O Batalhão de Ação com Cães (BAC) da polícia militar do Rio de Janeiro já está se preparando para as olimpíadas de 2016 que acontecerão na capital fluminense.

Com a proximidade do evento de grande porte e a necessidade de aumentar o contingente de cães, os novos filhotes do batalhão foram gerados através de inseminação artificial. A especialista em inseminação, tenente veterinária Tarsila Triani, descreve o procedimento:

 

Acompanhamos o cio por citologia e, no período fértil, realizamos a inseminação a fresco, que é semelhante à copula natural. Com a técnica, não tinha risco de não sermos bem-sucedidos.

 

batalhao-acao-com-caes-bac-boss-filhotes-01

Filhotes trabalharão nas Olimpíadas de 2016. Foto: Divulgação

 

O escolhido para ser o pai foi o farejador Boss, da raça Labrador Retriever de pelagem chocolate, que ganhou fama por ter sido jurado de morte por traficantes cariocas após ter encontrado 400 kg de maconha em uma operação.

O capitão Luiz Renato Veríssimo explica o porquê da escolha do procedimento:

 

O Boss é um excelente farejador e queríamos manter seu patrimônio genético. Ele já tem uma idade avançada e a inseminação era uma garantia de que teríamos filhotes. Temos que aumentar o número de cães da equipe e estamos começando um programa zootécnico de melhoramento da qualidade dos animais a longo prazo.

 

 

Treinamento de cães no BAC. Foto: Divulgação

Treinamento de cães no BAC. Foto: Divulgação

Para garantir a linhagem, o BAC em parceria com um programa de televisão, promoveu um concurso nacional para encontrar a mãe perfeita para os sucessores de Boss. A cadela mineira Kate Marroney foi a selecionada.

Em setembro do ano passado, Kate chegou no batalhão, e em novembro, deu à luz a ninhada de seis fêmeas e dois machos.

Após trabalhos de socialização com os 8 filhotes, os policias avaliam quais cães possuem aptidão para o faro de drogas, armas ou explosivos e para ações de busca e captura.

Quatro não demonstraram talento para o trabalho policial e serão entregues para o proprietário de Kate Marroney, e os quatro restantes passarão por 2 anos de treinamento para estarem prontos para atuar nas ruas na época das Olimpíadas.

O BAC possui 72 animais na ativa e no momento está passando por uma renovação em sua matilha. O batalhão comprou 3 filhotes e tem mais duas ninhadas geradas de forma natural. Os 11 cães são das raças Labrador Retriever e Pastor Alemão.

Para segui o trabalho do BAC, siga o grupo do facebook no endereço facebook.com/BACPMERJ

 

Filhotes estarão aptos para trabalhar nas Olimpíadas de 2016. Foto: Divulgação

Filhotes estarão aptos para trabalhar nas Olimpíadas de 2016. Foto: Divulgação

 

Referência: Governo do Rio de Janeiro