Larry Pup Run

por Rodrigo Amar — publicado 8 ago 2012 - 14:17

Em cima de um cachorro muito veloz, ande em uma das três pistas e desvie de todos os obstáculos que encontrar pelo caminho, pulando por cima dos que precisar por falta de tempo para não bater de frente.
 

Artigos Relacionados

Medo de veterinário: Como deixar seu cão tranquilo?

por Camila Da Silva — publicado 20 out 2019 - 9:45

medo de veterinário

Seu cachorro tem medo de veterinário? Saiba que esta é uma condição que afeta diversos animais de estimação (não somente os cães). E para “curar” o problema, nem sempre é tão fácil assim. Por isso, não tente aplicar técnicas ou receitas consideradas milagrosas, pois o que precisamos entender é que o cão é um ser vivo. E, como ser vivo, ele terá seus medos, receios e fobias. Acompanhe o texto para entender melhor!

Medo de veterinário é muito comum

Um cachorro com medo de veterinário não é surpresa para a maioria dos tutores e adestradores.

 » Read more about: Medo de veterinário: Como deixar seu cão tranquilo?  »

Tártaro em Cães – Como Prevenir e Tratar?

por Camila Da Silva — publicado 20 out 2019 - 9:45

tártaro em cães

O tártaro em cães é um problema que requer bastante atenção por parte dos tutores. Afinal, apesar de parecer apenas um pequeno desconforto, o mesmo pode causar efeitos expressivos nos animais e pode, inclusive, levar ao aparecimento de doenças mais graves.

Assim sendo, ficar por dentro do assunto é muito importante para garantir que o seu pequeno amigo se mantenha protegido e saudável. E para te ajudar nisso, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o assunto.

 » Read more about: Tártaro em Cães – Como Prevenir e Tratar?  »

Síndrome da Ansiedade da Separação – O que é?

por Camila Da Silva — publicado 19 out 2019 - 9:45

síndrome da ansiedade da separação

A síndrome da ansiedade da separação é uma das doenças mais comuns e corriqueiras que podem acometer o seu cão. No entanto, ela acontece por alguns motivos aparentes. Você sabe quais são? Neste texto, vamos te explicar tudo e você poderá entender mais sobre o assunto. Além de conseguir saber o que fazer para evitar ou tratar o problema corretamente. Acompanhe a leitura.

Síndrome da ansiedade da separação

Como deixar o cão sozinho sem que ele sinta a sua falta?

 » Read more about: Síndrome da Ansiedade da Separação – O que é?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Medo de veterinário: Como deixar seu cão tranquilo?

por Camila Da Silva — publicado 20 out 2019 - 9:45

medo de veterinário

Seu cachorro tem medo de veterinário? Saiba que esta é uma condição que afeta diversos animais de estimação (não somente os cães). E para “curar” o problema, nem sempre é tão fácil assim. Por isso, não tente aplicar técnicas ou receitas consideradas milagrosas, pois o que precisamos entender é que o cão é um ser vivo. E, como ser vivo, ele terá seus medos, receios e fobias. Acompanhe o texto para entender melhor!

Medo de veterinário é muito comum

Um cachorro com medo de veterinário não é surpresa para a maioria dos tutores e adestradores. Na verdade, esta condição é muito comum pois está amplamente relacionada com o comportamento do bicho. Por isso, não são todos os cachorros que irão ter o medo. Sempre haverá aqueles que até gostam de serem “manuseados” pelo veterinário. Se for o seu caso, saiba que este é um privilégio!

Sabemos da importância de levar o seu cão com frequência a um veterinário. Consultar e entender como o animal está de saúde é muito importante, pois isto ajuda a evitar e prevenir doenças comuns em cães. Mas nem sempre este é o trabalho mais fácil do mundo, nem para o tutor e nem para o profissional veterinário!

medo de veterinário

Foto: Freepik

O cachorro geralmente vai rejeitar qualquer tipo de contato com alguém que possa demonstrar algum tipo de violência. Por mais que ninguém vai machucar o animal, o instinto de defesa sempre falará mais alto. E isto significa dizer que o cachorro pode apresentar atitudes inesperadas e acidentes podem ocorrer.

Por isso, separamos uma lista básica com algumas dicas para que seu cão fique mais tranquilo nas consultas. Veja abaixo!

Dicas para deixar o seu cão mais tranquilo nas consultas

Para que você possa levar seu cão ao veterinário de uma forma menos complicada, separamos algumas dicas para que o cachorro com medo de veterinário sinta-se menos “invadido”. Vale lembrar que nem tudo será 100% assertivo. Ou seja, há situações que deverão ser administradas na hora com a sua presença, para o cão ficar tranquilo, e com o profissionalismo do profissional que irá atender.

Tudo é uma questão de processo. E por isso, é de suma importância que você respeite o animal e dê tempo para ele. Jamais force qualquer tipo de situação que possa deixar o cachorro com medo ou ainda mais estressado do que ele já está. Vá com calma, mantenha-se presente e mostre que está tudo bem. Veja nossas dicas!

medo de veterinário

Foto: Freepik

Vá ao veterinário mesmo sem precisar

A primeira dica para que o cão com medo de veterinário possa ficar cada vez mais confiante e mais tranquilo nas visitas, é entender que ele precisa de condicionamento. Isso significa dizer que aos poucos ele vai se acostumando com a ideia e acaba entendendo que nada de ruim vai acontecer.

E para que este processo seja um pouco mais acelerado, você pode levar o animal constantemente para simular consultas! Isso mesmo, o simples fato de levar o cão para que o veterinário “inspecione-o” ou interaja com ele de alguma forma, já será ótimo para acostumá-lo com a ideia. Nem que seja somente para pesá-lo!

Desta forma, quando ele realmente precisar ir para uma consulta, ele já estará muito mais acostumado com o ambiente e com o veterinário. Assim sendo, as chances das consultas serem menos estressantes são muito maiores!

Leve sempre os brinquedos do seu cão

Outra forma muito interessante de manter o seu cão sempre tranquilo, é levar algo que ele sabe que é dele. Por exemplo, os brinquedos. Você pode levar aqueles preferidos para que o cãozinho sinta-se em casa e fique mais confortável nas consultas. A cada vez que o animal demonstrar ansiedade e medo, você pode mostrar e entregar o brinquedo.

É a chance de ele cheirar e sentir que aquilo faz parte do ambiente dele e, desta forma, ficar um pouco mais calmo. Mas cuidado: exagerar também pode ser nocivo! Por exemplo, se você levar brinquedos demais, pode ser que o cão se confunda ainda mais e fique ainda mais estressado. Equilíbrio é importante!

Veja também: Relaxamento para cães estressados: O que fazer?

medo de veterinário

Foto: Freepik

Faça exames você mesmo para que ele se acostume e perca o medo de veterinário

Um cão com medo de veterinário, na verdade, representa uma série de outras desconfianças. E uma delas, é justamente a sensação de que o estranho irá machucá-lo, pois nunca sentiu aqueles contatos. E você pode tentar amenizar um pouco mais esta situação com uma atitude super simples.

Por exemplo, você poderá “simular” uma examinação no seu cão em casa de forma frequente. Você pode encostar em locais mais sensíveis (como barriga), esticar a pele, levantar as gengivas, etc. Tudo isto fará com que o cachorro passe a perceber que o contato nestes locais são normais e, desta forma, sinta-se mais a vontade nas consultas.

Veja também: Higiene bucal do cão – Como manter

Esteja calmo para que o cão também fique calmo

Esta talvez seja uma das dicas mais importantes para acalmar um cão com medo de veterinário: esteja calmo e demonstre isso! Um cachorro é muito receptivo aos nossos sentimentos, e você sabe disso. Quando estamos tristes, eles ficarão tristes. Quando demonstramos agitação, eles também demonstrarão!

E o mesmo acontece com sentimentos ansiosos e nervosos. É muito importante que você fique tranquilo e calmo para que o cachorro também fique. Quando ele olhar para você (tutor) e ver que está tudo bem, certamente as chances de ele se acalmar são maiores. Faça o teste!

examinando o cão

Foto: Freepik

Um bom adestramento é fundamental para perder o medo de veterinário

E por último mas não menos importante, o adestramento de cachorro. Esta é uma das atividades mais importantes para a saúde física e mental do seu melhor amigo. Um adestramento com um profissional que entenda do assunto é uma das formas mais práticas de ensinar para o cão o que ele pode e o que ele não pode.

E quando isto tudo fica claro na mente do animal, medos, fobias, angústias e nervosismos acabam se dissipando. E isto é ótimo para que a saúde dele fique em dia. E não só a saúde física, mas também, a saúde mental. Cuide do seu pet e boa sorte!

Tártaro em Cães – Como Prevenir e Tratar?

por Camila Da Silva — publicado 20 out 2019 - 9:45

tártaro em cães

tártaro em cães é um problema que requer bastante atenção por parte dos tutores. Afinal, apesar de parecer apenas um pequeno desconforto, o mesmo pode causar efeitos expressivos nos animais e pode, inclusive, levar ao aparecimento de doenças mais graves.

Assim sendo, ficar por dentro do assunto é muito importante para garantir que o seu pequeno amigo se mantenha protegido e saudável. E para te ajudar nisso, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o assunto. Acompanhe a seguir.

O que é o tártaro em cães?

Tártaro em cães nada mais é do que o acúmulo de placa bacteriana em volta dos dentes do cachorro. Este acúmulo surge a partir da má higiene, e do excesso de resto de alimentos que possam permanecer ali. Aparentemente, é possível enxergar uma “crosta” ao redor do dente. Também, nota-se um hálito pouco agradável e bem marcante.

Veja também: 4 dicas para ajudar na limpeza dos dentes dos cachorros

tártaro em cães

Foto: Freepik

Como prevenir o tártaro em cães?

A prevenção sempre será o melhor caminho. Para isso, você pode apostar em cuidados simples no dia a dia. Abaixo listamos cada um deles:

  • A frequência da escovação de dentes: A frequência com que você escova os dentes do seu cachorro diz muito sobre a higiene bucal dele. O ideal seria que você pudesse escovar, pelo menos, 1 vez ao dia. Porém, a gente sabe que este tipo de cuidado requer tempo, e que nem sempre fazê-lo diariamente é possível. Entretanto, você pode optar pela escovação 3 vezes na semana. Assim você já estará dando um cuidado efetivo para o seu cão.
  • A higienização tem que ser feita corretamente: Não adianta querer escovar os dentes do seu cachorro e não apostar em produtos especiais. Sim, pois ainda há pessoas que acreditam que é possível utilizar escovas comuns, ou até mesmo, creme dental para humanos. O que não é verdade. É importante que você adquira produtos especiais para o seu pet, a fim de garantir a saúde do mesmo.
  • Alimentação adequada: Os alimentos também podem impactar negativa ou positivamente nos cuidados bucais do seu cão. Desse modo, o ideal é que você sempre opte por uma alimentação natural e mais saudável e que seja verdadeiramente preparada para cães.
  • Check-up recorrente: Outra forma de garantir que tudo se mantenha dentro dos conformes, é garantindo a visita recorrente ao veterinário. Pois ele poderá analisar qualquer chance de seu pet estar desenvolvendo qualquer tipo de doença, inclusive problemas como o tártaro.

Basicamente, com estas medidas você já conseguirá manter o seu melhor amigo longe deste tipo de problema.

tártaro em cães

Foto: Freepik

O que fazer ao detectar o tártaro no meu cachorro?

Você detectou a presença de acúmulo de placa bacteriana nos dentes do seu cão? Percebeu que o hálito do pequeno não é mais o mesmo? Então é hora de ficar ainda mais atento!

Como estamos falando de um problema que pode trazer consigo outros quadros mais graves, é imprescindível que seja dada a devida atenção, desde o primeiro instante. Portanto, se você notar qualquer sinal de tártaro em cães, leve-o imediatamente ao veterinário.

Lá, o profissional já poderá iniciar o tratamento, removendo as placas e cuidando da saúde bucal do animal. Quanto antes o cuidado for dado, melhor será o resultado. E menores serão as chances de se desencadear qualquer tipo de efeito colateral.

tártaro em cães

Foto: Freepik

Quais são os riscos?

Por fim, é importante frisarmos quais são os riscos que seu pet pode estar correndo, com este tipo de problema. Assim você saberá qual é a verdadeira importância de acabar com o tártaro o quanto antes.

Visto que trata-se de um acúmulo de bactérias, o tártaro em cães pode causar:

  • Mau hálito excessivo, que pode inclusive acarretar na convivência e proximidade entre o cão e as pessoas;
  • Perda dos dentes ainda muito cedo, devido à deterioração da sustentação, podendo impactar diretamente na qualidade de vida do cachorro;
  • Infecção grave, que pode inclusive se espalhar para outros órgãos. Por exemplo, rins, fígado e, inclusive, o coração, podendo ser fatal.

Por conta destes fatores, é imprescindível que você trate o problema o quanto antes. Assim sendo, não queira dar margem para o risco de morte do seu pequeno amigo. Ele merece cuidado e saúde e você, enquanto tutor, tem o dever de proporcionar isso a ele. É uma forma de demonstrar amor ao pet.