Um dos piores aspectos de ter um cão como membro da família é vê-lo envelhecer com relativa rapidez. Conheça mais sobre cachorros idosos!

A maioria dos cães chega à terceira idade por volta dos 7 anos, um pouco mais cedo para raças de cães maiores. Mas eles começam a desacelerar e podem ganhar peso com mais facilidade.

O comportamento de um cão mais velho lhe dará muitas dicas sobre o que ele precisa. Então, se o seu cão sênior pudesse falar, aqui estão algumas coisas que ele provavelmente diria a você.

1 – Cachorros idosos: ‘Não consigo mais ver bem. Também não consigo ouvir’

Cachorros idosos

Cachorro usando oculos e cordão – Foto: Pixabay

Se você acha que seu cão está começando a ignorá-lo, pode realmente descobrir que ele simplesmente não ouve seu chamado ou não pode ver a bola que você jogou.

Frequentemente, os donos não percebem os sinais de que um cão está perdendo a visão ou audição até que a perda seja severa.

No caso de perda auditiva, uma das maneiras de se preparar para uma transição suave para a surdez é começar a treinar com sinais manuais precocemente.

A perda de visão é outro problema com sinais sutis. Se o seu cão ficar mais desajeitado, não conseguir encontrar comida ou pratos de água, não quiser se mover muito ou se assustar facilmente, a causa pode ser a perda de visão.

2 – Cachorros idosos: ‘Estou um pouco mais ansioso agora’

cachorro idoso

Cachorros com lingua para fora – Foto: Freepik

Cachorros idosos geralmente têm mais dificuldade em lidar com o estresse. Coisas que não eram problemas antes podem se tornar sérios, como:

  • Ansiedade de separação,
  • Visitantes entrando na casa,
  • Interação com novos cachorros,
  • Novas fobias de barulho.

Alguns cães podem se tornar mais pegajosos, enquanto outros podem querer ser deixados sozinhos com mais frequência.

Se você notar um comportamento ansioso ou mais agressivo, visite o veterinário imediatamente para que seu cão faça um exame completo para ter certeza de que não há um problema médico urgente.

Se for de fato simplesmente os efeitos do envelhecimento, você pode ajudar a reduzir a ansiedade do seu cão, mantendo o chão livre de bagunça, fazendo caminhadas curtas mais frequentes ou jogando jogos para aumentar sua estimulação mental.

3 – Cachorros idosos: ‘Agora fico resfriado com mais facilidade’

Cachorros idosos

Cachorro deitado na grama com lingua pra fora – Foto: Freepik

Há uma razão pela qual os cachorros idosos gostam de camas aconchegantes e quentes – não é tão fácil regular a temperatura corporal.

Ajudar seu cão a manter a temperatura corporal elevada ajudará a minimizar a rigidez das articulações e dos músculos e até mesmo a evitar doenças, já que seu corpo não estará totalmente focado em permanecer aquecido.

Monitore de perto a temperatura ambiente do seu animal de estimação e observe-o para ver se há sinais de frio. Se o seu cão precisa de um pouco mais de ajuda para se manter aquecido, há uma grande variedade de roupas de cachorro para quando ele estiver fora de casa.

Quando estiver dentro de casa, você pode ajudar colocando a cama do cachorro perto de uma fonte de calor ou fornecendo uma almofada de aquecimento para fornecer um calor consistente.

4 – Cachorros idosos: ‘Não consigo me mover tão bem como antes porque minhas articulações doem’

Artrite e dores nas articulações são problemas comuns em cachorros idosos. Quer se trate de uma lesão antiga que começa a piorar com mais frequência ou da artrite que continua a piorar, a dor nas articulações pode causar vários problemas para um cão mais velho, desde dificuldade para entrar no carro ou descer escadas até conseguir se mover no frio.

Quando a dor nas articulações se instala, anti-inflamatórios prescritos por um veterinário podem ser úteis. Você também pode fornecer rampas onde um cão precise subir escadas, fazer caminhadas mais curtas, porém mais frequentes, fornecer oportunidades para nadar ou fazer outros exercícios não impactantes.

5 – ‘Eu fico confuso às vezes e posso esquecer algumas regras’

cachorro ofegante

Cachorro respirando com a língua de fora – Foto: Freepik

A perda da capacidade cognitiva é comum com o envelhecimento. Seu cão pode esquecer coisas simples como como contornar um obstáculo ou até mesmo se perder em áreas com as quais não está familiarizado ou não reconhecer pessoas que conhece.

Ele pode ter mais dificuldade em executar tarefas ou aprender novos truques. Na verdade, ele pode esquecer comportamentos que conhece há muito tempo. Acidentes de banheiro podem se tornar mais comuns.

Não importa o que aconteça, se o seu cão começar a agir de forma estranha ou apresentar alterações de comportamento, leve-o a um veterinário para ter certeza da causa, que pode ser mais do que simplesmente envelhecimento.

Adotar cachorros idosos é tão recompensador!

Quando uma família decide trazer um novo cachorro para casa, a primeira opção para muitos é um filhote. No entanto, há outro tipo de cão frequentemente encontrado em ONGs que merece um lar: são os cachorros idosos!

1 – Você conhece alguns ou todos os problemas médicos do cão

conexão entre cão e tutor

Tutora deitada do lado do seu cachorro – Foto: Freepik

Os filhotes são cheios de surpresas à medida que crescem, e isso inclui peculiaridades de personalidade ou problemas médicos que você não planejou. Assim, ao adotar um cachorro idoso, muitas dessas questões já vieram à tona e fazem parte da história de adoção do cão.

Você pode tomar uma decisão bem informada se o cão é ou não compatível com você, seu estilo de vida e seu bolso.

Saber que tipo de investimento de tempo você terá que fazer em treinamento, que tipo de investimento financeiro você terá que fazer em despesas médicas, ou que tipo de mudanças você terá que fazer dentro e ao redor de sua casa para acomodar o cão provavelmente será mais claro com um cão que já tem um histórico.

2 – Cães idosos geralmente já são domesticados

Os cães mais velhos costumam chegar já domesticados. Pode haver um acidente ocasional enquanto o cão se ajusta a uma nova casa, mas a maior parte do trabalho já foi feita.

assim, economizar dinheiro em tapetes estragados, móveis mastigados e outras surpresas infelizes é uma grande recompensa por trazer um cachorro idoso para a família.

3 – Menor necessidade de exercícios e alimentação

Cachorros idosos

Cachorro no veterinário fazendo exames de rotina – Foto: Freepik

Os cachorros mais velhos tiveram a chance de amadurecer e, embora ainda estejam prontos e dispostos a sair para uma caminhada ou uma brincadeira no parque, eles não têm aquela energia de filhote de cachorro indisciplinado que requer movimento constante.

Ainda mais, para quem procura um companheiro que gosta de dar um bom passeio antes de ficarem juntos no sofá, os cachorros idosos são a combinação perfeita.

4 – Pronto para amar e ser amado

Alguns cachorros idosos podem ter um passado difícil. Talvez eles tivessem um dono anterior abusivo, ou tenham ficado perdidos por um tempo, ou talvez tenham sido simplesmente ignorados por uma família que não tinha tempo para eles.

Mas os cães são especialistas em perdoar e esquecer. Em outras palavras, seja qual for sua história, os cães mais velhos estão sempre prontos para deixar o passado para trás e desfrutar de amor e carinho pelo resto de seus dias.

5 – Você está ajudando um amigo a viver seus anos dourados da maneira mais feliz

Cachorros idosos

Cachorro respirando com a língua de fora – Foto: Freepik

Uma das melhores razões para adotar um cachorro idoso não tem nada a ver com conveniência e tudo a ver com gentileza. Ainda assim, os cachorros idosos, como qualquer animal, merecem uma chance de viver seus últimos anos em um ambiente amoroso.

O tipo de companhia e cuidado que melhor atende às suas necessidades não pode ser encontrado em um abrigo agitado, barulhento e estressante. No entanto, é nesses abrigos que os cachorros idosos muitas vezes passam semanas, meses ou até o resto de suas vidas enquanto esperam por um dono em potencial.

Além disso, quando você adota um cão idoso, está garantindo que um dos cães com menos probabilidade de encontrar um lar tranquilo, encontre a companhia de que precisa e deseja oferecer.