A coleira enforcador para cachorro é uma ferramenta muito usada em adestramento, principalmente para evitar que o cão puxe a guia durante o passeio. No entanto, quando usada de forma inadequada, pode trazer muitos resultados negativos, inclusive lesões no pescoço do animal algumas feridas.

Mas afinal, o que é e para que serve realmente a coleira enforcador para cachorro? Essas e outras informações você verá no artigo de hoje. Continue lendo.

coleira enforcador para cachorro

Colocando a coleira no pescoço do cachorro – Foto: Freepik

Coleira enforcador para cachorro – O que é e para que serve?

Existem diversos tipos de coleira para cachorro, e uma delas é o enforcador, produzido com intuito de “educar o cãozinho”, seja ele de porte pequeno, médio ou grande. Os materiais usados na fabricação de enforcadores podem ser metal, couro e também elétrico, que tem por objetivo estimular um comportamento positivo no animal.

Exemplos de enforcadores

Como trouxemos acima, existem algumas opções de coleiras enforcadoras, que possuem características exclusivas para educação do cachorro, através de uma ação que gera incômodo.

Enforcadores elétricos para cachorro

Os enforcadores elétricos são caracterizados por um dispositivo anexo à coleira que, ao ser acionado, causa uma leve vibração ou até choque (de nível baixo) no pescoço do cão. Diante disso, toda vez que o doguinho fizer um comportando inadequado, o tutor aciona um botão que reforça negativamente aquela ação, através de desconforto.

Enforcadores de metal para cachorro

As coleiras enforcadores em metal são bem fáceis de encontrar. Possuem diversas características que têm uma única finalidade: de adestrar o cão. Entre as mais comuns estão aquelas com ilhós arredondados, modelos achatados e com espessura de acordo com cada perfil de cachorro. Alguns enforcadores para cachorro são pontiagudos e com “garrinhas” que geram mais desconforto, muito usado para ensinar cachorros de guarda.

Colar enforcadores de couro

O enforcador de couro é semelhante à uma coleira normal, porém, possui um mecanismo que pode causar certo incômodo quando o animal puxar demais a guia. Esse modelo de colar enforcador é muito usado em cachorros de raças grandes e fortes, como pitbull, rottweiler e bull terrier.

Outros modelos de enforcadores de couro, já possuem uma guia unificada com matéria-prima de muita qualidade para não arrebentar quando o cachorro puxar.

coleira enforcador para cachorro

Cachorro passeando na coleira – Foto: Freepik

Quais os efeitos da coleira enforcador para cachorro?

A coleira enforcador para cachorro pode ajudar no treinamento do animal, sendo um produto comercializado em diversas lojas online e físicas. Apesar de algumas pessoas ainda usarem este método de reforço em cães, é preciso alertar os riscos que ele pode causar a saúde do animal.

Geram lesões físicas

Como vimos logo acima, o colar enforcador existe em diversos formatos, todos com uma mesma finalidade: de criar um reforço negativo que gera uma resposta do cão. Na forma como é colocado, a coleira enforcador pode sim agredir a região do pescoço, causando dores e lesões leves e graves, pois comprimi a região.

Além disso, a área é mais sensível, pois contribui para o desenvolvimento hormonal e neuronal do doguinho. Quando usado de forma errada, pode até resultar em colapso traqueal canino e mais irritabilidade. O cachorro ficará com a região mais dolorida, sensível e com feridas que devem ser cuidadas para não gerar uma inflamação.

Ao puxar o colar enforcador, pode ocorrer o impedimento do cachorro respirar, trazendo desconforto através de tosse e posteriormente até vômitos. Vale salientar que esses itens também podem causar lesões mais graves, como pressão intraocular, glaucoma canino e lesão na tireoide.

Problemas psicológicos

Além de problemas físicos causados pelo uso das coleiras enforcador, ela também afeta o psicológico canino que, por vezes, pode piorar o tratamento. O nível de estresse que o acessório pode causar, aumenta o cortisol, que consequentemente diminui a produção de hormônio da felicidade.

Isto pode resultar em mais insegurança e medo, que afeta drasticamente o sistema nervoso do animal, trazendo mais estresse para o cachorro irritado e contribuindo para gatilhos de violência. Em algumas situações, o cachorro pode não entender a sua conduta, sendo um reforço desrespeitoso e agressivo para treinar o peludo.

coleira enforcador para cachorro

Coleira de cachorro no chão – Foto: Freepik

Como adestrar o cachorro sem uso de enforcador

De fato, esse acessório pode trazer muitos prejuízos quando usado de forma errada, por isso, existem outras formas de adestrar o cachorro sem uso de enforcador. Mas primeiro é preciso entender qual o principal objetivo de usá-lo: se é para manter o cão caminhando ao lado do tutor, ou para corrigir comportamentos como puxar a guia.

Pois para esses dois exemplos, há formas mais humanizadas de ensinar e treinar o seu cão, que pode começar quando o cãozinho ainda é filhote.

Comandos básicos de treinamento

Mesmo quando filhote, o cão pode começar a entender algumas palavras, como seu próprio nome e, posteriormente, alguns comandos. Isso é possível graças a estimulação saudável, através de diálogos com o doguinho, passeios em períodos mais calmos e muita paciência para ensinar.

Para socialização do cachorro filhote, busque levá-lo primeiramente no colo para os passeios, depois introduza uma coleira adequada para seu tamanho e idade. O fato de puxar a guia é totalmente aceitável nos primeiros momentos, pois o cachorro está aprendendo os limites, que são orientado através dos comandos.

Você pode começar por treinamentos dentro de casa com a guia, ou até no quintal, usando acessórios que não prejudicam o cãozinho de forma física e também psicológica. Contudo, durante os momentos de lazer, faça com que o peludinho entenda o seu tom de voz, através dos comandos básicos como “senta”, “levanta” e “espera”.

E claro, não se esqueça das recompensas que podem ser os petiscos que o cão mais gosta, oferecendo sempre após um bom comportamento.

cão puxando a guia

Cachorro puxando a coleira durante o passeio na rua – Foto: Freepik

Use acessórios inofensivos

Para ajudar nos treinamentos para os cães não puxarem as guias, ofereça um acessório seguro e mais confortável, como as coleiras peitoral. Esse tipo de coleira para cachorro, faz com que o animal entenda seus limites durante o passeio, ensinando ele a andar no ritmo do tutor.

Além disso, o arnês não puxa ou causa lesão no cachorro, pois é produzido, em sua grande maioria de modelos, com nylon ou couro que se ajusta ao corpo do animal. Existem vários tipos de arnês para cães, incluindo o antipuxão. Basta o tutor experimentar no seu amiguinho e ensinar da maneira mais saudável na hora dos passeios, sem puxar a guia.

A coleira enforcador para cachorro ainda é usada em adestramento canino. Cabe ao tutor e o próprio adestrador levantar os prós e contras para usar o acessório da maneira adequada. Cuide sempre do seu cãozinho!