Aprender a cuidar dos pelos do cachorro é um passo importante para garantir a saúde e o bem-estar do pet. Afinal, a pelagem precisa de atenção para evitar desconfortos como os nós, e também precisa de cuidados para que a nossa casa não se transforme em um acumulado de pelos, não é mesmo?

Pensando nesses aspectos, a equipe do Portal do Dog preparou este conteúdo com dicas importantes sobre esse assunto. Não deixe de conferir!

Como cuidar dos pelos do cachorro?

Cachorro fazendo pose para a foto. Foto: Canva.

Como cuidar dos pelos do cachorro?

Alguns cuidados devem ser colocados em prática diariamente, outros podem ser feitos apenas uma vez ao mês, mais ou menos. O importante é saber seguir com um cuidado detalhado, mas sem neuras, para oferecer o que há de melhor aos cães que temos em casa.

Na lista abaixo, apresentamos os principais cuidados nesse sentido:

  1. Escovação regular para evitar emaranhados.
  2. Banhos regulares, mas não em excesso.
  3. Uso de shampoos específicos para cães.
  4. Secagem adequada após o banho.
  5. Manutenção da higiene do pelo e da pele.
  6. Alimentação balanceada para promover pelos saudáveis.
  7. Consulta regular ao veterinário para check-ups.
  8. Uso de suplementos recomendados pelo veterinário.
  9. Prevenção contra pulgas e carrapatos.
  10. Hidratação adequada.
  11. Cuidado com pelos das patas para evitar sujeira.
  12. Evitar a tosa excessiva, a menos que seja necessário.
  13. Exercícios para manter a circulação sanguínea adequada.
  14. Cuidado com a qualidade da água de banho.
  15. Manter o ambiente limpo.

Agora, vamos juntos entender cada um desses aspectos para poder oferecer o que há de melhor para os nossos amigos de quatro patas. Continue lendo!

1. Escovação regular para cuidar dos pelos do cachorro

Escovar os pelos do cachorro é indispensável, e esse cuidado deve ser bem frequente. Especialmente quem tem pets com pelagens mais longas precisa desse cuidado todos os dias. Já aqueles que têm pelos mais curtos podem ser escovados a cada dois dias, mais ou menos. Porém, se quiser fazer a escovação diária, cheia de carinho, também pode.

Afinal de contas, o momento da escovação costuma ser bastante agradável e ajuda a criar uma conexão entre o tutor e o pet. Isso porque a maior parte dos cães gosta da “massagem” que a escova é capaz de fazer. No entanto, é preciso escolher uma escova adequada ao tipo de pelo, está bem?

Acontece que nem todas as escovas serão apropriadas para pelagens longas. E usar escovas desapropriadas pode fazer com que o cachorro acabe sentindo dor. Portanto, escolha com atenção.

Lembre-se, esse cuidado vai evitar que o seu cachorro tenha que lidar com aqueles nós que podem ser bem dolorosos e difíceis de serem desmanchados. Além disso, esse cuidado pode ajudar a reduzir a quantidade de pelos caídos pela casa.

Veja também: Dicas para escovar os pelos do cachorro

2. Banhos regulares, mas não em excesso

Na hora de cuidar dos pelos do cachorro, lembre-se de que a quantidade de banhos deve ser adequada às necessidades dele. Diferentemente de nós, humanos, os pets não precisam de banhos diários.

Se você der banho demais, pode acabar causando danos à saúde da pele e, consequentemente, aos pelos do cachorro. Por isso, converse com o veterinário para que, juntos, vocês estipulem um intervalo de banhos que atenda às necessidades do seu animal de estimação, evitando problemas de saúde.

3. Como cuidar dos pelos do cachorro: Uso de shampoos específicos para cães

Além de dar banhos em intervalos adequados, é importante usar shampoos que sejam específicos para cachorros. Dizemos isso porque, infelizmente, algumas pessoas ainda insistem em usar produtos que foram desenvolvidos para humanos, mas isso pode fazer mal à saúde do animal.

Por conta disso, procure sempre adquirir produtos específicos para cachorro e que sejam de qualidade. Também não dá para investir em algo de baixa qualidade e de procedência duvidosa, concorda?

Com esses cuidados, o pelo ficará mais hidratado, cheiroso e limpinho ao mesmo tempo.

Veja também: Óleo do extrato vegetal para cachorro: Veja os Benefícios!

Como cuidar dos pelos do cachorro?

Cachorro fofo olhando para a câmera. Foto: Canva.

4. Secagem adequada após o banho

A secagem do pelo deve ser feita de acordo com a raça do cachorro. Alguns cães com pelos bem curtinhos podem até secar mais rapidamente, o que faz com que alguns tutores deixem que o pelo seque sozinho.

Porém, o ideal é que você seque os pelinhos para evitar que a pele fique úmida por muito tempo. Isso porque, essa umidade pode fazer com que a pele do cachorro e a raiz dos pelos se tornem um local propício para o desenvolvimento de fungos. Por isso, secar direitinho é essencial.

Entretanto, lembre-se de seguir as recomendações de especialistas quanto ao uso do secador, por exemplo. Nada de usar jatos muito quentes, barulhentos e muito perto do pelo do animal. Caso contrário, acidentes e traumas poderão acontecer.

5. Como cuidar dos pelos do cachorro: Manutenção da higiene do pelo e da pele

Falamos anteriormente que para cuidar dos pelos do cachorro é preciso dar banhos na medida certa, e com os produtos corretos. Porém, não devemos nos esquecer de que cuidar da higiene vai além disso.

Devemos sempre ficar atentos, especialmente no caso de cachorros com muito pelo, se o pet está limpinho ou se há alguma sujeira que pode até “grudar” nos pelos dele.

Caso seja detectada alguma sujidade nesse sentido, é importante removê-la para impedir nós e contaminações. Não precisa dar banho o tempo todo, mas manter a pelagem limpa é essencial.

Veja também: Cachorro sempre limpinho: Como manter a higiene do pet?

6. Alimentação balanceada para promover pelos saudáveis

Não há dúvidas de que a alimentação do cachorro também faz toda a diferença na hora de cuidarmos da pelagem deles. Até porque, os pelos crescem de dentro para fora, certo? Logo, o que o pet come é o que ajuda a fortalecer esses folículos.

Por conta disso, procure sempre manter uma alimentação saudável, incluindo nutrientes essenciais para os amigos peludos. Para não errar, converse com o veterinário e encontrem a ração ou o cardápio de alimentação natural mais adequado para o seu cachorro.

7. Consulta regular ao veterinário para check-ups na hora de cuidar dos pelos do cachorro

As visitas regulares ao veterinário também não poderiam ficar de fora dessa lista. Afinal de contas, é nesses encontros que o profissional pode examinar os pelos e também a pele do animal.

Nessa análise, ele pode detectar possíveis alergias, doenças de pele e outros probleminhas que podem prejudicar, inclusive, os pelos do cachorro.

Além disso, durante a consulta, os tutores também podem tirar dúvidas e aprender um pouco mais sobre os melhores cuidados que podem oferecer, de forma personalizada, para cada animal de estimação.

É, sem dúvidas, um encontro que pode fazer toda a diferença na hora de cuidar dos pelos do cachorro.

Veja também: Frequência das consultas ao veterinário – Quando levar o cachorro?

8. Uso de suplementos recomendados pelo veterinário

Alguns animais de estimação podem precisar de suplementos específicos para manter os pelos mais saudáveis e fortes. Porém, essa suplementação só deve ser feita de maneira personalizada, de acordo com as necessidades de cada animal.

Isso porque o excesso de determinadas vitaminas e nutrientes também pode fazer mal à saúde. Logo, não dá para exagerar apenas por serem consideradas vitaminas, combinado?

Além do mais, se o animal for saudável e não tiver nenhuma necessidade de suplementação, não fará sentido algum gastar com esse tipo de cuidado, concorda?

Como cuidar dos pelos do cachorro?

Cachorro recebendo cuidados de tosa. Foto: Canva.

9. Prevenção contra pulgas e carrapatos

As pulgas e os carrapatos também são um probleminha que merecem atenção na hora de cuidar dos pelos do cachorro. Você, enquanto tutor, deve sempre fazer inspeções na pele e nos pelos do cachorro, verificando se não há nenhum carrapato ou pulgas.

Se encontrar esses parasitas, é fundamental tomar as medidas necessárias para removê-los. Porém, lembre-se de que a remoção do carrapato deve ser feita de uma forma específica, e o veterinário pode ser a pessoa mais preparada para isso, ok?

Com relação às pulgas, não é muito diferente. Antes de usar qualquer tipo de veneno, considere conversar com o veterinário para que ele possa te apresentar a melhor opção para o seu cachorro.

Confira também: Coleira Antipulgas é um acessório que vale a pena?

10. Hidratação adequada para cuidar dos pelos do cachorro

Hidratar adequadamente o cachorro é tão importante quanto oferecer a ele uma alimentação saudável. Isso porque, a pelagem precisa de água para crescer forte e saudável. Se o animal começar a ficar desidratado, os efeitos disso poderão aparecer em outras partes do corpo, como nos pelos.

Sendo assim, se você quer cuidar dos pelos do cachorro e deixar que ele tenha uma pelagem sempre brilhante, ofereça bastante água fresca para o seu amigo de quatro patas.

11. Cuidado com pelos das patas para evitar sujeira

Na hora de cuidar dos pelos do cachorro, também é importante dar uma atenção especial para a pelagem próxima às patas. Nessa região, é muito comum que o animal de estimação acabe apresentando um acúmulo de sujeira.

Por isso, é importante sempre inspecionar essa área para higienizar da forma necessária, impedindo que a região fique muito suja a ponto de até prejudicar a saúde do cachorro.

Veja também: Como cuidar das patas do cachorro?

12. Evitar a tosa excessiva, a menos que seja necessário

Alguns tutores ainda cometem o equívoco de tosar o animal de estimação de forma exagerada, achando que é necessário. Porém, o corte excessivo dos pelos pode atrapalhar a manutenção da temperatura corporal do animal, resultando, inclusive, em problemas de saúde.

Por isso, tose sempre de acordo com a recomendação do veterinário ou quando houver uma necessidade específica – por exemplo, quando algo gruda no pelo e não sai por nada neste mundo.

Ademais, manter a pelagem crescida pode ser um cuidado a mais com a saúde do seu amigo.

13. Exercícios para manter a circulação sanguínea adequada

Os exercícios físicos também não podem ficar de fora da lista de dicas de como cuidar dos pelos do cachorro. Afinal de contas, essas atividades são responsáveis por ativar a circulação, além de serem ideais para promover a saúde do animal como um todo – o que impacta na pelagem.

Quando a circulação sanguínea é melhorada, mais nutrientes vão sendo entregues para a pelagem do animal, fazendo com que os pelinhos cresçam mais fortes e saudáveis.

Veja também: Como enriquecer o ambiente para o cachorro?

Como cuidar dos pelos do cachorro?

Cachorro sendo escovado. Foto: Canva.

14. Cuidado com a qualidade da água de banho

A água do banho do cachorro também precisa ser de qualidade para que a pelagem seja bem cuidada. Isso quer dizer que devemos evitar água não tratada ou que tenha muitos ingredientes químicos – como água da piscina – que possa prejudicar a pelagem do animal.

Escolha a fonte de água com atenção para que o banho seja agradável e não agrida a pele do animal.

15. Manter o ambiente limpo

Por fim, lembre-se de sempre manter limpo o ambiente onde o pet vive. Dessa maneira, as chances de ele se contaminar com alguma bactéria, por exemplo, serão menores, propiciando mais saúde e uma pelagem ainda mais bonita.

Além disso, a menor chance de ele ficar “sujinho” faz com que os nós não apareçam tanto e a pelagem se mantenha macia e brilhante por muito mais tempo.

Esperamos que este breve guia de como cuidar dos pelos do cachorro possa te ajudar!

Veja agora: 4 razões para escovar os pelos dos seus cachorros regularmente