Você sabia que existe piolho de cachorro? E não, não é apenas uma variação de pulgas caninas. É, sim, um tipo de inseto que trafega livremente na pelagem dos animais. E eles podem fazer isso andando em cima dos pelos e também mais escondidos, no meio dos pelos.

Mas quais são os reais cuidados que devemos tomar com os piolhos de cachorro? Eles são transmissíveis para o ser humano? Faz mal? Tem como tratar? É isto que vamos entender a partir de agora. Portanto, continue sua leitura e saiba mais sobre este assunto, de forma que você possa sempre proteger o seu cãozinho.

Vamos lá?

Piolho de Cachorro

Veterinária cuidando do cão com piolho – Foto: Freepik

Piolho de cachorro realmente existe ou é apenas uma derivação das pulgas?

Sim, existe! Piolho de cachorro é uma realidade que pode afetar seu cachorro de diversas maneiras diferentes. No entanto, será muito comum que os piolhos de cachorro se mostrem ativos em cima ou mesmo no meio dos pelos do animal. Infelizmente, o cachorro poderá sofrer bastante caso tenha piolhos, pois este inseto fará com que haja muita coceira e também bastante desconforto para qualquer posição que o cão fique.

Muitas pessoas acreditam que os piolhos de cachorro são apenas uma variação para as pulgas. Mas isto não é verdade. Afinal, a pulga é um tipo de inseto e os piolhos, outros. Uma diferenciação muito comum entre ambas as espécies, é o seu tamanho físico. O piolho é bem maior do que uma pulga. Enquanto a pulga é apenas um pontinho preto, o piolho é um inseto bem grande, podendo medir até 2,5mm.

Se algum dia você notar alguns insetos diferentes andando sobre os pelos do seu cãozinho, saiba que eles podem, sim, ser piolhos. E neste caso, é bem importante que você busque ajuda profissional para entender como poderá removê-los sem machucar e sem estressar o cachorro ainda mais. Mas, não se preocupe. Falaremos como você pode fazer isso no decorrer deste texto. Continue sua leitura.

Leia também este artigo, que vai te ajudar a entender como deixar seu cão menos estressado com a situação: 4 dicas para ajudar o seu cachorro a superar o estresse

Como o piolho de cachorro é transmitido de um animal para o outro? Humanos podem pegar?

O piolho de cachorro, assim como o piolho de humanos, é um parasita bastante comum e bastante chato. Afinal, a coceira que esses bichinhos causam é verdadeiramente grande. No entanto, pode ficar tranquilo, pois os piolhos caninos não passam para seres humanos. O que é uma ótima notícia para quem precisa lidar com a situação mas tem medo de se infestar acidentalmente.

A maneira com que os piolhos caninos são transmitidos é bem semelhante a forma como acontece nos seres humanos. Ou seja, basta o cão estar em algum lugar que tenha piolhos, que o seu cão poderá, também, ser infestado pela praga. Portanto, é muito importante que você sempre mantenha os pelos do seu cãozinho bem limpos e higienizados. Caso contrário, as chances de transmissão são ainda maiores.

Além da transmissão via “pulos” (pois eles saltam de um cachorro para outro), os piolhos de cachorro podem, ainda, ser transmitidos através de outros tipos de vias, como peças de tecido, coleiras e roupinhas. Ou seja, se o cão que não está com piolhos deitar na mesma caminha de um cão que está com piolhos, ele poderá facilmente se infestar também. E o mesmo ocorre para vários outros tipos de itens.

Vale lembrar, ainda, que o piolho é um bicho bastante frágil fora do corpo do cachorro. Ou seja, se os insetos ficarem por tempo demais longe do calor dos pelos dos animais, eles não vão sobreviver por muito tempo e também não vão conseguir se reproduzir. O habitat natural deles é o corpo do cachorro (ou outro hospedeiro quentinho e com comida fresca).

veterinária cuidado do dog

Veterinária cuidando do cão com piolho – Foto: Freepik

Principais sintomas de que seu cachorro está com piolho

Até aqui, já entendemos que os piolhos de cachorro são diferentes das pulgas e que podem facilmente causar uma infestação bastante desconfortável para o animal. Mas, de que tipo de desconforto estamos falando? O que o cachorro sente quando está com piolhos? Os piolhos mordem? Transmitem doenças como as pulgas? Separamos uma lista com algumas questões que você precisa observar para identificar se o seu cão está ou não com piolhos, veja:

Estes são os sintomas mais clássicos e básicos para identificar a possibilidade de uma infestação de piolhos no cachorro. No entanto, é preciso entender melhor as entrelinhas de cada situação, de forma que você possa monitorar e também ficar alerta para os sinais. Entenda cada sintoma a partir de agora.

Para ler depois: AntiPulgas: Qual AntiPulgas escolher para o seu cão?

Observe se o seu cachorro está se coçando de maneira muito abrupta e constante

O primeiro sintoma (e o mais comum), é a coceira. Se você notar o seu cachorro se coçando demais, busque investigar o que está acontecendo. Por mais que os cães gostam de se coçar para tirar algum incômodo (como partículas de sujeira), saiba que o excesso pode estar demonstrando alguma coisa.

Em grande parte das vezes, esta coceira pode sim estar associada a uma infestação de pulgas. Se você não higieniza o cãozinho e também o ambiente dele, as pulgas podem começar a aparecer. Inclusive, se você quiser uma ajuda para eliminar pulgas do quintal de terra, veja nosso artigo: Como Acabar Com as Pulgas no Quintal de Terra.

No entanto, se o seu cãozinho foi visitar um amigo, encostou em outro cão no parque ou mesmo voltou de uma hospedagem em um hotelzinho para cachorro e as coceiras aparecerem, saiba que pode, sim, ser uma infestação de piolho. Eles são bichos bastante chatos e causam bastante irritação no animal. Toda atenção é pouca!

Piolho de Cachorro

Veterinária cuidando do cão com piolho – Foto: Freepik

Algumas feridas podem aparecer na pele do animal devido ao excesso de coceira

Este é um sintoma bastante comum e que pode indicar um estado bem avançado de infestação de piolho. Afinal, quando o cachorro se coça demais, ele pode sim se auto-mutilar, de forma que diversas feridas sejam abertas em seu corpinho pelo excesso de força na coceira. Além da força, a constância da coceira também faz a pele ficar com feridas.

Se você não costuma observar o pelo do cachorro ou mesmo passa boa parte do dia fora de casa sem entender o comportamento do cão, é fundamental que você repense suas atitudes. Afinal, é muito importante que você saiba tudo que acontece com o pet, de modo que possa tratar os problemas com antecedência. O excesso de coceira poderá fazer o cão sofrer três vezes: com as feridas, com os piolhos e com o tratamento posterior, gerando estresse e angústia para ele.

Observe bem o pelo do cachorro – Os piolhos podem facilmente ser vistos andando (pois são maiores que as pulgas)

Este não é um sintoma. Mas sim, uma dica de como notar uma infestação de piolho no seu cachorro. Pelo simples fato de o piolho ser muito maior do que uma pulga, muitas vezes será bem fácil de identificar o problema, pois o piolho vai caminhar em cima dos pelos do animal. Por mais que ele vai preferir ficar escondido, será possível, sim, vê-los em cima do cachorro.

Caso você note apenas um inseto, não pense que ele é único. Ou seja, se você notar um piolho nos pelos do seu cachorro, saiba que é muito possível que há, ali, uma infestação generalizada. E por isso, recomendamos que você vasculhe todo o pelo, em busca de novos invasores. Se não achar nada, ótimo. Mas se achar, é importante removê-los e depois fazer um tratamento adequado para que o pet possa voltar a ter qualidade de vida.

Vamos entender como fazer isso a partir de agora.

Piolho de Cachorro

Um piolho – Foto: Freepik

Passo a passo de como você poderá eliminar os piolhos de cachorro e deixar seu dog livre deles

Para que você possa cuidar bem do seu cãozinho caso descubra que ele está com piolho, é fundamental saber exatamente o que fazer. Simplesmente remover os piolhos um a um pode não ser o suficiente – embora seja possível. Portanto, nossa primeira dica, é: procure um veterinário para ajudar no processo. Somente um bom profissional poderá indicar o melhor tratamento para aquela situação, raça de cachorro e quantidade de piolhos.

Entre os tratamentos mais comuns, estão aqueles feitos com shampoos específicos, coleiras anti-pulgas, pipetas ou algum tipo de medicamento específico para tratar o problema de piolhos de dentro para fora. Vale lembrar que todos estes produtos devem ser usados somente com algum tipo de supervisão veterinária, de modo que você não machuque seu cãozinho.

Outra dica bastante importante para que você não precise lidar com o problema de piolhos em cães, é manter os ambientes sempre bem limpos e higiênicos, de forma que os parasitas não tenham chance de se proliferarem. Portanto, mantenha sempre a caminha e o recinto do cão bem limpos, leve o animal ao pet shop para banhos especiais e também evite o contato com cães desconhecidos. Tudo isso fará com que haja uma boa prevenção do problema, de modo que você não precise remediar depois.

Este é um problema silencioso e invisível, que pode estar acontecendo neste momento. Portanto, todo cuidado é pouco. Preste atenção aos sintomas e cuide do seu dog!