O hálito pode se tornar francamente desagradável em certas circunstâncias, sobretudo na presença de tártaro, às vezes associado a uma piorreia (afecção purulenta das gengivas). As doenças metabólicas, como uremia, em caso de insuficiência renal, podem também estar na origem do mau hálito, além de gastrites.

 

CUIDADOS:

Recorre-se a antibióticos e a antissépticos locais, além de se proceder à remoção do tártaro regularmente para limitar esse inconveniente.