Ao conhecer as características do Pug, você vai ver que esse é um cão, acima de tudo, muito fofo e amoroso. Ele adora estar por perto do tutor, adora ficar no colo e no mesmo ambiente.

Por isso, conhecer bem as características do Pug é importante, uma vez que ele é um cão que requer uma atenção especial do tutor. Seja pela sua condição braquicefálica ou seja pela sua condição de excesso de fofura.

Neste artigo, o Portal do Dog vai te ajudar a entender mais sobre os Pugs. Veja uma lista de características sobre o cãozinho e entenda se, pra você, esse cãozinho é a melhor opção.

Continue lendo!

Características do Pug – Esse cãozinho é pra você?

Características do Pug

Um Pug sentado – Foto: Freepik

O Pug é um dos cães mais fofos do mundo. E se você busca um cão calmo, tranquilo e muito companheiro, certamente o Pug pode ser uma grande escolha. Ele é um ótimo cão para apartamento, por exemplo.

No entanto, algumas características do Pug precisam ser consideradas antes mesmo de decidir por ele ou não. Ou seja, assim que você adota um cãozinho, a sua vida muda. Muitas responsabilidades aparecem.

Mas quando você adota um Pug, algumas responsabilidades ainda maiores surgem. Afinal, o Pug é um cão que precisa de um cuidado muito próximo. Ele tem problemas respiratórios e não pode ser exposto ao calor nem a atividades físicas pesadas.

Por isso, a seguir veja uma lista de características do Pug:

  • Tem a tendência a engordar (precisa de boas dietas).
  • Não precisa de tanto exercício físico.
  • Não tolera o calor.
  • Tem pique para crianças – Mas com ponderação.
  • Se adapta muito bem com outros cães e animais.
  • Um ótimo cão para apartamento.
  • Pode ter problemas de saúde graves se não cuidar bem dele.
  • Precisa de reforço positivo para entender as coisas.

Continue lendo para entender mais sobre essas características.

Tem a tendência a engordar (precisa de boas dietas)

Antes de mais nada, é preciso entender que o Pug tem a tendência a engordar. Sim, é um cão que precisa de um cuidado muito próximo quando o assunto é alimentação.

Afinal, o Pug pode passar horas em casa, parado e comendo. Se você não controlar a alimentação do Pug, ele pode comer muito e em poucos meses se tornar obeso.

Será difícil reverter a situação de obesidade depois que o Pug estiver obeso. Afinal, ele não pode praticar exercícios físicos intensos e, por isso, a perda de peso será difícil.

O Pug precisa de dietas bem balanceadas e uma rotina saudável.

Características do Pug – Não precisa de tanto exercício físico

O Pug é um cão que não precisa de tanto exercício físico para se manter tranquilo e comportado. Afinal, a sua energia é dosada, uma vez que ele pode ser um cão muito calmo e tranquilo.

No entanto, isso não significa que ele não precisa de exercício, ok? Ele precisa. Caminhadas e passeios curtos já são o suficiente para que ele estimule o olfato e estique as pernas.

Esse gasto de energia naturalmente vai deixar o Pug ainda mais calmo e tranquilo. Ou seja, sem a tendência a roer coisas, carregar chinelos e destruir almofadas.

Não esforce o seu Pug!

cão deitado

Um Pug deitado – Foto: Freepik

Características do Pug – Não tolera o calor

O Pug é um cão que não tolera muito o calor. Ponto final. Por isso, em dias muito quentes, você precisa oferecer um ambiente fresco, na sombra e com ventilação. Caso contrário, o seu Pug poderá passar mal ou sentir um tremendo desconforto.

Essa intolerância ao calor é uma das características do Pug. Afinal, ele é um cão braquicefálico. Ou seja, com o focinho achatado. Essa característica anatômica faz com que o Pug tenha dificuldade para respirar.

O ar, inclusive, não é resfriado tão bem quanto em focinhos mais longos, que faz o ar chegar ao pulmão mais fresco. Por isso, em dias de calor, não coloque seu Pug para se esforçar. Deixe ele quietinho e tranquilo na sombra.

Tem pique para crianças – Mas com ponderação

Uma das ótimas características do Pug é que ele é um excelente cão para crianças. Se você busca um cão para crianças, o Pug pode ser esse cão. Mas é preciso que haja boas aulas de convivência para os pequenos aprenderem a lidar com o dog.

Afinal, como você já viu até aqui, o Pug é um cão que pode ter alguns problemas respiratórios. Ele precisa de alguns cuidados específicos. Entre eles, você deve evitar que o Pug se esforce demais.

Portanto, ensinar as crianças sobre o problema de respiração do Pug e ensinar como lidar com o dog é fundamental. Caso contrário, o Pug poderá sofrer e não ter uma boa qualidade de vida com os pequenos.

Se adapta muito bem com outros cães e animais

O Pug é um cão muito dócil e amoroso. Ele se apaixona pelo tutor logo nas primeiras horas de convivência e, por isso, é um cão extremamente carinhoso.

Além disso, ele é um cão que consegue facilmente lidar com outros cães e outros animais. Ele pode fazer grandes amizades caninas e até felinas. Desde que o comportamento do outro bichinho seja igualmente receptivo.

Se você já tem um Pug e quer adotar outro cão, saiba que isso será possível caso o outro cão também tenha uma facilidade de socialização.

E por falar em socialização, você deve socializar o seu Pug desde muito cedo, ok? Nunca deixe essa tarefa para muito tarde. Ela é importante!

Um ótimo cão para apartamento

Se você busca um cão para apartamento, então o Pug pode ser uma ótima alternativa. Na verdade, o Pug é um excelente cão para conviver com o tutor em ambientes pequenos e fechados.

Ele vai, inclusive, preferir ficar em ambientes pequenos e fechados. Afinal, seu porte físico e sua condição braquicefálica sempre vai fazer o Pug buscar espaços confortáveis para relaxar e “ficar de boa”.

No entanto, por ser um cão de apartamento, você deve considerar todos aqueles cuidados básicos para manter o seu dog “em dia” do ponto de vista de saúde.

Enriquecimento ambiental, passeios leves, etc.

cão de pé

Um Pug de pé – Foto: Freepik

Pode ter problemas de saúde graves se não cuidar bem dele

Uma das características do Pug que todo tutor deve levar em consideração, é o fator saúde. Afinal, como já vimos até aqui, o Pug pode ter inúmeros tipos de problemas relacionados a respiração.

A sua braquicefalia pode levar o cão inclusive a óbito caso não haja cuidados corretos. Por isso, se você vai adotar um Pug, entenda tudo que você puder sobre a raça.

Conheça todas as características relacionadas a saúde do Pug. Pergunte ao veterinário, leve o Pug para consultas e por aí vai. É fundamental observar esses aspectos.

Precisa de reforço positivo para entender as coisas

O Pug não necessariamente é um cão tão teimoso. Mas ele pode ser um cão preguiçoso. Por isso, é bem importante entender que, para adestrá-lo, você vai precisar de muita repetição.

As repetições de reforço positivo são muito importantes para os Pugs entenderem comandos básicos e também adestramentos. Faça sessões rápidas, mas faça todo dia.

Nunca leve o seu Pug a exaustão para algum truque ou ensinamento. É fundamental ir aos poucos, com calma e cuidado. O Pug não vai aprender mais rápido se você fizer treinamentos longos.

Características do Pug – Dicas para cuidar bem de um Pug

Agora que você já entendeu algumas características principais do Pug, é hora de entender como cuidar bem dele. Afinal, se você quer adotar um Pug, sabe que precisará considerar alguns aspectos relacionados a saúde dele.

Veja algumas dicas:

  • Mantenha ele em ambientes internos.
  • Não esforce o Pug.
  • Evite levá-lo para caminhadas longas.
  • Em dias quentes não saia com o Pug.
pug de pé

Um Pug de pé atento – Foto: Freepik

Características do Pug – Mantenha ele em ambientes internos

Cuidar e criar de um Pug em um ambiente interno é muito importante. Eles adoram sair e precisam disso. Mas o dia a dia e boa parte do tempo, eles precisam passar em ambientes confortáveis, como apartamentos.

Não esforce o Pug

Jamais esforce demais o seu Pug. Afinal, isso pode fazer com que ele tenha inúmeros problemas de saúde. Eles são cães braquicefálicos e que precisam de cuidados especiais.

Características do Pug – Evite levá-lo para caminhadas longas

As caminhadas com seu Pug devem ser caminhadas curtas e leves. Nunca leve-o para passear por horas e mais horas. O Pug não é um cão para esse tipo de atividade.

Em dias quentes não saia com o Pug

Nunca saia de casa com o seu Pug em dias muito quentes. O calor pode fazer muito mal para o cão. Afinal, a respiração dele é comprometida e o ar não é suficiente para refrigerar o corpo.

Com essas dicas, certamente você poderá criar um Pug de maneira saudável e muito próxima. Eles são cães que adoram o seu tutor e vão se conectar rapidinho.

Leve o seu Pug a um veterinário com frequência para entender mais sobre as questões de saúde dele. Assim você poderá ficar por dentro de tudo que acontece com a saúde dele. Cuide bem do seu dog!