Se você está tentando entender se cinomose tem cura, está no lugar certo.

Neste artigo, vamos entender tudo sobre o assunto, para que você possa não só esclarecer o tema. Como também, entender melhor o quanto é importante prevenir e oferecer boas condições de saúde para que o seu cãozinho esteja sempre saudável.

Portanto, continue lendo e se aprofunde no tema. Vamos lá?

Será que cinomose tem cura?

cinomose tem cura

Cão deitado – Foto: Freepik

Infelizmente, a cinomose não tem cura. Ela é uma doença bastante agressiva e geralmente afeta aqueles cães com o sistema imunológico um pouco mais comprometido ou ainda em formação – como é o caso dos filhotes.

Trata-se de um vírus bastante infeccioso que pode adentrar no organismo do pet através de diversas maneiras. E a partir da infecção, diversos problemas começam a aparecer. Inclusive, os sintomas podem ser bastante diferentes de um cão para o outro (entenderemos mais sobre isso no decorrer do texto).

O que acontece, é que o vírus Canine Distemper Virus (CDV), ataca o organismo do cãozinho através de um contágio que ocorreu com algum outro cão que tinha a doença.

A partir disso, não há o que fazer, se não tratar o cão para que ele possa ter uma melhor qualidade de vida com o vírus presente no organismo.

A cinomose é uma doença muito grave (uma das mais graves de todas), pois ela é muito letal. Ou seja, o cão pode vir a óbito em pouco tempo depois do contágio, pois uma série de problemas começam a aparecer e a saúde do cãozinho vai ficando cada vez mais debilitada.

Depois da infecção, quando assim for possível, o veterinário indica um tratamento para fazer com que o sistema imunológico do cãozinho seja fortalecido para evitar outras doenças. E por isso, é fundamental que você leve o seu cão regularmente ao veterinário, não só para identificar potenciais doenças – mas também, para prevenir.

Sim, a cinomose canina pode ser prevenida e o seu cão pode sequer passar pelas consequências do problema. Ainda neste artigo, vamos entender como prevenir.

Continue lendo.

Quais são os problemas que a cinomose causa no cão?

cinomose tem cura

Cão deitado – Foto: Freepik

Agora que já entendemos se a cinomose tem cura, é importante entender, também, outros pontos que estão presentes nos cães que convivem com a doença sem cura.

Afinal, uma vez infectado, o cão poderá desenvolver vários problemas graves que poderão levá-lo ao óbito, dado o grau de letalidade da doença. Veja algumas formas que a cinomose em cães age no corpo dos nossos melhores amigos:

Cinomose tem cura – De maneira cutânea

Uma das maneiras mais comuns de enxergarmos a manifestação da cinomose canina, é a partir de reações cutâneas. Ou seja, a aparição de manchas e sinais na pele e patinhas do cão.

É comum aparecer bolhas com pus em várias regiões do corpo do pet. No entanto, um dos locais mais comuns, é no abdômen. Além disso, as bolhas podem aparecer nas patas e também no focinho. Tudo vai depender de como o vírus se espalha pelo corpo.

Estes problemas cutâneos podem trazem muito desconforto para o pet e você precisa ficar atento para os sinais. Se você notar algo assim na pele, patinhas ou focinho, procure um veterinário o quanto antes – pois pode ser cinomose canina.

Cinomose tem cura – De maneira digestiva

Infelizmente, outra maneira de notarmos a manifestação da cinomose canina, é através do sistema digestivo. E neste caso, fica bem difícil desconfiar de que é cinomose. Afinal, as reações digestivas podem estar relacionadas com vários outros problemas – graves e não graves.

O cão pode vomitar e ter diarréia. E, como você sabe, estas são reações comuns de vários outros tipos de problema. Portanto, ter informação é fundamental para, minimamente, desconfiar de que é algum problema mais grave.

Se você notar o seu cão vomitando e com diarréia, busque ajuda veterinária o quanto antes – pode ser apenas uma má digestão. Mas pode ser, também, algo mais grave, como a cinomose.

Veja também: Por que o cachorro come mato?

filhote de cachorro

Cão no sofá – Foto: Freepik

Cinomose tem cura – No sistema respiratório

Este é mais um sintoma bastante comum em cães que têm cinomose. E, mais uma vez, pode ser o sintoma de vários outros problemas.

Se você notar uma tosse em seu cachorro, secreções no nariz e também secreções oculares, é fundamental buscar ajuda veterinária. Este é um dos sintomas mais comuns da cinomose e somente com exames laboratoriais é que a doença poderá ser identificada.

Além destes sintomas mais aparentes, a cinomose poderá, também, apresentar quadros de pneumonia no seu cãozinho. Portanto, é fundamental buscar ajuda veterinária não só para identificar o problema, mas também, para oferecer um tratamento e qualidade de vida ao seu doguinho doentinho.

No sistema nervoso

E ainda, outra forma de manifestação da cinomose, é através do sistema nervoso. Aqui, já temos um quadro bem agravado do problema, pois os nervos já estão sendo afetados pelo vírus.

O cachorro poderá ter tremores, poderá ter falta de coordenação motora em atividades rotineiras e também poderá apresentar quadros de convulsão.

Como a cinomose canina é transmitida?

Se você está se perguntando se cinomose tem cura, é importante entender não só que ela não tem cura. Mas também, como ela acontece, por que ela acontece e o que fazer depois que o cão contrai-la.

Ter informações, neste caso, ajuda muito na hora de tomar decisões corretas, também, para prevenir que o vírus continue se espalhando.

Basicamente, a cinomose é transmitida através de um vírus que passa de cão para cão. Basta que um cão infectado entre em contato com outro, para que o vírus seja transmitido.

E este contato não precisa ser direto. Basta que o cão infectado deixe o vírus em alguma superfície e o cão saudável passe por esta superfície. As chances de contágio, neste caso, são muito grandes.

Portanto, se você tem um cão com cinomose, não leve-o por aí. E se você levá-lo a um day care, hotelzinho para cachorro ou outra hospedagem, os cuidados precisam ser redobrados.

Por que a cinomose canina é tão grave?

cachorro com cinomose

Cão deitado no sofá – Foto: Freepik

Pelo fato de a cinomose não ter cura, já faz dela uma doença muito grave. Além disso, é um problema muito grave porque pode ser transmitido por aí, para cães saudáveis e que não tenham a vacina contra a cinomose.

Com relação aos sintomas, o cão que contrai cinomose tende a ficar muito doente e a sua qualidade de vida é muito danificada. Problemas graves acabam aparecendo e, muitas vezes, o cão vem a óbito, pois a cinomose não tem cura e pode provocar problemas muito graves.

Prevenção da cinomose canina

A melhor forma de prevenir a cinomose canina, é através das vacinas.

Hoje em dia, já existem vacinas que criam imunidade para os cães não desenvolverem o vírus da cinomose e transmitirem ele por aí. Portanto, é de sua responsabilidade vacinar o cãozinho para que ele seja um cão saudável e com qualidade de vida.

Muitas vezes, a vacina terá que ser aplicada em três doses diferentes, em um período de tempo estipulado pelo veterinário.

E todos os anos, um reforço precisa ser aplicado para que o cão possa, assim, estar completamente protegido, de modo a não se contaminar e não contaminar os amiguinhos.

Cuide do seu dog!