Translator

 

Você já parou para pensar sobre o que aumenta o tempo de vida de um cachorro? Ou melhor, o que pode aumentar o tempo de vida do pet?

Afinal, embora não seja plenamente possível controlar o tempo de vida dos nossos animais de estimação, sem dúvidas alguns cuidados podem fazer toda a diferença na longevidade dos nossos amigos de quatro patas.

Pois pare e pense, quem tem chances de viver mais tempo: o cachorro que vive brincando sozinho na rua de asfalto ou aquele que vive em um ambiente cercado e seguro, praticando exercícios ao ar livre com seu tutor supervisionando? Pois é… A segunda opção tende a estar mais “protegida”, embora ainda possa se deparar com outras questões de saúde.

Pensando em aspectos como esses, a equipe do Portal do Dog preparou este conteúdo para você. Acompanhe e confira!

O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Cachorro descansando com o seu amigo gato. Foto: Canva.

O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Ao pensar no que aumenta o tempo de vida de um cachorro, podemos pensar em boas práticas que nós, tutores, podemos incluir em nossa rotina. Muitas dessas práticas são relativamente simples e nem exigem tanto tempo assim, o que torna o processo de cuidar do pet ainda mais fácil.

Afinal, para o pet viver bem, não precisamos reinventar a roda. O ideal é apenas atender às necessidades do cachorro e sempre buscar por ações que sejam seguras e respaldadas pelo veterinário.

Vejamos alguns pontos de atenção que podemos considerar nesse sentido:

  1. Alimentação saudável e hidratação;
  2. Controle do peso corporal;
  3. Exercícios regulares;
  4. Vacinação diária;
  5. Cuidados com a higiene;
  6. Controle de parasitas;
  7. Estímulos cognitivos de qualidade;
  8. Local seguro, confortável e limpo;
  9. Cuidados com a saúde mental do pet;
  10. Proteger o pet de situações de risco.

Com essa lista geral, podemos começar a pensar melhor sobre o que aumenta o tempo de vida de um cachorro. A seguir, detalharemos esses fatores para que, juntos, possamos estabelecer uma rotina saudável aos nossos amigos.

Continue lendo e saiba mais!

Veja também: Por que cachorros fazem xixi nas Pessoas? Descubra a razão por trás desse comportamento comum

1. Alimentação saudável e hidratação

Não é novidade para ninguém que os cuidados com a alimentação e hidratação do cachorro são indispensáveis para a longevidade deles. Nesse cenário, podemos considerar alguns aspectos importantes como:

  • Quantidade de alimento: É importante oferecer uma quantidade de ração ou outro alimento indicado para cachorros na medida certa. Sempre avalie quanto seu cão precisa considerando idade, porte e raça. O veterinário pode te auxiliar nesse sentido;
  • Tipo da ração: O ideal é investir em rações de qualidade, e não apenas nas mais “baratas”, a fim de oferecer mais nutrientes e vitaminas aos cães;
  • Cuidado com a validade: Os alimentos precisam estar dentro da validade adequada para não causar danos à saúde do pet. O mesmo cuidado vale para a forma como você armazena essa comida;
  • Não dê comida de humano: Sabe aquele restinho de comida que ficou no seu prato? Não dê isso ao cachorro, pois os temperos podem fazer mal a ele;
  • Ofereça bastante água limpa e sempre fresca: Troque a água com frequência, oferecendo em temperatura agradável ou fria, e sempre dê água potável e limpinha.

Essas e outras medidas podem fazer toda a diferença e ajudar a potencializar o que aumenta o tempo de vida de um cachorro.

O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Cachorro caminhando em campo de gramado. Foto: Canva.

2. Controle do peso corporal

O controle do peso corporal do cachorro também é um pilar fundamental quando pensamos no que aumenta o tempo de vida de um cachorro. Afinal de contas, o excesso de peso está muitas vezes associado a uma série de enfermidades sérias, como doenças cardíacas, diabetes e até mesmo problemas nas articulações. Com isso em mente, vejamos alguns cuidados que podem ajudar nesse caso:

  • Consultas ao veterinário: Converse com o profissional para entender, de fato, qual é o peso ideal de acordo com a ração e o tamanho do seu pet;
  • Montando a dieta: Siga as instruções do veterinário para criar uma dieta que cumpra com a quantidade de comida ideal para o animal;
  • Cuidado com petiscos: Não exagere nos petiscos ou alimentos que podem ser muito calóricos e maléficos, afinal, isso pode levar ao ganho de peso animal;
  • Rotina ativa: Evite o sedentarismo canino, pois isso também pode causar danos à saúde do animal.

Esses cuidados podem fazer toda a diferença na saúde do animal, por isso, manter essa atenção é bem importante.

Veja também: Cachorro fugindo de casa: por que eles fazem isso?

3. Exercícios regulares

Ao consideramos o que aumenta o tempo de vida de um cachorro, não podemos deixar de pensar no fator determinante que é a prática regular de exercícios físicos. Atividades que mexem o corpo do pet ajudam a controlar o peso e proporcionam ainda estímulo mental e uma boa socialização. Confira algumas dicas:

  • Adapte os exercícios: Na hora de escolher os exercícios, adapte de acordo com a raça e a idade do animal, para promover uma intensidade adequada;
  • Faça isso diariamente: Caminhadas e brincadeiras diárias fazem parte do escopo dos exercícios caninos, e devem, sim, ser feitas todos os dias;
  • Cuidado com excessos: Não há necessidade alguma de levar o pet à exaustão. Se ele estiver muito cansado, ajuste a intensidade e a duração de cada exercício. Na dúvida, converse com o veterinário sobre isso.

Essas práticas contribuem para uma maior qualidade de vida do animal. Atente-se a isso.

O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Cachorro feliz e brincando ao ar livre. Foto: Canva.

4. Vacinação diária aumenta o tempo de vida de um cachorro

A vacinação é essencial para proteger a saúde do pet e até mesmo de outros animais que convivem com ele. Por meio dessa imunização, doenças graves podem ser prevenidas. Algumas considerações devem ser levadas em conta com relação a isso:

  • Converse com o veterinário: Procure conversar com o profissional para entender quais são todas as vacinas que devem ser tomadas, e qual a periodicidade ideal. Afinal, cada pet com cada estilo de vida pode precisar de um cronograma mais personalizado;
  • Siga o calendário: Não basta questionar o calendário, é preciso segui-lo para que os reforços sejam administrados adequadamente, deixando seu pet mais protegido;
  • Registre: Sempre registre a vacinação para não correr o risco de oferecer superdosagens ou de ficar muito tempo sem vacinar o animal.

A imunização é uma peça-chave quando pensamos no que aumenta o tempo de vida de um cachorro.

Veja também: Vacina para cachorro filhote – Quais dar e quando?

5. Cuidados com a higiene

A higiene é outro ponto de atenção que não deve ser negligenciado em hipótese alguma. Os animais precisam desse tipo de cuidado para não terem problemas com infecções e bactérias que podem se acumular na sujeira. Confira algumas práticas para considerar:

  • Banhos: Os banhos regulares devem ser mantidos para que a pele e os pelos se mantenham limpos. Lembre-se de que cada pet e raça pode precisar de uma quantidade específica de banhos semanais;
  • Escove os pelos: A escovação diária ajuda a remover excesso de pelos soltos, além de prevenir os nós que podem acumular sujeira e causar dor;
  • Escove os dentes: Os dentes do seu cão também merecem atenção para evitar tártaro e doenças bucais que podem, no longo prazo, se transformar em problemas de saúde mais graves;
  • Limpe as orelhas: Dê atenção às orelhinhas do cachorro, removendo excesso de cera, mas sem usar cotonete e nem lavar com água;
  • Remova sujeira dos olhos: Com cuidado e delicadeza, deixe sempre os olhinhos do pet bem limpinhos;
  • Cuide das unhas: O corte e a higienização das unhas previne machucados e infecções. Se você não sabe cortar, busque auxílio de um profissional.

Assim como a higiene é importante para nós humanos, os animais também precisam desses cuidados para manter a qualidade de vida.

O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Cachorro feliz sentado em meio à natureza. Foto: Canva.

6. Controle de parasitas aumenta o tempo de vida de um cachorro

Nossos amigos de quatro patas precisam de atenção e cuidados com relação aos parasitas que podem contaminá-los, como pulgas e carrapatos, causando mal-estar e problemas de saúde no longo prazo. Afinal, alguns parasitas podem causar doenças perigosas, por isso, considere estas dicas:

  • Converse com o veterinário: O profissional poderá indicar a você quais produtos antiparasitários são ideais para o seu cachorro;
  • Administração dos medicamentos: Sempre ofereça os medicamentos seguindo o cronograma e a posologia indicados pelo veterinário, para reforçar o mantimento da saúde;
  • Exames: Exames de fezes ou outros tipos indicados pelo veterinário também podem ajudar nesse controle de parasitas. Considere-os como parte da rotina de cuidados.

Confira também: Cachorro triste pode ser verme? Entenda!

7. Estímulos cognitivos de qualidade

Um fator que também está envolvido com as possibilidades que aumentam o tempo de vida de um cachorro é o estímulo mental. O que seria esse estímulo? Ele se envolve com cuidados com a saúde cerebral e cognitiva do animal, para mantê-lo ativo, entretido e em constante desenvolvimento. Confira algumas práticas nesse sentido:

  • Invista em brinquedos interativos: Quebra-cabeça desenvolvido para cachorros podem ser uma boa opção de estimular a mente do pet. Além disso, brinquedos com sons ou que precisam de interação para funcionarem de determinada forma, como os brinquedos que liberam petiscos, também é uma boa opção;
  • Treinamento: Treinar e adestrar o animal de estimação também é uma forma de cuidar do cognitivo e da saúde cerebral dele;
  • Variedade e rodízio: Fazer o rodízio de brinquedos e variar as atividades diárias é essencial para combater o tédio e fazer com que o cachorro possa, dessa forma, manter a mente mais alerta e ativa.

São muitas as possibilidades que podemos investir na hora de manter o cachorro entretido e em desenvolvimento mental. Acredite, essas brincadeiras podem fazer a diferença na vida dele.

8. Local seguro, confortável e limpo aumenta o tempo de vida de um cachorro

Outro fator que pode aumentar o tempo de vida de um cachorro é o espaço onde ele passa a maior parte do seu tempo. Esse espaço precisa atender às necessidades do pet, de forma segura e com qualidade. Veja alguns aspectos:

  • Conforto: É muito importante oferecer cantinhos confortáveis para o cachorro passar o dia, brincar e até mesmo descansar. Para isso, caminhas adequadas e cobertores podem ser uma boa opção;
  • Limpeza: O espaço de vivência do pet precisa ser sempre limpo e desinfetado, evitando mau cheiro e acúmulo de bactérias que podem causar danos à saúde do animal;
  • Segurança: Mantenha o espaço sempre seguro. Por exemplo, sacadas altas precisam de tela, ambientes com produtos tóxicos devem ser trancados para o animal não chegar lá, e assim por diante.

Fique sempre atento aos sinais de que algo no ambiente pode ser um perigo em potencial para a saúde e bem-estar do pet. E dê a ele tudo o que é necessário para viver com saúde e conforto.

Veja também: Como saber se o cachorro está confortável?

O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Mulher feliz brincando com seu cachorro ao ar livre. Foto: Canva.

9. Cuidados com a saúde mental do pet

Assim como os seres humanos precisam de cuidados com a saúde mental, os pets também merecem esse tipo de atenção. Afinal, esse é mais um aspecto que aumenta o tempo de vida de um cachorro em algumas circunstâncias, ou seja, é algo que pode contribuir para uma vida mais longa. Vejamos como podemos incentivar isso:

  • Tempo de qualidade: Ofereça um tempo de qualidade para o pet, permitindo que ele brinque, receba carinho, passeie e mantenha uma vida equilibrada com atividades bacanas;
  • Fique atento aos sinais de estresse e ansiedade: Se o pet tem estado muito ansioso ou estressado, é importante investir em medidas que possam minimizar isso. Além disso, conversar com um profissional veterinário pode ajudar na hora de lidar melhor com essas questões;
  • Rotina consistente: Uma rotina equilibrada e relativamente organizada também é interessante, pois ajuda a reduzir a ansiedade e traz mais tranquilidade para o pet.

Além disso, não podemos nos esquecer de que o carinho e a atenção fazem toda a diferença na vida do pet. Então, aproximar-se emocionalmente dele também é uma forma de cuidar da saúde mental do cão.

10. Proteger o pet de situações de risco aumenta o tempo de vida de um cachorro

Por fim, lembre-se de que é dever de nós, tutores, manter os pets protegidos de situações de risco. Assim, é possível, de certa forma, aumentar a expectativa de vida do cachorro, inibindo a exposição a situações perigosas e negativas. Veja algumas considerações:

  • Cuidados com o trânsito: Não deixe o cachorro andar sozinho em ruas movimentadas e perto da passagem de carros. Sempre o mantenha dentro do cercado e, na hora dos passeios, na coleira;
  • Não deixe o cachorro solto: Deixar o cachorro solto na rua, sem nenhum tipo de supervisão, aumenta o risco de ele consumir veneno, brigar com outros animais ou sofrer um acidente;
  • Fique atento ao ambiente: Retire de perto do pet tudo que pode ser perigoso, como plantas tóxicas, objetos e outros itens que possam representar perigo e riscos para o animal.
O que aumenta o tempo de vida de um cachorro?

Cachorro feliz passeando na natureza. Foto: Canva.

Com todos esses cuidados, estaremos protegendo os nossos amigos de quatro patas e aumentando as chances de eles terem mais qualidade de vida e saúde. Porém, lembre-se de que esses cuidados não são garantia de saúde plena. Tratam-se de sugestões que contribuem para a saúde e bem-estar, mas não podemos nos esquecer de que algumas enfermidades podem atingir os cães e fazê-los adoecer e até falecer antes do esperado.

Portanto, as dicas se tratam de possibilidades que estão ao nosso alcance, e não de possibilidades que não têm como controlar por si só. Lembre-se disso e ofereça mais qualidade de vida ao seu pet, pois isso pode ajudá-lo a viver mais e com mais saúde e bem-estar.

Na dúvida, sempre converse com o veterinário.

Confira agora: