempre alertam que a descoberta de um problema de saúde ainda no começo aumenta consideravelmente a chance de cura. Esse fator se torna ainda mais relevante em um caso de câncer. Recentemente, uma história com uma mulher do Reino Unido viralizou na internet. Afinal, um cão salvou a vida da tutora ao desconfiar de um nódulo.

De acordo com reportagem do Portal Terra, essa situação aconteceu com Amanda Evans-Nash. Ela é moradora da cidade de Prestwich, no Reino Unido. O cachorrinho herói se chama Jimmy e faz companhia à mulher desde os primeiros meses. Além disso, ele recebeu todo o mérito de alertar para uma possível situação de risco de vida.

Como o cão salvou a vida da tutora?

Conforme a reportagem, o animal de estimação passou a ter uma postura muito esquisita. Isso porque ele queria ficar no colo da tutora com muito mais freqüência que o habitual. A partir daí, Jimmy passava a cheirar o tronco e batia as patinhas em uma das mamas.

Devido a movimentação estranha e constante do cachorrinho, a britânica acabou realizando um exame de toque. Neste ponto, Amanda desconfiou da existência de um nódulo em um dos seus seios.

Rapidamente, a mulher marcou uma consulta com um médico e realizou uma biopsia. Dias depois, a tutora recebeu a confirmação de sua suspeita com o diagnostico do câncer de mama.

Em entrevista ao portal de notícias do Reino Unido, Metro, ela declarou que jamais tomaria essas medidas senão fosse a insistência do seu bichinho de estimação.

Tratamento de Amanda

O fato é que o cão salvou a vida da tutora no Reino Unido, uma vez que Amanda já foi considerada clinicamente curada. Antes disto, ela passou por algumas sessões de quimioterapias no decorrer de quatro meses e meio. Isso porque o nódulo se propagou em um curto espaço de tempo.

Além da quimioterapia, a britânica também necessitou se submeter a um processo cirurgia para tirar 29 nódulos. Mesmo com a seriedade do caso, o tratamento foi muito bem sucedido. No entanto, a equipe médica fez questão de frisar que a busca por acompanhamento médico ainda no estágio inicial do problema foi fundamental para a cura da tutora de Jimmy.

Cachorros podem farejar tumores cancerígenos? Ciência tenta explicar!

No Reino Unido, o cão salvou a vida da tutora ao desconfiar de um câncer de mama. Mas, será que os cachorros possuem mesmo a capacidade de farejar resquícios de câncer? O fato é que a utilização do faro destes animais para apontar determinadas enfermidades se tornou uma tendência entre as pesquisas de medicina.

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecular indicou que os cachorros possuem um olfato extremamente evoluído. Assim, os animais podem usar essa capacidade para descobrir casos de câncer em amostras de sangue. De acordo com o estudo, a precisão é de aproximadamente 97%.

Cão salvou a vida da tutor

Foto; FreePik

Afinal, os cachorros possuem receptores de cheiros dez mil vezes mais poderosos do que os humanos. Isso faz com que a espécie se torne muito mais sensível a aromas imperceptíveis as pessoas. As conclusões podem conduzir a novas pesquisas para determinar a real capacidade de detecção canina.

Os especialistas entendem que um teste para notar o câncer com ajuda canina poderia salvar milhares de vidas. Além de modificar totalmente a maneira com que a enfermidade é tratada. Essa nova pratica poderia representar uma queda nos valores de exames, procedimentos e tratamentos em geral.

Para a realização da pesquisa, os cientistas utilizaram um modo treinamento com reforço positivo. Quatro cães da raça beagle foram ensinados e notar a diferença entre amostras de sangue normais e amostras com resquício de câncer de pulmão. Ao todo, três cachorros perceberam a presença de algo estranho na amostra doente com 97% de acerto.

No fim das contas, o estudo promovido no começo de 2019 pode abrir novas portas para o tratamento de câncer. Porque os resultados obtidos podem contribuir para o desenvolvimento de novas técnicas e ferramentas de diagnostico dos mais diferentes tipos de câncer.