Neste artigo, você vai entender se o dobermann é bravo ou se isso é apenas mito. Afinal, é muito comum que, hoje em dia, algumas pessoas coloquem algumas raças de cachorros dentro de uma “cesta” de comportamentos. Ou seja, há um julgamento do comportamento, somente através da raça.

Porém, isso é um grande erro e pode facilmente esconder o outro lado da moeda, uma vez que o temperamento e comportamento de um cachorro está diretamente ligado ao tutor. Ou seja, é a partir da forma que o tutor lida com o cão, que ele vai se desenvolver, criar hábitos e manias caninas.

Portanto, continue lendo. Hoje, vamos entender mais sobre o dobermann e ver se ele realmente é bravo. Acompanhe!

Dobermann é bravo?

dobermann é bravo

Dobermann com crianças – Foto: Freepik

Não, o dobermann não é bravo. Muito pelo contrário. É um cachorro extremamente dócil, carinhoso e amável – desde que ele receba os cuidados certos ainda na sua fase de filhote. O dobermann é bravo somente quando ele sente que “precisa” ser. E, ainda assim, ele não está bravo: está apenas se defendendo de alguma situação.

Essa fama de bravo não é “de graça”. Afinal, os humanos tendem a criar estereótipos de determinadas situações e coisas na vida. E o comportamento de alguns cães, claro, também são estereotipados. Por exemplo, você certamente já ouviu falar que o Pitbull é bravo, certo?

Afinal, a fama dele é de ser um cão agressivo, atento e forte. No entanto, isso não passa de um mito. O pitbull não é bravo: porém, tudo depende de como ele é criado.

O segredo de tudo, está na criação. E o dobermann é bravo, claro, quando ele é criado de uma forma desequilibrada e até irresponsável por parte do tutor.

Ou seja, quando o dobermann é submetido a situações de estresse, ansiedade e desafios muito intensos, ele vai, com certeza, reagir de forma instintiva. Essa reação, muitas vezes, pode ser exagerada e causar acidentes.

Por isso, é fundamental que você entenda mais sobre a raça antes mesmo de adotá-la. Saber criar um dobermann com tranquilidade, carinho e equilíbrio é o ponto-chave para quem quer ter um cão dessa ração. Ao criá-lo corretamente, certamente ele não será um cão bravo.

Ainda neste texto, vamos entender como fazer isso. Mas antes, veja algumas situações que irritam muito um dobermann.

dobermann é bravo

Dobermann – Foto: Freepik

Coisas que podem irritar o dobermann

Assim como outras raças, o dobermann é uma raça que pode, sim, reagir de formas agressivas e violentas. Veja bem: ele vai reagir. Nunca agir. Ou seja, ele sempre estará envolvido em uma situação de estresse e desequilíbrio quando, nesse caso, pode apresentar sinais de agressividade ou violência.

Por isso, você precisa entender quais situações são essas para evitar ao máximo que o seu dobermann se envolva em problemas evitáveis. Lembre-se que é o tutor quem cria um ambiente positivo ou negativo para o cão, independente da raça.

Veja algumas coisas que deixam o dobermann irritado:

Ambiente com estímulos negativos

Uma das coisas mais pejorativas para o desenvolvimento de um dobermann, é um ambiente cheio de estímulos negativos. Ou seja, um ambiente rodeado de problemas que podem deixar o seu dobermann muito estressado e, consequentemente, irritado.

Mas, o que seria um ambiente com estímulos negativos? Bom, os estímulos negativos estão sempre relacionados aquilo que faz mal ao cão e aos comportamentos dele. Por exemplo, ficar em contato com o portão da rua o tempo inteiro, com cachorros passando do lado de fora: isso é um estímulo negativo.

Outro estímulo negativo, é deixar o cão preso dentro de casa sem que haja, ali, subsídios suficientes para ele se divertir e gastar energia. No fim do dia, o cão poderá ter destruído a casa inteira. E não porque ele é bravo ou agressivo. Mas sim, porque ele está entediado.

Outra situação de estímulo negativo, é quando o tutor faz o cão interagir com outros cães ou pessoas de maneira forçada. Se o cão não está acostumado com outros cães e pessoas, forçar a socialização não vai resolver: ele só vai ficar estressado e, neste caso, poderá reagir com violência.

Falta de enriquecimento ambiental

Algo que pode facilmente deixar um dobermann irritado ou estressado, é a falta de coisas para fazer. Ou seja, quando ele se sente entediado, é o gatilho perfeito para que haja, ali, uma fama de agressividade e braveza. Afinal, o cão tem muita energia para gastar e ele vai gastá-la com situações que não são positivas.

Portanto, é fundamental que o tutor de um dobermann crie o animal em um ambiente adequado. Ele é um cão de grande porte. Por isso, criá-lo em um apartamento não é uma boa ideia. E o espaço precisa ter várias brincadeiras e brinquedos disponíveis para que o cão se divirta e gaste energia, mesmo sem a presença do tutor.

É um processo que fará o seu dobermann ser tranquilo e paciente.

um cão dobermann

Dobermann – Foto: Freepik

Pouco gasto de energia

Gastar energia é algo que todos os cães precisam fazer. Especialmente aqueles que têm muita energia para gastar. E adivinhe: o dobermann é um cão que tem muita energia para gastar. Seu grande porte pede brincadeiras e desafios criativos no dia a dia. Isso fará o cão focar em coisas que não gerem estresse e ansiedade. Logo, ele não se tornará agressivo.

Se o seu dobermann tem pouco gasto de energia, saiba que isso poderá fazê-lo se sentir muito incomodado e, portanto, ele poderá apresentar sinais de braveza. O dobermann é bravo quando o ambiente em que ele vive não proporciona outros tipos de chamarizes saudáveis. Lembre-se disso.

Falta de socialização e adestramento

Da mesma forma que todos os cães precisam de um gasto de energia adequado, eles também precisam de socialização e adestramento. Um cão que não é sociável e nem adestrado, pode facilmente viver uma vida de reações instintivas. E isso, além de reduzir a qualidade de vida do animal, pode deixá-lo bastante estressado a ponto de agir com violência.

Portanto, lembre-se sempre de adestrar e socializar o seu cão dobermann. O adestramento ajudará ele a entender comandos básicos, que são fundamentais para criar um ambiente com limites. E a socialização, ajudará o cão a entender que ele não é o “centro do universo” e que existem outros cães e pessoas ao redor dele.

Porém, cuidado: ao realizar uma socialização, saiba que isso precisa acontecer de forma planejada e ponderada. Jamais force socializações com seu cão, pois isso poderá deixá-lo ainda mais estressado.

Tutor com pouca paciência

E por fim, algo que deixa um dobermann bravo, estressado, ansioso e triste, é a falta de paciência do seu tutor. Ou seja, se o tutor do dobermann não tem a paciência necessária para fazer dele um cão calmo, tranquilo, equilibrado e saudável, a tendência é que o cão comece a reagir sempre de maneiras inesperadas. E você não quer isso.

Tenha paciência com seu dog. Adestramentos e socializações podem demorar. Nem sempre o seu cão entenderá rapidamente os comandos. Adestramento é algo constante e que precisa ser reforçado todos os dias. É assim que você criará um dobermann equilibrado e carinhoso.

cão com seu tutor

Dobermann com seu tutor – Foto: Freepik

Por que as pessoas acham que o dobermann é bravo?

Como você já entendeu, o dobermann não é bravo. Porém, ele pode ser em algumas situações específicas. E essa situações, claro, muitas vezes estão relacionadas muito mais com o dia a dia do animal, do que com a raça em si. A raça dobermann é uma raça que pode ser muito carinhosa e amorosa, desde que seja criada dessa forma.

Para entender essa “fama” de bravo, veja algumas possíveis explicações:

Postura altiva e grande porte

A postura altiva de um dobermann faz com que as pessoas criem um certo medo dele. Afinal, é um cão grande, imponente e que pode, sim, colocar medo em algum desavisado.

Cães de grande porte tendencialmente fazem a gente ter um certo “medo”. Afinal, são animais que impõe respeito e, para o nosso próprio instinto de sobrevivência, o medo acaba sendo a resposta automática do corpo.

Porém, quando paramos para entender a raça e entender que a criação faz toda a diferença para um comportamento saudável, o medo já começa a se esvair um pouco mais.

É um cão de guarda exemplar

Se você busca um cão de guarda, o dobermann pode ser uma excelente alternativa. E justamente por ter essa fama, de cão de guarda, a gente acaba condicionando o animal a um animal bravo e perigoso.

Porém, muito pelo contrário: cães de guarda tendem a ser extremamente calmos, pacientes e vigilantes. Gastar energia “de graça” não está nos planos deles. Eles são vão gastar energia com algum “ataque”, quando ele sentirem que isso é realmente necessário.

Pouco conhecimento sobre a raça

E por fim, a falta de informações e conhecimento sobre a raça, faz com que um monte de preconceitos sejam criados. A falta de conhecimento de algo, acaba nos atraindo para o campo da especulação e do conhecimento popular. E isso, claro, nem sempre é saudável, uma vez que estamos agindo de modo emocional, e não racional.

Aqui no Portal do Dog, você encontra inúmeros artigos sobre inúmeras raças. Então, fique a vontade por aqui para esclarecer muita coisa sobre o tão incrível mundo canino.

cão com sua tutora

Dobermann com sua tutora – Foto: Freepik

Como criar um dobermann calmo e tranquilo

Já entendemos que o dobermann é bravo somente quando ele sente que precisa ser. Porém, como fazer para que o animal chegue a este “nível” de consciência, tendo um vida leve, saudável e equilibrada? Veja abaixo as dicas de como criar um dobermann saudável e tranquilo.

Dobermann é bravo – Socialização é fundamental desde filhote

Todos os cães precisam de socialização canina. Ela ajuda a criar um cão equilibrado a partir de vários pontos de vista. E o dobermann, claro, se enquadra nessa necessidade. Se você quer ter um dobermann de estimação, não pode abrir mão de adestrá-lo e socializá-lo com outros cães e pessoas ainda quando o cão é filhote.

Quando um cão é criado em um ambiente com contato somente com seu tutor, ele tende a reagir de maneira muito agressiva e defensiva com outras pessoas e animais. Só que isso não é saudável.

Dobermann é bravo – Gasto de energia constante

Outro fator determinante para garantir que você crie um dobermann saudável, é o gasto de energia. Sem gastar energia, os cães tendem a ser cães bravos, destruidores e de difícil adestramento. Afinal, eles estarão gastando a energia deles em coisas que, para o tutor, não são positivas.

Roer móveis, carregar chinelos, destruir almofadas, latir um monte e agir de maneira agressiva, são algumas das reações que um cão pode ter ao não ser adestrado.

Dobermann é bravo – Relação de carinho e limites

E por fim, lembre-se sempre de ter uma relação de carinho e amor com seu dobermann. Crie limites, ensine comandos básicos, brinque e não use violência física ou verbal com seu dog.

Tenha paciência e cuide do seu dobermann!