Entrevista com Jorge Pereira da Unidade K9 de São Paulo

Descubra mais sobre o trabalho de cães de utilidade, detecção, proteção, busca e resgate e dos homens e mulheres responsáveis por essas missões

por Samantha Kelly — publicado 5 abr 2014 - 14:41

Unidade K9

Unidade K9

Além dos melhores pets que alguém pode sonhar em ter, os cães também são trabalhadores árduos e nos ajudam imensamente ao emprestar seu super sentido, o olfato, em missões que incluem salvamento, detecção de substâncias ilícitas e proteção.

Para nos introduzir a esse universo, conversamos com Jorge Pereira, da Unidade K9, grupo especializado e extremamente competente, que tem como finalidade treinar e formar cães de utilidade, detecção, proteção, busca e resgate, fazendo uso das mais modernas e atualizadas técnicas.

Descubra como os cães são treinados para performar determinadas funções, de que maneira o seu bem-estar é garantido e o que acontece uma vez que eles precisam se aposentar.

Nosso agradecimento especial a esses homens, mulheres e cães, que se doam com o objetivo de construir uma sociedade mais justa, realizando um trabalho com muita seriedade e respeito aos animais.

A Unidade K9 está presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Siga o trabalho da Unidade K9 no Facebook!

 

1) Como começa a preparação dos cães?

Tudo começa com uma brincadeira, onde o cão tem que usar seus instintos naturais para obter o que ele deseja, é uma troca.. a resposta que desejamos para que ele receba o que ele quer, seja um brinquedo ou comida ( petiscos).

 

Esquerda: Unidade K9, célula de trabalho São Paul. Direita: Sede em Barra Mansa a célula da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Unidade K9, célula de trabalho São Paulo. Direita: Sede em Barra Mansa a célula da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

2) Qual tipo de treinamento e método é oferecido pela Unidade K9?

Como temos várias atividades, uma gama grande de métodos são utilizados, mas todos eles motivacionais, nunca usamos forçamento, até porque isso vai refletir diretamente no resultado final, um cão deve desempenhar uma atividade com alegria, e só assim vamos obter sucesso na formação do mesmo, e nesse trabalho não podemos ter um cão que possa desistir do trabalho, pois vidas estão em risco e dependemos da capacidade e determinação desses peludos para salvá-las.

 

Treino e instruções com nossos os Cães de Guerra da FAB. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Treino e instruções com nossos os Cães de Guerra da FAB. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

3) Como os cães são escolhidos, avaliados e quais critérios são utilizados para determinar se os animais estão aptos a entrarem em campo.

Nossos cães são selecionados avaliando grau de socialização, com pessoas e animais, vontade brincar ou se alimentar (Play Drive e Food Drive) e determinação, e a partir daí como ele se sai nos treinamentos. Depois disso ele passa pelas especializações, de acordo com a facilidade dele em determinada função, tipo: gosta de brinquedo, mas adora interagir com pessoas (Busca/ Salvamento e Mantrailing), gosta de brincar mas somente com seu condutor, mais indicado para detecção de substâncias, etc.

 

Esquerda: Busca e captura em mata. Direita: Formação dos cães começa cedo. Foto: Reprodução/Facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Busca e captura em mata. Direita: Formação dos cães começa cedo. Foto: Reprodução/Facebook. Montagem: Portal do Dog

 

4) Como os cães são designados para um trabalho específico?

Como disse acima, levamos em consideração a capacidade de aprendizado e personalidade do cão, exemplo: Um cão muito alegre e ativo, aquele que não para quieto, dificilmente pode ser um farejador de explosivos, pois tem que ser um cão mais concentrado e não estabanado, mas ele pode servir muito bem em detecção de substâncias ilícitas ou salvamento e até detecção de animais silvestre para combate de tráfico. Também levamos em consideração a socialidade do cão e se mais de um condutor poderá trabalhar com ele, coisa que não conseguimos com cães de salvamento em mata (mantrailing), ele sempre terá somente um condutor.

 

Equipe Unidade K9-SP, divisão Detecção, realizou o trabalho de detecção preventiva para o Projeto Maná Para Guiné. O Projeto Maná para Guiné é um projeto cristão interdenominacional que visa contribuir materialmente para as necessidades dos órfãos e demais cidadãos de Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo. Graças à colaboração de inúmeras pessoas e empresas nacionais e internacionais, o Projeto arrecadou doações suficientes para que fosse carregado o container e encaminhado à África.  Os cães fizeram uma varredura para garantir que não fosse embarcado nenhum item que pudesse prejudicar o despacho e o recebimento das doações. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Equipe Unidade K9-SP, divisão Detecção, realizou o trabalho de detecção preventiva para o Projeto Maná Para Guiné.
O Projeto Maná para Guiné é um projeto cristão interdenominacional que visa contribuir materialmente para as necessidades dos órfãos e demais cidadãos de Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo.
Graças à colaboração de inúmeras pessoas e empresas nacionais e internacionais, o Projeto arrecadou doações suficientes para que fosse carregado o container e encaminhado à África.
Os cães fizeram uma varredura para garantir que não fosse embarcado nenhum item que pudesse prejudicar o despacho e o recebimento das doações.
Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

5) Descreva o trabalho dos cães em cada uma das seguintes situações: utilidade, detecção, proteção, busca e resgate.

Utilidade ou cão auxiliar: Cão que desempenha trabalho junto ao seu tutor, geralmente uma pessoa com alguma deficiência ou problema de saúde, em nosso caso treinamos cães para auxiliar e dar independência a deficientes auditivos e pessoas que sofrem de diabetes.
Detecção: cães que aprendem a identificar odores específico e indicá-los, seja sentando ou latindo (substâncias não voláteis). Aqui na Unidade treinamos cães para identificar material explosivo, chocolate, ilícitos, formigas, silvestre, gases e até pragas.
Proteção: Trabalho onde o cão é treinado para defender o seu condutor ou pessoas ligadas a ele, de situações críticas como assaltos, sequestro, tumulto e guarda de perímetro, através do fator intimidatório que o cão exerce, e em último caso o cão pode entrar em confronto direto realizando contato físico e imobilizando o meliante.
Busca e Resgate: Trabalho onde cães são treinados para encontrar pessoas soterradas, perdidas ou em dificuldades, exemplo: Catástrofes naturais, desabamento, regiões colapsadas, pessoas perdidas em matas ou áreas urbanas, cenas de crimes, etc. Temos cães capazes de detectar até cadáveres enterrados e acredite, até afogados.

 

Direita: Treino de mantrailing em Sorocaba. Esquerda: Dobermans. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Direita: Treino de mantrailing em Sorocaba. Esquerda: Dobermans. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

6) Quais cuidados são tomados para garantir o bem-estar dos animais no trabalho.

Quando falamos em cães de trabalho, tenho que frisar que somente nós os condutores que trabalhamos e nossos cães brincam, e isso é levado a sério, quando um cão não está feliz em realizar essa brincadeira, ele não vai a uma ocorrência . Além disso todos nossos profissionais são treinados em primeiros socorros, cuidados com cães e na maioria são tutores dos cães com quem trabalham. Os cães são parceiros desses condutores e o sentimentos e ligações são fortíssimos, e assim todos cuidados são tomados para que essa parceira dure por muito tempo, e para isso cuidados com alimentações especiais, veterinário e contato social é prioridade de nosso equipe.

 

A equipe esteve em Sorocaba, participando do evento Domingo Animal, no Mercadão Campolim. Os cães e condutores fizeram demonstrações de faro, proteção, agility além de muitas brincadeiras com o público. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

A equipe esteve em Sorocaba, participando do evento Domingo Animal, no Mercadão Campolim.
Os cães e condutores fizeram demonstrações de faro, proteção, agility além de muitas brincadeiras com o público. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

7) O que acontece com os trabalhadores caninos uma vez que eles se aposentam do serviço?

A prioridade é ficar com seus condutores, após 8 anos de trabalho. Se por algum motivo ele não puder ficar, temos uma lista de pessoas que ficam de poder levar um deles para suas casas, mas até hoje todos ficaram com seus condutores, e nenhum foi doado. Lembrando que mesmo depois de aposentado, eles tem que manter uma rotina de atividades, brincadeiras, passeio, etc, pois parar repentinamente pode causar danos psicológicos e comportamentais para esse animais que sempre tiveram muita atividade.

 

Bloodhounds. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Bloodhounds. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

8) Qual é a importância do trabalho desses grande animais para a nossa sociedade?

Podemos numerar várias delas, hoje muitas ocorrências não podem fazer uso da capacidade olfativa desse cães, como em casos de desabamentos, onde o tempo é crucial para salvar alguém, ou casos de crianças que se perdem ou são raptadas, e até idosos com Alzheimer, que podem sair para comparar um pão e não voltar, ou pessoas com problemas psicológicos. Infelizmente hoje as forças militares, como polícia e corpo de bombeiros, não conseguem atuar em todos os casos, por ser pequeno o número efetivo de cães nessas funções, e assim podemos auxiliar essas famílias que nos pedem ajuda, e no caso dos cães auxiliares, esse cães podem levar a independência a muitas pessoas que até por conta dos riscos causados por algumas doenças podem se privar do contato social e atividades fora de casa, pela falta de um cão que possa ajudá-lo, e sem contar que um cão é um ótimo relações públicas e facilitador para amizades!

 

Uso de tecnologia nos treinos da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Uso de tecnologia nos treinos da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

9) O Brasil possui uma história de treinamento de cães?

Sim, o Brasil tem uma forte história no treinamento de cães, mas muito está voltado aos trabalhos militarizados, relacionados a segurança pública, e também em particulares por conta da falta dessa segurança. Com relação a cães de busca e salvamento, detecção, e auxiliares, estamos começando os trabalhos há pouco tempo, tanto que ainda não é tão utilizado os trabalhos desse peludos, que podem reduzir muito tempo de investigações e salvamentos, mas é uma questão de tempo até perceberem a importância do uso dos cães, isso já é evidente na Europa e USA.

 

Esquerda: Treino de mantrailing. com filhotes de Rastreador Brasileiro em Sorocaba. Direita: Descontração e muito treino. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Treino de mantrailing. com filhotes de Rastreador Brasileiro em Sorocaba. Direita: Descontração e muito treino. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

10) Qual a situação atual do treinamento de cães no país.

Eu diria que o Brasil está em um bom momento com relação ao treinamento de cães de serviço, grandes nomes da cinofilia tem contribuído com informações e cursos de capacitação para profissionais que buscam por conhecimento técnico, mas seria melhor se o comando de muitas instituições desse o verdadeiro crédito e investimento para dar condições de trabalho para seus comandados, e também pesa muito a falta de reconhecimento da nossa categoria, o que dificulta separar quem realmente trabalha e se dedica de forma séria a formação de cães de trabalho.

Mas tem muita gente que vem trabalhando duro em todo país para que isso mude, e eu tenho muita esperança que isso aconteça em breve, ma até lá, com fé em Deus vamos mantendo nosso trabalho visando sempre o compromisso de salvar vidas e cuidar bem dos nossos parceiros de quatro patas!!

Como levar cachorro no carro – Guia completo

por Camila Da Silva — publicado 19 mar 2019 - 3:27

como levar cachorro no carro

Saber como levar cachorro no carro é essencial para quem adora viajar e passear com os pets. Uma vez que, para além do que diz a lei, precisamos simplesmente pensar na segurança do cãozinho e de todos os passageiros que estão no veículo.

A seguir, no entanto, tiraremos todas as suas dúvidas acerca deste assunto. Acompanhe:
O que você precisa saber acerca da lei

Antes de qualquer coisa, vale salientarmos o que a lei defende sobre este tipo de transporte de animais de estimação.

 » Read more about: Como levar cachorro no carro – Guia completo  »

Como Acabar Com as Pulgas no Quintal de Terra

por Camila Da Silva — publicado 14 mar 2019 - 17:41

como acabar com as pulgas no quintal de terra

Saber como acabar com as pulgas no quintal de terra é essencial para manter o ambiente sempre limpo e saudável. Principalmente se os seus pets adoram transitar pelo local.

Porém, a infestação de pulgas é uma realidade em diversas casas brasileiras. Geram uma dor de cabeça e tanto, e muitas vezes os tutores encontram dificuldades para acabar com a infestação.

Em contrapartida, algumas medidas simples podem acabar com o problema facilmente.

 » Read more about: Como Acabar Com as Pulgas no Quintal de Terra  »

As Cadelas Mais Velhas Entram na Menopausa?

por Handreza Hayran — publicado 14 mar 2019 - 0:10

cadelas

A menopausa é definida como a cessação dos ciclos mensais. Ao contrário dos humanos, as cadelas não passam pela menopausa, pois os caninos não têm um ciclo mensal. Em vez disso, eles entram em ciclo estral a cada seis meses mais ou menos. A regularidade do seu ciclo reprodutivo depende da idade e raça.

À medida que o cão envelhece, os ciclos de estro podem se tornar irregulares, mas a cadela ainda é fértil.

 » Read more about: As Cadelas Mais Velhas Entram na Menopausa?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Como levar cachorro no carro – Guia completo

por Camila Da Silva — publicado 19 mar 2019 - 3:27

como levar cachorro no carro

Saber como levar cachorro no carro é essencial para quem adora viajar e passear com os pets. Uma vez que, para além do que diz a lei, precisamos simplesmente pensar na segurança do cãozinho e de todos os passageiros que estão no veículo.

A seguir, no entanto, tiraremos todas as suas dúvidas acerca deste assunto. Acompanhe:

como levar cachorro no carro

(Foto: Freepik)

O que você precisa saber acerca da lei

Antes de qualquer coisa, vale salientarmos o que a lei defende sobre este tipo de transporte de animais de estimação. Veja:

  • Artigo 235: Não se deve carregar animais nas partes externas do veículo (a menos em casos em que exista autorização), cuja infração pode resultar em multa média de R$ 195,23, além de 5 pontos na CNH e possibilidade de retenção do veículo para transbordo.
  • Artigo 252: Não se deve transportar animais à esquerda ou entre braços e pernas do motorista, sob pena de multa média de R$ 130, 16 e 4 pontos na CNH.
  • Artigo 169: O artigo que trata da proibição de que animais possam circulem livremente pela cabine do veículo.
como levar cachorro no carro

Vai viajar? Saiba como levar cachorro no carro! (Foto: Freepik).

Sendo assim, é muito importante que possamos estabelecer um lugar confortável e seguro para o nosso cachorro. Pois assim você mantém o mesmo a salvo, em casos de acidente, além de estar cumprindo com o que a lei estabelece como regra.

Como levar cachorro no carro?

Agora que você já conhece a legislação, vamos lhe apresentar as possibilidades de como levar cachorro no carro. Uma vez que não existe apenas uma única forma de transportá-lo com segurança e consideração da lei de trânsito. Veja, portanto, quais são as possibilidades disponíveis atualmente:

1- Utilizando o cinto de segurança canino

A primeira e mais prática opção que você pode utilizar é a do cinto de segurança canino. Sendo que o mesmo pode ser acoplado no carro no momento em que for transportar o seu pet. E assim, é possível transportar o equipamento em sua bolsa, sem a necessidade de sempre adquirir um novo para cada veículo.

A diferença deste cinto com relação ao cinto comum que utilizamos, está na altura que o mesmo se “encaixa” em nosso cão. E assim gera a seguridade perfeita para que o animal fique preso de forma eficiente e confortável.

O formato do cinto é parecido com as coleiras peitorais. E, por essa razão, promove uma maior liberdade para o cãozinho, que poderá deitar e sentar tranquilamente.

como levar cachorro no carro

(Foto: Freepik)

2- Utilizando a grade divisória para carro

A grade divisória tem como objetivo separar o banco de trás do da frente, a partir de uma “tela” de proteção. Esta tela impedirá que o animal tente distrair o tutor, dirigindo-se ao banco dianteiro.

Porém, esta divisão, por si só, não pode ser utilizada sem o acompanhamento do cinto canino. Uma vez que não é permitido por lei que o pet fique se locomovendo livremente no interior do veículo.

Mas, para além disso, incluir o cinto canino é garantir que o seu cão fique super seguro e confortável durante toda a viagem.

Este tipo de equipamento é, portanto, ideal para animais de porte maior, que poderiam atrapalhar o motorista mesmo enquanto utilizam o cinto canino. Uma vez que poderiam se “pendurar” para frente, tentando alcançar o motorista.

3- Utilizando a caixa de transporte

A caixa de transporte, por sua vez, é uma ótima opção para animais que sejam de médio e pequeno porte. Podendo ser levada no banco traseiro, desde que seja presa no cinto de segurança do próprio carro.

Porém, é importante observar o comportamento do cão, enquanto o mesmo estiver dentro da caixa. Pois como se trata de um compartimento muito pequeno, é bem possível que o cachorro fique muito ansioso e estressado.

Nestes casos é preciso promover uma adaptação prévia para o animal. Incluindo passeios com a caixa de transporte, pouco a pouco. Antes de simplesmente se aventurar com deslocamentos de longa distância.

como levar cachorro no carro

(Foto: Freepik)

Caso contrário você poderá afetar a saúde mental do seu cachorro. Mas, além disso, ele poderá refletir isso mordendo a caixa, tentando sair. Bem como poderá ficar “chorando” ou latindo durante todo o trajeto. E ainda: poderá urinar e defecar dentro da caixa, obrigando você a parar e limpar a situação.

Lembre-se que qualquer mudança muito brusca pode gerar muito desconforto e medo nos nossos cães. E, por essa razão, é muito importante que você tenha paciência e estimule-o aos poucos, para que se acostume com este tipo de passeio.

4- Utilizando a cadeirinha de cachorro

As cadeirinhas de cachorro são encontradas em diversos tamanhos, contemplando todos os portes caninos. Este tipo de cadeirinha é super confortável e gera mais liberdade para o pet.

Além de sempre considerar a segurança do mesmo, que ficará “preso” em uma espécie de “cestinha”.

Como levar o cachorro em táxi e uber?

As alternativas acima são interessantes e contemplam as mais diversas necessidades de deslocamento de cães. Porém, precisamos manter este mesmo cuidado quando vamos viajar de uber ou de táxi.

Primeiramente é essencial que você se certifique com o motorista sobre a possibilidade de transportar o pet. Assim é possível evitar contratempos como atrasos, por exemplo.

como levar cachorro no carro

(Foto: Freepik)

A partir disso é imprescindível que você mesmo proporcione os subsídios para o transporte do animal. Ou seja, você poderá levar consigo qualquer uma das opções que citamos, embora saibamos que o cinto e a caixa de transporte sejam as mais práticas e fáceis de carregar.

Portanto, tenha sempre consigo alguma destas opções para gerar conforto e segurança para o seu pet.

E, além disso, lembre-se de sempre levar consigo uma toalha velha para forrar o carro em questão. Assim você evita que o mesmo possa ficar com alguma sujidade no fim da viagem. Afinal, o veículo não é seu e requer este cuidado com ainda mais atenção.

A segurança do pet em primeiro lugar!

Saber como levar cachorro no carro é garantir que o mesmo tenha conforto e segurança durante todo o trajeto. Além de promover a segurança de todos os passageiros presentes no veículo. Aposte nestas possibilidades e gere ainda mais conforto para o seu melhor amigo. E tenham uma ótima viagem!

Como Acabar Com as Pulgas no Quintal de Terra

por Camila Da Silva — publicado 14 mar 2019 - 17:41

como acabar com as pulgas no quintal de terra

Saber como acabar com as pulgas no quintal de terra é essencial para manter o ambiente sempre limpo e saudável. Principalmente se os seus pets adoram transitar pelo local.

Porém, a infestação de pulgas é uma realidade em diversas casas brasileiras. Geram uma dor de cabeça e tanto, e muitas vezes os tutores encontram dificuldades para acabar com a infestação.

Em contrapartida, algumas medidas simples podem acabar com o problema facilmente. E para te ajudar, trouxemos algumas dicas que darão “um fim” para a infestação de pulgas no seu quintal. Acompanhe:

Dicas de como acabar com as pulgas no quintal de terra

Com algumas medidas simples e práticas você já saberá como acabar com as pulgas no quintal de terra. Lembrando que é necessário ter paciência e ser persistente, ok?

Afinal, este tipo de inseto tende a se proliferar e reproduzir de uma maneira muito acelerada, gerando ainda mais desconforto. Portanto, persista nos cuidados abaixo e diga adeus aos problemas relacionados às pulgas.

1- Mantenha o ambiente mais úmido ao longo do dia

Esta é a primeira dica que apresentaremos para você: procure manter o ambiente um pouco mais úmido. Isso porque as pulgas tendem a preferir ambientes mais quentes e sequinhos, e por isso se proliferam em quintais de terra. Afinal, ali há bastante pó para elas.

Portanto, ao longo do dia utilize um regador ou um balde para dar aquela “encharcada” no chão. Assim o ambiente se mantém mais úmido e por mais tempo. Inibindo que o mesmo fique “do jeitinho” que elas gostam.

como acabar com as pulgas no quintal de terra

2- Evite acumular entulhos que possam intensificar a manifestação

Como já mencionamos, as pulgas adoram ambientes mais sequinhos e quentes para se reproduzirem. E, por essa razão, é muito importante que você evite acumular entulhos em seu quintal.

Isso inclui papelão e madeira, por exemplo. Pois estes acúmulos podem se tornar na casa ideal para a proliferação das tão temidas pulgas.

Dessa maneira, faça regularmente aquela faxina no seu quintal. E se tiver que armazenar qualquer tipo de material, procure fazer isso de uma maneira organizada. Sempre mantendo limpo e bem embalado, se possível.

Assim você diminui as chances das pulgas impregnarem neste tipo de material. Além de deixar o seu quintal mais visualmente interessante.

3- Mantenha o ambiente sempre limpo

Já ficou claro que manter a higiene do local é essencial para inibir a proliferação das pulgas. Saber como acabar com as pulgas no quintal de terra está diretamente atrelado à organização.

Dessa forma, tente sempre manter o seu quintal arrumado e limpo. Mantenha os vasos de plantas, por exemplo, sempre bem cuidados e podados. Quanto menos “bagunça” tiver no seu quintal, menos cantinhos haverá para as pulgas.

Porém, lembre-se também que a organização não é a única aliada na luta contra as pulgas, ok? E tampouco a sua manifestação se dá apenas a partir de ambientes “sujos”.

Esta é apenas mais uma maneira de inibir a proliferação. Mas, ainda sim é possível que as pulgas se reproduzam. Uma vez que elas são super resistentes e conseguem se adaptar a diversos tipos de ambientes.

4- Livre o seu cão das pulgas!

Com os passos anteriores postos em prática, é hora de aguardar o resultado, certo? Errado!

Agora você precisa verificar se o seu cachorro não está apresentando a proliferação de pulgas. Para que assim, caso ele esteja, você possa encontrar o remédio adequado para o porte e raça.

Neste caso é essencial que você utilize shampoo específico, bem como converse com o seu veterinário de confiança para saber qual o melhor remédio para o seu cão. Evite, dessa forma, medicá-lo por conta própria, pois é possível que ele apresente reações adversas, ok?

como acabar com as pulgas no quintal de terra

5- Verifique os outros ambientes da casa

É essencial que você também faça uma vistoria “pesada” em todos os ambientes de sua casa. Pois se o seu cão apresenta a manifestação, é bem possível que haja a proliferação de pulgas até mesmo dentro de casa.

Dessa forma, você deverá higienizar e desinfetar toda a sua casa, utilizando a receita caseira que apresentaremos no fim deste artigo.

Troque as roupas de cama regularmente e, em caso de contaminação severa, sempre cuide muito bem das possíveis “picadas” que você pode levar. Lave-as com água e sabão antibacteriano, a fim de evitar maiores complicações.

O processo pode parecer um pouco difícil, e até mesmo demorado. Mas, como já mencionamos, o ideal é que você não desista. Pois é possível acabar com as pulgas!

6- Observe o ambiente para evitar a proliferação

Com todos os outros pontos postos em prática, você precisará acompanhar o desempenho de toda a limpeza que tem feito até então. E assim, poderá analisar se dentro de casa já está livre do problema, por exemplo.

Do mesmo modo é essencial que você acompanhe de perto a eliminação no seu quintal de terra, a fim de garantir que não haja um aumento repentino no número de pulgas.

Mantendo assim, um maior controle.

7- Aprenda a fazer um remédio caseiro

Por fim, aprenda a fazer um poderoso remédio caseiro e saiba de uma vez por todas como acabar com as pulgas no quintal de terra. Você vai precisar de pouquíssimos ingredientes. São eles:

  • 5 litros de vinagre branco;
  • 2,5 litros de água filtrada;
  • 600 ml de suco de limão;
  • 300 g de extrato de hamamélis.

Para preparar o seu remédio, basta você misturar bem todos os ingredientes, deixando descansar por 10 minutinhos. Depois, chacoalhe bem e coloque-os dentro de um grande pulverizador.

A partir disso, pulverize a mistura em todo o seu quintal – já previamente limpo e organizado – a fim de matar todas as pulgas. Repita este processo por, pelo menos, 7 dias.

como acabar com as pulgas no quintal de terra

Dica: Se perceber que a manifestação também está dentro da sua casa, utilize a mesma mistura para acabar com o problema. Para isso, faça uma faxina com o auxílio do aspirador de pó, e pulverize a mistura em todos os cantinhos e superfícies. Repita até eliminar o problema.

Cuidados simples que fazem a diferença

Viu só como acabar com as pulgas no quintal de terra é mais simples do que parece? Com alguns cuidados práticos você poderá fazer a diferença no seu quintal e na sua vida. Gerando mais qualidade de vida e conforto para você e para o seu cão. Depois é só nos contar os resultados que você obteve!