Você já parou para pensar no que o seu bichinho de estimação faz quando está sozinho em casa? Como acontece com qualquer criança pequena, o tutor precisa assegurar um ambiente tranqüilo, confortável e sadio para o seu mascote. Mas, o imponderável ainda pode se suceder e fazer com que terceiros precisem interferir, como ocorreu com a Guarda Municipal do Rio de Janeiro recentemente.

Isso porque um cão foi salvo pelos guardas municipais em um apartamento em Copacabana, na Zona Sul da cidade. De acordo com as informações oficiais, o pet estava trancado sozinho no interior de um imóvel no sétimo andar e começou a andar em cima do ar-condicionado na parte de fora.

Guarda Municipal

Foto: Guarda Municipal RJ

A situação se desenrolou na terça-feira de carnaval. Conforme a Guarda Municipal, agentes que realizavam o monitoramento na Avenida Nossa Senhora de Copacabana foram informados por moradores sobre a situação perigosa do cão. Prontamente, os guardas também notaram o risco que o bichinho corria de se desequilibrar e cair de tamanha altura.

Ação da Guarda Municipal para resgatar o cachorro

Inicialmente, a Guarda Municipal chegou a entrar em contato com a unidade do Corpo de Bombeiros mais próxima. Só que o risco de queda do animal era iminente e exigiu uma tomada de decisão imediata. Sendo assim, os agentes conseguiram encontrar o sindico do prédio para tentar entrar no apartamento. O dono do imóvel não se encontrava no local.

“O síndico do prédio providenciou um chaveiro e os guardas foram até o sétimo andar. Os agentes tentaram chamar a atenção do cachorro para que ele voltasse para dentro do apartamento, o que aconteceu antes que o chaveiro conseguisse abrir a porta”, destacou a Guarda Municipal em nota oficial.

Logo depois do chaveiro abrir a porta do imóvel, o cão foi deixado pelos guardas sob responsabilidade do porteiro do edifício. Até o encerramento do caso, o tutor do animal ainda não tinha sido encontrado.

Guarda Municipal

Panda – Foto: Guarda Municipal RJ

De qualquer maneira, o cachorro não sofreu nenhum tipo de machucado. Só que a situação serve como alerta para que outras pessoas não cometam o mesmo erro ao esquecer portas e janelas abertas, bem como objetos possivelmente perigosos ao alcance de seus pets durante o seu período de ausência.

Sobretudo em um momento de festa e grande agitação popular como Carnaval, as festas de fim de ano e outras comemorações populares. Já que as pessoas ao redor tendem a estar ocupadas e mais distraídas com os seus afazeres. No fim das contas, zelar pelo bem estar do seu amiguinho de quatro patas nunca é demais!