Neste artigo vamos nos concentrar nos latidos de cachorro para entender o latido e seu significado em diferentes situações.

Obviamente, ninguém conhece seu cão melhor que você, por isso temos certeza de que, depois de ler estas instruções gerais, você será capaz de interpretá-lo e aprenderá a entender melhor seu amigo de quatro patas.

Como sabemos, os cães se comunicam de maneiras muito diferentes com sua própria espécie ou com outros seres vivos, como nós, seres humanos. Muitos proprietários estabelecem um vínculo tão forte com seu cão que podem se entender com um simples olhar.

Os cães se comunicam de várias maneiras: através de movimentos corporais, cheiros, latidos de diferentes tipos e aparências. Os latidos são os mais comuns e os mais normais, mas o cão geme, chora ou rosna, por exemplo.

Latidos de cachorro: tipos

1 – Latidos constantes e rápidos, tom médio

Os cães latem emitindo um tom constante, rápido e médio quando identificam estranhos em seu território.

O cão tenta avisar o dono da presença de um intruso ou tenta assustá-lo, tentando mandar embora a pessoa desconhecida.

2 – Latido lento e contínuo, tom baixo

Esse é um dos tipos de latidos de cachorro, e indica que ele está pronto para se defender, se necessário. Se, no caso anterior, o invasor não se afastou ou teve um comportamento inadequado e você não disse ao cão para parar, ele tentará defender seu território.

Em geral, se um cão latir dessa maneira, isso indica que em breve ele atacará e você também poderá prever a situação observando a postura.

Se você não conhece um cachorro, é muito importante observar a linguagem corporal para entender como ela se sente. Lembre-se de que os cães nunca atacam sem aviso prévio e, se o fazem, quase sempre é se defendendo.

3 – Latido curto e agudo, tom baixo

Se o cão latir com sons curtos e agudos, é porque ele tá incomodado com alguma coisa. Se ele latir dessa maneira e você notar que ele está inquieto, verifique a situação para ver o que há errado e o que está incomodando o animal. Se a reação dele for injustificada e não houver problema, tente fazê-lo entender a situação adequadamente.

4 – Latido curto e alto

cachorro latindo

Foto: Freepik

Se o cão emitir sons curtos, mas com alto volume, isso significa que ele está muito feliz e alegre. É o som típico que ele faz com que você seja recebido quando você chega em casa, quando reconhece uma pessoa ou um cachorro na rua ou mesmo apenas quando ele brinca com seu bicho de pelúcia favorito. É um latido que indica felicidade e emoção.

5 – Latido com “som quebrado”, tom médio

Este tipo de latido indica que o cão quer brincar e precisa consumir energia, porque possui muito estresse acumulado.

É também um latido clássico que indica que o cão quer brincar e, neste caso, você o entenderá através da linguagem corporal óbvia: pula, abana o rabo, faz movimentos engraçados, mantém a traseira levantada e a cabeça abaixada, etc.

6 – Latidos prolongados e ininterruptos

latidos de cachorro

Foto: Freepik

É um dos latidos de cachorro que é típico e chamamos de “choro” do cachorro, porque o animal parece reclamar e estar realmente desesperado. A intenção do seu amigo de quatro patas é chamar sua atenção, porque ele se sente sozinho e precisa de companhia.

É o latido típico que os cães fazem quando são deixados em casa sozinhos, e é por isso que são longos e incessantes. Indica que o cão se sente abandonado, entediado ou até assustado e precisa de você. Nesse caso, é possível que ele sofra de ansiedade de separação.

Latidos de cachorro: E quando o cachorro não late?

Se o cão não latir bem ou não emitir sons, é possível que ele tenha alguns problemas com as cordas vocais. Essas estruturas estão localizadas na garganta, perto da laringe, acima da traqueia. Assim, qualquer ferida, inflamação ou infecção pode fazer o cão latir de maneira estranha ou parar de latir.

Se o seu amigo de quatro patas tem alguns problemas de saúde que frequentemente vomitam ou reviram, ele provavelmente terá laringe e garganta inflamadas, e é por isso que os latidos dele serão estranhos.

spitz

Foto: Freepik

Além disso, doenças que afetam o sistema respiratório podem causar afonia em cães.

Se você tiver o problema oposto e o cachorro latir excessivamente, é possível que ele sofra de estresse, tédio, estilo de vida sedentário ou outras situações semelhantes.

No entanto, se for um filhote, é normal que, a princípio, não emita nenhum som, pois precisa se acostumar com o novo espaço e com os novos estímulos. Ele terá que se sentir seguro e à vontade para poder se expressar e confiar em você.

Latidos de cachorro: raças de cães que não latem

Existem algumas raças que tendem a latir mais ou menos. Ao longo da história, as raças favoritas eram aquelas que latiam muito porque eram capazes de assustar qualquer predador, sendo assim, um bom cão de guarda.

Hoje, no entanto, as raças de cães que latem menos são as mais apreciadas, especialmente por quem mora em um apartamento em um prédio.

  • O Basenji é uma das raças que não latem ou fazem menos som que todas as outras. Pode parecer que ele não late. Mas, na realidade, o latido típico dos Basenji é uma espécie de risada moderada, mais parecida com o latido do dingo do que com o cachorro doméstico. Eles fazem esse som devido à forma particular das cordas vocais.
  • Golden Retriever
  • Labrador
  • Pug
  • Bulldog Francês
  • Rottweiler
  • Akita Inu 

Quando você notar algo anormal no comportamento do seu cão, na aparência física ou na maneira como ele late, nosso conselho é que você entre em contato imediatamente com o veterinário!