3 jul 2016 - 12:46

Pretinha

Tutor(a): Elaine Inacio

Eu já sou uma cadela bem idosa, minha mãe (tutora) me chama de Preta, a sua “Pretinha” ou “geadinha” porque tenho meu rosto todo branquinho por causa da idade avançada. Eu apareci na rua da Pousada onde ela trabalha há uns 08 anos. Eu estava tão magra que não tinha forças para andar.Ela começou a me dar pão escondida do patrão dela. Depois de alguns dias o patrão também começou a cuidar de mim e até arrumou um cantinho para eu ficar, mas quando minha mãe folgava, ela tinha que ir até o trabalho pois eu chorava e não comia (e não deixava os hóspedes dormirem tbm rs). Ela descobriu quem eram meus antigos donos e descobriu que ele abandonava todos os cães quando ficavam velhos e já não serviam para ele. Em pouco tempo, o amor foi ficando tão grande que ela me levou pra casa, onde tenho mais 02 irmãozinhos (um pequinês e uma vira – lata que minha vovó adotou da rua). Estou muito velhinha e já não tenho quase forças pra me levantar, faço xixi na minha casinha, choro pra me levantarem, mas minha mãe diz que NUNCA vai desistir de cuidar de mim, e que o amor que um dia me negaram ela vai me dar até meu último suspiro. Soube o que é ser desprezada, mas conheci o amor verdadeiro, aquele não vê raça nem idade, aquele que só vê o amor e a gratidão e sei que minha mãe carregará esse amor que eu tenho por ela e ela por mim para todo o sempre.