“O termo “hipoalergênico” é impróprio e não é baseado em evidências”, conclui a pesquisa publicada pelo Jornal de Alergia e Imunulogia Criminal.

Uma em cinco pessoas em países Ocidentais sofre de alergia à cachorros. De acordo com inúmeras páginas na internet, algumas raças como o Poodle e o Labradoodle seriam melhores opções para os alérgicos. Para testar tais suposições, Doris Vredegoor da Universidade Utrecht na Holanda e seus colegas recrutaram aproximadamente 200 cachorros de raças supostamente hipoalergências formando o grupo 1. Os resultados foram comparados com o grupo 2 de 160 cachorros de raças que não são consideradas hipoalergênicas.

De acordo com amostras no pelo, pesquisadores acharam um nível alto da proteína que causa alergias no grupo hipoalergênico.

Enquanto a poeira no chão de casas que possuem Labradoodles continha poucos componentes alergênicos; o ar, que seria o mais importante, não apresentou diferenças entre os dois grupos.

Os pesquisadores não mediram as alergias nos donos, mas afirmam que os níveis alergênicos achados nas casas de cachorros hipoalergênicos são altos o suficiente para desencadear reações alérgicas e asma.

 

Fonte