Fotos engraçadas costumam ser postadas nas redes sociais mostrando cachorros ao lado de copos de vinho ou canecas de cerveja. Uma coisa é a ficção de tirar uma foto, outra coisa é realmente oferecer cerveja para cachorro. Isso não é divertido e pode expor o animal a grandes riscos para a saúde!

A maioria dos donos de cães tem um conhecimento básico das coisas perigosas e tóxicas que os cães não podem comer ou beber. Ninguém com um pouco de bom senso daria álcool a seus cães, mas os cães podem ser muito persistentes quando se trata de comer ou beber qualquer coisa que encontram na frente.

Além disso, algumas décadas atrás, alguns donos ofereciam a seus cachorros a espuma de uma cerveja preta ou do barril da torneira, na crença errônea de que isso lhes daria um pelo brilhante e saudável.

No entanto, o álcool é tóxico, não traz nenhum benefício para os cães e pode até deixá-los muito doentes.

Neste artigo, explicarei em detalhes por que seu cão nunca deve ingerir álcool e compartilho algumas informações sobre o que fazer se isso acontecer.

Qual é o problema?

cachorro e cerveja

Cachorro olhando pra cerveja – Foto: Freepik

Fazer o cachorro beber cerveja e vinho não é recomendado mesmo em pequenas doses. Não importa se o cão o faz por tédio, curiosidade ou fome: é preciso mantê-lo longe do álcool. Infelizmente, muitas pessoas gostam de ver cães comer ou beber alimentos destinados a humanos. Mas, no caso da cerveja e do vinho, essa diversão pode sair cara.

Até mesmo colocar um pouco de cerveja ou uma gota de vinho na tigela pode expor seu cão a riscos para a saúde. Muitos cães apresentam sintomas de envenenamento por álcool, mesmo depois de comer um pedaço de bolo de rum ou absorver vinho que caiu no chão. Até comer massa crua com fermento pode ser suficiente para causar sintomas de envenenamento em cães.

Os cães são obviamente são menores do que as pessoas e, portanto, os efeitos do álcool são mais agudos em cães, e mesmo uma pequena quantidade pode ser perigosa para cães menores e até mesmo para os de raças maiores.

O álcool não é benéfico para os cães, a ingestão deixará o seu cão doente e pode até ser fatal.

Os riscos do vinho para cães

cães e vinho

Cães e vinho – Foto: Freepik

Vamos começar com vinho. A resposta à pergunta “se os cães podem beber vinho?” é não! Isso ocorre porque o vinho é feito de uvas, e uvas em qualquer forma, são tóxicas para os cães.

Não se sabe bem por que as uvas são tóxicas para os cães e nem todos os cães desenvolvem reações tóxicas da mesma forma e com as mesmas doses. No entanto, sabe-se que é melhor não se arriscar, porque para alguns cães até mesmo algumas uvas podem ser fatais.

Por que oferecer cerveja para cachorro é ruim?

cachorro

cachorro no pôr do sol – Foto: Freepik

Chegamos agora à cerveja. Assim como acontece com o vinho, o motivo pelo qual você não pode dar cerveja para cachorro é que ela contém um ingrediente tóxico para os cães. A cerveja é feita de água, grãos e fermento. O lúpulo da cerveja, ingrediente usado na fabricação de cerveja, é tóxico para os cães .

Tal como acontece com as uvas, não se sabe por que o lúpulo é tóxico para os cães, mas não há dúvida de que pode causar até reações adversas graves em muitos cães.

Se você faz cerveja artesanal em casa, tenha muito cuidado para manter o lúpulo e a cerveja longe de seu cão, especialmente se ele for um cão curioso que geralmente prova qualquer coisa nova e estranha que encontra.

Quanto álcool é perigoso para cães?

Cachorro no frio

Cachorro no frio – Foto: Freepik

Um cachorro grande que acabou de lamber uma pequena poça de cerveja com teor alcoólico médio provavelmente ficará bem, embora possa apresentar os efeitos da ingestão de álcool e até mesmo ter uma ressaca. 

No entanto, para cães menores, mesmo uma pequena quantidade de álcool pode ser potencialmente fatal e, na melhor das hipóteses, pode deixar seu cão muito doente.

A cerveja para cachorro faz mal para:

  • Fígado – Da mesma forma que nós, a destruição do fígado causada pelo álcool em cães é irreversível e pode levar à morte do animal.
  • Desidratação – A cerveja desidrata o corpo do seu animal, ao mesmo tempo que o priva dos eletrólitos necessários à saúde.
  • Sistema nervoso – uma vez que o corpo é fornecido com álcool, esse sistema retarda seu trabalho. Isso pode mostrar sinais de mobilidade prejudicada, mas também diminuir a frequência cardíaca e levar ao coma.
  • Redução dos níveis de açúcar no sangue – também é o resultado de dar álcool ao cão, que pode resultar em convulsões e danos ao cérebro.
  • Danos renais – mesmo pequenas quantidades de álcool podem perturbar o funcionamento deste órgão, o que pode até levar à morte.

Vale lembrar também que não só o álcool contido na cerveja faz mal ao cão. Além disso, o lúpulo com o qual é feito é um produto proibido para animais de estimação. Seu consumo causa dificuldades respiratórias, hipotermia, convulsões e, consequentemente, morte. Por que isso acontece ainda não foi estudado.

Portanto, a resposta à pergunta: “Um cachorro pode beber cerveja?” é definitivamente NÃO!

Quais são os sintomas da intoxicação ao oferecer cerveja para cachorro?

cachorro deitado no chão

Cachorro deitado no chão – Foto: Freepik

Se você souber ou suspeitar que seu cão bebeu álcool ou comeu algo que o continha em quantidades superiores, ele apresentará uma série de sintomas. Isso pode incluir:

  • Vômito algumas horas após a ingestão
  • Confusão e desorientação
  • Hiperatividade imediatamente após a ingestão
  • Ele cambaleia e tem uma falta geral de coordenação
  • Falta de concentração e reações mais lentas do que o normal
  • Desmaios e perda de controle dos movimentos corporais
  • Hiperventilação e falta de ar
  • Excesso de baba e salivação
  • Letargia e reações lentas após a ingestão inicial
  • Desidratação e muita sede
  • Diarreia e outras alterações nas fezes

Em casos graves que causam intoxicação aguda, seu cão pode ter convulsões e ficar inconsciente, o que pode ser seguido por um coma do qual seu cão pode não se recuperar.

O que fazer se seu cão ingeriu álcool

Cachorro dormindo

Cachorro dormindo – Foto: Freepik

Mesmo que você tenha uma raça de cachorro bastante grande como o Labrador Retriever, é importante lembrar que os cães não toleram álcool e também têm uma fisiologia diferente da nossa e vão reagir de maneira diferente, processá-la de maneira diferente e também mostrar sinais diferentes.

Entre em contato com o veterinário imediatamente se você souber ou achar que seu cão ingeriu álcool, não espere para fazer a ligação.

O médico veterinário fará uma lavagem gástrica de emergência no cão, assim, se você descobriu a tempo, o cão poderá escapar sem problemas.

Após a lavagem gástrica, se seu cão parecer desidratado, o veterinário pode decidir hospitalizá-lo e administrar medicamentos intravenosos.