Hoje é possível encontrar diversas opções diferentes de ração para cães. Na hora de escolher o melhor para o seu animal, o ideal é conversar com o médico veterinário, pois o que pode ser mais indicado para um cachorro pode não dar tão certo para outro.

Porém, assim como na alimentação humana, na hora de escolher a ração do seu cão existem certos ingredientes que devem ser evitados.

Confira 5 ingredientes que você deve procurar na composição das rações e evitar na alimentação do seu cachorro.

O xarope de milho está ligado ao surgimento de diabetes, obesidade e alergias. (Foto: Reprodução / Cultura Mix)

1 – Xarope de milho

Assim como deve ser evitado na alimentação humana, o xarope de milho também não deve ser consumido por cães. Ele é um tipo de açúcar feito de amido de milho que está muito presente em alimentos industrializados e é utilizado para dar mais sabor a este tipo de alimento.

O xarope de milho não contém nenhum valor nutritivo e está ligado ao surgimento de diabetes, obesidade e alergias. Além disso, o xarope de milho pode deixar o cão viciado e fazer com que o animal não aceite um alimento mais saudável.

Certos conservantes são prejudiciais tanto para os humanos quanto para os animais. (Foto: Reprodução / Pet Essentials)

2 – Conservantes

Existe um grande número de diferentes conservantes utilizados em alimentos para animais de estimação. Os mais comuns são o BHA e o BHT, que são proibidos para uso humano em muitos países, etoxiquina (ou ethoxyquin) e galato de propilo.

O BHA e o BHT são conhecidos como cancerígenos e a etoxiquina pode ter ligações com problemas nos rins, tireoide e doenças reprodutivas. Não existem estudos feitos sobre o galato de propilo, um forte motivo para evitar esse ingrediente na alimentação do seu animal.

Diversos cães podem ter alergias a grãos como milho, trigo e soja. (Foto: Reprodução / The Online Dog Trainer)

3 – Milho, Trigo e Soja

Estes grãos são utilizados apenas para “preencher” o alimento e são usados para dar peso e textura na ração, e nenhum valor nutritivo.

Estes ingredientes nem sempre são prejudiciais, mas servem apenas para adicionar massa a alimentos de má qualidade que não possuem ingredientes saudáveis ​​suficientes, apenas mascarando a ração. Além disso, vários cães podem ter alergia a esses grãos.

Mesmo considerados seguros para o consumo humano, os corantes não são indicados para os cães. (Foto: Reprodução / Munch.Zone)

4 – Corantes

Existem centenas de agentes de coloração utilizados em alimentos para animais de estimação. Os mais encontrados são Vermelho 40, Azul 2, Amarelo 5 e Amarelo 6. Testes feitos com esses ingredientes relacionados ao consumo animal mostraram resultados preocupantes e sugeriram, ou comprovaram, causar reações alérgicas e tumores no cérebro, glândulas adrenais e rins.

Mesmo considerados seguros para o consumo humano, esses ingredientes não são indicados para os animais.

 

Fonte: I Heart Dogs