Você já viu cachorro nadando? Os dogs podem ser ótimos nadadores, mas é preciso alguns cuidados essenciais na hora da atividade. Por isso, vamos te mostrar quais são eles aqui no artigo de hoje. Afinal, a maioria das raças de cachorro nascem sabendo nadar, no entanto, existem aquelas que precisam ser instigadas para realizar o exercício.

Mesmo que o animal seja um excelente nadador, não é recomendável deixá-lo sozinho e alguns cuidados são importantes para manter a segurança do cãozinho. Mas quais seriam esses cuidados com cachorro nadando? Ele pode nadar em qualquer lugar? O tutor precisa estar junto no local? Para entender estas e outras dúvidas, continue a leitura. Vamos lá?

Cachorro nadando – 3 cuidados essenciais que você deve tomar

cachorro nadando

Tutora com seu cão na água – Foto: Freepik

Assistir a um cachorro nadar pode ser uma experiência muito fofa. Aliás, muitas raças, como o Golden Retriever e Labradores amam brincar na água. Contudo, é sempre importante manter alguns cuidados, principalmente para evitar acidentes e contaminações que possam prejudicar a saúde do seu amiguinho.

Um dos acidentes que pode acontecer é o cachorro se afogar. E isso pode trazer muitas complicações e desespero para o tutor e seu dog. Pensando na segurança e melhor aproveitamento dessa atividade, criamos 3 dicas de cuidados essenciais que você, humano, preciso tomar. Veja abaixo.

Escolha o melhor local para o cachorro nadar

As brincadeiras nas poças de água, riozinho ou em qualquer contato com a natureza não anulam perigos. Por isso, escolha o melhor local para o cachorro nadar. Nos passeios ao ar livre, tome cuidado ao nadar em cachoeiras ou rios com queda e profundidade, pois esses podem ser alguns dos locais mais perigosos para deixar o cão nadar.

A piscina pode ser um importante local para ensinar o cachorro a nadar, pois é bem mais fácil monitorar ele com segurança. Mas é preciso tomar cuidado com o clima, os dias mais frios não são boas alternativas para praticar nado com os cachorros. E em dias mais quentes, o protetor solar canino precisa ser usado.

Mantenha o cãozinho protegido

A proteção do animal é extremamente importante. Isto é, mesmo com o cachorro em uma piscina rasa, será necessário mantê-lo protegido com algumas técnicas de observação. Para as piscinas com profundidade, é recomendável que o cão use um colete salva vidas, mesmo ele conseguindo nadar.

É preciso, também, observar os comportamentos do cachorro durante o nado. Afinal, o cansaço pode trazer dificuldades de se manter boiando e eventualmente o cão pode se afogar. Para os dias mais quentes, não deixe de usar protetor solar canino, pois ele protege dos raios UVA que podem contribuir para o câncer de pele em cães.

A vacinação do cachorro e vermifugação também são essenciais, permitindo proteger contra doenças que podem ser transmitidas nesses locais com água. Portanto, depois das atividades aquáticas, dê um bom banho no animal e seque ele por completo – inclusive nas orelhas, para não causar complicações.

Não permita o cachorro nadar sozinho

Como já mencionamos acima, não permita que o cachorro nade sozinho. Mesmo sendo um ótimo nadador, esteja com ele no local. Assim você evita qualquer tipo de acidente, como o cansaço, que gera dificuldades para nadar. Assim, você evita que o cachorro se afogue.

Dica extra: Em hipótese nenhuma deixe o cãozinho beber a água da piscina, pois o cloro pode fazer muito mal para o organismo do animal.

Cachorro nadando no mar, pode?

cachorro nadando

Cão na água – Foto: Freepik

Essa pergunta pode ser respondida de duas formas: Sim, o cachorro pode nadar no mar. Porém, em algumas praias não é permitida a presença de cachorros. Mas se você conhecer uma praia que aceite cachorro, alguns cuidados devem ser tomados com o cãozinho nadando no mar.

Um dos principais cuidados de cachorro nadando na praia, é não permitir que ele esteja sozinho, pois as ondas são imprevisíveis e ele pode tomar um “caldo”. E nesse tipo de situação o cão sofre bastante. Por exemplo, pode entrar água no ouvido do cão e ele pode sofrer bastante com a otite canina.

A vacinação e vermifugação permite uma maior proteção contra contaminações, já que as praias são locais públicos. Sempre depois do mergulho de mar do seu cãozinho, limpe as orelhinhas dele, dê um banho relaxante e seque-o por completo, para que ele esteja pronto para mais uma aventura.