Cão resgatado só quer ser amado pelo seu priminho gato

A cadelinha, que é louca pelo gatinho da família, faz de tudo para que o animal também se apaixone por ela

por Andrezza Oestreicher — publicado 4 set 2016 - 19:00

Sabe aquela coisa de gostar realmente muito de alguém e, por algum motivo, essa pessoa não dar a mínima para você? É justamente por essa situação que Pippy, uma cadela resgatada, está passando, mas com o gatinho de sua família.

Pippy é completamente apaixonada por Pooh, um gato resgatado que pertence à irmã da mãe humana da cadelinha. Ela faz de tudo para ser notada pelo primo felino, o seguindo por onde ele vai, cutucando com o nariz e até latindo para ele, mas nada parece dar muito certo.

Danielle conheceu Pippy em uma feira de adoção e logo se apaixonou. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Danielle conheceu Pippy em uma feira de adoção e logo se apaixonou. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

A cadela, junto com mais duas irmãs, enquanto ainda filhote viva em um lugar onde o nível de eutanásia era bem alto e provavelmente entraria para essa lista caso uma organização de resgate em Washington, DC, Estados Unidos, chamada Homeward Trails, não tivesse ido salvá-la.

Danielle Skinner conheceu Pippy em uma feira de adoção e logo se apaixonou. Ela tinha apenas 5 meses de idade. A cadela foi viver com sua nova mamãe na Virgínia, porém, ela começou a apresentar problemas de ansiedade e estava arisca com estranhos.

Ao conhecer o gatinho da irmã de sua mãe, Pippy ficou simplesmente obcecada pelo animal. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Ao conhecer o gatinho da irmã de sua mãe, Pippy ficou simplesmente obcecada pelo animal. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Então, em uma visita a Pensilvânia, Pippy conheceu Pooh, o gatinho da irmã de sua nova mamãe. O primeiro encontro entre os animais não foi tão bem. Pippy estava na coleira e o gato no colo de sua tutora, mas mesmo assim Pooh ficou apavorado com a cadela latindo e pulando muito.

Pippy então pareceu ter percebido que não causou uma boa primeira impressão e tentou outra tática: ela deitou-se no chão na frente de Pooh, choramingando e olhando para ele. Isso até funcionou, mas Pooh não deu muito atenção para a cadela e ela passou a persegui-lo por todos os lugares que ele andava.

A cadela queria seguir o gato o tempo inteiro. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

A cadela queria seguir o gato o tempo inteiro. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Pippy voltou com sua mamãe para a Virgínia, mas elas estão sempre visitando a família e o gatinho pelo qual a cadela se apaixonou. E sempre que eles se encontram é a mesma coisa, Pippy está sempre atrás de Pooh onde quer que ele vá.

O único local seguro para o gato é o porão. Quando Pooh está lá a família mantém a porta do local fechada para que ele consiga descansar sem que Pippy fique lhe perseguindo. É um amor que às vezes deixa o gatinho sufocado, ela gosta de saber onde ele está e o que ele está fazendo em todos os momentos.

Pippy estava apaixonada pelo gato Pooh e queria estar sempre perto dele. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Pippy estava apaixonada pelo gato Pooh e queria estar sempre perto dele. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Todos imaginavam que a relação dos dois seria assim para sempre. Porém, durante uma das visitas de Pippy, ela conseguiu entrar no porão sem ninguém ver e, quando os dois animais foram encontrados juntos, ao contrário do que todos imaginavam, eles estavam sentados, um do lado do outro, de forma bastante tranquila.

Então, Pooh se aproximou de Pippy, a cheirou e depois rolou de costas, mostrando que ele finalmente estava confortável com ela. Pippy não sabia o que fazer, mas parecia que não queria estragar o momento, então ela apenas ficou muito quieta e deixou Pooh se movimentar ao seu redor.

Com o tempo, Pooh acabou se acostumando com o jeito de Pippy e permitiu que ela ficasse ao seu lado. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

Com o tempo, Pooh acabou se acostumando com o jeito de Pippy e permitiu que ela ficasse ao seu lado. (Foto: Reprodução / Danielle Skinner / Stephanie Skinner)

A partir de então, o gato Pooh sempre permite que a cadelinha fique um tempo com ele e, quando ela parece não lhe dar atenção suficiente, o gato a chama miando ou balançando algum brinquedo na frente dela.

Porém, Pooh ainda gosta de deixar bem claro para Pippy quem é que manda. Afinal, ele é um gato.

 

Fonte: The Dodo

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

 » Read more about: Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?  »

Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?

por Camila Da Silva — publicado 18 abr 2019 - 9:45

Como fazer o cachorro parar de morder

Neste artigo, você irá aprender como fazer o cachorro parar de morder. Pois sabemos que por mais que muitas vezes possa ser de brincadeira, as mordidas podem podem sim incomodar. Porém, é importante saber que este processo pode ser um pouco lento, e precisará de paciência e dedicação para que realmente funcione. Acompanhe o texto para entender.

Como fazer o cachorro parar de morderComo fazer o cachorro parar de morder
Como fazer o cachorro parar de morder?

Antes de mais nada, podemos adiantar: o ato do cachorro morder,

 » Read more about: Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?  »

Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos?

por Camila Da Silva — publicado 17 abr 2019 - 9:45

Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos

Uma dúvida que causa muita insegurança, é como acostumar dois cachorros a conviverem juntos. E é muito comum que as pessoas tenham este receio, visto que cães são muito territoriais e defensores de seus donos. No entanto, saiba que este processo pode não ser tão complicado quanto parece. Seguindo alguns passos, você conseguirá ter sucesso. Acompanhe para entender.

Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem JuntosComo Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos
Como acostumar dois cachorros a conviverem juntos?

A primeira coisa para entender como acostumar dois cachorros a conviverem juntos,

 » Read more about: Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

Por que os olhos dos filhotes permanecem fechados?

olhos dos filhotes

Biologicamente falando, bebês humanos nascem desenvolvidos e prontos para enfrentar o mundo. Mas esse não é o caso dos filhotes de cachorro.

No nascimento, o sistema nervoso central de um filhote ainda está em desenvolvimento, incluindo seus nervos ópticos. Como seus nervos ópticos não estão totalmente desenvolvidos, eles são delicados demais para a luz brilhante, e é por isso que os olhos permanecem fechados até que os nervos acabem de se desenvolver.

Não só os nervos precisam de mais tempo para se desenvolver, mas o próprio olho não está completamente formado quando um filhote nasce. Manter os olhos fechados permite que o olho se desenvolva com segurança, sem o risco de objetos estranhos (como sujeira ou poeira) entrarem no olho e causar uma infecção ou outros problemas de desenvolvimento.

Quando os olhos dos filhotes se abrem?

olhos dos filhotes

A maioria dos filhotes começa a abrir os olhos entre uma e duas semanas após o nascimento. Nesse ponto, o sistema nervoso central do seu filhote, os nervos ópticos e os olhos estão totalmente desenvolvidos.

Uma coisa a ter em mente:-o filhote deve abrir os olhos por conta própria. Você pode ser tentado a ajudá-los, mas deve deixar o processo acontecer naturalmente. As pálpebras do seu filhote se abrirão quando os nervos e os olhos estiverem prontos. Sendo assim, forçá-los a abrir mais cedo colocará o filhote em risco.

Quando falar com veterinário

veterinário

O processo de abrir os olhos virá fácil e naturalmente para a maioria dos filhotes. Mas você ainda deve ficar de olho nas coisas para ter certeza de que o processo está indo bem com o filhote.

Algumas bandeiras vermelhas que algo pode estar errado com o desenvolvimento do olho do seu filhote de cachorro incluem:

  • Inchaço sob a pálpebra. Se você perceber que há algum inchaço sob as pálpebras do seu filhote antes que ele se abra, pode ser um sinal de infecção.
  • Pus na área dos olhos. Se houver qualquer pus, corrimento ou sujeira nos olhos ou ao redor da área da pálpebra, também pode ser um sinal de infecção.
  • As pálpebras do seu cachorro não abrem por duas semanas de idade. Algumas raças levam mais tempo para abrir suas pálpebras do que outras. Mas se após duas semanas não abrir os olhos, isso pode ser um sinal de um problema de desenvolvimento.

Se você notar algum destes sintomas, marque uma consulta com veterinário. Ele será capaz de diagnosticar qualquer infecção ou problemas de desenvolvimento do olho e prescrever o melhor tratamento para o seu cachorro.

Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?

por Camila Da Silva — publicado 18 abr 2019 - 9:45

Como fazer o cachorro parar de morder

Neste artigo, você irá aprender como fazer o cachorro parar de morder. Pois sabemos que por mais que muitas vezes possa ser de brincadeira, as mordidas podem podem sim incomodar. Porém, é importante saber que este processo pode ser um pouco lento, e precisará de paciência e dedicação para que realmente funcione. Acompanhe o texto para entender.

Como fazer o cachorro parar de morder

Como fazer o cachorro parar de morder?

Antes de mais nada, podemos adiantar: o ato do cachorro morder, é normal. Muitas vezes a mordida é uma diversão garantida para ele. Porém, não para o dono. Inclusive, pode se tornar insuportável com o tempo, pois caso seu cão acostume-se a morder você por qualquer motivo, pode ter certeza: ele vai adorar.

Isso geralmente acontece mais com cães filhotes, pois o que mais eles querem fazer, é brincar com você. E as mordidas são um jeito não muito carinhoso de eles fazerem isso. Há quem diga também, que eles gostam de morder pois os dentes estão em fase de crescimento, o que torna ainda mais prazerosa a brincadeira.

5 atitudes para você tomar que evitarão as mordidas

Agora que você já entendeu um pouco da motivação por parte dos cachorros em morder, podemos testar algumas técnicas e métodos que poderão ajudar a fazê-los parar de morder. Afinal, aprender como fazer o cachorro parar de morder pode ser demorado. Assim sendo, não espere resultados imediatos. Dar tempo ao tempo é fundamental.

  1. Mostre que você sente dores com as mordidas

Isso mesmo. Este é um dos pontos mais importantes para acostumar o seu cão de que determinadas ações machucam você. E acredite, eles não vão gostar de saber que você está se machucando. Cachorros são muito apegados aos seus donos e demonstram interesse pelos seus sentimentos. Logo, mostrar que as mordidas estão doendo ajudará no processo de fazê-lo parar com o tempo.

  1. Pare de brincar quando seu cachorro morder

Quando o seu cachorro estiver em estado de êxtase pura, ou seja, brincando, é o momento que ele mais se sentirá feliz. E isso poderá ser cortado pela raiz quando ele morder você. Experimente parar de brincar assim que ele morder. Com o tempo, ele assimilará que a diversão acaba quando ele pratica determinados atos. E isso poderá ajudar.

Como fazer o cachorro parar de morder

  1. Brigue com ele de maneira firme, mas não xingue

Assim como os cães ficam felizes quando seus donos brincam, eles também assimilam quando eles brigam. Ou seja, um método muito educativo, é falar com a voz firme para o cachorro parar de morder. Nunca xingue, apenas diga para ele parar de maneira dura. Estas ativações farão com que ele evite de morder você em longo prazo.

  1. Elogie e parabenize tudo aquilo que não envolve mordida

Assim como é importante você ser firme com ele quando precisar, também é importante elogiar e falar com uma voz em tom mais ameno quando ele fizer o correto. Da mesma forma que ele assimilará uma briga, ele assimilará algo positivo. E assim, seu comportamento é construído de maneira educada.

  1. Saia do ambiente em que o cão está quando ele morder

Quando você estiver brincando com o seu cão e ele estiver lhe mordendo, experimente deixá-lo sozinho brincando por um tempo. Apenas afaste-se e não demonstre mais vontade de brincar com ele. Se você fizer isso imediatamente após as mordidas, o cachorro entenderá que sempre que ele morder, você sairá. E acredite, tudo que eles mais gostam é da sua presença. E não a tendo, fará com que eles assimilem o que você quer.

Como fazer o cachorro parar de morder

Seu cachorro não é uma marionete

Estas sugestões podem funcionar muito bem no longo prazo. Entretanto, é muito importante que você entenda que seu cachorro não é uma marionete. Entender como fazer o cachorro parar de morder é muito mais complexo do que simplesmente uma receita pronta.

Envolve educação, muito treinamento e disciplina. E, claro, você terá de ter paciência com ele. Ainda mais se ele for filhote. Nunca exija muito em pouco tempo. Afinal, eles continuam sendo cães e tudo que eles mais querem, é aproveitar os momentos perto do dono, brincar até cansar e fazer companhia.

No entanto, o jeito deles representarem isso tudo, muitas vezes pode ser de um jeito que você não gostaria. O que é absolutamente normal. Entretanto, é importante respeitar o tempo do seu cão e educá-lo aos poucos.