Entrevista com Jorge Pereira da Unidade K9 de São Paulo

Descubra mais sobre o trabalho de cães de utilidade, detecção, proteção, busca e resgate e dos homens e mulheres responsáveis por essas missões

por Samantha Kelly — publicado 5 abr 2014 - 14:41

Unidade K9

Unidade K9

Além dos melhores pets que alguém pode sonhar em ter, os cães também são trabalhadores árduos e nos ajudam imensamente ao emprestar seu super sentido, o olfato, em missões que incluem salvamento, detecção de substâncias ilícitas e proteção.

Para nos introduzir a esse universo, conversamos com Jorge Pereira, da Unidade K9, grupo especializado e extremamente competente, que tem como finalidade treinar e formar cães de utilidade, detecção, proteção, busca e resgate, fazendo uso das mais modernas e atualizadas técnicas.

Descubra como os cães são treinados para performar determinadas funções, de que maneira o seu bem-estar é garantido e o que acontece uma vez que eles precisam se aposentar.

Nosso agradecimento especial a esses homens, mulheres e cães, que se doam com o objetivo de construir uma sociedade mais justa, realizando um trabalho com muita seriedade e respeito aos animais.

A Unidade K9 está presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Siga o trabalho da Unidade K9 no Facebook!

 

1) Como começa a preparação dos cães?

Tudo começa com uma brincadeira, onde o cão tem que usar seus instintos naturais para obter o que ele deseja, é uma troca.. a resposta que desejamos para que ele receba o que ele quer, seja um brinquedo ou comida ( petiscos).

 

Esquerda: Unidade K9, célula de trabalho São Paul. Direita: Sede em Barra Mansa a célula da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Unidade K9, célula de trabalho São Paulo. Direita: Sede em Barra Mansa a célula da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

2) Qual tipo de treinamento e método é oferecido pela Unidade K9?

Como temos várias atividades, uma gama grande de métodos são utilizados, mas todos eles motivacionais, nunca usamos forçamento, até porque isso vai refletir diretamente no resultado final, um cão deve desempenhar uma atividade com alegria, e só assim vamos obter sucesso na formação do mesmo, e nesse trabalho não podemos ter um cão que possa desistir do trabalho, pois vidas estão em risco e dependemos da capacidade e determinação desses peludos para salvá-las.

 

Treino e instruções com nossos os Cães de Guerra da FAB. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Treino e instruções com nossos os Cães de Guerra da FAB. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

3) Como os cães são escolhidos, avaliados e quais critérios são utilizados para determinar se os animais estão aptos a entrarem em campo.

Nossos cães são selecionados avaliando grau de socialização, com pessoas e animais, vontade brincar ou se alimentar (Play Drive e Food Drive) e determinação, e a partir daí como ele se sai nos treinamentos. Depois disso ele passa pelas especializações, de acordo com a facilidade dele em determinada função, tipo: gosta de brinquedo, mas adora interagir com pessoas (Busca/ Salvamento e Mantrailing), gosta de brincar mas somente com seu condutor, mais indicado para detecção de substâncias, etc.

 

Esquerda: Busca e captura em mata. Direita: Formação dos cães começa cedo. Foto: Reprodução/Facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Busca e captura em mata. Direita: Formação dos cães começa cedo. Foto: Reprodução/Facebook. Montagem: Portal do Dog

 

4) Como os cães são designados para um trabalho específico?

Como disse acima, levamos em consideração a capacidade de aprendizado e personalidade do cão, exemplo: Um cão muito alegre e ativo, aquele que não para quieto, dificilmente pode ser um farejador de explosivos, pois tem que ser um cão mais concentrado e não estabanado, mas ele pode servir muito bem em detecção de substâncias ilícitas ou salvamento e até detecção de animais silvestre para combate de tráfico. Também levamos em consideração a socialidade do cão e se mais de um condutor poderá trabalhar com ele, coisa que não conseguimos com cães de salvamento em mata (mantrailing), ele sempre terá somente um condutor.

 

Equipe Unidade K9-SP, divisão Detecção, realizou o trabalho de detecção preventiva para o Projeto Maná Para Guiné. O Projeto Maná para Guiné é um projeto cristão interdenominacional que visa contribuir materialmente para as necessidades dos órfãos e demais cidadãos de Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo. Graças à colaboração de inúmeras pessoas e empresas nacionais e internacionais, o Projeto arrecadou doações suficientes para que fosse carregado o container e encaminhado à África.  Os cães fizeram uma varredura para garantir que não fosse embarcado nenhum item que pudesse prejudicar o despacho e o recebimento das doações. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Equipe Unidade K9-SP, divisão Detecção, realizou o trabalho de detecção preventiva para o Projeto Maná Para Guiné.
O Projeto Maná para Guiné é um projeto cristão interdenominacional que visa contribuir materialmente para as necessidades dos órfãos e demais cidadãos de Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo.
Graças à colaboração de inúmeras pessoas e empresas nacionais e internacionais, o Projeto arrecadou doações suficientes para que fosse carregado o container e encaminhado à África.
Os cães fizeram uma varredura para garantir que não fosse embarcado nenhum item que pudesse prejudicar o despacho e o recebimento das doações.
Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

5) Descreva o trabalho dos cães em cada uma das seguintes situações: utilidade, detecção, proteção, busca e resgate.

Utilidade ou cão auxiliar: Cão que desempenha trabalho junto ao seu tutor, geralmente uma pessoa com alguma deficiência ou problema de saúde, em nosso caso treinamos cães para auxiliar e dar independência a deficientes auditivos e pessoas que sofrem de diabetes.
Detecção: cães que aprendem a identificar odores específico e indicá-los, seja sentando ou latindo (substâncias não voláteis). Aqui na Unidade treinamos cães para identificar material explosivo, chocolate, ilícitos, formigas, silvestre, gases e até pragas.
Proteção: Trabalho onde o cão é treinado para defender o seu condutor ou pessoas ligadas a ele, de situações críticas como assaltos, sequestro, tumulto e guarda de perímetro, através do fator intimidatório que o cão exerce, e em último caso o cão pode entrar em confronto direto realizando contato físico e imobilizando o meliante.
Busca e Resgate: Trabalho onde cães são treinados para encontrar pessoas soterradas, perdidas ou em dificuldades, exemplo: Catástrofes naturais, desabamento, regiões colapsadas, pessoas perdidas em matas ou áreas urbanas, cenas de crimes, etc. Temos cães capazes de detectar até cadáveres enterrados e acredite, até afogados.

 

Direita: Treino de mantrailing em Sorocaba. Esquerda: Dobermans. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Direita: Treino de mantrailing em Sorocaba. Esquerda: Dobermans. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

6) Quais cuidados são tomados para garantir o bem-estar dos animais no trabalho.

Quando falamos em cães de trabalho, tenho que frisar que somente nós os condutores que trabalhamos e nossos cães brincam, e isso é levado a sério, quando um cão não está feliz em realizar essa brincadeira, ele não vai a uma ocorrência . Além disso todos nossos profissionais são treinados em primeiros socorros, cuidados com cães e na maioria são tutores dos cães com quem trabalham. Os cães são parceiros desses condutores e o sentimentos e ligações são fortíssimos, e assim todos cuidados são tomados para que essa parceira dure por muito tempo, e para isso cuidados com alimentações especiais, veterinário e contato social é prioridade de nosso equipe.

 

A equipe esteve em Sorocaba, participando do evento Domingo Animal, no Mercadão Campolim. Os cães e condutores fizeram demonstrações de faro, proteção, agility além de muitas brincadeiras com o público. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

A equipe esteve em Sorocaba, participando do evento Domingo Animal, no Mercadão Campolim.
Os cães e condutores fizeram demonstrações de faro, proteção, agility além de muitas brincadeiras com o público. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

7) O que acontece com os trabalhadores caninos uma vez que eles se aposentam do serviço?

A prioridade é ficar com seus condutores, após 8 anos de trabalho. Se por algum motivo ele não puder ficar, temos uma lista de pessoas que ficam de poder levar um deles para suas casas, mas até hoje todos ficaram com seus condutores, e nenhum foi doado. Lembrando que mesmo depois de aposentado, eles tem que manter uma rotina de atividades, brincadeiras, passeio, etc, pois parar repentinamente pode causar danos psicológicos e comportamentais para esse animais que sempre tiveram muita atividade.

 

Bloodhounds. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Bloodhounds. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

8) Qual é a importância do trabalho desses grande animais para a nossa sociedade?

Podemos numerar várias delas, hoje muitas ocorrências não podem fazer uso da capacidade olfativa desse cães, como em casos de desabamentos, onde o tempo é crucial para salvar alguém, ou casos de crianças que se perdem ou são raptadas, e até idosos com Alzheimer, que podem sair para comparar um pão e não voltar, ou pessoas com problemas psicológicos. Infelizmente hoje as forças militares, como polícia e corpo de bombeiros, não conseguem atuar em todos os casos, por ser pequeno o número efetivo de cães nessas funções, e assim podemos auxiliar essas famílias que nos pedem ajuda, e no caso dos cães auxiliares, esse cães podem levar a independência a muitas pessoas que até por conta dos riscos causados por algumas doenças podem se privar do contato social e atividades fora de casa, pela falta de um cão que possa ajudá-lo, e sem contar que um cão é um ótimo relações públicas e facilitador para amizades!

 

Uso de tecnologia nos treinos da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Uso de tecnologia nos treinos da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

9) O Brasil possui uma história de treinamento de cães?

Sim, o Brasil tem uma forte história no treinamento de cães, mas muito está voltado aos trabalhos militarizados, relacionados a segurança pública, e também em particulares por conta da falta dessa segurança. Com relação a cães de busca e salvamento, detecção, e auxiliares, estamos começando os trabalhos há pouco tempo, tanto que ainda não é tão utilizado os trabalhos desse peludos, que podem reduzir muito tempo de investigações e salvamentos, mas é uma questão de tempo até perceberem a importância do uso dos cães, isso já é evidente na Europa e USA.

 

Esquerda: Treino de mantrailing. com filhotes de Rastreador Brasileiro em Sorocaba. Direita: Descontração e muito treino. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Treino de mantrailing. com filhotes de Rastreador Brasileiro em Sorocaba. Direita: Descontração e muito treino. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

10) Qual a situação atual do treinamento de cães no país.

Eu diria que o Brasil está em um bom momento com relação ao treinamento de cães de serviço, grandes nomes da cinofilia tem contribuído com informações e cursos de capacitação para profissionais que buscam por conhecimento técnico, mas seria melhor se o comando de muitas instituições desse o verdadeiro crédito e investimento para dar condições de trabalho para seus comandados, e também pesa muito a falta de reconhecimento da nossa categoria, o que dificulta separar quem realmente trabalha e se dedica de forma séria a formação de cães de trabalho.

Mas tem muita gente que vem trabalhando duro em todo país para que isso mude, e eu tenho muita esperança que isso aconteça em breve, ma até lá, com fé em Deus vamos mantendo nosso trabalho visando sempre o compromisso de salvar vidas e cuidar bem dos nossos parceiros de quatro patas!!

8 raças ideais de cães companheiros de corridas

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães companheiros de corridas

Manter a forma é indispensável para uma vida saudável e plena. Mas, você já parou para pensar que pode ter um ótimo parceiro para fazer exercício físico? Isso porque há cães companheiros de corridas. Afinal, o seu amigo de quatro patas jamais vai negar uma voltinha ao ar livre e tampouco se queixar do horário.

Todavia, é preciso reconhecer que há raças com características mais apropriadas para embarcar nessa rotina.

 » Read more about: 8 raças ideais de cães companheiros de corridas  »

Seu cachorro pode salvar a sua vida!

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães combatem o sedentarismo

Como está a sua qualidade de vida? Isso porque o grande incentivo para que você abandone o estilo de vida sedentário pode estar ao seu lado. E, provavelmente, está sempre pronto para dar um passeio ao ar livre. Ainda não entendeu? De fato, os cães combatem o sedentarismo de seus tutores.

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Liverpool, tutores de cachorros possuem quatro vezes mais possibilidade de se exercitar adequadamente em comparação com alguém sem cachorro.

 » Read more about: Seu cachorro pode salvar a sua vida!  »

Cachorros das séries de TV: conheça 5 personagens inesquecíveis de quatro patas

por Cristina Possamai — publicado 18 maio 2019 - 9:45

cachorros das séries de TV

Você tem o costume de assistir a seriados? Esses programas contam com as mais variadas temáticas e tendem a atingir todos os públicos. Portanto, os apaixonados por pets também tem tudo para se identificar. Afinal, há até cachorros das séries de TV!

Por acaso, o seu programa favorito possui algum animal em destaque? Caso contrário, você poderá acompanhar uma lista com diversos parceiros de quatro patas para torcer nos próximos episódios. Vamos nessa?

 » Read more about: Cachorros das séries de TV: conheça 5 personagens inesquecíveis de quatro patas  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

8 raças ideais de cães companheiros de corridas

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães companheiros de corridas

Manter a forma é indispensável para uma vida saudável e plena. Mas, você já parou para pensar que pode ter um ótimo parceiro para fazer exercício físico? Isso porque há cães companheiros de corridas. Afinal, o seu amigo de quatro patas jamais vai negar uma voltinha ao ar livre e tampouco se queixar do horário.

Todavia, é preciso reconhecer que há raças com características mais apropriadas para embarcar nessa rotina. Basicamente, o animal precisa bem obediente, forte, disposto e com boa resistência. Por isso, a dica é conhecer alguns cães companheiros de corridas na lista a seguir.

cães companheiros de corridas

Descubra cães companheiros de corridas

Australian Cattle Dog

Também chamado de Blue ou Red Heeler, esta é uma raça de pastoreio e um animal dedicado ao trabalho. Ele é muito rápido, atlético e pode chegar até 20 quilos. Com toda a saúde, o cão tende a adorar passeios e lhe acompanhar sempre.

Labrador Retriever

Em comparação com o Heeler, o labrador tem uma massa muscular inferior. Só que também são muito resistentes para cumprir longas jornadas. Além disso, esse é um bicho de estimação muito obediente e muito indicado para ser seu companheiro de aventura.

Dálmata

Entre os cães companheiros de corridas, os dálmatas também devem constar. Afinal, essa é uma raça que consegue manter o ritmo ao correr lado a lado dos cavalos. Portanto, a sua corrida pode ser facilmente seguida por esses pets.

Boxer

Inicialmente, você deve saber que o boxer não se adapta muito bem aos locais com temperaturas muito quentes. Isso ocorre devido a forma do seu focinho que pode gerar dificuldades respiratórias. Em locais com clima ameno, o boxer é um ótimo parceiro de corridas!

Poodle

Com certeza, você se surpreendeu com essa opção. Contudo, a caça foi criada inicialmente para auxiliar na caça aos patos. Por isso, o poodle é considerado um cão esportista e possui bons instintos até os dias de hoje.

Pastor Alemão

O Pastor Alemão definitivamente faz parte do grupo dos cães companheiros de corridas. Forte, resistente e um exímio cão de guarda, o pastor também apresenta elevado instinto de proteção. Portanto, esse pode ser o melhor parceiro para fazer exercícios físicos quando se sentir desanimado ou inseguro.

Jack Russell Terrier

Embora pequenos no tamanho, os terrier possuem uma energia surreal e podem correr por um longo espaço de tempo. Quem busca um amigo de quatro patas não tão grande, essa é a escolha ideal para embalar a sua atividade física.

Border Collie

Muita gente acredita que Border Collie é o cão mais esperto do planeta. Porém, esse não é o único ponto forte desta raça de pastoreio. Corredores velozes, esses cachorros também se divertem ao receberem atenção e ocupação de seus tutores.

Antes de encontrar os cães companheiros de corridas ideais, é fundamental saber que a idade do animal deve ser respeitada. Por isso, você não deve efetuar corridas muito demoradas ou extenuantes com cães filhotes ou ainda bem novos. Essa condição abrange todas as raças.

cães companheiros de corridas

O ideal é se organizar e aumentar o tempo e a velocidade das corridas com seu pet de forma gradativa. Afinal, você e o seu parceiro de quatro patas vão ganhando condicionamento físico dia a dia.

Seu cachorro pode salvar a sua vida!

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães combatem o sedentarismo

Como está a sua qualidade de vida? Isso porque o grande incentivo para que você abandone o estilo de vida sedentário pode estar ao seu lado. E, provavelmente, está sempre pronto para dar um passeio ao ar livre. Ainda não entendeu? De fato, os cães combatem o sedentarismo de seus tutores.

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Liverpool, tutores de cachorros possuem quatro vezes mais possibilidade de se exercitar adequadamente em comparação com alguém sem cachorro. Portanto, o dono de um pet tende a realizar a quantidade ideal de atividade física durante a semana.

O estudo foi feito com 538 famílias da cidade de West Cheshire, situada no Reino Unido. Deste montante, 200 pessoas possuíam animais de estimação em casa. Já 450 participantes não tinham a companhia de pets, enquanto 46 eram jovens ou crianças.

Aproximadamente 80% daqueles que contavam com cães por perto efetuavam uma hora e meia de exercício por semana. A intensidade destes 150 minutos de agitação variava de morada a intensa. Esta é a quantia mínima indicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Tanto adultos quanto os jovens que se relacionavam diariamente com cães e realizavam passeios constantes acabavam por andar mais em comparação com aqueles que não possuem um companheiro de quatro patas. Portanto, o estudo da Universidade de Liverpool comprovou que os cães combatem o sedentarismo de seus tutores humanos.

Atividade

De maneira geral, a caminhada precisa levar pelo menos 20 minutos em uma velocidade constante e até acelerada. Essas condições são indispensáveis para que a sua atividade seja um exercício válido e tenha ação fisiológica no organismo humano.

cães combatem o sedentarismo

Com o passar do tempo e a freqüência destes passeios, é possível desfrutar de diversos benefícios. Tais como: a perda de peso, a elevação de sua capacidade cardiovascular, fortalecimento dos seus músculos e aumento da sua disposição diária.

Mas, o seu companheirinho de quatro patas também ganha muito com essas andanças. Afinal, ocorra uma melhora na circulação do sangue, na freqüência cardíaca, na função dos pulmões, na resistência dos músculos e das articulações. Além disso, o cão fique na faixa de peso adequada, se torna muito mais calma e sociável.

Como aproveitar que os cães combatem o sedentarismo de seus tutores?

Conforme o estudo da instituição de ensino de Liverpool, os cães combatem o sedentarismo de seus tutores. Porém, é essencial tomar algumas atitudes para que essa atividade com o seu pet possa ser aproveitada ao máximo.

Portanto, o dono necessita repassar algumas orientações ao seu cachorro para ter uma experiência realmente válida. O ideal é usar uma coleira confortável no pescoço do cão a fim de controlar a velocidade do seu passeio. Isso porque o líder do cachorro é você e é recomendado caminhar sempre a frente ou ao lado do bichinho.

cães combatem o sedentarismo

Por fim, é possível para se organizar para realizar um passeio diário de meia-hora com o seu animal de estimação. Sendo assim, você consegue atingir a média semanal de exercícios físicos imposta pela OMS e passa um tempo agradável com seu amigo de quatro patas.