10 Cachorros Protagonistas de Filmes

por Rodrigo Amar — publicado 11 out 2012 - 14:30

Uma lista de filmes onde as estrelas são cachorros, veja abaixo 10 cachorros protagonistas de filmes:


Lassie – Lassie e a Força do Coração (este clássico de 1943, baseado no livro de Eric Knight e estrelado pelos, então, atores infantis Roddy McDowall e Elizabeth Taylor, conta a história da cadela collie, que é vendida por sua família, que passa por problemas financeiro, mas viaja mais de 1000 milhas para voltar para seus verdadeiros donos. a personagem estrelou cerca de 10 filmes e 3 diferentes séries de tv).



Rin Tin Tin – Rin Tin Tin, o Filme (esta co-produção Bulgária/EUA de 2007, conta a verdadeira história do famoso cão dos anos 1920. estrelado por Ben Cross, é fraco, mas assistível. o verdadeiro pastor alemão Rinty foi encontrado filhote por um cabo americano, na França, ao final da primeira grande guerra e levado para os Estados Unidos. lá tornou-se atração de circo e acabou indo parar no cinema e na televisão. dois de seus filhos e netos também foram estrelas de cinema, mas o seriado de maior sucesso, feito entre 1954 e 1959, já não era interpretado por seus descendentes).



Benji – Benji, o Filme (nesta sua primeira aventura, de 1974, o pequeno vira-latas abandonado ajuda a resgatar duas crianças das mãos de seus raptores. o adorável personagem estrelou cerca de 6 filmes, feitos mesmo para crianças).



Marley – Marley e Eu (um casal de jornalistas, recém-casados, compra um lindo labrador, que vai lhes acompanhar por vários anos, trazendo alegrias e confusões. baseado no best-seller de John Grogan, nos faz rir e chorar… muito).



Hooch – Uma Dupla Quase Perfeita (um policial maníaco por limpeza – Tom Hanks, tem que cuidar de um cão babão, que é testemunha de um crime e vai ajudá-lo a encontrar o assassino. o lindo cão, da raça “Dogue de Bordeaux” é a melhor coisa do filme).



Jerry Lee – K-9, um Policial Bom pra Cachorro (James Belushi é um policial briguento, que está sem párceiro e é obrigado a aceitar a companhia de um pastor alemão muito esperto, que tem uma personalidade parecida com a sua, malandro e encrenqueiro. os dois só poderiam se dar bem).



Bolt – Bolt, Supercão (um pequeno pastor branco é a estrela de um show de TV de ficção científica e acredita ter todos os super-poderes do seu personagem. quando ele cai de seu trailer, a caminho de Nova York, descobre que seus poderes não existem e ele terá que tornar-se um herói por seus próprios meios. ótima animação da Disney, indicada ao Oscar).



Hachiko – Sempre ao Seu Lado (um professor universítário – Richard Gere – mora numa cidadezinha, próxima a Nova York, onde trabalha e vai todos os dias de trem. um dia ele encontra um filhote de akita numa caixa enviada do Japão e abandonado na estação. acaba adotando o cão, que conquista toda a família. todos os dias, Hachiko o acompanha até a estação e volta para esperá-lo chegar no fim do dia. baseado numa tristíssima história real. quem não chorar, é porque não tem coração).



White Fang – Caninos Brancos (baseado no livro de Jack London, conta a história de um mestiço de cão e lobo, que faz amizade com um jovem minerador – Ethan Hawke -no Alasca. um dia ele é capturado para ser usado em brigas ilegais de cães, ele se destaca e fica invicto, até ser derrotado e quase morto por um buldogue. por outra coincidência, acaba voltando para seu antigo amigo. bonito).



Cujo – Cujo (um simpático são bernardo contrai raiva de um morcego e começa a espalhar o terror aos habitantes de uma pequena cidade, matando tudo o que vê pela frente. baseado num livro de Stephen King, é assustador).


Fonte Lista de 10

Levar o cachorro para praia – Dicas para fazer corretamente

por Camila Da Silva — publicado 5 set 2019 - 9:45

levar o cachorro para praia

Para levar o cachorro para praia, uma série de recomendações são necessárias. É claro que queremos ter nosso animal sempre por perto e, claro, fazê-los feliz saindo da rotina. No entanto, é preciso tomar cuidado para que problemas maiores não surjam. Por isso, antes mesmo de dar aquela volta no litoral, veja algumas dicas para fazer da forma certa!

Levar o cachorro para praia

A praia é um ambiente público. Diversas pessoas podem ocupar um espaço ou transitar livremente pela areia.

 » Read more about: Levar o cachorro para praia – Dicas para fazer corretamente  »

Vira-lata – Por que adotar um?

por Camila Da Silva — publicado 5 set 2019 - 9:45

vira-lata

O cão vira-lata é um dos mais conhecidos do Brasil. Dificilmente se encontrará um cão semelhante em outro lugar do mundo, pois as combinações nem sempre serão iguais. Desta forma, adotar estes animais é muito mais do que uma questão de gosto pessoal. Certamente você estará proporcionando uma vida muito melhor para eles! Acompanhe e entenda.

Vira-lata

O cão vira-lata é conhecido por ser o xodó do brasileiro. Ele é encontrado em diversas regiões do país e muitas vezes em condições nada positivas.

 » Read more about: Vira-lata – Por que adotar um?  »

A Dama e o Vagabundo: boa parte do elenco foi resgatada de abrigos

por Cristina Possamai — publicado 4 set 2019 - 9:45

A Dama e o Vagabundo Divulgação

Provavelmente, você já deve ter se emocionado com a história de amor canina da animação clássica A Dama e o Vagabundo. Portanto, há duas notícias boas para os fás ultimamente. A Disney está produzindo uma versão live-action (com cachorrinhos reais) e boa parte do elenco foi encontrada em abrigos para animais.

Vale salientar que o cãozinho que vai dar vida ao protagonista, o Vagabundo, foi salvo de um local bastante cruel.

 » Read more about: A Dama e o Vagabundo: boa parte do elenco foi resgatada de abrigos  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Levar o cachorro para praia – Dicas para fazer corretamente

por Camila Da Silva — publicado 5 set 2019 - 9:45

levar o cachorro para praia

Para levar o cachorro para praia, uma série de recomendações são necessárias. É claro que queremos ter nosso animal sempre por perto e, claro, fazê-los feliz saindo da rotina. No entanto, é preciso tomar cuidado para que problemas maiores não surjam. Por isso, antes mesmo de dar aquela volta no litoral, veja algumas dicas para fazer da forma certa!

Levar o cachorro para praia

A praia é um ambiente público. Diversas pessoas podem ocupar um espaço ou transitar livremente pela areia. Mas, será que os cães também podem? Depende. Há lugares que proíbem e há lugares que permitem. Levando em consideração os que permitem, isto não significa que está tudo liberado. Muito pelo contrário!

Levar o cachorro para praia muitas vezes é uma questão de bom senso. Há outras pessoas naquele espaço e você deve  considerar o fato de que elas podem não gostar da presença de animais. Por isso, tenha empatia e coloque-se no lugar delas para tomar atitudes corretas e educadas. Separamos uma lista de itens para levar em consideração. Acompanhe.

Dicas para levar o cachorro para praia

Foto: Freepik

O veterinário é indispensável

O primeiro passo para levar o cachorro para praia, é consultar-se com um veterinário. Assim sendo, manter a saúde do animal em dia não é só benéfico para ele, como também garantirá que a praia não fique contaminada com alguma bactéria ou vírus que o animal possa ter.

E o contrário também é válido: manter o cachorro imune a contração de doenças que outros cachorros deixaram no litoral! Há uma série de benefícios em levar o animal em um veterinário. Portanto, não hesite em fazê-lo!

Mantenha a higiene da praia

Esta é uma daquelas dicas que vale não só para praia, mas para vida. Manter a higiene do local que você levar seu cachorro é uma das suas tarefas obrigatórias. Portanto, tenha sempre saquinhos plásticos para limpar qualquer sujeira que o cão possa fazer e de preferência mantenha-o longe das outras pessoas. Leve sempre em consideração o exercício de empatia!

A praia é um local público e que precisa ser respeitado, assim como qualquer outro lugar da cidade. Manter organizado e limpo é o mínimo que você poderá fazer. Além de que isso ajudará a conter bactérias, o que é positivo para todos.

levar o cachorro para praia

Foto: Freepik

Levar o cachorro para praia exige identificação do animal

A praia muitas vezes pode ser um local cheio. Assim sendo, se você levar o seu cão para passear no litoral, certifique-se de identificá-lo com tipos de coleiras que sejam propícios para isso.

Além do nome, é importante ter um contato seu para quem o encontre possa rapidamente falar com você. Desta forma você protege seu cãozinho!

Não confie nos dotes de natação do seu cachorro

É claro que a natação muitas vezes é instintiva nos cães. Entretanto, não podemos confiar nisso. Se você levar o cachorro para praia e ele demonstrar interesse em entrar no mar, é importante tomar conta para que ele não se afogue. Principalmente se for a primeira vez dele!

Assim sendo, não podemos confiar que o cão sairá nadando como se fizesse isso há anos. Portanto, cuidado!

Veja também este artigo: Você sabia que nem toda a raça de cachorro pode nadar?

levar o cachorro para praia

Foto: Freepik

Evite que o animal beba água salgada

A água salgada já não é propícia para o ser humano beber. E para os cães, menos ainda. Geralmente eles poderão ter problemas estomacais e de digestão caso haja o consumo em excesso de água salgada. É importante entender que a curiosidade do animal poderá fazê-lo cometer erros. E é sua responsabilidade cuidar do animal de maneira responsável.

Levar o cachorro para praia exige protetor solar

Você sabia que existe protetor solar para cachorro? Este é um recurso que, quando você levar o cachorro para praia, precisa ser utilizado. Afinal, proteger a pele dos bichos é tão importante quando proteger a nossa. Você poderá passar principalmente na região das orelhas e focinho, onde a incidência do sol é mais forte na derme.

Assim sendo, compre sempre produtos indicado para uso animal. Produtos para uso em humanos poderão causar sérios problemas no cão. Muita atenção!

família com o cão no litoral

Foto: Freepik

Cuidado com a areia quente

Além do protetor solar, é importante tomar cuidado com a areia quente. Da mesma forma que pode queimar a sola dos nossos pés, poderá queimar a patinha dos cães. Assim sendo, caminhe sempre em locais frescos e de preferência não deixe o cão andar sozinho por locais que ele possa se machucar. Boa praia!

Vira-lata – Por que adotar um?

por Camila Da Silva — publicado 5 set 2019 - 9:45

vira-lata

O cão vira-lata é um dos mais conhecidos do Brasil. Dificilmente se encontrará um cão semelhante em outro lugar do mundo, pois as combinações nem sempre serão iguais. Desta forma, adotar estes animais é muito mais do que uma questão de gosto pessoal. Certamente você estará proporcionando uma vida muito melhor para eles! Acompanhe e entenda.

Vira-lata

O cão vira-lata é conhecido por ser o xodó do brasileiro. Ele é encontrado em diversas regiões do país e muitas vezes em condições nada positivas. Por mais que este cão seja extremamente dócil e amável, nem sempre ele terá um lar da forma que merece.

A irresponsabilidade de muitas pessoas faz com que a proliferação de animais aconteça em massa nas ruas de um país que ainda não é desenvolvido como outros lugares. E este é justamente o ponto que merece atenção: o cachorro não tem culpa! Por isso, listamos alguns motivos pelos quais adotar um animal em situação de risco e abandono é um ato louvável. Acompanhe.

cachorro feliz

Foto: Freepik

Cada personalidade será única

Antes mesmo de adotar um cachorro, uma série de pesquisas são feitas. Desde a raça até os estilos de comportamento. Tudo para adequar o cachorro a uma rotina desgastante e corrida que muitas vezes atrapalham o desenvolvimento de uma relação mais saudável entre tutor e animal.

Desta forma, o cão vira-lata poderá trazer um diferencial enorme neste sentido. Estes animais possuem uma personalidade extremamente cultivável. Ou seja, eles se adaptam a qualquer situação (e podemos ver isso, infelizmente, na rua!). Por isso, se você estiver buscando um cachorro que vá ser especial, considere o vira-lata.

Ele muitas vezes é esquecido pelos humanos por conta de associar a “falta de raça” ou mesmo a situação de rua. O que é extremamente deplorável, pois o que poucos enxergam é que ali há uma vida com sentimentos, dores e amores. E tudo que eles precisam, muitas vezes, é uma oportunidade para provar isso.

O adestramento é flexível

Sabemos que o adestramento de cachorro é um ponto fundamental para que os animais possam viver mais felizes e saudáveis. Desta forma, outro ponto a ser exaltado do vira-lata é justamente a situação da flexibilidade. Como o cruzamento de várias raças acaba deixando alguns traços de lado, praticamente tudo que você ensinar para o vira-lata, ele acatará.

vira-lata

Foto: Freepik

É claro que isto não é uma regra, pois dependerá de animal para animal. E também o profissionalismo do adestrador é importante. Mas o ponto que queremos que você entenda é que o cachorro é feliz com o que tem. E uma educação básica muitas vezes será o suficiente para que o cão respeite e se comporte durante muitos anos.

Muitas vezes eles são abandonados

Este é um dos fatores mais óbvios: o cão vira-lata não é acostumado a ter uma “vida boa”, pois geralmente são abandonados ou muitas vezes já se criam na rua! E este motivo é o suficiente para você fazer um exercício de empatia e constatar facilmente que eles merecem (e precisam) ser adotados.

É claro que tirar um cão da rua é uma atitude digna, seja lá qual cão for. No entanto, é muito mais nítido encontrar os vira-latas vivendo em condições tristes. Além de eles mesmos estarem desconfortáveis e infelizes, a chance de continuarem procriando e  o problema aumentar é grande. E você poderá fazer parte dessa solução, caso leve para casa estes animaizinhos.

cachorro de raça

Foto: Freepik

O vira-lata merece carinho e conforto

Quem foi que disse que os vira-latas não merecem conforto e carinho? Esta é a dica mais importante de todas. Pois ela é suficiente para que você entenda que retirar um cachorro de condições precárias é uma atitude nobre. Como você sabe, os cachorros possuem sentimentos assim como nós, humanos.

E quando eles começam a viver em situações de risco, a felicidade deles decai muito. O que faz uma série de outros problemas ocorrem, como a baixa imunidade e a contração de doenças. Eventualmente, os que sobrevivem na rua, ficam por muito tempo com fome, com medo e sem um lugar digno para ir.

E isto é comovente, pois nenhum cachorro merece tamanha tristeza. Seja lá qual raça for. Portanto, antes de escolher a raça mais nobre e mais cara do mercado simplesmente por ego ou status (e não há problema nisso!), pense que há outros seres que também precisam de amor e carinho que você está disposto a dar!