A necessidade que algumas pessoas têm de comprar um animal de raça é a grande responsável por uma série de maus-tratos a esses bichinhos, já que muitos nascem em lugares clandestinos, vivem em meio a muita sujeira e não recebem os cuidados de saúde e nem de higiene necessários e, em alguns casos, são transportados de forma precária e em péssimas condições.

Foi isso o que aconteceu com quatro animais, três gatos e um cachorro, que foram apreendidos com um russo que chegou ao Brasil no dia 23 de março vindo da Bulgária.

Os três gatos estavam juntos dentro de uma caixa de transporte indicada para apenas um animal. (Foto: Reprodução / G1 / Polícia Federal)

Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, Grande São Paulo, o homem tentou passar pela área do “nada a declarar”, porém, servidores da Receita Federal decidiram selecioná-lo para inspeção.

Foi aí que os quatro animais, que foram transportados em condições impróprias e sem a devida documentação legal para a autorização da entrada dos pets em nosso país, foram encontrados.

Em uma caixa indicada para o transporte de um animal se encontravam os três gatos, todos da raça Maine Coon, e em outra caixa estava o cachorro, da raça Pequinês.

A Polícia Federal foi informada sobre o caso pelos servidores da Receita Federal e da Vigiagro, unidade de vigilância agropecuária internacional do Ministério da Agricultura.

De acordo com informações, o passageiro russo disse que tinha trazido os animais para vender e que os compradores já estavam lhe esperando no saguão do Aeroporto.

O homem trouxe ainda um cachorro da raça Pequinês para ser vendido. (Foto: Reprodução / G1 / Polícia Federal)

A PF foi até o local e conseguiu localizar os compradores, que afirmaram não saber sobre as condições de maus-tratos que os animais foram submetidos durante a viagem e foram liberados.

Com autorização judicial, os animais, que juntos podem custar cerca de R$ 30 mil, foram encaminhados para pessoas que irão cuidar deles por um tempo determinado.

O russo, que já tinha sido flagrado anteriormente com três gatos anestesiados dentro de sua bagagem, foi preso e vai responder pelos crimes de falsidade ideológica, maus-tratos e descaminho (Importar ou exportar mercadoria proibida ou iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída ou pelo consumo de mercadoria).

Fonte: G1