Cachorro intoxicado por alimentos, plantas, insetos ou bebidas é, infelizmente, algo bastante comum. Principalmente para aqueles cães que tem mais acesso a áreas externas, o problema pode ser até frequente. E por isso, é fundamental que você saiba o que fazer caso o seu animal esteja passando por este perrengue, de modo que possa ajudá-lo a se recuperar.

Por isso, vamos entender, no artigo de hoje, quais são os principais sintomas e os principais cuidados e tratamentos que o animal precisa receber urgentemente logo após a possível intoxicação. Acompanhe!

Cachorro intoxicado

Cão olhando desconfiado – Foto: Freepik

Cachorro intoxicado – Veja como descobrir se o seu cãozinho está passando por uma intoxicação por alimentos ou plantas

Ter um cachorro intoxicado é uma das piores sensações do mundo. Quando a gente percebe isso cedo, as chances de reversão são até grandes. Só que há uma grande chance de que a percepção seja tardia, fazendo com que o animal venha a sofrer bastante. Em casos mais avançados ou que nem mesmo percebamos, o animal pode vir rapidamente a óbito.

O grande problema de uma intoxicação canina, é que nem sempre será fácil identificar a causa. Afinal, a palavra intoxicação é bastante ampla, pois faz jus a algum organismo ou algum elemento que o corpo se recusa a aceitar e faz de tudo para expulsar, que é quando nós percebemos que o cão, de fato, está intoxicado – pois é só quando o corpo já está lutando que os sintomas definitivamente aparecem.

É óbvio que o melhor dos mundos é o cão nunca se intoxicar. Mas se isto acontecer, seria ótimo se pudéssemos ver o momento exato do fato, para que tenhamos tempo de levar o animal a um veterinário com bastante antecedência. Desta forma, recomendamos que você fique atento para a ingestão de alguns alimentos e situações específicas, que podem causar intoxicações:

  • Chocolate é veneno para cachorro;
  • Algumas frutas também são proibidas (uva, abacate, carambola, macadâmia);
  • Bebidas alcóolicas ou que tenham cafeína;
  • Plantas decorativas (espada de são jorge, jiboia, costela de adão, comigo ninguém pode, azaleia);

Se o seu cachorro ingerir qualquer um destes itens acima, saiba que ele poderá rapidamente apresentar sintomas bastante agudos de uma possível intoxicação. E quais seriam estes sintomas? Listamos eles abaixo, veja:

  • Os vômitos e a diarréia começarão a aparecer logo após a intoxicação;
  • Observe se o cachorro está salivando em excesso e sem controle;
  • Tremores e convulsões são bastante comuns, mas demonstram um estado bem avançado da intoxicação;
  • Dores pelo corpo também são sinais claros de que o cachorro está intoxicado;

Para que você possa entender melhor cada uma das situações e observá-las no seu cãozinho de forma mais detalhada, falaremos especificamente sobre cada um dos sintomas a partir de agora. Então, continue sua leitura.

Cachorro intoxicado

Cão com a língua de fora – Foto: Freepik

Os vômitos e a diarréia começarão a aparecer logo após a intoxicação

Um dos primeiros sinais de cachorro intoxicado, é a necessidade de vomitar. O cachorro poderá facilmente começar a vomitar de maneira bem aleatória, isto é, de uma hora para outra. Se isto acontecer, recomendamos que você comece fazendo uma investigação no ambiente ao redor do cão, para ver se ele pode ter ingerido algum alimento proibido ou mesmo uma planta venenosa.

Esta é apenas uma forma de começar a identificar o problema, para que você possa ter mais informações quando chegar no veterinário. Bem como o vômito, o cachorro poderá apresentar quadros agudos de diarréia, que podem estar acontecendo pelo mesmo motivo dos vômitos: o corpo tentando expulsar algum substância que é ruim para o organismo do animal.

Observe se o cachorro está salivando em excesso e sem controle

Outro sintoma bastante comum em animais intoxicados, é o excesso de saliva. Sim, os cachorro podem salivar bastante caso algo esteja errado em seu organismo. Esta pode ser uma reação alérgica bastante grave, uma vez que a saliva pode até mesmo sufocar o cachorro, caso ele não seja atendido com uma urgência bastante grande.

Em alguns casos, você vai notar o cachorro espumando pela boca. Isto também é uma espécie de saliva, só que de uma espessura e uma consistência maior, visto que há um trabalho enorme de fermentação no estômago, como forma de isolar e expulsar o elemento invasor que tenha intoxicado o cão.

Tremores e convulsões são bastante comuns, mas demonstram um estado bem avançado da intoxicação

Outro aspecto fundamental para se observar nos sintomas de um cachorro intoxicado, é o fato de ele ter tremores e convulsões. Esta é uma condição que indica que a intoxicação já está bem avançada, pois está mexendo com o sistema nervoso do animal e, de alguma forma, está fazendo ele tremer ou ter convulsões.

Se o animal já estiver neste estado após ingerir algum item venenoso, você precisará oferecer bastante conforto para que ele não bata a cabeça ou caia de alguma altura, visto que convulsões e tremores podem deixar ele desordenado e até sem consciência.

De preferência, tenha o contato do WhatsApp de um veterinário mais próximo, para que ele possa indicar os próximos passos e como proceder neste caso, para que você ganhe tempo de levá-lo até o pronto-socorro.

Dores pelo corpo também são sinais claros de que o cachorro está intoxicado

Se o cachorro não apresentar nenhum dos sintomas mencionados anteriormente, mas mesmo assim aparenta estar estranho, faça uma verificação física. Observe o cachorro e veja como ele está se comportando. Faça testes apalpando a barriga do cão bem de leve, para ver se ele tem alguma reação adversa ou expressa algum tipo de dor.

Cachorro com dores na barriga ou no corpinho de forma geral, podem sim indicar algum tipo de intoxicação. Neste caso, o cão poderá demonstrar dores musculares e até de articulações. Um veterinário precisa ser acionado o quanto antes para tratar qualquer situação com antecedência.

tutora com seu cão

Tutora com seu cãozinho – Foto: Freepik

O que fazer para tratar um cachorro intoxicado ou envenenado?

Quando um cachorro é intoxicado ou envenenado, ele precisa receber muitos cuidados. Só que somente os cuidados não são suficientes. A velocidade também é muito importante, visto que a intoxicação se torna generalizada de forma bem rápida, o que pode dificultar qualquer processo de cura ou tratamento.

Se o seu cachorro se envenenou com alguma substância desconhecida ou mesmo com alguma substância que mencionamos no início deste texto, você poderá fazer algumas coisas apara ajudá-lo. Separamos as ações abaixo, veja:

  • Não tente fazer o animal vomitar – Isto poderá deixá-lo bastante estressado e ele poderá engolir o vômito;
  • O carvão ativado tem bastante eficácia para absorver os elementos tóxicos no organismo do animal;
  • Procure um veterinário com urgência para que o cãozinho seja salvo com segurança;

Vamos explicar o passo a passo de cada uma das situações a partir de agora. Continue sua leitura para entender tudo e ajudar seu cão caso ele esteja intoxicado.

Não tente fazer o animal vomitar – Isto poderá deixá-lo bastante estressado e ele poderá engolir o vômito

Antes de você tomar qualquer atitude do que fazer com um cachorro intoxicado, é preciso entender o que não fazer. Isso mesmo. Há situações que podem parecer uma boa solução, mas na verdade pode mais atrapalhar do que ajudar. É este o caso de tentar fazer o cão vomitar. Não tente isso de maneira nenhuma, visto que várias adversidades podem ocorrer.

Você pode se machucar (pois o cão pode morder), o cachorro poderá ficar bastante estressado e, ainda, o animal poderá se sufocar, caso o vômito não saia da forma correta. Ele poderá tentar engolir de volta e, assim, se engasgar e piorar a situação. Portanto, não tente isso, ok?

O carvão ativado tem bastante eficácia para absorver os elementos tóxicos no organismo do animal

Você já ouviu falar de carvão ativado? Este é um produto bastante popular e é vendido em diversas lojas de pet shop ou veterinárias. O carvão ativado é um produto em formato de sachê, que deve ser misturado na água e pode ser oferecido ao pet, como forma de acalmar um pouco a intoxicação.

O carvão mineral ajuda a eliminar as toxinas do corpo, pois trabalha como uma espécie de esponja, que absorve as partículas tóxicas que estejam deixando o cachorro doente. Só que este é um produto difícil de ser administrado, pois você precisará aplicar com uma seringa e nem sempre o cão deixará que você manuseie ele, pois as dores podem deixá-lo bem agitado.

Cachorro intoxicado

Cachorro deitado na cama – Foto: Freepik

Procure um veterinário com urgência para que o cãozinho seja salvo com segurança

Por mais que o carvão ativado seja uma boa alternativa para ajudar a controlar a intoxicação do pet, ele nunca poderá ser usado como tratamento definitivo. Mas sim, como uma alternativa rápida para fazer com que o cão tenha um quadro de melhora, de forma que você ganhe tempo para levá-lo a um veterinário.

Na clínica, o cão poderá passar por vários tratamentos diferentes, a depender da gravidade e tempo da intoxicação. Portanto, todo cuidado é pouco. Nunca opte por tratamentos caseiros sem uma indicação veterinária, ok? Busque sempre ajuda técnica para salvar seu doguinho.