Cachorro enterrando osso – Saiba o motivo

Entenda o motivo desta ação e veja o que você pode fazer a respeito.

por Camila Da Silva — publicado 27 jun 2019 - 9:45

O seu cachorro enterrando osso? Se sim, neste texto vamos explicar os motivos pelos quais os cães praticam esta ação. Além disso, há motivos que façam eles pararem de fazer isto ao longo dos anos. Entretanto, para que você entenda tudo sobre o assunto, acompanhe a contextualização, veja alguns cuidados que você deve tomar e, claro, busque sempre proporcionar uma ótima qualidade de vida ao seu cachorro.

Cachorro enterrando osso

Muita gente se pergunta o real motivo do cachorro estar enterrando osso. Aliás, existem diversos mitos acerca deste assunto e, muitos deles, acabam não fazendo sentido com o real significado desta prática. Cachorros são seres extremamente inteligentes e agem de formas instintivas. Ou seja, o comportamento que eles possuem ao longo do dia diz muito sobre a forma que eles foram reproduzidos ao decorrer dos anos e da evolução.

Desta forma, poderemos entender o que de fato ocorre na mente destes animais que parecem estar desperdiçando o alimento do dia. Mas, será que é isso mesmo? Há fatos em que o cão esconde o osso e não consegue mais achar. Isto pode ocorrer por uma série de razões, desde o desconhecimento da área, até algum problema mais grave, como demência em cachorros. Explicamos a seguir. Acompanhe.

cachorro enterrando osso

O instinto pode falar muito a respeito desta prática

Se o cachorro está enterrando o osso, só pode ser por um motivo: segurança. Como falamos anteriormente, estes animais são extremamente inteligentes. Eles agem da forma que foram “ensinados” ao longo dos anos. Para entendermos isso, é importante que façamos um apanhado histórico das espécies. Assim sendo, entende-se que o homem tornou o cachorro como um animal doméstico há mais de 500 mil anos. Sim, mais de meio milhão de anos! E isto significa dizer que, desde lá, muitas mutações comportamentais já ocorreram. Mas algumas continuam. É o caso de enterrar o osso.

Garantia para o futuro

Desta forma, podemos entender que os cachorros enterram o osso que estão consumindo por alguns motivos. Um destes motivos, é a fome saciada. Em um ambiente hostil, de floresta e de caça selvagem, os cachorros entendiam que desperdiçar alimento não era a coisa certa a se fazer. Através de condicionamentos instintivos, eles acabavam enterrando o que seria um alimento para o futuro. Ou seja, estoque.

Desta forma instintiva, podemos concluir que esta é uma ação de estocagem. Assim sendo, é notável inclusive em outras espécies como esquilos, por exemplo. Entretanto, para continuar, outra razão além do ambiente hostil, cachorro enterrando osso também serviria de proteção alimentícia para períodos em que as caçadas não eram tão efetivas, como inverno e períodos chuvosos. Através do cheiro e da lembrança, os cachorros escondiam seu alimento para consumi-los em um período futuro de maior necessidade. Inteligente, não é mesmo?

Talvez você possa estar se perguntando o motivo de eles não esconderem outros tipos de comida, não é mesmo? Bom, a resposta é a seguinte: outro tipo de alimento não resistiria ao tempo. E, além disso, o cálcio contido nos ossos é extremamente importante para a saúde dos cães. É através do cálcio que se obtém uma série de benefícios, como por exemplo, a manutenção da força dos dentes. E, assim, continuar caçando.

cachorro enterrando osso

Cuidado com os riscos de mordida

Quando o cachorro enterrando osso se torna um problema? Bom, dependendo do ponto de vista, inúmeras situações são negativas para os donos. Como explicamos anteriormente, a ação instintiva de preservar o alimento atravessou gerações. E hoje você pode notar esta prática inclusive em cães domésticos. Ou seja, a vontade de estocar alimentos continua, mesmo não precisando, pois a tigela deles estará sempre cheia.

Desta forma, diversos problemas poderão surgir. Como por exemplo, o risco de mordidas. Sim, se você tentar impedir ou até mesmo desenterrar o osso do seu cachorro enquanto ele estiver vendo, cuidado, pois ele poderá se irritar. O instinto selvagem ainda está presente e, mesmo ele te conhecendo, acidentes podem acontecer.

Esta ação é considerada uma forma de esconder o “tesouro” deles. E se de alguma forma este “tesouro” estiver em perigo por qualquer motivo, a reação do cachorro será de defender e proteger o que é dele. Mesmo ele sabendo que você dará comida para ele a qualquer hora e lugar. Portanto, nunca tente desafiar o cachorro. Deixe-o concluir a ação e, depois, você toma as atitudes necessárias.

Desta forma, é muito importante entender também que não basta simplesmente desenterrar o osso. Você precisará criar o hábito de o cachorro não fazer isso. E isto, por sua vez, pode levar tempo e demandar investimentos com adestramentos e treinamentos específicos. E, assim, condicionar o cachorro a outros estilos e atitudes.

cachorro enterrando osso

Problemas no jardim – eles podem existir

Além das mordidas que são muito previsíveis quando o assunto é cachorro enterrando osso, você certamente sofrerá com outro problema: buracos no jardim. Sim, se a sua casa tiver uma área aberta e o cachorro não for adestrado para entender o que ele pode e o que ele não pode, certamente ele tentará esconder os ossos no jardim. E, assim, abrir buracos em flores, grama e folhagens decorativas.

Por isso, é muito importante entender que estas fatos podem ocorrer. Esta é uma forma de garantir a sua tranquilidade e não brigar com o cão da forma errada. Pois, acredite, se o ensinamento não for correto, ele poderá fazer exatamente ao contrário do que você gostaria. E isto é negativo para ele e para você. Como falamos anteriormente, busque profissionais competentes para ajudar neste problema e conter aos poucos.

Ossos artificiais são bons?

Há quem acredite que estimular o cão aos seus instintos é positivo. E com isso, acabam adquirindo ossos artificiais para que ele se divirta pelo quintal. O ponto positivo, é que os ossos artificiais são criados para não machucar a garganta do cachorro, visto que os ossos naturais podem conter pontas e, consequentemente, ocorrer acidentes.

Entretanto, há o lado negativo. Os ossos artificiais não condizem com um osso natural, visto que eles não são feitos de cálcio. E isto significa dizer que se o osso ficar enterrado por muito tempo, certamente ele apodrecerá. E, quando o cão for procurá-lo, causará insatisfação, angústia e agonia. Pois ele não encontrará o alimento de forma alguma. Por isso, é importante equilibrar a situação e entender o que é melhor para os hábitos caninos.

cachorro enterrando osso

Uma nova cultura está se instalando

Como explicamos anteriormente, o cachorro enterrando osso é uma ação natural e instintiva. Assim sendo, é um hábito adquirido com o passar do tempo. E o mesmo está acontecendo hoje em dia. Cada vez mais os cães são criados em casa e adquirindo novos hábitos.

Com ração a vontade e novas formas de alimentação, a evolução da espécie consequentemente entenderá que esconder ossos é desnecessário. E, assim, extinguir o ato. Entretanto, isto não acontecerá da noite pro dia e nem pode ser garantido que aconteça. Mas é uma tendência e, por isso, hoje em dia há raças que nem fazem questão da prática.

Entretanto, muitas vezes pode acontecer efeitos negativos para o dono e para o cão. Por exemplo, os cães podem adorar roer portas e destruir almofadas. Caso isto esteja acontecendo, saiba que pode ser do instinto canino de esconder o alimento. Um procedimento de adestramento pode, com o passar do tempo, solucionar o problema. De forma saudável e equilibrada, sempre.

Sarna em cachorros: Quais os sintomas e como tratá-la?

por Handreza Hayran — publicado 20 jul 2019 - 9:45

sarna em cachorros

A sarna em cachorros também é conhecida como sarna sarcóptica. É causada pelo pequeno ácaro, sarcoptes sarna eu canis. Altamente contagioso, os ácaros trabalham lá na pele e causam coceira intensa (prurido). Então, se não for tratada, a condição pode se tornar grave, levando ao espessamento da pele e a feridas.

Cachorros em qualquer lugar do mundo podem ser infectados com o parasita contagioso, sarna sarcóptica. Sendo assim, como as infecções secundárias podem facilmente florescer,

 » Read more about: Sarna em cachorros: Quais os sintomas e como tratá-la?  »

Filhotes de Pastor Alemão: Tudo o que você precisa saber

por Handreza Hayran — publicado 19 jul 2019 - 9:45

filhote de cachorro

Não é de surpreender que os pastores alemães sejam uma das raças mais populares. Com sua resistência física e mental, esse célebre animal é apreciado por muitos. Os filhotes de pastor alemão, querem brincar o dia todo, todos os dias. Assim, esses adoráveis ​​animais adoram aprender e se relacionar intimamente com seus humanos.

Sendo uma raça relativamente nova, eles não entraram em cena até o final do século XIX. Quando um oficial da cavalaria alemã,

 » Read more about: Filhotes de Pastor Alemão: Tudo o que você precisa saber  »

Traços de personalidade do shitzu: O que esperar dessa raça?

por Handreza Hayran — publicado 17 jul 2019 - 9:45

shih tzu

Os Shih tzus podem ser pequenos em tamanho, mas são grandes em personalidade. Querendo nada mais do que ser seu melhor amigo, este cãozinho é um companheiro afetuoso, alegre e de temperamento doce. Este artigo vai detalhar a personalidade do shitzu e o temperamento que você deve esperar dessa raça.

A maioria dos criadores concorda que o shih tzu é originário da China antiga, onde, por mais de mil anos, a realeza considerava esses cães como animais de estimação queridos.

 » Read more about: Traços de personalidade do shitzu: O que esperar dessa raça?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Sarna em cachorros: Quais os sintomas e como tratá-la?

por Handreza Hayran — publicado 20 jul 2019 - 9:45

sarna em cachorros

A sarna em cachorros também é conhecida como sarna sarcóptica. É causada pelo pequeno ácaro, sarcoptes sarna eu canis. Altamente contagioso, os ácaros trabalham lá na pele e causam coceira intensa (prurido). Então, se não for tratada, a condição pode se tornar grave, levando ao espessamento da pele e a feridas.

Cachorros em qualquer lugar do mundo podem ser infectados com o parasita contagioso, sarna sarcóptica. Sendo assim, como as infecções secundárias podem facilmente florescer, tratar a infestação do ácaro sem demora é fundamental para a saúde do seu animal de estimação.

 Sintomas da sarna em cachorros

sarna

Os sintomas da sarna em cachorros geralmente começam com prurido súbito e intenso (prurido). Assim, se você perceber que seu animal de estimação está passando por episódios de prurido agudo e grave, você deve levá-lo ao veterinário imediatamente.

A sarna sarcóptica pode ser passada para outros animais e humanos da família. Embora a sarna canina não consiga completar um ciclo de vida em humanos, elas causam coceira intensa por cerca de 5 dias até que elas morram.

Esses são os principais sintomas:

  • Risco incontrolável, provavelmente relacionado à sensibilidade à matéria fecal e saliva dos ácaros
  • Pele vermelha ou erupção cutânea
  • Inflamação da pele
  • Perda de cabelo (alopecia) que pode ser notada pela primeira vez nas pernas e no estômago
  • Automutilação
  • Sangramento
  • Feridas
  • Pode haver um odor desagradável devido às feridas
  • As feridas serão encontradas principalmente no abdômen, pernas, orelhas, tórax e cotovelos
  • Espessamento da pele devido a danos
  • Feridas secundárias bacterianas ou leveduras podem se desenvolver
  • Se não tratada, a sarna vai se espalhar para todo o corpo
  • Casos graves podem produzir perda de visão e audição
  • Cachorros infectados podem perder o apetite e começar a perder peso

Ciclo de vida da sarna em cachorros

sarna

O ácaro da sarna sarcóptica tem um ciclo de vida que é gasto inteiramente no cão e não dura mais de 21 dias.

  • Fêmeas adultas se enterram na pele para fazer um túnel, colocando alguns ovos por dia por até 3 semanas
  • Ovos eclodem dentro de 5 dias
  • Larvas passam por um ciclo de muda
  • Ninfas amadurecem para adultos
  • Os adultos acasalam na pele e a fêmea começa a pôr ovos

Causas da sarna

sarna em cachorro

A sarna em cachorros é transmitida através do contato com cães infectados, e também raposas selvagens, que são considerados hospedeiros reservatórios. Mas tenha em mente os seguintes pontos em relação à infestação de sarna sarcóptica do seu cão.

  • Cães com problemas de saúde terão uma reação mais intensa
  • A reação também dependerá de quantos ácaros foram transmitidos
  • Os ácaros podem ser espalhados através de ferramentas de higiene se o uso de um cão para outro estiver dentro de um tempo relativamente curto

Diagnóstico de sarna em cachorros

diagnóstico de sarna

Quando você faz a consulta e decide trazer seu companheiro canino para a clínica, é imperativo informar o veterinário de suas suspeitas imediatamente. Você já deve saber que seu cão tem sarna, porque talvez você tenha um amigo com um cachorro que o tenha alertado para um possível contágio.

Se confirmado ou não, avise a equipe veterinária sobre as possibilidades para que eles possam isolar o cão de outros visitantes caninos, até que a equipe esteja pronta para o exame.

O veterinário pode querer obter uma amostra de fezes para testes, ou realizar exames de sangue para descartar, talvez, condições como alergias ou infecção bacteriana da pele. Tanto o exame de sangue como a amostra fecal são importantes ferramentas de diagnóstico para determinar a causa da coceira na pele do seu cão.

Tratamento da sarna em cachorros

Você pode ter outros membros da família canina em sua casa, eles também devem ser tratados, mesmo que os ácaros ainda não tenham aparecido ou causado sintomas. A sarna sarcóptica é muito contagiosa entre os cães.

Como os ácaros podem ser difíceis de erradicar, várias aplicações semanais do tratamento podem ser necessárias. Sendo assim, medicamentos orais e tratamento por injeção são possíveis também.

Na maioria das vezes, uma combinação de produtos é necessária para combater a infecção. Como o tratamento será feito em casa (a menos que a infecção seja grave e tenha causado complicações secundárias ameaçadoras que exijam a permanência do seu cão por algum tempo), você deve entrar em contato com o veterinário se não observar melhora no estado de saúde do seu animal de estimação.

Prevenção de sarna em cães

cachorro

Como dizem, é melhor prevenir do que remediar. A maneira mais eficaz de combater a sarna é preveni-la, embora também saibamos que esta doença de pele pode ser curada com tratamento e cuidados adequados.

Como medidas de prevenção, basta seguir as seguintes diretrizes:

  • Mantenha uma boa higiene diária do fiel amigo, proporcione banhos mensais com xampu adequado e escovação diária
  • Mantenha a limpeza do ambiente deles
  • Evite o contato com animais que podem ser infectados por sarna. Além disso, se você suspeitar que seu animal de estimação sofre com isso, também evite contato com outras pessoas.
  • Respeite o cronograma de exames veterinários, desparasitação e vacinação. Isso dará uma detecção precoce do problema e evitará infestações e doenças que podem enfraquecer o cachorro e torná-lo mais propenso a sarna.
  • Forneça alimentos adequados e saudáveis ​​ao cão, para que eles sejam fortes e seu sistema imunológico também.

Recuperação do cachorro

sarna em cachorro

A resolução completa da infestação de ácaros do seu amado animal de estimação pode levar até 6 semanas de tratamento. Mantenha o veterinário informado do progresso. Não hesite em contatar, por telefone ou e-mail, a clínica com quaisquer dúvidas ou preocupações sobre o tratamento, especialmente se você sentir que há efeitos colaterais.

Há uma chance de que você pode contrair a sarna do seu cão. A reação humana à sarna sarcóptica será prurido intenso e possível vermelhidão ou lesões. Porque o ciclo de vida dos ácaros não pode ser concluído em humanos, os ácaros morrerão em menos de uma semana.

Você pode querer ver o seu médico para ter alívio da coceira. Descarte ou, pelo menos, lave a cama do seu animal de estimação com água quente contendo alvejante.

Não permita que seu cão tenha a liberdade de subir em camas ou móveis até que a situação do ácaro seja resolvida.

Filhotes de Pastor Alemão: Tudo o que você precisa saber

por Handreza Hayran — publicado 19 jul 2019 - 9:45

filhote de cachorro

Não é de surpreender que os pastores alemães sejam uma das raças mais populares. Com sua resistência física e mental, esse célebre animal é apreciado por muitos. Os filhotes de pastor alemão, querem brincar o dia todo, todos os dias. Assim, esses adoráveis ​​animais adoram aprender e se relacionar intimamente com seus humanos.

Sendo uma raça relativamente nova, eles não entraram em cena até o final do século XIX. Quando um oficial da cavalaria alemã, capitão Max von Stephanitz, começou a promover essa raça porque adorava a versatilidade e a inteligência que eles tinham.

Fatos dos filhotes de pastor alemão

Os filhotes de pastor alemão são muito curiosos. Sendo assim, devido à sua natureza curiosa, eles adoram ser treinados para muitas tarefas e truques diferentes. Além disso, eles são uma raça altamente inteligente que adora se exibir quando tem a chance. Portanto, aqui estão alguns fatos interessantes antes de levar para casa seu novo cachorro.

1. Um pastor alemão não é um Golden Retriever

filhotes de pastor alemão

Às vezes eu sinto que muitas pessoas assumem que um golden retriever é apenas a “personalidade do cão”. Seu pastor não pensa que toda pessoa que conhece é sua melhor amiga, e isso faz parte de sua herança. Os pastores são um pouco desconfiados de estranhos. Além disso, esteja preparado para o seu pastor escolher alguém para ser sua pessoa favorita em sua família.

2. Cuidado com os tubarões terrestres

filhotes de pastor alemão

Filhotes de pastor alemão ganharam o apelido de “tubarão da terra” por causa de sua boca. Essa raça pode ser uma raça tentadora com crianças pequenas, que muitas vezes se tornam alvos involuntários para mordidas brincalhonas. Sendo assim, comece a ensinar os filhotes de pastor alemão que morder seres humanos é um comportamento inadequado e canalize esse apetite para brinquedos mastigáveis ​​e jogos que não envolvam mãos humanas.

3. Fique atento a sinais de timidez

filhotes de pastor alemão

Muitos filhotes de pastor alemão, especialmente cães de linha americana criados para se mostrarem, tendem a ter timidez e ansiedade. Se não for tratada, essa timidez pode se transformar em agressão baseada no medo. Por esta razão, socialize os filhotes de pastor alemão a partir do minuto que ele chega em casa com você, e não pare por toda a sua vida.

4. Espere um cão que quer saber sobre o que você faz o tempo todo

pastor alemão

Se você não gosta de ter um cachorro seguindo você em todos os lugares, até mesmo no banheiro, talvez reconsidere receber um pastor alemão. Esses cães são intrometidos e querem saber onde você está e o que está fazendo em todos os momentos, no caso de suas ações comprometerem a segurança da casa e da família. Saiba que eles estão apenas fazendo o trabalho deles.

5. Você verá pelo de cachorro em todos os lugares

Há uma razão pela qual as pessoas os chamam de “shedders alemães”. Os filhotes de pastor alemão têm pelo duplo, o que equivale ao dobro de pelos em todo o chão, no sofá, nas roupas, etc.

6. Filhotes de pastor alemão gostam de brincar

filhotes de pastor alemão

Os pastores têm uma tendência a brigar com as pessoas e outros cães. Eles são animais intensos! Eles não têm as “bocas moles” dos retrievers ou a delicadeza brincalhona das raças menores. Mesmo na brincadeira, os filhotes de pastor alemão gostam de ir para a garganta. Supervisione suas interações com outros cães e ajude seu pastor a fazer várias pausas e intervalos para que a brincadeira não seja muito complicada.

7. Prepare-se para percepções públicas negativas

Graças à mídia, à história, à cultura popular e, certamente, a muitos cães maltratados, os filhotes de pastor alemão não possuem exatamente a melhor imagem pública. Se dói seus sentimentos que algumas pessoas automaticamente tenham medo de seu cão, um pastor alemão pode não ser certo para você. Se você tem um pastor alemão, deixe que isso o motive a fazer do seu cão um grande embaixador da raça e ajude a mudar os estereótipos negativos.

8. Esteja preparado para um cachorro vocal

cachorro

Os filhotes de pastor alemão tendem a ser vocais. Latir pode ser um comportamento muito difícil de refrear, especialmente se for tecido na linhagem de um cachorro, como tem sido feito com pastores. Esteja ciente desse problema e esteja preparado para começar a treinar seu cão a quando e como ficar quieto.

9. Considere um grande número de problemas de saúde

Os filhotes de pastor alemão e os adultos, são famosos por sua série de problemas de saúde. Em um intervalo de mais benigno (alergias) a risco de vida (osteossarcoma, hemangioma), os pastores parecem ter todos eles. A raça ainda tem predisposição para doenças que parecem ocorrer exclusivamente dentro da linhagem pura (por exemplo, mielopatia degenerativa , que já foi chamada de “neuropatia do pastor alemão”).

É de partir o coração, mas é uma realidade se você quiser um pastor. Encontre um bom veterinário (de preferência um com experiência em pastor) e comece a tomar medidas para manter seu pastor em bom estado e saudável.

10. Mantenha o cérebro do seu cachorro envolvido

pastor alemão

Caso contrário, você vai ter um pouco de terror em suas mãos. Os filhotes de pastor alemão são cães grandes, ativos, atléticos e altamente inteligentes. O que isto significa é que, se eles ficarem entediados, você vai se arrepender seriamente de trazer esse cachorro para sua casa.

Um cão esperto sem trabalho para fazer é igual a um tornado de travessuras. Tente dar aulas de obediência, agilidade, pastoreio, etc. Os pastores podem se destacar em muitos esportes e atividades caninas! Comece agora a pensar sobre como manter o cérebro de seu filhote de pastor alemão envolvido.

11. Os filhotes de pastor alemão são cães de família

pastor-alemão

Os pastores alemães adoram fazer parte de uma família de alta energia ou de alguém que leva uma vida ativa. Um estilo de vida sedentário não funciona para essa raça de pastoreio, pois eles adoram aprender, brincar e fazer parte de seu bando humano! Filhotes de pastor alemão podem se distrair facilmente. Mesmo que eles amem as crianças e a vida familiar, enquanto treinam, é melhor que eles se concentrem apenas na tarefa que estão aprendendo, de modo a evitar a sobrecarga sensorial.

Os pastores alemães são um cão da família experimentado e verdadeiro. Eles adoram nadar (mesmo com seus humanos!). Eles são cães altamente sociáveis ​​e amigáveis, então uma casa ocupada funciona bem para eles. Eles também precisam de muito carinho e aconchego.