Carrapatos em cachorros – Doença do carrapato

Tudo que você precisa saber sobre carrapatos em cachorros.

por Samantha Kelly — publicado 11 fev 2013 - 1:19

Os carrapatos trazem grande desconforto aos nossos cachorros e além da coceira também podem passar doenças. Cães são alvos fáceis para os carrapatos, já que por si só não conseguem combatê-lo. Para podermos acabar com esse parasita precisamos antes de mais nada entendê-lo, a seguir preparamos um conjunto de informações para te auxiliar no combate ao carrapato no seu cão.

 

O que são os carrapatos?

Carrapatos são pequenos aracnídeos parasitas que necessitam de sangue para sobreviver e reproduzir.

Os registros fósseis sugerem sua existência há pelo menos 90 milhões de anos e há mais de 800 tipos de carrapatos no mundo.

carrapato em cachorro

Carrapato em cães. Foto: Reprodução

Eles não voam, não pulam (como as pulgas) e sim vão andando e se agarram no hospedeiro. Carrapatos possuem uma relação mais próxima com as aranhas e ácaros do que com insetos como pulgas. Eles podem atacar uma variedade grande de anfitriões, como cães, pássaros, gatos e humanos.

Geralmente atacam no início da primavera até o fim do verão. Podem ser encontrados em todos os cantos, desde áreas urbanas à parques e se proliferam rapidamente em um ambiente.

A maioria dos carrapatos não transmite doenças. Há, porém, uma variedade de doenças transmitidas por carrapatos e seus sintomas variam de acordo com o microbio (patogênese), assim como o tratamento.

Apenas duas famílias de carrapatos, Ixodidae (carrapatos duros) e Argasidae (carrapatos moles), são conhecidas por transmitir doenças aos seres humanos. Carrapatos duros possuem escudos ou placa dura em suas costas, enquanto carrapatos moles não.

Apesar das pessoas não poderem pegar essas doenças diretamente dos cães, carrapatos infectados podem morder os humanos e transmitir diretamente para o homem. Se o seu cão está exposto, você e sua família também estão.

Carrapatos possuem um ciclo de vida complexo que inclui ovos, larvas, ninfas e adultos machos e fêmeas. A larva, as ninfas e os adultos precisam de sangue. Geralmente , a fêmea adulta (carrapato duro) é que mais causa mordidas, já que  é comum que os machos morram após a copulação.

Apesar de que se não se alimentarem os carrapatos irão morrer eventualmente, muitas espécies podem sobreviver um ano ou mais sem uma refeição. Os carrapatos duros tendem a se alimentar por horas ou dias. A transmissão geralmente ocorre no final da refeição quando o carrapato está cheio de sangue. Carrapatos moles geralmente se alimentam por menos de uma hora. A transmissão de doenças nos carrapatos moles pode acontecer em menos de um minuto. A mordida de alguns dos carrapatos moles produz uma reação intensamente dolorosa.

 

 

No Brasil, os carrapatos mais conhecidos são: carrapato-estrela e o carrapato-vermelho-do-cão. O micuim, ou carrapato-pólvora, é a larva do carrapato-estrela, que, quando adulto pode ficar do tamanho de um feijão verde. O carrapato-vermelho-do-cão, de cor marrom-avermelhada, é considerado a espécie mais difundida em todo o mundo.

Os carrapatos carregam seu próprios minúsculos parasitas (protozoários e bactérias), que podem causar doenças muito graves em animais e seres humanos, uma vez que penetram na corrente sanguínea.

Dentre elas, as mais conhecidas no Brasil são: a febre maculosa (transmitida principalmente pelo carrapato-estrela), a babesiose canina e a erliquiose canina (transmitida principalmente pelo carrapato-vermelho-do-cão).

No Brasil não há um tratamento preventivo contra as doenças do carrapato. Por isso, é muito importante que você como dono sempre mantenha seu cão o mais livre de carrapatos possível.

 

Esquerda: Primeira fase do carrapato. Direita: Fase adulta. Foto: Reprodução

 

Ciclo de vida do carrapato

 

Ovos: Podem ser milhares e, em duas semanas, estão prontos para dar origem às larvas.

Larva: Após eclodir do ovo, a larva procura imediatamente por sangue. Uma vez alimentada, volta ao solo e muda para a fase evolutiva seguinte.

Ninfa: Depois de mudar para ninfa, o carrapato procura por mais sangue. Uma vez alimentado, cai no solo e muda novamente, agora para a fase adulta.

Adulto: Já adulto, o carrapato procura por sangue outra vez. Quando estão cheias de sangue, as fêmeas se desprendem do hospedeiro para realizar a oviposição no ambiente.

 

Doenças de carrapatos:

 

Babesiose: Causa uma severa anemia que pode danificar o fígado, os rins e o baço, sendo o primeiro sintoma uma febre de mais de 41 º C. A urina fica escura por causa da presença de sangue.  Algumas vezes, a doença causa sintomas neurológicos, como ranger de dentes ou comportamento trôpego, e os cachorros morrem em quatro dias. Para tratar a babesiose, usam-se drogas antiprotozoárias. No Brasil, a maior incidência de casos de Babesiose se dá no nordeste, sendo menos comum nos estados do Sul e do Sudeste. (LEIA MAIS SOBRE A BABESIOSE EM CÃES AQUI)

 

Erliquiose: Produz uma ampla variedade de sintomas, desde sangramento nasal, febre de até 40,5º C até a supressão do sistema imunológico. A opção para tratamento são antibióticos, como tetraciclina. São encontrados casos da doença em todas as regiões do Brasil (LEIA MAIS SOBRE A ERLIQUIOSE EM CÃES AQUI)

 

Doença de Lyme: Nos Estados Unidos, é a mais comum entre as doenças transmitidas por carrapato. No Brasil foram encontrados focos em São Paulo, Santa Catarina e no Rio Grande do Norte. O carrapato precisa sugar de 12 a 24 horas para transmitir a doença. Cães com doença de Lyme geralmente mancam, ficam desanimados e têm febre alta. Raramente, também apresentam erupção na pele, em formato de olho de boi, mas o pelo dificulta essa observação. O tratamento é feito com antibióticos.

 

Febre maculosa: Causa febre alta, rigidez, respiração difícil, vômito, diarreia, edema na pata e no focinho, e, finalmente, sangramento nasal, na urina e nas fezes. Para que se fique infectado, o carrapato precisa sugar no mínimo quatro horas. Antibióticos como doxiciclina revertem os sintomas em um ou dois dias, desde que a doença seja tratada logo no começo. A febre maculosa pode ser uma doença muito grave, levando muitas vezes à hospitalização e registrando sequelas e casos fatais. No Brasil, mais notados estão em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Pernambuco.

 

Paralisia do carrapato: Acredita-se que seja causada por uma neurotoxina existente na saliva do carrapato que, vagarosamente, paralisa o cachorro em um período de 48 a 72 horas. Se todos os carrapatos forem removidos, a paralisia normalmente desaparece em cerca de um dia.

 

Removendo o carrapato do corpo do cão de maneira correta

 

carrapato-remocao

Removendo o carrapato com a pinça. Foto: Primeiros Socorros para Cães e Gatos . Amy D. Shojai

1) Ao retirar o carrapato manualmente, não use os dedos e sim uma pinça com pontas cegas ou uma pinça hemostática.

2) Coloque luvas médicas descartáveis e mantenha cuidado para não esmagar o carrapato na hora da remoção.

3) Agarre o corpo bem próximo à pele do animal e ás peças bucais do carrapato e puxe-o para fora, em linha reta, suavemente, na direção oposta á extremidade da boca. Isso fará com que as peças bucais se soltem mais facilmente, ao invés de arrancar a cabeça enterrada na musculatura do seu animal.

4) Quase sempre o carrapato sairá com um pedacinho minúsculo de pele. Não se preocupe se a cabeça se soltar e ficar enfiada na pele – isso quase nunca acontece, mas, se acontecer, não deverá causar problemas para a maioria dos animais. Ou o corpo do animal absorverá o material ou o expelirá em alguns dias.

 

 

 

 

Cuidados posteriores…

 

  • Lavar o local da picada do carrapato com sabão líquido antisséptico à base de clorexidina ou pincelá-lo com um cotonete com um pouco de água oxigenada.
  • Aplique uma pomada antibiótica de neomicina e bacitracina.
  • Quando se remove o carrapato, é normal ficar uma saliência do tamanho de uma espinha. Deve desaparecer em 1 à 2 dias. Caso isso não aconteça e a saliência ficar do tamanho de uma ervilha, consulte seu veterinário. É provável que ele receite um antibiótico , como tetraciclina, para resolver qualquer infecção.
  • Uma picada de qualquer tipo de carrapato pode causar paralisia de carrapato, que geralmente atinge primeiro as patas traseiras. Se o animal começar, repentinamente, a puxar as patas traseiras ou tiver dificuldades de se  movimentar, procure seu veterinário. A maioria dos casos durará pouco tempo depois que o carrapato for removido.

 

Como evitar a proliferação do carrapato em seu cão e no ambiente.

 

Cão:

  • Cheque regularmente a pelagem do seu cão em busca de carrapatos.
  • Usar coleiras de proteção carrapaticidas
  • Banhos carrapaticidas. Em casos de infestação, renovar o banho a cada 15 dias.
  • Em cães com pelo longo, tosá-los na época do verão, que tem uma maior incidência de carrapatos.
  • Checar principalmente as áreas que o cão tem dificuldade em alcançar: Orelhas, patas, costas e cabeça.
  • Atualmente, o produto mais indicado é o FRONTLINE® Spray ou ampola.

 

Ambiente: 

  • Dedetizar o ambiente com produtos carrapaticidas.
  • Se necessário, dedetização profissional do ambiente.

 

Fonte Online:

Vet Street

WebMD

MedicineNet

DogsandTicks

Insetmaxima

CesarsWay

 

Fonte Impressa:

Primeiros Socorros para Cães e Gatos 

Amy D. Shojai

Gutenberg – 2ª Edição.

A Dama e o Vagabundo: boa parte do elenco foi resgatada de abrigos

por Cristina Possamai — publicado 4 set 2019 - 9:45

A Dama e o Vagabundo Divulgação

Provavelmente, você já deve ter se emocionado com a história de amor canina da animação clássica A Dama e o Vagabundo. Portanto, há duas notícias boas para os fás ultimamente. A Disney está produzindo uma versão live-action (com cachorrinhos reais) e boa parte do elenco foi encontrada em abrigos para animais.

Vale salientar que o cãozinho que vai dar vida ao protagonista, o Vagabundo, foi salvo de um local bastante cruel.

 » Read more about: A Dama e o Vagabundo: boa parte do elenco foi resgatada de abrigos  »

Conheça as 12 melhores raças de cães para introvertidos

por Handreza Hayran — publicado 3 set 2019 - 9:45

Shiba inu

Se você está em busca de cães para introvertidos, você está no lugar certo! Confira nossa lista!

Em 1921 Carl Jung publicou um estudo sobre os tipos de personalidades. Então dentre eles estavam os introvertidos, descritos como pessoas quietas que preferiam se afastar de suas atividades diárias normais. Mas após a publicação outros pesquisadores começaram a seguir a mesma linha. Assim, as descrições à respeito dos introvertidos passaram a ser ainda mais radicais.

 » Read more about: Conheça as 12 melhores raças de cães para introvertidos  »

10 razões pelas quais o cachorro Chow Chow é um cão incomum

por Handreza Hayran — publicado 3 set 2019 - 9:45

chow chow

O Chow Chow é um cachorro bem incomum, mas eles ainda são populares, e possuem um grande número de amantes da raça. Sua aparência física é distinta e seu temperamento é muito diferente da maioria dos outros tipos de cães.

A raça existe há quase 3.000 anos. Embora a origem não seja conhecida, acredita-se que foi criado de um cruzamento. As raças dos possíveis antepassados eram: mastim romano e Spitz.

Os Chow Chows foram originalmente criados para ajudar no trabalho puxando trenós,

 » Read more about: 10 razões pelas quais o cachorro Chow Chow é um cão incomum  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

A Dama e o Vagabundo: boa parte do elenco foi resgatada de abrigos

por Cristina Possamai — publicado 4 set 2019 - 9:45

A Dama e o Vagabundo Divulgação

Provavelmente, você já deve ter se emocionado com a história de amor canina da animação clássica A Dama e o Vagabundo. Portanto, há duas notícias boas para os fás ultimamente. A Disney está produzindo uma versão live-action (com cachorrinhos reais) e boa parte do elenco foi encontrada em abrigos para animais.

Vale salientar que o cãozinho que vai dar vida ao protagonista, o Vagabundo, foi salvo de um local bastante cruel. Isso porque esse lugar tende a tirar a vida de alguns animais quando o ambiente está muito cheio. Ou ainda quando os pets ficam muito tempo por lá e não são adotados por novas famílias. Essa prática foi denunciada pela revista People recentemente.

Conheça Monte: um dos protagonistas de “A Dama e o Vagabundo”

O bichinho escolhido para dar vida ao novo Vagabundo conta com 24 meses de idade e tem traços da raça terrier. Ele foi encontrado pelo Centro de Serviços de Animais do Vale Mesilla, em Las Cruces, Novo México, e encaminhado para a HALO Animal Rescue, no Arizona.

Posteriormente, ele chamou a atenção de um dos responsáveis por encontrar o elenco canino e até ganhou um novo lar. Isso ocorreu porque Monte foi adotado por um dos treinadores de animais do longa. O novo tutor de Monte é um profissional de Hollywood chamado Mark Forbes.

De acordo com as anotações, Monte é extremamente amigável, cumprimenta carinhosamente à todos a sua volta e distribui beijos e adora receber carinho. Alem disso, ele sabe como se sentar e se porta muito bem com a coleira sempre que preciso.

Os responsáveis optaram por Monte como um dos protagonistas em um processo seletivo realizado em sigilo no abrigo. Os diretores do local sabiam que uma equipe estava buscando por um animal para uma produção de Hollywood, só que não sabiam necessariamente para o que.

Afinal, toda a produção foi efetuada em segredo absoluto e a procura contava com um perfil bastante especifico. Além disso, Monte não foi o único ator com quatro patas que foi achado em um dos abrigos.

Outros cães de A Dama e o Vagabundo também foram achados em abrigos

Como citado anteriormente, os abrigos não forneceram somente o novo Vagabundo para o filme live-action. Na apresentação do remake no decorrer do tradicional evento da Disney, a D23, foi divulgado que boa parte do elenco foi acolhida pela produção.

Yvette Nicole Brown, que interpreta a Tia Sarah no filme, relatou que se encantou tanto com um dos dublês que não conseguiu se despedir. Sendo assim, ela resolveu levar Harley para a sua casa após o encerramento das gravações.

Nova versão de A Dama e o Vagabundo

Segundo informações oficiais, A Dama e o Vagabundo está agendado para estrear no dia 12 de novembro. No entanto, o longa live-action não vai passar nos cinemas de todo o mundo. Porque o lançamento do filme se sucederá no novo serviço de streaming da Disney.

É importante lembrar que a animação original estreou em 1955 e é classificada como um dos principais clássicos da Disney até os dias de hoje. O enredo apresenta a história de uma cachorra rica que se afasta de casa e se depara com um vira-lata.

Os dois se conectam prontamente, enquanto o “Vagabundo” apresenta as delicias e os riscos da cidade na qual reside. Esse é o início dessa história de amor canina que faz sucesso há mais de seis décadas.

O lançamento da Disney+ está previsto para acontecer no dia 12 de novembro nos Estados Unidos com assinatura de 6,99 dólares por mês (cerca de 30 reais na cotação atual). Na América Latina, as produções da plataforma estarão disponíveis somente no segundo semestre do ano que vem, ainda sem uma data oficial.

Confira o trailer oficial da nova versão:

Conheça as 12 melhores raças de cães para introvertidos

por Handreza Hayran — publicado 3 set 2019 - 9:45

Shiba inu

Se você está em busca de cães para introvertidos, você está no lugar certo! Confira nossa lista!

Em 1921 Carl Jung publicou um estudo sobre os tipos de personalidades. Então dentre eles estavam os introvertidos, descritos como pessoas quietas que preferiam se afastar de suas atividades diárias normais. Mas após a publicação outros pesquisadores começaram a seguir a mesma linha. Assim, as descrições à respeito dos introvertidos passaram a ser ainda mais radicais. Assim eles foram descritos como excessivamente retraídos com relação à sociedade e ao mundo.

Entretanto ser introvertido não é um problema. De acordo com os embasamentos de Dale Carnegie:

Os extrovertidos fazem as coisas da maneira correta, os introvertidos as fazem de um modo diferente.

Mas as pessoas mais introspectivas também podem aproveitar muito a vida. E uma das melhores formas de fazer isso é vivendo ao lado de um cão!

Então se você possui um perfil mais introvertido que prefere ler um livro ou assistir um filme ao invés de ir à uma festa lotada, esse artigo é para você!

Cães para introvertidos

Você pode precisar de bastante tempo longe das pessoas para conseguir descansar. Mas ainda pode ficar bastante feliz na companhia de um cão.

Porém é preciso encontrar uma raça que se adapte ao seu estilo de vida para que vocês possam conviver e dividir os melhores momentos de suas vidas. Desta forma os introvertidos e seus amigos cães podem viver muito bem juntos.

Então saiba que existem muitas raças de cães que são adequadas para pessoas mais quietas. Esses cães são bastante amigos e leais. Além disso não são cães bagunceiros que saem por aí mexendo com todas as pessoas com as quais cruzam em um passeio.

Assim você não vai ser obrigado a conversar com várias pessoas durante uma caminhada com seu cão. Então seguem as 12 raças mais adequadas para pessoas introvertidas:

1. Basenji

Raças de cachorros mais quietas

Foto: Freepik

Essa raça, conhecida como “cães sem barba” é uma das mais independentes. Então os Basenjis não têm a necessidade de serem afagados o tempo todo. Dessa forma esse cão e seu tutor podem ter seus espaços respeitados mutuamente, mas ao mesmo tempo serem muito companheiros.

Além disso seu jeito tranquilo de ser bem como a sua aparência distinta faz deles um dos ótimos cães para os introvertidos. Ademais esses cães são muito higiênicos, sendo muito adequados para a vida em apartamento. Mas se você escolher ter esse cão, lembre-se de que apesar de calmo, ele precisa de bastante estímulo físico e mental para viver bem.

2. Galgo

galgo

Foto: Freepik

Os cães galgos são muito conhecidos por terem uma postura poderosa e elegante. Além disso são bastante conhecidos como sendo ótimos atletas. Mas apesar de ótimos corredores, eles apreciam muito ficar em casa com seus donos.

Então por serem cães dóceis, sensíveis e carinhosos, eles são muito felizes estando a penas na companhia dos tutores. Assim os Galgos podem ser os cães perfeitos para pessoas introvertidas.

3. Shiba Inu

cães para introvertidos

Foto: Freepik

O Shiba Inu é o cão que mais se assemelha à um gato. Portanto ele é bastante calmo e reservado, gostando muito de ficar em seu cantinho. Além disso ele não costuma dar confiança à pessoas desconhecidas. Por fim são demasiadamente inteligentes.

Então pode-se dizer que esse cão é a combinação perfeita de tudo o que um introvertido pode esperar de seu amigo canino!

4. Basset Hound

cães para introvertidos

Foto: Freepik

Se você é do tipo de pessoa que adora ficar em casa, um basset hound pode ser uma companhia maravilhosa. Esses cães são muito discretos, calmos e até mesmo bastante preguiçosos. Então eles não gostam muito de sair. E quando saem, logo querem voltar para casa.

Entretanto por serem muito fofos eles acabam chamando muito a atenção das pessoas quando vão para a rua. Portanto você pode ter que lidar com muita gente se aproximando para ver o cão.

5. Lébrel irlandês

lébrel irlandês

Foto: Freepik

Esses cães são bastante calmos e gentis com seus donos, mas também são bastante reservados. Então eles podem não ficar pedindo atenção o tempo todo, mas adoram deitar aos pés do tutor.

Além disso eles são o tipo de cachorro que prefere observar o que acontece ao redor ao invés de sair por aí correndo e latindo. Dessa forma os Lébreis irlandeses podem ser ótimos cães para introvertidos.

6. Norsk lundehund

Essa raça não é tão popular na América, sendo mais famosa na Europa por ser norueguesa. Mas esses cães apesar de terem bastante energia e serem muito rápidos, não costumam ser muito amigáveis com os desconhecidos. Esses cães são bastante leais à família, mas não saem por aí fazendo amigos tão facilmente.

Dessa forma se você for um introvertido que adora praticar atividades físicas ao ar livre, o Norsk lundehund pode ser o cachorro certo!

7. Skye terrier

Esse pequeno cãozinho doce, desajeitado e destemido podem ser a companhia ideal para um introvertido que goste de aventuras e esportes. Eles adoram se manter ativos.

Entretanto esses cães podem ser também bastante teimosos, precisando de treinamento constante. Então é preciso que o skye terrier tenha o tutor certo, que seja firme, equilibrado e ao mesmo tempo carinhoso.

8. Chihuahua

Deixar o cão com um amigo

Foto: Freepik

O Chihuahua é famoso por não gostar de pessoas estranhas. Então ele é o cão certo para os introvertidos que não querem sair por aí fazendo amigos.

Mas não se engane porque esse cão costuma ser bastante charmoso e divertido com seu tutor.

9. Pug

pug

Foto: Freepik

Se você for um introvertido com tendência à ser sociável, o pug pode ser o cão ideal. Então esses cães costumam se socializar muito bem, fazendo amigos e chamando bastante a atenção das pessoas. Mas ao final do dia precisam de algum tempo sozinhos para recuperar suas energias. Assim em alguns momentos tudo o que vocês dois vão querer será a companhia um do outro.

10. Maltês

Maltese Bichon

Foto: Freepik

O maltês é o clássico cão que adora ficar no colo do dono. Mas apesar do apego com o tutor, esse cão é do tipo que prefere ficar em casa quietinho. Assim esses podem ser os cães certos para introvertidos!

Entretanto é preciso lembrar que eles pode ser bastante resistentes ao treinamento. Então é preciso ter firmeza e paciência com eles.

11. Terra Nova

cachorros que mais babam

Foto: Freepik

Esse gigante é extremamente doce e paciente, se mostrando um ótimo amigo para seu tutor. Além disso eles não são muito ativos, precisando apenas de alguns pequenos passeios ou brincadeiras para se sentirem bem. Então esse grandalhão adora ficar em casa.

Assim se você for um introvertido carinhoso que busca por um cão muito companheiro, o Terra Nova pode ser o animal adequado para o seu estilo de vida. Juntos vocês poderão dividir ótimos momentos.

12. Vira latas também podem ser ótimos cães para introvertidos!

Entre os milhares de cães que estão em abrigos aguardando a adoção, com certeza existe um que pode se adequar ao seu estilo. Então se você optar por adotar um novo amigo, faça perguntas aos cuidadores do abrigo. Assim você pode escolher um cãozinho mais calmo e introspectivo.

Portanto seja qual for o seu perfil de introspecção, saiba que sempre haverá um cão ideal para você!

Dentre as centenas de raças existentes, há diversos perfis de cão. Mas o importante é selecionar os mais quietos e que gostam bastante de ficar em casa. Então esses cachorros mais calmos são os cães ideais para os introvertidos.