Nada mais forte do que uma ligação baseada em afeto e amor entre dois seres, em um laço que ultrapassa qualquer suposta barreira.

Depois de ser hospitalizado com o que inicialmente pareceu ser uma simples dor de cabeça, Ryan Jessen, de 33 anos, sofreu uma hemorragia cerebral com danos irreversíveis.

Mesmo abalados com a dor e o choque da perda iminente, sua família humana sabia o quanto sua filha canina, a boxer Mollie, significava para Ryan e que ele não gostaria de partir sem vê-la uma última vez.

Respeitando a conexão entre tutor e cão e a vontade da família que sem dúvida considera Mollie parte deles, a equipe médica do hospital permitiu a entrada da cadela em um momento de muita emoção que foi capturado por Michelle Jessen, irmã de Ryan, e compartilhado em sua conta no facebook.

Através do vídeo Michelle agradeceu as mensagens de força e apoio que tem recebido e avisou que Mollie ficará com sua família.

Infelizmente, no dia 30 de novembro, Ryan não resistiu e faleceu.