Cão que perdeu um olho e gato que sofria maus-tratos se tornam melhores amigos

Em lar temporário, gato se apaixona por cachorro que não se dava muito bem com felinos e consegue ganhar o coração do cão, que se derreteu por seu novo amigo

por Andrezza Oestreicher — publicado 31 out 2016 - 9:00

Até pouco tempo atrás, Lai Lai era um cão idoso indesejado, sem um olho e que não se dava tão bem com gatos. Porém, isso mudou quando ele conheceu Squirtle, um gatinho extremamente afetuoso, que tinha tido um passado duro e dificilmente aceitava um “não” como resposta.

O cão, da raça Boxer, conheceu o gatinho em um lar temporário, onde também se tornaram melhores amigos.

Os animais se conheceram em um lar temporário. (Foto: Reprodução / Kickie D'Alfonso)

Os animais se conheceram em um lar temporário. (Foto: Reprodução / Kickie D’Alfonso)

Em julho, o gato Squirtle foi parar em um abrigo lotado no Texas com lesões muito graves. Ele tinha feridas abertas por todo o seu corpo e a pele ao redor de sua cauda tinha desaparecido completamente. Nessas condições, as chances de Squirtle não eram boas no abrigo, que estava muito cheio, então ele foi para a casa de Kickie D’Alfonso, que dava lar temporário para animais que precisavam.

Um mês depois, Lai Lai foi apanhado nas ruas pela terceira vez junto com um irmão canino e foi encaminhado para um outro abrigo local. Um de seus olhos estava bastante dilatado, causando dores ao animal, e teve que ser removido.

Kickie D'Alfonso oferece sua casa como lar temporário para vários animais, principalmente os com necessidades especiais. (Foto: Reprodução / Kickie D'Alfonso)

Kickie D’Alfonso oferece sua casa como lar temporário para vários animais, principalmente os com necessidades especiais. (Foto: Reprodução / Kickie D’Alfonso)

O boxer, na verdade uma cadela, também estava coberto de carrapatos, com uma enorme infecção bacteriana e com uma doença conhecida como verme do coração. O abrigo entrou em contato com os proprietários, mas eles nunca vieram para recuperar os cães. O irmão de Lai Lai foi adotado e como ninguém se interessou por Lai Lai, ela acabou indo para a fila de eutanásia.

No lar temporário, o gatinho Squirtle logo se apaixonou pela Boxer Lai Lai e com seu jeitinho conseguiu abrir o coração da cadela. (Foto: Reprodução / Kickie D'Alfonso)

No lar temporário, o gatinho Squirtle logo se apaixonou pela Boxer Lai Lai e com seu jeitinho conseguiu abrir o coração da cadela. (Foto: Reprodução / Kickie D’Alfonso)

Ao saber do caso da boxer, Kickie D’Alfonso resolveu dar lar temporário para ela também. E foi assim que Lai Lai e Squirtle se conhecerem.

Kickie é especialista em casos difíceis, como animais doentes, velhos e que têm poucas chances. Hoje, sua casa é cheia de animais com necessidades especiais. São diversos cães idosos, um Chihuahua que tinha sido devolvido ao abrigo oito vezes, um gato que tinha sido atirado de um carro em movimento, um porco e mais outros, incluindo agora Lai Lai e Squirtle.

O gatinho e a cadela acabaram se tornando melhores amigos. (Foto: Reprodução / Kickie D'Alfonso)

O gatinho e a cadela acabaram se tornando melhores amigos. (Foto: Reprodução / Kickie D’Alfonso)

Lai Lai, que não era muito amigável com gatos, se derreteu com Squirtle, hoje a dupla vive juntinha e são melhores amigos. Os animais agora já estão prontos para serem adotados e Kickie está fazendo o possível para que eles sejam levados pela mesma família e possam manter essa amizade tão bonita.

A torcida agora é para que os amigos sejam adotados pela mesma família. (Foto: Reprodução / Kickie D'Alfonso)

A torcida agora é para que os amigos sejam adotados pela mesma família. (Foto: Reprodução / Kickie D’Alfonso)

Porém, caso não seja possível, para Kickie o mais importante é que os animais sejam adotados por pessoas amorosas e que estejam dispostas a cuidar deles e lhes dar muito amor pelo resto de suas vidas.

8 Fatos incomuns sobre o cachorro Poodle

por Handreza Hayran — publicado 17 ago 2019 - 9:45

cachorro poodle

Se está em seus planos ter um cachorro poodle na família, saiba que escolheu um excelente companheiro! Eles são carinhosos e apegados a seus tutores sempre buscando a maior proximidade possível. Apesar de bem animados, não é uma raça agitada, além de possuir alta expectativa de vida por serem muito saudáveis.

Apesar de viverem, em média, 18 anos, há relatos de um Poodle que morava no Alabama, Estados Unidos, que viveu incríveis 27 anos.

 » Read more about: 8 Fatos incomuns sobre o cachorro Poodle  »

Mastim Napolitano: Um cachorro poderoso e enorme!

por Handreza Hayran — publicado 16 ago 2019 - 9:45

napolitano

O Mastim Napolitano é um verdadeiro gigante! Mas não se deixe enganar pela sua aparência! O Mastim tende a ser um cão realmente calmo e bom, sendo assim, pode ser ótimo como animal de estimação.

Neste artigo, vamos te mostrar tudo o que precisa saber sobre essa raça, desde suas características físicas até comportamentais. Leia até o final e se surpreenda com este animal incrível!

A origem do cão Mastim Napolitano

O cão Mastim Napolitano tem a origem italiana,

 » Read more about: Mastim Napolitano: Um cachorro poderoso e enorme!  »

Meu cachorro não quer comer! O que fazer?

por Handreza Hayran — publicado 12 ago 2019 - 9:45

cuidar do cachorro

Meu cachorro não quer comer. E agora? Essa é uma pergunta muito comum pra quem tem um cachorrinho em casa. Mas fique tranquilo se acaso esse comportamento acontecer apenas de forma eventual. Contudo, se o seu cachorro não estiver querendo comer há alguns dias, ligue o sinal de alerta. A falta de apetite, no entanto, pode indicar alguma doença.

De fato, a falta de apetite do seu cão pode apresentar uma série de causas.

 » Read more about: Meu cachorro não quer comer! O que fazer?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

8 Fatos incomuns sobre o cachorro Poodle

por Handreza Hayran — publicado 17 ago 2019 - 9:45

cachorro poodle

Se está em seus planos ter um cachorro poodle na família, saiba que escolheu um excelente companheiro! Eles são carinhosos e apegados a seus tutores sempre buscando a maior proximidade possível. Apesar de bem animados, não é uma raça agitada, além de possuir alta expectativa de vida por serem muito saudáveis.

Apesar de viverem, em média, 18 anos, há relatos de um Poodle que morava no Alabama, Estados Unidos, que viveu incríveis 27 anos.

Além disso, a raça pode ser uma excelente escolha para quem tem gatos. De maneira geral, apesar de perseguirem os gatos como forma de brincadeira, convivem muito bem com os pequenos felinos. Ou seja, eles não costumam ver os gatos como presa, mas sim como amigos.

O cachorro poodle possui inúmeras peculiaridades, porém um dos principais reconhecimentos é sua inteligência, onde a raça está em segundo lugar do ranking, segundo aponta o especialista americano Dr°Stanley Coren, juntamente a juízes peritos em provas de obediência. O Poodle fica atrás somente da raça Border Collie.

Todos estes fatores acabaram fazendo com que a raça seja uma das mais famosas do Brasil e do mundo. Eles possuem um ótimo temperamento, mostrando-se muito afetuosos e sempre brincalhões.

O cachorro poodle adora gastar sua energia se divertindo com seu tutor, sendo assim, como excelentes nadadores, tal atividade pode ser uma ótima escolha para ajudar a gastar a sua energia. No entanto, após a prática do nado certifique-se de dar um banho com água corrente e doce, para evitar que o cloro ou o sal irritem a pelagem.

Origem do cachorro poodle

poodle

Primeiramente, com relação à origem da raça, segundo a Confederação Brasileira de Cinofilia, junto a outros pesquisadores, apontam a França como o país de origem da raça, onde é conhecido como “caniche” (cão caçador de aves aquáticas). Em contrapartida, a Alemanha alega ser o país de origem da raça, onde é conhecido como “Pudel” (cão da água).

O cachorro da raça Barbet, originário da África do Norte, que se popularizou na Europa, é um dos que deram origem ao Poodle.

Em primeiro lugar, independente do país de origem, o Poodle é uma raça antiga. Há evidencias de pinturas e esculturas do cachorro há mais de 400 anos. Porém, o primeiro Poodle registrado surgiu em meados de 1874, através do Kennel Club of England. Já em 1887, o registro foi do American Kennel Club. Contudo, somente em meados de 1936, a Federação Cinológica internacional (FCI), reconheceu a raça.

Portes do cachorro poodle

O poodle pode ser encontrado basicamente em 4 portes diferentes, sendo eles:

  • Poodle Anão: Este porte é o mais difícil de ser encontrado.Ele se assemelhe à um pequeno ursinho de pelúcia. Sua Altura fica entre 25 e 28 centímetros, e seu peso ideal é algo entre 2 e 4 kg.
  • Poodle Toy: Mais popular, mas também não é muito fácil de ser encontrado. Com até 28 cm de altura e aproximadamente 4,5 kg,
  • Poodle médio: É a variação mais fácil de encontrar e, apesar de ser o segundo maior dessas variações, ainda é pequeno. Sua altura fica entre 35 e 45 cm.
  • Poodle standard (Gigante): Por fim, este porte muito popular em competições caninas, é bastante elegante. Apesar de ser um animal muito bonito, é difícil de ser encontrado. Tem altura entre 45 e 60 cm.

Cuidado com os pelos do cachorro poodle

Poodle

Provavelmente, a principal característica física do cachorro poodle é a pelagem. Fina, densa e encaracolada, consequentemente acaba formando nós, devendo ter escovação diária ou pelo menos a cada dois dias.

Assim como humanos, a pelagem dos Poodles não possuem limite de crescimento, diferentemente de outras raças em que os pelos possuem um limite de crescimento. Sendo assim, seus pelos devem ser constantemente aparados. Caso você escolha essa raça, saiba que deverá despender tempo e dinheiro para o cuidado da pelagem do animal.

A pelagem do cachorro Poodle filhote, diferentemente de outras raças, se mantém da mesma cor quando chega a fase adulta, assim como outras características mantidas como facilidade em ser adestrado e perfil brincalhão.

Acima de tudo, cor do cachorro Poodle sempre é uniforme e pode ser: preto, branco, marrom, cinza e abricó e fulvo avermelhado. Jamais devem ser malhados.

8 fatos e curiosidades incomuns do cachorro poodle

1- Carência

nomes de cachorro

O poodle, de maneira geral é um cão muito carente. Quando ele quer pedir carinho, costuma empurrar a mão das pessoas com seu focinho, ou até mesmo dar algumas patadinhas e raspadinhas com a unha para chamar a atenção, por exemplo. Por ser extremamente manhoso, ele costuma resmungar quando percebe que não está tendo atenção. Ele pode até mesmo latir caso não seja afagado;

2- Pode se comportar mal quando chateado

Justamente pelo fato de ser um animal carente, o poodle também pode se magoar facilmente. Sendo assim, pode apresentar alguns comportamentos incomuns como forma de protestar. Ele pode, por exemplo urinar ou destruir as coisas de seu dono. Portanto, sempre fique atento aos sinais de que o animal está chateado;

3- Ele também sabe ceder

Em contrapartida, se o animal se virar com a barriguinha para cima enquanto você estiver brigando com ele, pode ser um sinal de que ele está se entregando e cedendo à discussão. Tal comportamento também pode ser observado durante a brincadeira, como uma maneira de demonstrar submissão ao dono e, pedir carinho.

4- Sua pelagem pode ser encordoada

Apesar de geralmente apresentar pelos enrolados, e serem mais conhecidos desta forma, a pelagem destes cães também pode ser encordoada. Desta forma fica mais parecida com a pelagem típica de raças como Komondor e Puli. Apesar de se desenvolver de maneira natural, é necessário muito tempo e muita paciência do proprietário para que o cão fique com a aparência semelhante à um esfregão.

5- Sua tosa tem história

poodle_cachorro

A história dessa raça é muito longa e cheia de mitos. Até mesmo a tosa desses animais, por exemplo, pode ser fruto de histórias. Existem relatos alemães de que a tosa “leão”, ou seja, com juba, serviria para afugentar lobos que invadiam os rebanhos de ovelhas. Em contrapartida, na França os animais eram tosados de forma que a natação com finalidade de caça fosse facilitada. Sendo assim, apenas as áreas que necessitavam de maior proteção eram deixadas.

6- Cachorros Poodle já foram usados em apresentações

Durante sua existência, essa raça já foi muito utilizada em apresentações, como em circos, por exemplo. Além disso, eles ficaram famosos também por serem utilizados em apresentações de dança realizadas em festas da aristocracia europeia por volta do século XVI. Inclusive, existe uma sinfonia de Beethoven, que era tutor de um poodle, chamada “Elegia à Morte de um Poodle”.

7- Foi a raça escolhida por muitos famosos

puppy poodle

A raça se tornou extremamente popular em todo o mundo, caindo nas graças de muitas celebridades. Sendo assim, se tornou a escolha de vários famosos como Elvis Presley, Walt Disney, Chopin, Rihanna, entre outros. A raça se tornou muito popular no Brasil a partir da década de 90, perdendo em número de animais apenas para os cães sem raça definida.

8- São usados para encontrar trufas

poodle

Em vários locais, principalmente na Europa, os poodles são utilizados na busca de trufas, um alimento de alto valor comercial.

Portanto, pode-se perceber que o cachorro poodle pode ser um excelente animal de estimação. Ele se adapta às diferentes situações, sendo adequado à casas com crianças, outros cães e até mesmo gatos.

Além disso, esses cães se mostram na maioria das vezes muito dóceis e carentes. Portanto, se você decidir por ter um poodle, prepare-se para dar e receber muito carinho!

Mastim Napolitano: Um cachorro poderoso e enorme!

por Handreza Hayran — publicado 16 ago 2019 - 9:45

napolitano

O Mastim Napolitano é um verdadeiro gigante! Mas não se deixe enganar pela sua aparência! O Mastim tende a ser um cão realmente calmo e bom, sendo assim, pode ser ótimo como animal de estimação.

Neste artigo, vamos te mostrar tudo o que precisa saber sobre essa raça, desde suas características físicas até comportamentais. Leia até o final e se surpreenda com este animal incrível!

A origem do cão Mastim Napolitano

O cão Mastim Napolitano tem a origem italiana, mas tem graus de parentesco com a raça tibetana. É considerado realmente velho, uma vez que os romanos o usavam em lutas de gladiadores e contra outros animais. Além disso, serviam de escoltas e guarda-costas de bandidos italianos.

Características físicas do Mastim Napolitano

Tamanho

O tamanho de um animal como este, em sua fase adulta, varia de:

  • Fêmea – Entre 60 e 68 cm;
  • Macho – Entre 65 e 75 cm.

Peso

Já o peso do Mastim tende a chegar:

  • Fêmea – Entre 50 e 60 kg;
  • Macho – Entre 60 e 70 kg.

Cor do pelo

Geralmente o pelo é cinza ou preto, mas também pode ser marrom, fulvo ou avermelhado. Assim, todas as cores podem ser tigradas.

Cor dos olhos

A íris é geralmente mais escura que a cor do pelo, mas exceto os que tem os pelos coloridos nos quais a íris é mais clara.

Descrição física do cão

napolitano

O Mastim Napolitano é um cão grande, com uma característica de pelo grosso, enrugado e, por vezes, parecendo um cetim. A cabeça se mostra volumosa, mas curta, com um crânio redondo e achatado entre as orelhas.

O focinho é reto, as bochechas são proeminentes, assim como os lábios que são pendurados. Os olhos ficam bem separados, porém a abertura das pálpebras é praticamente redonda.

As orelhas são pequenas em comparação com a corpulência do cão, de forma triangular, inserida no topo do arco zigomático. O corpo não é somente longo, mas possui um pescoço robusto com várias brânquias.

A personalidade do cão

Carinhoso

O Mastim Napolitano se mostra um cão muito carinhoso com os membros de sua família. Ele pode até pecar insistentemente ao pedir carícias, mimos e outras atenções.

Brincalhão

Apesar de ter pouca resistência, este cão gosta de qualquer tipo de brincadeira, especialmente com crianças. O filhote é ainda mais ativo e brincalhão.

Calado

Essa é uma raça extremamente tranquila, dorme muitas horas. Entretanto, independente disso, está sempre alerta a tudo que acontece ao seu redor.

Inteligente

Ele é muito inteligente ao analisar as circunstâncias em torno dele. Em pouco tempo pode julgar o perigo de uma situação e agir de acordo.

O Mastim Napolitano nunca será agressivo sem motivo e não tomará decisões precipitadas, mas refletirá previamente.

Caçador

Este cão não é um grande predador, embora você possa tentar caçar pequenas presas que ousam cruzar seu jardim.

Os cães dessa raça não hesitam em perseguir outros animaizinhos. Eles fazem isso não necessariamente para pegá-los, mas simplesmente para afastá-los de seu território de vigilância.

O comportamento do Mastim Napolitano

Neapolitan Mastiff

Adaptação à solidão

Sob a aparência de “durão” esconde-se um pequeno coração sensível que precisa do amor para ser feliz. Ele é tranquilo, no entanto, não pode suportar se sentir excluído de seu grupo social. Sendo assim, não será possível mantê-lo preso por muito tempo.

Se ele passar muito tempo sozinho, pode desenvolver sérios problemas comportamentais:

Obediente

Pode se tornar teimoso, por isso, essa raça não é a mais adequada para donos inexperientes.

Este cão, às vezes caprichoso, precisa de limites bem definidos desde quando filhote. Contudo, nessa fase, será muito mais manejável do que quando atingir o tamanho adulto.

Destruidor

Em caso de ficar entediado, ou não ter se exercitado o suficiente, o cão pode destruir tudo em seu caminho. Portanto, é muito importante que ele aprenda a se acalmar e liberar o que suas mandíbulas capturam para evitar engolir qualquer coisa.

Cão de guarda

Esta raça tem aptidão inata para a vigilância. Ele estará disposto a arriscar sua vida e se sacrificar pelas pessoas ao seu redor.

O Mastin sempre permanecerá em alerta, no entanto, é um cão de guarda dissuasivo. Ele será agressivo e só morderá se ele ou um de seus familiares for provocado.

O Mastim Napolitano como o primeiro cão da família

Neapolitan Mastiff

Seu temperamento, seu enorme tamanho e seus instintos exigem o cuidado de um proprietário experiente. Os novatos poderiam torna-lo um cachorro perigoso por não saber como educá-lo e socializá-lo.

Forma de vivência do Mastim Napolitano

Espaço

Contra todas as probabilidades, o Mastim Napolitano não requer grandes espaços, uma vez que dificilmente se exercita. Entretanto, é verdade que é um pouco desajeitado por causa de seu corpo grande. Sendo assim, não se recomenda a criação em um apartamento.

É preferível que o Mastim Napolitano viva em uma casa com um jardim onde possa liberar seus instintos. Em contrapartida, não deve ser deixado do lado de fora por muito tempo, especialmente em períodos de baixas temperaturas.

Necessidade de exercício

Este cão não precisa se exercitar muito, pois não é um grande atleta e se cansa facilmente.

Uma ou duas caminhadas diárias, ricas em estímulos, serão suficientes para responder às suas necessidades não só físicas, mas mentais, sociais e olfativas também. Os passeios devem ser tranquilos para preservar as frágeis articulações deste colosso.

Compatibilidade entre o Mastim Napolitano

Viver com gatos pode ser complicado. Isso porque, apesar de conhecê-los e de ter crescido com eles, o Mastim Napolitano tende a persegui-los.

Já com outros cães ele pode se mostrar temperamental, especialmente se os outros animais forem do mesmo sexo. Este animal geralmente impõe suas regras, portanto, é daí que os conflitos surgem.

Em se tratando de crianças, a raça é doce e adora brincar e passear. Contudo, dado seu tamanho imponente, é necessário monitorar as brincadeiras e não deixá-los sozinhos em nenhuma circunstância.

A higiene e o cuidado com o Mastim Napolitano

Manter este cão limpo não é complicado. Seu pêlo curto não requer muito trabalho, portanto, é preciso escová-lo apenas uma vez por semana.

Mas, atenção: é importante rever cuidadosamente as dobras da sua pele, pois é um “terreno fértil” para vários tipos de condições dermatológicas.

Seus olhos são frágeis, então, devem sempre ser verificados e limpos com frequência. Contudo, tome cuidado para não limpar em demasia e acabar prejudicando suas íris.

Alimentação do Mastim Napolitano

É necessário monitorar sua alimentação, especialmente durante o crescimento do filhote, pois um erro em sua dieta pode dificultar ou retardar o seu desenvolvimento adequado.

É aconselhável o alimentar com rações caseiras de carne crua, cereais e legumes frescos. As rações diárias variam de acordo com sua idade, seu peso e seu nível de atividade, uma vez que estes são fatores determinantes.

Devido ao seu tamanho, o ideal é alimentá-lo em dois estágios:

  • Uma refeição mais leve pela manhã;
  • Uma refeição mais abundante à noite.

Isso evitará a ingestão de muita comida ao mesmo tempo, além de não deixá-lo ansioso.

O Mastim Napolitano é um animal corpulento e protetor, mas também muito dócil com crianças. Você gostaria de ter um Mastim em sua casa?