Enganada por uma assessoria de viagem para pets: Doc-Dog

Não indicamos a Doc-Dog. Leia meu relato e cuidado com as empresas que contratam.

por Samantha Kelly — publicado 24 jul 2014 - 18:12

Viajar com seu pet já causa aquela ansiedade normal e a preocupação de como ele vai lidar com a viagem e se você, como tutor, fará tudo certo para não atrapalhar o processo e de alguma maneira prejudicá-lo.

A falta de informação também faz com que o processo pareça ser muito mais complicado do que realmente é. Então, a melhor opção, é ter o auxílio de uma assessoria de viagem que trabalhe com pets, que conheça todos os passos e o guie da melhor maneira possível. Continuo achando isso, mesmo tendo tido uma péssima experiência de primeira.

Antes de me mudar fisicamente do Brasil para a Inglaterra, muito planejamento já estava envolvido e a primeira coisa que pensei foi “Como faremos para viajar com nossos pets”.

Conhecia a Doc-Dog (doc-dog.com) por nome após ler algumas matérias em veículos importantes como a IstoÉ, O Globo e Revista da Folha. Por não conhecer na época nenhuma outra empresa com que pudesse comparar, resolvi confiar e contratar o serviço.

Cometi um erro de principiante logo ali em não pesquisar mais sobre o que as pessoas falavam online sobre a empresa, relatos que mais tarde encontrei e estão anexados nessa matéria.

O contato foi todo feito com o dono e responsável pela Doc-Dog, Luís Fernando Oliveira (perfil). Comecei a falar com ele no ano passado, em setembro de 2013, explicando que planejávamos viajar em abril ou maio de 2014. Perguntei quando deveríamos começar os trabalhos, ele falou que em janeiro, e o orçamento para aquele tipo de serviço.

Os serviços acertados foram:

– Implantação do microchip, realizada por veterinário habilitado;

– Coleta do sangue realizada por veterinário habilitado;

– Teste de sorologia dos anticorpos da raiva, realizado em laboratório autorizado pela União Europeia;

– Examinação do pet em domicílio e emissão do atestado veterinário;

– Emissão do CZI (Certificado Zoossanitário Internacional), feita no Ministério da Agricultura;

– Indicação da melhor caixa de transporte;

– Acompanhamento do processo e consultoria com relação a todos os aspectos da viagem.

 

doc-dog-enganacao

Doc-Dog: http://doc-dog.com/

 

Paguei o valor de R$ 1,780 à vista no dia 10 de janeiro. A partir daí começaram as intermináveis ligações e emails sem resposta. Eu precisei arranjar um médico veterinário para efetuar os serviços, já que eles diziam que iam entrar em contato com o médico que trabalhavam em Fortaleza, onde eu morava, mas continuavam a enrolar sem me dar resposta.

Quando íamos fazer os processos necessários, como a colocação do microchip, vacina de raiva e exame, ele nunca estava disponível para atender as ligações e quando enfim conseguíamos falar com ele, não explicava direito nem para mim nem para o veterinário de minha confiança como deveríamos prosseguir. Era tudo muito confuso, demorava muito para conseguir efetuar qualquer procedimento, devido aos sumissos e falta de comprometimento daqueles que trabalhavam na empresa. O que nos fez perder muito tempo e custou um preço alto no fim.

A verdade é que desde o começo estávamos tendo que “dar um jeito” e eu sempre tentando relevar o péssimo serviço. Até o dia que eu mandei um email especificando a data que viajaria com meus cães, dia 19 de maio. A resposta que recebi do Luís Fernando é que eles não viajariam comigo, como havia planejado desde o início, já que, naquele momento, tínhamos pouco mais de 60 dias desde  a coleta de sangue para o teste de raiva, e seriam necessários 90 dias (essa é uma obrigação que o país impõe).

Se não fosse todo o atraso e a negligência com meu processo, não teríamos perdido tanto tempo e eu, minha família e meus cães não seríamos afetados. E ele sabia quando iríamos viajar desde o começo mas simplesmente não prestou atenção no meu caso.

Quando liguei para ele, desdesperada, já que iria viajar em apenas dois meses e não tinha como desmarcar, ele ainda sugeriu que a alternativa seria mandar o sangue dos meus cães para um laboratório nos Estados Unidos, não para o CCZ de São Paulo, que é o laboratório credenciado com a Inglaterra aqui no Brasil. Que dessa maneira conseguiria viajar junto com meus cães na data desejada.

Mas não fiz todo o processo para burlar nada, pelo contrário, não é isso que acredito.

Depois de dar o meu máximo para que tudo corresse bem, aquela foi a última gota. Comecei a pesquisar na internet se outras pessoas tiveram casos parecidos com o meu e encontrei muitas reclamações no ReclameAqui. Abaixo as reclamações contra a Doc-Dog:

 

 

Completamente desgostosa e decepcionada, pedi para encerrar definitivamente o trabalho com a Doc-Dog e o ressarcimento do pagamento que investi. Até agora, só obtive de volta 1/4 do que paguei e tenho certeza que não receberei o resto, já que segundo o Luís Fernando, a empresa entrou em falência.

Hoje, ao acessar o site, há o aviso que eles não irão mais oferecer o serviço de preparação para animais que viajam ao exterior, porém não está claro se ainda prestam outros serviços de assessoria de animais.

 

Foto: Reprodução/Doc-Dog

Foto: Reprodução/Doc-Dog

 

Essa matéria é para alertá-los quanto as empresas que contratam e para relatar o que passei. Por trabalhar há alguns anos com jornalismo voltado para o mundo canino, senti no meu dever deixar a minha experiência para que outros não sejam enganados.

No fim, contratei o serviço da Flying Pet (www.flyingpet.com.br), que foi excelente do começo ao fim e meus cães estão comigo em Londres.

Porém, meus cachorros tiveram que ficar 2 meses em São Paulo e além de ter gastado mais financeiramente, o desgaste emocional do ocorrido foi indescritível.

Fatos Verdadeiros Sobre Alimentos Perigosos para Cães

por Handreza Hayran — publicado 24 abr 2019 - 9:45

alimentos perigosos para cães

É difícil resistir a compartilhar comida com seu cachorro, mas enquanto alguns lanches humanos são seguros em pequenas doses, outros são alimentos perigosos para cães.

Mantenha os armários fechados e os balcões limpos, peça ajuda para ficar de olho no seu cão se você estiver ausente por longos períodos e tenha um kit de primeiros socorros para animais em caso de acidentes.
Alimentos perigosos para cães
1. Pipoca

alimentos perigosos para cãesalimentos perigosos para cães

 » Read more about: Fatos Verdadeiros Sobre Alimentos Perigosos para Cães  »

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

 » Read more about: Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?  »

Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?

por Camila Da Silva — publicado 18 abr 2019 - 9:45

Como fazer o cachorro parar de morder

Neste artigo, você irá aprender como fazer o cachorro parar de morder. Pois sabemos que por mais que muitas vezes possa ser de brincadeira, as mordidas podem podem sim incomodar. Porém, é importante saber que este processo pode ser um pouco lento, e precisará de paciência e dedicação para que realmente funcione. Acompanhe o texto para entender.

Como fazer o cachorro parar de morderComo fazer o cachorro parar de morder
Como fazer o cachorro parar de morder?

Antes de mais nada, podemos adiantar: o ato do cachorro morder,

 » Read more about: Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Fatos Verdadeiros Sobre Alimentos Perigosos para Cães

por Handreza Hayran — publicado 24 abr 2019 - 9:45

alimentos perigosos para cães

É difícil resistir a compartilhar comida com seu cachorro, mas enquanto alguns lanches humanos são seguros em pequenas doses, outros são alimentos perigosos para cães.

Mantenha os armários fechados e os balcões limpos, peça ajuda para ficar de olho no seu cão se você estiver ausente por longos períodos e tenha um kit de primeiros socorros para animais em caso de acidentes.

Alimentos perigosos para cães

1. Pipoca

alimentos perigosos para cães

Para os cães, os altos níveis de gordura e sódio normalmente encontrados na pipoca podem levar à desidratação a curto prazo e à obesidade a longo prazo. Além disso, os grãos duros e não estourados podem ferir os dentes e as gengivas do cachorro.

2. Abacate

O verdadeiro problema com abacates? Tudo! Desde a casca e caroço até as folhas. Isso se dá porque a fruta contém uma substância chamada “persina” (um fungicida que mata fungos e mofos), que apesar de ser inofensiva para humanos pode causar vômito e diarreia em cachorros, gatos e algumas aves.

Os animais sensíveis à persina podem sentir “desconforto respiratório, congestão, acúmulo de líquido ao redor do coração e até a morte”.

3. Nozes de Macadâmia

alimentos perigosos para cães

Ninguém sabe exatamente o que dizer sobre nozes de macadâmia é tóxico para os cães, apenas para causar vômitos, ataxia (perda do controle dos movimentos do corpo), fraqueza e depressão. Em outras palavras, as nozes de macadâmia podem tornar os cães muito, muito doentes.

Felizmente, a maioria dos cães se recupera sem nenhum tratamento específico. Então, se o seu filhote comer acidentalmente uma noz de macadâmia, uma recuperação completa é esperada.

4. Uvas

As uvas estão entre os alimentos mais tóxicos para os cães. De todos os alimentos perigosos para cães, eles estão entre os piores, o que surpreende muitas pessoas.

Em cães, as uvas podem levar a insuficiência renal e até a morte, e não está claro por que isso afeta certos cães e não outros. Neste caso, é definitivamente melhor prevenir do que remediar.

5. Cebola e Alho

alimentos perigosos para cães

Alho e cebola pertencem à família de plantas Allium. São tóxicos para os cães em qualquer forma, seja em pó fresco, cozido, seco ou até mesmo alho em pó e cebola.

As plantas de Allium danificam os glóbulos vermelhos dos cães, diminuindo o fluxo de oxigênio, e também podem levar à anemia, o que pode causar danos aos órgãos. Então pense duas vezes antes de dar ao seu cão um anel de cebola.

6. Tomate (batata crua, também)

Tomates maduros em si não estão na lista de alimentos perigosos para cães, mas se o seu cão ingere um tomate verde ou a parte verde da planta (incluindo caules), cuidado! Os tomates e plantas de tomate contêm uma toxina chamada solanina que pode causar desconforto gastrointestinal, letargia, fraqueza e confusão.

Batatas cruas podem causar o mesmo problema.

7. Café e Chá

alimentos perigosos para cães

Todos nós conhecemos a teobromina. O saboroso produto químico em chocolate amargo e chocolate branco é tóxico para os caninos. Mas você sabia que a cafeína é também um dos alimentos perigosos para os cães?

A cafeína é um poderoso estimulante e, pode causar “vômitos, diarreia, aumento da sede, inquietação e aumento da frequência cardíaca” em animais de estimação.

O tratamento precoce é a chave para evitar problemas mais sérios. Por isso, se você souber que seu cão ingeriu café, chá ou uma bebida energética, não espere os sintomas aparecerem. Leve ao veterinário imediatamente.

8. Leite (Sim, Até Queijo)

Esta é uma grande surpresa: laticínios podem ser muito ruins para o seu cachorro. Queijo não é realmente um dos alimentos perigosos para os cães. No entanto, muito queijo pode causar constipação ou diarreia a curto prazo e, a longo prazo, obesidade e problemas gastrointestinais duradouros.

Tal como acontece com os seres humanos, alguns cães serão mais sensíveis ao leite do que outros. Verifique com seu veterinário se você tiver dúvidas.

Se o seu cão não for intolerante à lactose, então o iogurte grego ou queijo pode ser apreciado em pequenas quantidades.

Como sempre, quando em dúvida sobre alimentos perigosos para cães, consulte o seu veterinário!

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

Por que os olhos dos filhotes permanecem fechados?

olhos dos filhotes

Biologicamente falando, bebês humanos nascem desenvolvidos e prontos para enfrentar o mundo. Mas esse não é o caso dos filhotes de cachorro.

No nascimento, o sistema nervoso central de um filhote ainda está em desenvolvimento, incluindo seus nervos ópticos. Como seus nervos ópticos não estão totalmente desenvolvidos, eles são delicados demais para a luz brilhante, e é por isso que os olhos permanecem fechados até que os nervos acabem de se desenvolver.

Não só os nervos precisam de mais tempo para se desenvolver, mas o próprio olho não está completamente formado quando um filhote nasce. Manter os olhos fechados permite que o olho se desenvolva com segurança, sem o risco de objetos estranhos (como sujeira ou poeira) entrarem no olho e causar uma infecção ou outros problemas de desenvolvimento.

Quando os olhos dos filhotes se abrem?

olhos dos filhotes

A maioria dos filhotes começa a abrir os olhos entre uma e duas semanas após o nascimento. Nesse ponto, o sistema nervoso central do seu filhote, os nervos ópticos e os olhos estão totalmente desenvolvidos.

Uma coisa a ter em mente:-o filhote deve abrir os olhos por conta própria. Você pode ser tentado a ajudá-los, mas deve deixar o processo acontecer naturalmente. As pálpebras do seu filhote se abrirão quando os nervos e os olhos estiverem prontos. Sendo assim, forçá-los a abrir mais cedo colocará o filhote em risco.

Quando falar com veterinário

veterinário

O processo de abrir os olhos virá fácil e naturalmente para a maioria dos filhotes. Mas você ainda deve ficar de olho nas coisas para ter certeza de que o processo está indo bem com o filhote.

Algumas bandeiras vermelhas que algo pode estar errado com o desenvolvimento do olho do seu filhote de cachorro incluem:

  • Inchaço sob a pálpebra. Se você perceber que há algum inchaço sob as pálpebras do seu filhote antes que ele se abra, pode ser um sinal de infecção.
  • Pus na área dos olhos. Se houver qualquer pus, corrimento ou sujeira nos olhos ou ao redor da área da pálpebra, também pode ser um sinal de infecção.
  • As pálpebras do seu cachorro não abrem por duas semanas de idade. Algumas raças levam mais tempo para abrir suas pálpebras do que outras. Mas se após duas semanas não abrir os olhos, isso pode ser um sinal de um problema de desenvolvimento.

Se você notar algum destes sintomas, marque uma consulta com veterinário. Ele será capaz de diagnosticar qualquer infecção ou problemas de desenvolvimento do olho e prescrever o melhor tratamento para o seu cachorro.