Para cães ou gatos viajarem em aviões, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determina que, além da vacina e do atestado, os animais devem ser levados na caixa para transporte de animais, com compartimento de água e comida e um forro para o caso de necessidades, como a de urinar, no bagageiro da aeronave. A regra vale para viagens dentro do Brasil e para os Estados Unidos.

Se o objetivo do dono de um animal de estimação é levar o cão o gato para a Europa, é preciso um pouco mais de cuidado. “Além da vacina e do atestado emitido pelo veterinário, é necessário apresentar um exame de sorologia da vacina contra a raiva. O procedimento comprova que a imunização foi eficaz”, afirma Mateus Passos. O veterinário alerta que, nesses casos, é preciso se programar porque o resultado do exame de sorologia demora 40 dias.

O dono do animal deve entrar em contato com a companhia aérea pelo menos 24 horas antes da viagem para informar que vai levar o animal de estimação. Para transportar cães ou gatos em aeronaves, o passageiro deve ainda pagar uma taxa estabelecidada pelas companhias aéreas.

 

G1