Entrevista com Luciane Martins da Escola de Cães Guia Helen Keller

Escola filantrópica é responsável pelo treinamento de cães-guia que auxiliarão deficientes visuais

por Samantha Kelly — publicado 4 out 2013 - 17:12

Com nome sendo uma homenagem a famosa conferencista e ativista norte-americana, cega e surda desde a mais tenra idade, que dedicou sua vida em favor a pessoas com deficiências, a Escola de Cães Guia Helen Keller é um símbolo de um projeto filantrópico que tem dado a chance à deficientes visuais terem mais autonomia.

Em conversa com Luciane Franke Martins, membro da parte administrativa da Escola de Cães Guia Helen Keller, pudemos ter acesso ao trabalho de formação de cães-guia e inclusão de deficientes visuais desenvolvido pela Escola.

O projeto, que teve seu início há 20 anos, hoje é a única escola que oferece treinamento de cães-guias reconhecido internacionalmente, com programa ministrado por Fabiano Pereira.

Normalmente, a obtenção de um cão-guia gira em torno dos R$ 25 mil, preço inacessível para grande parte da população. Atuando com o apoio de doações e voluntários, a Escola de Cães Guia Helen Keller oferecer o cão-guia de forma gratuita.

Com poucas escolas trabalhando exclusivamente na formação de cães-guia no Brasil, as cerca de 528,6 mil pessoas que possuem deficiência visual, segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizado em 2010, perdem a grande oportunidade de ter uma vida mais independente.

Não deixe de conferir a entrevista abaixo:

 

Como começou o projeto da escola?

Os primeiros passos foram dados em 1993, em Florianópolis, e com ajuda da Federação Internacional de Cães-Guias, (Londres), a Escola Helen Keller conseguiu que uma escola associada a essa Federação, a New Zealand Foundation for the Blind, aceitasse treinar o primeiro brasileiro para que o sonho de ter escola de cães-guias no Brasil se tornasse realidade. A Escola de Cães-Guias Helen Keller, em 08 de julho de 2000, teve devidamente registrados seus estatutos e demais documentos constitutivos que os regem até hoje. Em 2008, a Escola foi transferida para Balneário Camboriú, onde continua o desafio do trabalho iniciado pelo Dr. Augusto Gonzaga, idealizador e fundador da Escola. Mantendo o imperativo da ECG Helen Keller que seus profissionais fossem habilitados pelo órgão máximo mundial, a Federação Internacional das Escolas de Cães-Guias, após dois anos de intensos estudos e treinamentos na Seeing Eye Dogs – Austrália e com auxílio dado pela comunidade de Balneário Camboriú, através da Escola Helen Keller, Fabiano Pereira, nosso treinador até hoje, retorna e dá início ao programa de treinamento no Brasil (trata-se do primeiro programa nacional de treinamento de cães-guias reconhecido internacionalmente).

 

Qual é a estrutura da escola hoje?

Temos um terreno doado pela PMBC (Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú) e em breve iniciaremos a construção da nossa escola.

 

Como vocês avaliam o acesso a cães-guia para os deficientes visuais no Brasil?

Existe uma longa fila de espera para que o cego tenha acesso a um cão, existem poucos cães sendo formados para o grande número da demanda.

 

Escola de Cães Guia Helen Keller. Foto: Divulgação

Escola de Cães Guia Helen Keller. Foto: Divulgação

 

Como funciona o processo para obter um cão-guia?

No nosso site existe um formulário e depois de preenchido o cego entra para uma fila de espera.

 

Quanto custaria a obtenção de um cão-guia e tempo até que o deficiente possa recebê-lo.
O cão-guia é recebido gratuitamente, o cego deve entrar na fila de espera e infelizmente essa espera pode ser longa, pois nossa escola é filantrópica e por isso dependemos de patrocinadores.

 

Quantas pessoas se encontram na fila de espera da Escola para receber um cão-guia?
Somente nossa escola tem uma lista de espera de mais de trezentas pessoas.

 

Escola de Cães Guia Helen Keller. Foto: Divulgação

Escola de Cães Guia Helen Keller. Foto: Divulgação

 

Descreva o processo de treinamento e escolha dos cães.

O cão é escolhido desde filhote conforme seu temperamento e reações a determinados testes. Depois ele fica com uma família socializadora por cerca de 15 meses, retornando então para a escola aonde inicia seu treinamento.

Nesse treinamento, o cão aprende a localizar a faixa de segurança, esquerda, direita, desviar de obstáculos aéreos, encontrar alguns endereços, entre muitas outras coisas.

 

Como é feita a ligação entre o deficiente visual e o cão-guia que mais se adequa as suas necessidades.

Durante o treinamento do cão guia ele é avaliado diariamente, comportamento, agilidade, altura, condicionamento físico e tudo isso irá indicar qual o melhor cego a ser adaptado com esse cão. O que não significa que o primeiro da fila receberá o primeiro cão treinado.

 

 Para o sucesso do treinamento de um cão-guia, é necessário que um voluntário, ou uma família voluntária, adote um filhote. Qual é o papel do socializador?
É o principal papel no treinamento de um cão guia, pois é através dessa família que ele irá conhecer o mundo, lugares, pessoas, irá aprender a ser um cão comportado, seguro e feliz.

 

Qual o tipo de serviço que o cão-guia presta e o tempo médio de trabalho até a aposentadoria.

O cão guia ajuda o cego no acesso e mobilidade, porém ajuda muito mais com a inclusão desse cego a sociedade. O cão trabalha entre 8 e 9 anos.

 

Todos os deficientes visuais podem ter um cão-guia ou há limitações.

Não, existem limitações e nem todo cego pode ter um cão guia. O mais importante é a mobilidade e independência desse cego. O cego tem que ter independência, andar de bengala, saber se virar na rua, etc.

 

Como as pessoas podem ajudar a escola.

Todos podem ajudar divulgando nosso projeto, sendo famílias socializadoras, patrocinando a escola ou ajudando financeiramente através da nossa conta no BB ag.1489-3 c/c 30459-x

 

A importância do cão-guia para o deficiente visual vai muito além do auxílio no cotidiano. Dá um senso de autonomia, liberdade e integração a sociedade. Como vocês avaliaram a influência do cão na vida do deficiente visual?

Fundamental! O cego sem um cão guia passa despercebido aos olhos da sociedade, já um cego acompanhado de um cão guia traz para perto dele uma vida normal.

 

Para mais informações da Escola de Cães Guia Helen Keller

Site: www.caoguia.org.br

Email: [email protected]

 

Fatos Verdadeiros Sobre Alimentos Perigosos para Cães

por Handreza Hayran — publicado 24 abr 2019 - 9:45

alimentos perigosos para cães

É difícil resistir a compartilhar comida com seu cachorro, mas enquanto alguns lanches humanos são seguros em pequenas doses, outros são alimentos perigosos para cães.

Mantenha os armários fechados e os balcões limpos, peça ajuda para ficar de olho no seu cão se você estiver ausente por longos períodos e tenha um kit de primeiros socorros para animais em caso de acidentes.
Alimentos perigosos para cães
1. Pipoca

alimentos perigosos para cãesalimentos perigosos para cães

 » Read more about: Fatos Verdadeiros Sobre Alimentos Perigosos para Cães  »

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

 » Read more about: Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?  »

Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?

por Camila Da Silva — publicado 18 abr 2019 - 9:45

Como fazer o cachorro parar de morder

Neste artigo, você irá aprender como fazer o cachorro parar de morder. Pois sabemos que por mais que muitas vezes possa ser de brincadeira, as mordidas podem podem sim incomodar. Porém, é importante saber que este processo pode ser um pouco lento, e precisará de paciência e dedicação para que realmente funcione. Acompanhe o texto para entender.

Como fazer o cachorro parar de morderComo fazer o cachorro parar de morder
Como fazer o cachorro parar de morder?

Antes de mais nada, podemos adiantar: o ato do cachorro morder,

 » Read more about: Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Fatos Verdadeiros Sobre Alimentos Perigosos para Cães

por Handreza Hayran — publicado 24 abr 2019 - 9:45

alimentos perigosos para cães

É difícil resistir a compartilhar comida com seu cachorro, mas enquanto alguns lanches humanos são seguros em pequenas doses, outros são alimentos perigosos para cães.

Mantenha os armários fechados e os balcões limpos, peça ajuda para ficar de olho no seu cão se você estiver ausente por longos períodos e tenha um kit de primeiros socorros para animais em caso de acidentes.

Alimentos perigosos para cães

1. Pipoca

alimentos perigosos para cães

Para os cães, os altos níveis de gordura e sódio normalmente encontrados na pipoca podem levar à desidratação a curto prazo e à obesidade a longo prazo. Além disso, os grãos duros e não estourados podem ferir os dentes e as gengivas do cachorro.

2. Abacate

O verdadeiro problema com abacates? Tudo! Desde a casca e caroço até as folhas. Isso se dá porque a fruta contém uma substância chamada “persina” (um fungicida que mata fungos e mofos), que apesar de ser inofensiva para humanos pode causar vômito e diarreia em cachorros, gatos e algumas aves.

Os animais sensíveis à persina podem sentir “desconforto respiratório, congestão, acúmulo de líquido ao redor do coração e até a morte”.

3. Nozes de Macadâmia

alimentos perigosos para cães

Ninguém sabe exatamente o que dizer sobre nozes de macadâmia é tóxico para os cães, apenas para causar vômitos, ataxia (perda do controle dos movimentos do corpo), fraqueza e depressão. Em outras palavras, as nozes de macadâmia podem tornar os cães muito, muito doentes.

Felizmente, a maioria dos cães se recupera sem nenhum tratamento específico. Então, se o seu filhote comer acidentalmente uma noz de macadâmia, uma recuperação completa é esperada.

4. Uvas

As uvas estão entre os alimentos mais tóxicos para os cães. De todos os alimentos perigosos para cães, eles estão entre os piores, o que surpreende muitas pessoas.

Em cães, as uvas podem levar a insuficiência renal e até a morte, e não está claro por que isso afeta certos cães e não outros. Neste caso, é definitivamente melhor prevenir do que remediar.

5. Cebola e Alho

alimentos perigosos para cães

Alho e cebola pertencem à família de plantas Allium. São tóxicos para os cães em qualquer forma, seja em pó fresco, cozido, seco ou até mesmo alho em pó e cebola.

As plantas de Allium danificam os glóbulos vermelhos dos cães, diminuindo o fluxo de oxigênio, e também podem levar à anemia, o que pode causar danos aos órgãos. Então pense duas vezes antes de dar ao seu cão um anel de cebola.

6. Tomate (batata crua, também)

Tomates maduros em si não estão na lista de alimentos perigosos para cães, mas se o seu cão ingere um tomate verde ou a parte verde da planta (incluindo caules), cuidado! Os tomates e plantas de tomate contêm uma toxina chamada solanina que pode causar desconforto gastrointestinal, letargia, fraqueza e confusão.

Batatas cruas podem causar o mesmo problema.

7. Café e Chá

alimentos perigosos para cães

Todos nós conhecemos a teobromina. O saboroso produto químico em chocolate amargo e chocolate branco é tóxico para os caninos. Mas você sabia que a cafeína é também um dos alimentos perigosos para os cães?

A cafeína é um poderoso estimulante e, pode causar “vômitos, diarreia, aumento da sede, inquietação e aumento da frequência cardíaca” em animais de estimação.

O tratamento precoce é a chave para evitar problemas mais sérios. Por isso, se você souber que seu cão ingeriu café, chá ou uma bebida energética, não espere os sintomas aparecerem. Leve ao veterinário imediatamente.

8. Leite (Sim, Até Queijo)

Esta é uma grande surpresa: laticínios podem ser muito ruins para o seu cachorro. Queijo não é realmente um dos alimentos perigosos para os cães. No entanto, muito queijo pode causar constipação ou diarreia a curto prazo e, a longo prazo, obesidade e problemas gastrointestinais duradouros.

Tal como acontece com os seres humanos, alguns cães serão mais sensíveis ao leite do que outros. Verifique com seu veterinário se você tiver dúvidas.

Se o seu cão não for intolerante à lactose, então o iogurte grego ou queijo pode ser apreciado em pequenas quantidades.

Como sempre, quando em dúvida sobre alimentos perigosos para cães, consulte o seu veterinário!

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

Por que os olhos dos filhotes permanecem fechados?

olhos dos filhotes

Biologicamente falando, bebês humanos nascem desenvolvidos e prontos para enfrentar o mundo. Mas esse não é o caso dos filhotes de cachorro.

No nascimento, o sistema nervoso central de um filhote ainda está em desenvolvimento, incluindo seus nervos ópticos. Como seus nervos ópticos não estão totalmente desenvolvidos, eles são delicados demais para a luz brilhante, e é por isso que os olhos permanecem fechados até que os nervos acabem de se desenvolver.

Não só os nervos precisam de mais tempo para se desenvolver, mas o próprio olho não está completamente formado quando um filhote nasce. Manter os olhos fechados permite que o olho se desenvolva com segurança, sem o risco de objetos estranhos (como sujeira ou poeira) entrarem no olho e causar uma infecção ou outros problemas de desenvolvimento.

Quando os olhos dos filhotes se abrem?

olhos dos filhotes

A maioria dos filhotes começa a abrir os olhos entre uma e duas semanas após o nascimento. Nesse ponto, o sistema nervoso central do seu filhote, os nervos ópticos e os olhos estão totalmente desenvolvidos.

Uma coisa a ter em mente:-o filhote deve abrir os olhos por conta própria. Você pode ser tentado a ajudá-los, mas deve deixar o processo acontecer naturalmente. As pálpebras do seu filhote se abrirão quando os nervos e os olhos estiverem prontos. Sendo assim, forçá-los a abrir mais cedo colocará o filhote em risco.

Quando falar com veterinário

veterinário

O processo de abrir os olhos virá fácil e naturalmente para a maioria dos filhotes. Mas você ainda deve ficar de olho nas coisas para ter certeza de que o processo está indo bem com o filhote.

Algumas bandeiras vermelhas que algo pode estar errado com o desenvolvimento do olho do seu filhote de cachorro incluem:

  • Inchaço sob a pálpebra. Se você perceber que há algum inchaço sob as pálpebras do seu filhote antes que ele se abra, pode ser um sinal de infecção.
  • Pus na área dos olhos. Se houver qualquer pus, corrimento ou sujeira nos olhos ou ao redor da área da pálpebra, também pode ser um sinal de infecção.
  • As pálpebras do seu cachorro não abrem por duas semanas de idade. Algumas raças levam mais tempo para abrir suas pálpebras do que outras. Mas se após duas semanas não abrir os olhos, isso pode ser um sinal de um problema de desenvolvimento.

Se você notar algum destes sintomas, marque uma consulta com veterinário. Ele será capaz de diagnosticar qualquer infecção ou problemas de desenvolvimento do olho e prescrever o melhor tratamento para o seu cachorro.