Você já se perguntou alguma vez quais são os animais resistentes a altas temperaturas? Se você pensa que conhece bem o reino animal, provavelmente está enganado.

Existem espécies bem diferentonas, que habitam locais inacreditáveis, como águas hidrotermais e a areia do deserto.

Ao longo da evolução das espécies animais, ocorreram várias modificações que levaram esses bichos a se espalharem e conseguirem sobreviver em diferentes regiões.

Mas existem alguns que realmente superaram as expectativas e conseguiram dominar locais completamente improváveis.

Neste texto vamos de mostrar quais são os principais animais resistentes a altas temperaturas e, é bem provável que você nunca tenha nem ouvido falar de alguns deles. Então, vamos lá!

O que caracteriza os animais resistentes a altas temperaturas

sol no deserto Foto: Pixabay

Na natureza é comum encontrar animais impressionantes, que conseguiram desenvolver estratégias muito peculiares de sobrevivência a situações adversas.

A resistência ao calor é uma dessas formas adaptações que se acumulam para que o indivíduo seja capaz de sobreviver em locais de temperatura mais elevada.

Na maioria das vezes, as espécies sobrevivem bem em temperaturas entre os 20 e 40°C. No entanto, quando se fala em animais resistentes a altas temperaturas, isso envolve vidas que vivem em locais onde haja mais de 70°C.

Em alguns casos, a temperatura pode ultrapassar os 100°C, o que é absolutamente surpreendente, uma vez que isso parece ser completamente incompatível com a vida.

Mesmo que isso seja inviável para a maioria das espécies, os animais resistentes a altas temperaturas não tiveram muita escolha a não ser se adaptarem às condições inóspitas desses locais.

Tudo isso é fruto da evolução das espécies e, da seleção natural. O que acontece é que ao longo do tempo os animais que não estão adaptados ao ambiente morrem e não se reproduzem.

Por outro lado, os animais resistentes conseguem sobreviver por mais tempo e, consequentemente passam as suas características de resistência aos seus descendentes.

Com isso, conforme centenas de anos vão se passando, na população começam a predominar os animais que estão bem adaptados ao ambiente em questão.

E é justamente a partir desde sistema de seleção é que algumas espécies de animais são resistentes a altas temperaturas e outras não.

Basicamente, as que não são, não precisaram se adaptar a isso, não sofrendo assim a pressão da seleção natural para esta característica.

Conheça os animais que resistem a altas temperatura

alta temperatura Foto: Pixabay

A Terra é um planeta bastante diversificado, no qual existem ambientes bem diversos, onde há uma enorme variação nas condições presentes.

De locais onde a umidade é muito elevada a ambientes onde a taxa de oxigênio é baixíssima, em todos eles haverá algum tipo de vida.

Ao longo do tempo as espécies se adaptaram a diferentes regiões e condições. E é justamente por isso que muitos animais existem apenas em um determinado local, mas não está presente em outros.

Por conta da multiplicação mais rápida, bactérias e vírus conseguem evoluir mais rapidamente. E é justamente por isso que em locais considerados inóspitos, o mais comum é encontrar esses organismos.

No entanto, existem formas de vida que realmente surpreendem em que conseguem se adaptar a condições pouco favoráveis, como temperaturas elevadas.

1. Peixes da família Cyprinodontidae

A família dos peixes ciprinodontídeos inclui várias espécies de peixes, como é o caso da sardinha. Esses animais estão entre os mais solitários do mundo, uma vez que habitam locais onde a maioria das espécies aquáticas não consegue sobreviver.

Existem algumas espécies que fazem parte dessa família, que são bem peculiares e estão entre os animais resistentes a altas temperaturas. Veja a seguir quais são os principais:

  • Cyprinodon diabolis é uma espécie que habita um lago isolado, conhecido como Devil’s Hole. O local é considerado pequeno e, as paredes são de calcário. Vale dizer que o lago se localiza no meio do deserto Parque Nacional do Vale da Morte. A água ali chega a 38°C facilmente e, a espécie está adaptada a isso;
  • O Julimes é mais um dos peixes que vale a pena citar. Característico dos locais úmidos de El Pandeño (Chihuahua), ele consegue sobreviver normalmente às águas com temperatura de até 45°C, onde praticamente não existem outras espécies de peixes;
  • Cyprinodon pachycephalus é uma espécie típica das fontes termais localizadas em Aldama (Nuevo León), local onde a temperatura da água passa facilmente os 44°C.

2. O verme de Pompeia é um dos animais resistentes a altas temperaturas

Se você não se espantou com a capacidade de adaptação dos peixes citados anteriormente, a espécie de que vamos falar agora é realmente extremófila.

Isso porque ela é característica de fontes hidrotermais. O mais comum é encontrar esses animais resistentes a altas temperaturas com a cauda imersa em líquido a temperatura de até 80°C.

Em contrapartida, ele permanece com a cabeça acima da superfície, onde a temperatura é de mais ou menos 22°C.

Não se sabe ao certo como esses animais fazem para conseguir aguentar essa temperatura tão elevada, que é incompatível com a vida de peixes em situações normais.

No entanto, alguns pesquisadores fizeram estudos relacionados a isso e, o estudo publicado na revista científica PNAS demonstra que provavelmente isso se deve a uma relação de simbiose com bactérias.

Interessantemente, o corpo do peixe fica revestido por bactérias que formam uma espécie de isolamento às temperaturas elevadas.

Os microrganismos permanecem ali porque se alimentam de substâncias que o verme libera por meio das glândulas presentes nas suas costas.

Outro fato bem interessante é a presença de um leque de guelras na região da cabeça dos animais dessa espécie.

3. Conheça as incríveis formigas do deserto

Se você conhece um pouco sobre a forma como as formigas vivem e se organizam, deve saber que esses são animais simplesmente impressionantes, capazes de fazer coisas incríveis.

Mas esta espécie é ainda mais surpreendente, uma vez que consegue se adaptar ao ambiente extremo, seco e quente do deserto.

Mas elas não são apenas animais resistentes a altas temperaturas, como são também classificadas como as que melhor conseguem tolerar o calor da região desértica.

Isso mesmo, elas conseguem viver e realizar as suas atividades mesmo em temperaturas de mais ou menos 50°C.

É justamente quando está mais quente que elas caminham sobre as suas pernas longas para buscar por pequenos insetos que não tenham conseguido sobreviver ao clima.

Nesse momento você deve estar se questionando sobre todas as outras formas de vida existentes no deserto.

Bom, o que acontece é que a maioria, como é o caso dos roedores, passa o dia todo sob a areia, onde o calor não chega tão forte.

No deserto os animais geralmente são noturnos. Eles dormem durante o dia sob o solo e, saem apenas a noite, quando as temperaturas estão bem mais baixas.

Sendo assim, não dá para classificar eles como espécies de animais resistentes a altas temperaturas. Mas essas formigas de que falamos sim, suportam o calor massacrante da região.

4. Animais resistentes a altas temperaturas: Asno selvagem

Conhecidos como asnos selvagens, essa é uma espécie de burro que vive geralmente na região norte da Etiópia.

Nesse local, as temperaturas chegam a até 49°C no verão e, os animais são capazes de lidar com isso por conta de algumas adaptações do seu organismo.

O principal é o formato das suas longas orelhas, que conseguem trocar calor com o ambiente, mantendo a temperatura do corpo mais ou menos estável.

Além disso, como o ambiente é bem seco, esses animais tiveram que evoluir para conseguirem ficar muito tempo sem ingerir água.

Esses animais originalmente eram selvagens, mas com o passar do tempo o homem começou um longo processo de domesticação.

Então, existem cada vez menos animais em estado ainda selvagem. A estimativa é de mais ou menos cinco centenas.

Por mais adaptados que estejam às situações áridas, os animais precisam da água que conseguem na vegetação da qual se alimentam.

Caso a vegetação não seja fresca, o animal precisa ingerir águe pelo menos uma vez a cada três dias.

Fato interessante é que esses animais necessitam de quantidades mínimas de líquido para a sua sobrevivência e, existem casos de animais que bebem água salobra.

5. Animais resistentes a altas temperaturas: Raposa de Rüppell

animais resistentes a altas temperaturas

Raposa em cima do galho. Foto Pixabay

Caracterizados como sendo bem menores em relação a uma raposa comum, esta é uma espécie bem adaptada, que vive normalmente no deserto de Lut, localizado no Irã.

Conhecidas como raposas da areia, essas criaturas incríveis conseguem armazenar água como estratégia para driblar as altas temperaturas e a secura do local.

O próprio tamanho reduzido do corpo do animal é uma estratégia eficiente para a perda de calor e manutenção da temperatura ideal.

Outra adaptação bem interessante desses animais ao calor do deserto é o revestimento de pelos presentes nas patas do animal.

Com certeza esta raposa merece estar nessa lista de animais resistentes a altas temperaturas.

6. Bilby-grande

É bem provável que você nunca nem tenha ouvido falar neste nome, mas o Bilby-Grande é um tipo de marsupial endêmico na região da Austrália.

O animal é resistente a altas temperaturas, afinal de contas, vive nas badlands, um dos locais mais quentes e áridos do planeta. No ano de 2003, a região registrou temperatura de 69°C.

É claro que para conseguir sobreviver em ambientes assim, o animalzinho necessita de boas estratégias.

Nesse caso, o marsupial conta com longas garras e patas grandes em relação ao seu corpo, que lhe conferem a capacidade de cavar rapidamente tocas onde possa se abrigar do calor.

Infelizmente, a espécie passou por uma grande pressão ambiental, sobretudo por conta da dominação dos ambientes pelo homem.

Hoje em dia o animal está bem limitado a algumas regiões desérticas e, apesar de ser resistente a altas temperaturas, não consegue sobreviver às alterações ambientais recentes.

7.  Camelo é um dos animais resistentes a altas temperaturas

animais resistentes a altas temperaturas

Camelo no Egito Foto: Pixabay

Os camelos são animais bem conhecidos da maioria das pessoas e, é intrigante a forma como eles conseguem resistir às altas temperaturas.

Capazes de sobreviver por mais de uma semana em locais desérticos, esses animais precisam de adaptações eficientes.

De fato, a mais impressionante é a forma como o organismo deles consegue aproveitar ao máximo a água, de modo a manter o corpo do animal bem hidratado.

Mas se você pensa que o animal armazena água nas corcovas, saiba que está enganado. Esta região é, na verdade, repleta de gordura. A água fica circulando no corpo inteiro do bicho.

Mesmo com um corpo enorme, o camelo consegue passar até 3 semanas sem tomar água, uma vez que o seu organismo consegue converter essa gordura em líquido, que hidrata o seu corpo.

Há ainda uma grande reserva muscular, que também funciona como fonte de energia para quando o animal tem que ficar sem se alimentar.

O mais incrível é que camelos adultos conseguem ingerir até 225 litros de água de uma vez. Impressionante, não é mesmo?

8.  Tartaruga do deserto

animais resistentes a altas temperaturas

Tartaruga. Foto Pixabay

As tartarugas são por si animais enigmáticos e repletos de características bem diferentes. Mas esses animais que vivem no deserto, são ainda mais misteriosos.

O mais interessante nesse caso é a capacidade de adaptação à mudanças bruscas de temperatura.

Este é um animal capaz de suportar tanto as temperaturas de 60°C durante o dia, quanto -18°C durante a noite.

9.  Tardígrados são animais resistentes a altas temperaturas

O ultimo nome da nossa lista é um ser vivo realmente fantástico. Isso porque ele é capaz de viver no espaço ou em temperaturas inóspitas de 150°C.

Isso é possível porque o organismo microscópico é capaz de entrar em um estado denominado criptobiose.

Assim, eles conseguem inativar o seu metabolismo para suportar ausência de água e a presença de elevadas doses de radiação, por exemplo.

A própria estrutura corporal do animal é uma adaptação para sobrevivência a temperaturas extremas.

Além disso, ele tem orelhas largas, garras grossas e pernas longas, que surgem ao longo do processo de seleção natural.

Conclusão

Como você pode perceber, o processo de adaptação levou ao surgimento de animais realmente fantásticos.

Dessa forma, hoje em dia temos seres vivos habitando praticamente todos os lugares do planeta Terra.

E aí, o que você achou dos animais resistentes a altas temperaturas? Quais deles já conhecia?