Cuidar do cachorro durante o tempo seco exige algumas mudanças, seja na alimentação, no ambiente e até na identificação de sintomas que podem acometer doenças como as viroses. As mudanças de estação afetam não só os humanos (principalmente os alérgicos), mas também o seu melhor amigo peludinho.

A falta de umidade do ar pode gerar muito desconforto para o doguinho, atingindo as vias respiratórias que impedem o animal de respirar com tranquilidade trazendo, inclusive, problemas oculares. Por isso, alguns comportamentos podem indicar essa influência. Esteja atento às mudanças de temperatura e veja se o tempo está sendo um vilão quando o assunto é saúde do seu cão.

Pensando nisso, trouxemos 3 dicas para ter cuidado com cão durante o tempo seco, em seguida, saiba como a baixa umidade afeta o organismo do seu amigo. Vamos lá!

Cuidar do cachorro durante o tempo seco

Cão sentado no chão – Foto: Freepik

Cuidar do cachorro durante o tempo seco – Veja 3 dicas para mantê-lo mais saudável

A baixa umidade do ar desenvolve diversas alergias e prejudica muito a saúde dos humanos. Agora, imagina o seu cão, com todo aquele pelo tentando se adaptar a temperatura… Pois é. Portanto, para manter o seu cachorro mais saudável e confortável nesses períodos de seca, alguns cuidados básicos podem contribuir para proteção e saúde do seu pet.

Veja nos tópicos abaixo quais são os principais cuidados durante esse tempo para as raças de pequeno, médio e grande porte.

Cuide com a alimentação e hidratação do seu cão

Um dos cuidados essenciais em dias mais secos é com a alimentação. É indicado comidas mais leves, como ração em pouca quantidade e até frutas como melancia para ajudar a refrescar. A melancia para cachorro proporciona uma sensação refrescante, deixando o doguinho mais hidratado e ao mesmo tempo bem alimentado.

Se preciso, umedeça a ração do cachorro caso ele não queira comer, pois o clima mais seco pode trazer perda de apetite ao animal. Observe se ele está se hidratando, prefira trocar várias vezes ao dia o potinho da água, colocando pedrinhas de gelo para manter sempre geladinha.

Se você for passear com o dog, leve uma garrafa extra de água fresca, pois ele pode querer tomar água mais que o normal. Entretanto, de maneira nenhuma passeie com seu cachorro durante o horário das 10 horas às 16 horas da tarde, pois o tempo seco pode afetar o seu organismo.

Outra sugestão para manter o cachorro hidratado é oferecer água de coco, que ajuda a hidratar e ele poderá adorar o gostinho diferente.

Umedeça o cachorro e o ambiente durante o tempo seco

Para cuidar do cachorro durante o tempo seco, umedecer ele e o ambiente poderá ajudar, principalmente no alívio dos efeitos da temperatura. Além de manter o animal hidratado, observe os comportamentos do animal. Se ele parece estar cansado e ofegante, talvez ele esteja precisando se refrescar (em casos de dias quentes e secos).

Um banho morno, frio ou em temperatura ambiente pode ajudar a refrescar, ajudando o cão a regular a temperatura do corpo para receber a baixa umidade. Caso não consiga dar um banho no cachorro, umedeça as almofadinhas das patinhas, a região da coluna e o nariz, que tem a função de indicar mudanças de temperatura do animal.

Se o focinho do animal estiver mais seco, umedeça uma bolinha de algodão no soro fisiológico e passe no nariz do cachorro. No ambiente, se você preferir, utilize um umidificador de ar que ajuda a driblar os efeitos da sobrecarga do sistema respiratório do cachorro.

Uma outra dica para umedecer o ar é espalhar baldes pela casa, podendo acrescentar umas pedrinhas de gelo, que ajudam a manter o ambiente mais úmido. Toalhas molhadas em pontos da casa podem contribuir na hora de ajudar o cãozinho a se tranquilizar, deixando-o confortável nos dias mais secos.

Cuidar do cachorro durante o tempo seco

Paisagem de tempo seco – Foto: Freepik

Observe os comportamentos e sintomas do seu cachorro

Se você adotou um dos recursos no ambiente para deixar seu cachorro mais confortável, não deixe de observar os comportamentos do animal. Os cães são bem expressivos quanto a sua saúde ou temperamento. Geralmente, você perceberá que algo não está bem quando ele parar de comer ou de brincar.

Nos casos de dias mais secos e de baixa umidade do ar, eles apresentam alguns sintomas, que valem a pena destacar neste post. Confira quais são eles:

  • Nariz e focinho com aspecto mais seco;
  • Respiração ofegante e com dificuldade;
  • Coceira e secreção nos olhos;
  • Espirros mais frequentes;
  • Cansaço e desinteresse por brincar ou passear;
  • Se ele passa a maior parte do tempo deitado no chão, com as patas esticadas para trás.

Este último exemplo de comportamento é bem comum. O cachorro está apenas tentando se adaptar a temperatura ambiente. Mas fique atento, se o seu doguinho é idoso ou até mesmo filhote, os cuidados devem ser redobrados, pois há mais chances de o cachorro desenvolver uma doença respiratória.

Para os cães de pelo longo, nesses períodos mais secos prefira realizar uma tosa, principalmente na barriguinha do pet. Desse modo, cuidar do cachorro durante o tempo seco exige atenção, observando sempre os sintomas e comportamentos do seu pet.

Cuidar do cachorro durante o tempo seco

Paisagem de tempo seco – Foto: Freepik

Como o tempo seco afeta seu cachorro?

O tempo mais seco e com baixa umidade são os períodos de mais movimento nas clínicas veterinárias, pois os tutores se preocupam com os comportamentos do cachorro. Como são adaptativos e condicionados, os cães tentam naturalmente se manter confortáveis no ambiente, podendo ficar ofegantes.

Os cachorros de raça com focinho mais curto como os pugs e shih tzu, costumam emitir sons como roncos em vários períodos do dia e durante o sono. Porém, com o tempo mais seco, parecem se agravar os quadros de respiração ofegante e desidratação do focinho nos cães dessas raças.

Neste sentido, não deixe de tentar amenizar os sintomas, tanto do animal, quando no próprio ambiente onde ele costuma ficar. Se necessário, deixe que o cachorro fique no banheiro enquanto você toma banho, assim, ele regulará naturalmente a temperatura do corpo se mantendo hidratado.

Problemas de saúde causados pelo tempo seco

Alguns problemas de saúde podem ser caudados pelo tempo seco, por esse motivo é muito importante o tutor observar os comportamentos do seu pet. Mesmo se com todas as medidas para refrescar o cachorro ele ainda apresentar sintomas como desanimo em excesso e dificuldades para respirar, procure um veterinário urgente.

No entanto, se o seu cãozinho já possui alguma doença, saiba que alguns problemas podem se agravar quando a umidade está mais baixa.

Doenças no cachorro que se agravam com o tempo seco

Como já falamos, o período mais seco do ar pode agravar alguns problemas de saúde do seu cachorro, ocasionando até internações. Alguns cachorros podem precisar de inalação com equipamentos também usado por humanos, que ajudam a umidificar as vias respiratórias.

Por isso, cães expostos ao tempo mais seco podem desenvolver pneumonia canina, gripes e resfriados por conta da temperatura do ambiente e falta de hidratação. Com o agravamento desses casos, o quadro de saúde do cão pode resultar em uma bronquite, traqueobronquite canina e outras doenças do sistema respiratório.

Além disso, os cachorros com doenças crônicas como as que afetam o coração, podem se agravar sem os devidos cuidados nesses períodos.

Doenças virais que se desenvolvem na baixa umidade do ar

O tempo seco também contribui para a disseminação de doenças virais, e a cinomose é uma delas, que afeta drasticamente o sistema nervoso do cachorro. Seu nível de contaminação é alto. Se o cão estiver dividindo espaço com um outro contaminado, as chances são altas de contrair a doença.

Por isso é tão importante estar em dia com as vacinas do cachorro, prevenindo doenças como a cinomose, que pode levar o animal à óbito. Contudo, nos casos de o cachorro sobreviver, as sequelas podem ser severas, já que a doença viral acomete o sistema nervoso do animal.

cão sentado no chão

Cão sentado no chão – Foto: Freepik

Tempo seco pode afetar até nas brincadeiras

Um outro aspecto afetado pela baixa umidade do ar são as brincadeiras, tanto para o cão mais tranquilo, quanto para aquele que adora brincar. Aqueles que adoram correr atrás da bolinha vão se sentir mais cansados que o normal em dias mais secos, por isso evite os exercícios mais pesados.

Os cachorros mais ativos, aqueles que amam brincar, podem ser afetados tanto quanto os cães braquicefálicos, podendo até causar sangramento do nariz. Também não force brincadeiras mais radicais, como passeios em longa distância que possam prejudicar a saúde do animal.

Os cães idosos, por exemplo, já têm um ritmo mais lento, mesmo que na juventude corriam atrás de bolinha. Entenda que o corpo dele também envelhece.

Algumas brincadeiras para divertir o cachorro em tempos mais secos

Como falamos acima, a baixa umidade do ar pode sim afetar as brincadeiras e lazer dos cachorros, mas isso não quer dizer que nesses períodos ele não possa brincar. Diante disso, separamos algumas sugestões de brincadeiras seguras para seu cão se divertir, mesmo em tempo seco. Confira na lista abaixo.

  • Passeios mais curtos, mas com água extra para hidratar;
  • Ofereça brinquedos para o animal – aqueles com ração podem ajudar na hora de estimular a alimentação;
  • Faça sucos com frutas como melancia e melão para ele se deliciar;
  • Use pedrinhas de gelo para o cachorro brincar, se possível use o suco congelado, ele vai adorar lamber e sentir o gostinho refrescante;
  • Não limite carinho, tente acalmar o cachorro através da linguagem “cachorrês”, que marca o momento de parceria entre vocês.

Para manter a saúde do seu amigo é necessário cuidar do cachorro durante o tempo seco adotando medidas que amenizam sintomas e que ajudem o cão a viver melhor.