O lúpus em cachorro é uma doença auto-imune que pode ser detectada por causa das duas formas que pode tomar, tanto podem afetar a pele ou afetar todo o corpo.

Dependendo do tipo de lúpus do seu cão, o diagnóstico, tratamento e prognóstico variam de um para outro.

Neste artigo Lúpus em cachorro, ensinaremos você a identificar os sintomas e também forneceremos as chaves para que você saiba como reagir ao aparecimento de lúpus em cachorro.

O que é lúpus?

O lúpus é uma doença auto-imune, ou seja, é uma patologia na qual o corpo ataca a si próprio. Concretamente, ocorre um depósito do complexo imune na pele ou em vários órgãos.

Pensa-se que existem algumas causas que facilitam uma predisposição, como a exposição à luz ultravioleta, vacinas modificadas contra vírus vivos ou a própria genética do indivíduo.

Embora alguns tutores pensem que o lúpus é um câncer,essa afirmação está longe de ser verdadeira.

Tipos de Lúpus em cachorro

lupus em cachorro

Foto: Freepik

É possível ver duas manifestações de lúpus em cachorro, chamadas de lúpus eritematoso sistêmico e lúpus eritematoso discoide.

O primeiro é um distúrbio autoimune multissistêmico, enquanto o lúpus eritematoso discoide em cães é leve, é restrito apenas à pele.

Lúpus eritematoso sistêmico em cachorro

Assim, durante o início do lúpus eritematoso sistêmico, é possível observar uma variedade muito ampla de sintomas, dependendo dos órgãos afetados, que acabam sendo principalmente pele, rins, coração ou articulações.

É possível que ocorram dores nas articulações, episódios febris, problemas renais, anemia ou, se a boca for afetada, estomatite.

Além disso, lesões cutâneas como úlceras se desenvolvem, principalmente na cabeça, nas patas,  que aumentam, ulceram e, nos casos mais graves, podem acabar caindo.

Também pode infectar a área ao redor das garras, o que pode fazer com que elas se soltem. Os problemas da pele evoluem de simples erosões a crostas até a queda dos pelos.

Lúpus eritematoso discoide em cachorro

lupus em cachorro

Foto: Freepik

O lúpus eritematoso discoide é um distúrbio imunológico relativamente comum, com lesões faciais e auditivas limitadas, embora em alguns cães essas lesões também possam ocorrer na área genital.

Começa com o aparecimento de uma pequena lesão que pode ser vista como uma área descolorida ou vermelha. Com o passar do tempo, esta pequena lesão se tornará úlceras e crostas.

Dependendo do caso, o animal também pode sentir dor e coceira. Você verá que a luz do sol piora os sintomas. Parece que algumas raças têm maior propensão a sofrer, como o Border Collie, o Pastor Alemão ou o Husky Siberiano.

Diagnóstico de lúpus em cachorro

No início, pode ser difícil acabar pensando que nosso cão tem lúpus, porque, como vimos, a sintomatologia pode ser muito variada. Assim, para confirmar o diagnóstico de lúpus, é comum começar eliminando outras causas.

Para diagnosticar, o veterinário prestará atenção especial à história clínica do seu cão e ao ambiente clínico. Vários exames são geralmente necessários. É normal realizar um exame de sangue e urina, mas para um diagnóstico final, será necessária uma biópsia e um teste de anticorpos .

Já no caso do lúpus eritematoso discoide, sua identificação é muito mais simples, porque o aparecimento e a localização das lesões são visíveis.

Qual o tratamento para o lúpus no cachorro?

O lúpus em cachorro é uma patologia que possui tratamento, mas depende diretamente de como ocorre. Assim, no caso dos discoides, são prescritos medicamentos orais e tópicos, à base de corticosteroides e, se necessário, antibióticos.

cachorro doente

Foto: Freepik

A vitamina E também é boa para combater o lúpus discoide. No que diz respeito ao lúpus eritematoso sistêmico, imunossupressores devem ser prescritos para coibir o ataque do corpo contra si mesmo, além do tratamento necessário para os sintomas derivados do órgão afetado.

Em geral, evite a exposição à luz solar ou aplique protetores se ocorrer. Pois como vimos, esses raios agravam o problema e podem aumentar o desconforto sentido pelo seu cão.

Lúpus em cachorro é contagioso?

Dadas as características do lúpus em cães, você certamente já deve ter entendido que não é uma patologia contagiosa, pois é causada por uma disfunção do sistema imunológico do cão que causa sua doença.

Essa disfunção não é contagiosa, não pode ser transmitida de um animal para outro. Portanto, não há necessidade de estabelecer uma média de controle para o lúpus não se espalhar.

Expectativa de vida

O lúpus em cachorro, como vimos, é tratável, mas, no caso sistêmico, o prognóstico é reservado, pois varia de acordo com o dano produzido nos diferentes órgãos. É especialmente delicado quando os rins são afetados.

O lúpus sistêmico discoide, por outro lado, geralmente é tratado com sucesso. No entanto, não devemos perder de vista os efeitos do tratamento. Isso porque quando suprimimos o sistema imunológico para impedir um ataque do corpo, aumentamos a probabilidade do cão, sem defesas, sofrer de outras doenças, principalmente as bacterianas, que complicará o cenário clínico.

Este artigo é meramente informativo. Indicamo você a levar seu animal de estimação ao veterinário se ele apresentar sintomas de febre ou doença.