12 jan 2016 - 20:49

Valente

Tutor(a): Marcia Cardoso

Esse é o meu querido velhinho,ele se chama valente, porque só sendo muito valente pra aguentar viver abandonado correndo todo risco e perigo dentro da Ceasa ,em Irajá, no Rio de Janeiro. lá existem vários cães e gatos na mesma situação. Há quatro anos atrás meu marido que é feirante e faz compras na Ceasa, encontrou esse bichinho jogado lá dentro, sozinho, todo sujo, cheio de pulgas e carrapatos e muito magro. Perguntou a outro rapaz se o cachorro era dele, respondeu que não e disse pro meu marido levá-lo com ele, porque estava abandonado. Ele me ligou e falou sobre o cachorro, e eu num primeiro momento recusei por ser macho, gosto de fêmea mas, depois concordei porque meu marido disse que era igualzinho a baby, nossa poodle que havia morrido um ano antes, de câncer de mama. Ele o trouxe, nós lhe demos logo um bom banho, cuidamos dos carrapatos e pulgas, tratamos dele com muito carinho e está conosco, nos fazendo muito feliz. Nós já tinhamos a Wendy, uma fêmea de pastor alemão branco, e os dois viviam na maior harmonia mas ela morreu há dois meses com 12 anos de displasia coxofemoral. Ele nos faz muito feliz é e muito bonzinho. Já tem idade avançada, porque lhe faltam vários dentinhos e tem algumas sequelas do abandono mas todo aquele sofrimento agora é passado.