4 mitos comuns relacionados ao comportamento dos cães

Afirmar que cachorros mais velhos não conseguem aprender novos truques é apenas um dos mitos falsos que são falados por aí, confira quais são os outros

por Andrezza Oestreicher — publicado 30 maio 2018 - 17:24

Hoje os tutores de animais de estimação estão mais preocupados em buscar informações sobre o comportamento dos cães e dicas para criar seus pets da melhor forma possível.

A internet é uma ótima ferramenta de pesquisa e conta com muitas informações verdadeiras e interessantes, mas através dela também são difundidos diversas inverdades e mitos que as pessoas acabam acreditando.

Pensando nisso, hoje nós vamos te contar os mitos mais comuns em relação ao comportamento dos cães que são espalhados por aí:

(Foto: Reprodução / Annette Shaff / Shutterstock)

1 – Cachorros mais velhos não conseguem aprender coisas novas

Falso! Quando bem treinados, cães de todas as idades podem aprender coisas e truques novos sim. Quando o animal está mentalmente e fisicamente saudável e recebe a motivação adequada, ele é capaz de aprender muitas coisas. Dificilmente a idade será um fator que irá atrapalhar o aprendizado.

2 – Deixar o cachorro subir na cama e no sofá ele vai se sentir o dono da casa

Falso! Os cães gostam de subir na cama e no sofá por, principalmente, dois motivos: para ficarem mais confortáveis e mais pertinho de seus tutores, visto que quando estão em casa os humanos costumam passar bastante tempo no sofá e na cama.

(Foto: Reprodução / Shutterstock)

Em alguns casos muito raros, os cães podem ter um lugar preferido no sofá e ficarem bravos quando alguém se senta ali.

Porém, na grande maioria dos casos, a liberdade de poderem ficar no sofá e na cama não torna os animais os líderes da matilha, ou donos da casa.

3 – Deixe cães briguentos brigarem

(Foto: Reprodução / Cesar’s Way)

Falso! Você não deve se meter em uma briga de cães, pois pode acabar se machucando, mas não é verdade que se deve deixar cachorros brigando. Existem algumas táticas para tentar acabar com a briga, como jogando águas nos animais, fazer algum barulho muito alto, chamar os cães ou oferecer algum petisco.

Se os animais que brigaram convivem muito ou moram juntos, é importante buscar uma forma de evitar futuras brigas. Pedir ajuda para um adestrador é uma ótima dica.

4 – Cães só ficam felizes quando correm sem coleira

(Foto: Reprodução / Dr. Sophia Yin)

Falso! O uso da coleira é muito importante para a segurança do animal e os cães podem seguir muito felizes, mesmo usando coleiras em seus passeios, é só fazer com que ele se acostume ao acessório.

Se você quiser dar uma certa liberdade para o cão, se certifique de que o local onde vai deixá-lo correr sem coleira é seguro e não existe perigo de o pet fugir e ir parar na rua.

Para maiores informações sobre como agir de forma correta em qualquer um desses casos, o ideal é conversar com um médico veterinário e um adestrador. Só eles poderão dar dicas sobre o que fazer e como ajudar seu pet.

Fonte: Vetstreet

Técnico apóia campanha “vai ter cachorro na praia em Santos”

por Cristina Possamai — publicado 21 maio 2019 - 9:45

vai ter cachorro na praia em Santos

O treinador do Santos, o argentino Jorge Sampaoli surpreendeu ao colocar uma camisa diferente a frente do seu microfone em entrevista coletiva. O técnico aproveitou a presença de rádios, jornais, canais de televisão e portais de notícias para apoiar uma causa nobre. A camisa fazia referência ao movimento Vai ter cachorro na praia em Santos.

O apoio a causa dos cães na Baixada Santista ocorreu depois de uma vitória pelo Campeonato Brasileiro. A ação foi apresentada por dois integrantes do movimento ao treinador na praia de Santos.

 » Read more about: Técnico apóia campanha “vai ter cachorro na praia em Santos”  »

9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho

por Cristina Possamai — publicado 20 maio 2019 - 9:45

cachorro no local de trabalho

O que falta para lhe deixar ainda mais motivado no espaço dedicado ao seu serviço? Ficar pertinho de um animal de estimação é o desejo de muita gente nos dias de hoje. De acordo com uma pesquisa realizada pela DogHero, 90% dos profissionais adoraria ter um cachorro no local de trabalho.

O estudo apontou que um espaço amigável aos bichinhos ou que permita a presença do  pet seria o melhor dos mundos.

 » Read more about: 9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho  »

8 raças ideais de cães companheiros de corridas

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães companheiros de corridas

Manter a forma é indispensável para uma vida saudável e plena. Mas, você já parou para pensar que pode ter um ótimo parceiro para fazer exercício físico? Isso porque há cães companheiros de corridas. Afinal, o seu amigo de quatro patas jamais vai negar uma voltinha ao ar livre e tampouco se queixar do horário.

Todavia, é preciso reconhecer que há raças com características mais apropriadas para embarcar nessa rotina.

 » Read more about: 8 raças ideais de cães companheiros de corridas  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Técnico apóia campanha “vai ter cachorro na praia em Santos”

por Cristina Possamai — publicado 21 maio 2019 - 9:45

vai ter cachorro na praia em Santos

O treinador do Santos, o argentino Jorge Sampaoli surpreendeu ao colocar uma camisa diferente a frente do seu microfone em entrevista coletiva. O técnico aproveitou a presença de rádios, jornais, canais de televisão e portais de notícias para apoiar uma causa nobre. A camisa fazia referência ao movimento Vai ter cachorro na praia em Santos.

O apoio a causa dos cães na Baixada Santista ocorreu depois de uma vitória pelo Campeonato Brasileiro. A ação foi apresentada por dois integrantes do movimento ao treinador na praia de Santos. E o argentino afirmou que ajudaria a anunciar a campanha para todo o Brasil.

Na entrevista, Sampaoli declarou que este foi um pedido da torcida que fala sobre os cachorros  a fim de permitir que eles possam pisar na areia de Santos. Além disso, o comandante do Peixe revelou que possui quatro companheiros de quatro patas e adoraria ter essa oportunidade.

Para fechar o seu discurso a favor do movimento Vai ter cachorro na praia em Santos, Sampaoli reforçou que os pets também devem ser liberados para desfrutar da praia.

Vale salientar que o treinador argentino tem feito sucesso dentro e fora de campo desde a sua chegada ao Santos no começo do ano. Isso porque Sampaoli tem se mostrado cada vez mais adaptado ao dia a dia da cidade.

Além do suporte a campanha pela liberação de cachorro na praia em Santos, o treinador também costuma liberar a entrada de crianças nos treinos do Peixe, se locomover preferencialmente de bicicleta e jogar muito futevôlei na praia. O próprio contato de Sampaoli com a campanha ocorreu em função de suas visitas constantes à beira-mar.

As companheiras de quatro patas de Sampaoli

O treinador possui quatro border collies, animais de porte médio. Todas são fêmeas, sendo que a mais jovem tem cinco anos e a mais velha possui sete anos.  

vai ter cachorro na praia em Santos

A raça conta com pelos brancos e manchas de tonalidades variadas. Lola tem pelagem cinza, Satia de pelagem preta, Nala com pelagem marrom e Bucha se destaca pela cor caramelo.

Jorge Sampaoli no Santos

Com um estilo de jogo bastante ágil e ofensivo, Jorge Sampaoli tem conquistado cada vez mais admiradores no Brasil. Ele levou a equipe até a semifinal do Campeonato Paulista e segue naCopa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana.

9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho

por Cristina Possamai — publicado 20 maio 2019 - 9:45

cachorro no local de trabalho

O que falta para lhe deixar ainda mais motivado no espaço dedicado ao seu serviço? Ficar pertinho de um animal de estimação é o desejo de muita gente nos dias de hoje. De acordo com uma pesquisa realizada pela DogHero, 90% dos profissionais adoraria ter um cachorro no local de trabalho.

O estudo apontou que um espaço amigável aos bichinhos ou que permita a presença do  pet seria o melhor dos mundos. O estudo contou com a participação de mais de 700 trabalhadores.

Essa pesquisa indicou que até mesmo aqueles que não possuem um bichinho em casa aprovam a possibilidade de lidar com um cãozinho durante o expediente. Além disso, quase 70% deste grupo acha que trabalhar em empreendimentos nos quais cachorros são bem-vindos serviriam ainda para incentivar a adoção.

Vantagens de contar com cachorro no local de trabalho

Vale salientar que esse convívio com um cachorro no local de trabalho pode gerar inúmeras vantagens. Um estudo revelou que sete em cada dez pessoas avaliam que os animais no ambiente profissional provocam uma modificação bastante positiva. As informações pertencem ao trabalho elaborado pelo Hospital Veterinário de Banfield, da Mars Petcare, nos Estados Unidos.

cachorro no local de trabalho

cachorro no local de trabalho

Os trabalhadores apontaram que a presença dos bichinhos resulta em ânimo extra. Motivação para concluir as tarefas, diminui a tensão e a sensação de remorso pode deixá-lo em casa. Os números da Dog Hero ressaltaram que 85% se sentiram chateados e 65% aflitos ao não poder ir trabalhar com o amiguinho de quatro patas.

No território nacional, alguns empreendimentos já criaram o Pet Day. Ou seja, uma data para que os colaboradores possam contar com gato, pássaro ou cachorro no local de trabalho. Todavia, conforme o levantamento, cerca de 80% dos participantes confirmaram que não podem estar com seus filhotes durante o horário de serviço.

Para o DogHero. o estudo apenas comprovou o que já se notava no dia a dia do brasileiro. A população, de modo geral, adora seus pets e amaria estar sempre próximos deles em todos os momentos do dia. Até mesmo no momento de afazeres profissionais.

cachorro no local de trabalho

Segundo a DogHEro, é possível útil transformar a atmosfera corporativa em um lugar agradável aos animais de estimação. Isso porque a presença dos animais se torna tão benéfica para as pessoas quanto para os próximos bichinhos. Talvez, a tendência se espalhe pelo Brasil e a sua empresa abrace ideia de cachorro no local de trabalho.